História Insane - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Naruto, Sasusaku
Exibições 407
Palavras 7.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu sei, eu sei que demorou mais que o previsto, mas enfim estou aqui e pra quem é fã de Insane assim como eu boa noticia eu me empolguei um pouco e ja estou escrevendo o próximo que vou lançar até domingo.... Depende de quanto tempo terei disponível então fiquem ligadinhos aqui e ou na minha page pra recber as notificações ....
enfim chega de papo e...
ENJOY♥

Capítulo 8 - Então namorado e namorada?


Fanfic / Fanfiction Insane - Capítulo 8 - Então namorado e namorada?

                                                    LEIAM AS DUAS NOTAS POR FAVOR É IMPORTANTE

-Não, mas não mesmo! –Cruzei os braços. –Deixa de ser tarado Sasuke, você não vai me levar pra comprar lingerie. –Ele gargalhou me puxando pela mão até entrarmos em uma loja que me parecia ter roupas lindas, será que papai se importaria se eu falisse ele um pouco. –Está com pressa?

-Não. –Eu sorri. –Espera depende do que você pretende fazer.

-Resolvi que vou mudar meu estilo comprarei algumas coisas. –Vi ele revirar os olhos.

–O que tem de errado com as roupas que você já tem? Eu gosto delas.

-Pois aprenda a gostar das que eu comprarei. –Ele revirou os olhos e eu fui em direção as araras com as roupas.

  

                                          SASUKE POV...

 

Depois de umas duas horas e meia comprando coisas que obviamente ela já tem e que provavelmente vai demorar pra usar eu já estava lotado de sacolas isso por que eu já tinha guardado algumas no carro.

-Meu anjo podemos, por favor, agora entrar em uma loja com vestidos de festa? Estou faminto e você ainda está de uniforme.

-Tudo bem seu estraga prazeres, leve-me em uma loja boa. –Suspirei imaginando que passaríamos fácil mais duas horas aqui de boutique em boutique até ela achar algo, isso é a parte ruim de ter um compromisso se já era terrível esperar a mamãe e a Hinata enquanto eu comia imagine, esperar Sakura sentado nos bancos enquanto as vendedoras e as clientes das lojas te secam. Tsc eu sei que sou bonito, mas não precisa babar se pelo menos Sakura fosse menos cabeça dura e me deixasse entrar no provador com ela, mas não! Rolei os olhos imaginando como ela seria por baixo daquele uniforme, mas logo afastei o pensamento ela definitivamente não e menina de uma noite só e eu saberei esperar quando ela estiver pronta.

Depois de mais alguns minutos na sessão de tortura decidi escolher o que vestir já que nossa cor era dourado e isso já estava me causando dor de cabeça o suficiente onde irei encontrar algo adequado com essa cor? Quem sabe a gravata dourada e um terno preto ou um smoking quem sabe? Me levantei deixando as sacolas de compras nos bancos e não demorou nem dois minutos e já tinham duas vendedoras diante de mim.

-Posso ajuda-lo? –Disse uma delas.

-Bom pode sim eu...

-Sasuke –kun cadê você? –Ela gritou de dentro do provador e ponto pra você Sakura agora essas urubus sabem meu nome. Depois fica com ciúmes tsc.

 

-Com licença. –Vi elas murmurando algo. –Oi meu anjo. –Ela estava na porta do provador com as bochechas infladas e vermelhas e de braços cruzados, sorri de lado imaginando o porquê, Claro ciúmes.

-Gosta desse? –Disse com desdém

-Ei eu sei bem que tom é esse. –Ela arqueou uma sobrancelha e eu sorri. –Eu só queria agilizar e ia comprar o meu enquanto você estava aí. –Ela bufou.

-Eu não disse nada. –Apontou o dedo em minha direção e eu o mordi, sorrindo e ela arregalou os olhos.

-Não disse, mas ficou e muito bravinha. E quanto à roupa não gostei mostra demais o seu corpo. –Ela sorriu diabólica e eu revirei os olhos. –Nem pense nisso, você não vai usar isso aí de jeito nenhum. –Cruzei os braços. E ela passou o dedo pelo meu queixo claramente me desafiando. A coisinha pequena quero ver se vai manter essa sua pose quando eu te tornar minha.

-Você não tinha que procurar ao para usar Sasuke-kun. –Ela disse num sussurro quase gemido e eu suspirei, droga o que essa menina está fazendo comigo.

-Não provoca que você não aguenta pequena e se eu perder o controle não vai ter volta. –Ela arregalou os olhos e corou me soltando e voltando ao provador, quando virei às vendedoras estavam observando a minha pequena conversa e agora estavam com uma cara azeda dei de ombros internamente e voltei para perto delas. –Bom tenho em mente um terno ou Smoking preto.

-Branco. –Corrigiu Sakura e u franzi a sobrancelha. –Combina melhor com dourado.

-Chance zero de me ver usando um terno branco. –Disse cruzando os braços, que coisa mais gay.

-Mas é claro que você vai. –Ela me olhou desafiadora e cruzou os braços.

-Não eu não irei e nem você vai usar esse pedaço de pano aí.

-É um vestido lindíssimo não seja injusto.

-Ate pode ser vestido infantil por que tem comprimento de uma blusa. –Ela revirou os olhando entregando aquela porcaria pra vendedora e se preparando pra guerra.

-Escuta aqui, nós só vamos embora depois que você levar o terno branco. –Ah não isso é golpe baixo, brigar tanto pra no final eu sair levando a porcaria de um terno branco. Preciso urgentemente aprender a dobrar a Sakura só a menção de uma greve de comida, sim estou faminto, me faz usar uma porcaria de terno branco e olha que isso nem inclui sexo já que nós não estamos mesmo fazendo imagine quando incluir.

-Me da a porcaria do terno branco, mas só porque eu estou com fome e já estou morrendo de tédio e não aguento entrar em nenhuma loja mais. –Ela sorriu de orelha a orelha, acenando um sim com a cabeça e lá fui eu experimentar a porcaria, não que seja feio, mas sério é claro demais, cerimonial demais, matrimonial demais. Quando eu saí Sakura sorria travessa e eu me assustei coisa boa não sairia dali.

-Vamos? –Arquei uma sobrancelha.

-Vamos, fui em direção ao caixa e paguei meu terno respirando frustrado esperando a próxima loja que entraríamos para ela comprar os vestidos.

-Querido.

-Hn.

-Que tal fast-food?  -Franzi o cenho.

-De almoço? –Ela concordou com a cabeça e eu sorri de lado, posso fazer isso por ela. –Tudo bem vamos lá. – Ela saiu andando rápido na frente e conseguiu não sei como uma mesa para nós e me deixou lá plantado enquanto fazia nossos pedidos e eu com certeza chegaria em casa e almoçaria outra vez ou não! Ela se aproximou junto com um garçom que olhava sem pudor algum suas pernas e eu o fuzilei e logo ele corou.

-Aqui. –Ela disse toda sorridente e ele colocou a bandeja que carregava na mesa, dei uma gorjeta e esperei que ele saísse.

-Não saia mais assim irritante, aquele cara quase despiu você com os olhos. –Ela deu de ombros.

-To nem aí eu só me importo em comer no momento. –Eu estreitei os olhos para ela. Sorri malicioso, se é assim que você quer jogar querida. Tirei o paletó e afrouxei a gravata ela parou a batata cheia de ketchup no ar e cerrou os olhos quando uma mulher gritou algo como “Vou te processar pelo infarto que me causou.” Sakura se virou pra mulher e cruzou os braços.

-Se é isso que você quer. –Ela deu de ombros e tirou o blazer e o suéter ficando só com a camisa do colégio que estava com dois dos três botões abertos e eu fechei a cara na hora.

-Feche esses botões agora irritante. –Ela sorriu. –Não me obrigue a ir eu mesmo aí fechar.

-Você não teria coragem. –Sorri para ela e a puxei para meu colo e levei uma das mãos em direção a sua blusa e ela ficou vermelha. –Tudo bem, tudo bem eu fecho. –Soltei-a e ela desceu e logo fechou um. –Vai ser só esse estou com calor.

Depois de comermos levamos tudo para o carro e eu fiquei surpreso com quanta comida cabe dentro dela sendo tão pequena e magra.

-Sasuke o que você fez não foi nem um pouco prudente. –Me olhou e cruzou os braços. –E se algum aluno do colégio ou pai dele visse? –Ela tinha total razão, mas minha sanidade sumia completamente quando estava perto dela.

-A culpa inteiramente sua.

-Minha? Como pode ser minha? –Falou rápido sem pausas e eu percebi que ela estava ficando brava e como bom cara inteligente que eu sou mudei logo de assunto para evitar uma briga desgastante.

-Por ser tão linda, chegamos. –Ela corou e bufou.

-Tudo que é bom dura pouco. –Pouco? Já são quase seis da tarde, mas é melhor eu me calar. –Queria ter a liberdade de ficar com você sem me esconder sabe? Tipo Konan e Itachi ou Hina e Naruto.

-Eu também princesa, mas isso não vai ficar escondido para sempre.

-Eu não vejo outra alternativa por pelo menos um ano e meio.

-Calma princesa nós vamos dar um jeito nisso eu prometo. –Ela sorriu.

-Queria te dar um beijo, mas o portão abriu e papai está olhando diretamente para nós.

-Mas tarde quem sabe eu apareça no seu quarto?

-Vou esperar. –Ela disse já saindo do carro e pulando nos braços do pai. –Venha papai me ajude.

-Com o que princesa? Alias por que demoraram tanto?

-Estava fazendo compras ué. –Ela deu um sorriso travesso. –Acredita que eu consegui tudo o que eu queria?

-É claro que eu acredito. –Ele sorriu terno para ela e me lançou um olhar de desculpas. –Você fez o Sasuke esperar você escolher cada coisa ela assentiu.

-Fiz, mas depois ele me arrastou pra comer e eu tive que parar de comprar, homens são tão chatos. –Meu pai gargalhou.

-Sasuke nunca foi o mais paciente deveria ter levado Itachi querida, estariam lá até agora.

-Claro. –Respondi. –Levando em conta a sexualidade duvidosa dele, ainda estariam lá escolhendo ou debatendo quem fica melhor na cor rosa. –Meu pai riu com vontade, acompanhado de Sakura. –Se me derem licença vou levar o terno que a senhorita me obrigou a levar para lavar.

-Claro que obriguei você iria parecer o Justin Bieber de preto e dourado e eu já disse que quero ser mais bonita que Konan e Itachi e Hinata e Naruto!

-E que terno você fez ele levar querida?

-Um branco ué. –Ela deu de ombros e eu suspirei vendo meu pai ficar roxo.

-Em minha defesa ela disse que não sairíamos do shopping enquanto eu não levasse um terno branco e eu estava faminto.

[...]

Entrei no meu quarto e minha mãe estava lá com Tia Kushina olhando para o terno roxo e laranja de Naruto com uma cara de desanimo Sim o terno era roxo e a camisa laranja berrante pode isso?

-Sasuke querido, estávamos vendo o terno que Naruto e Hinata escolheram para ele a cor deles e roxo, deixe-nos ver o seu também?

-Bom eu iria me opor a mostra-lo, mas vi  que o de Naruto é pior que o meu. –Ele bufou frustrado.

-Cara a Hina está me fazendo usar um terno roxo. –Nesse momento Itachi entrou muito irritado dentro do quarto.

-Mamãe por favor diga a Konan que eu não usarei um terno branco com camisa rosa e gravata mais rosa ainda é viadagem demais. –Eu ri.

-É acho que dos três eu não serei o pior. –Itachi gargalhou olhando o terno de Naruto.

-Interessante escolha de cor cara. E o seu Sasuke.

-Branco, com a camisa dourada. –Ele arregalou os olhos.

-Sakura fez você, VOCÊ usar um terno branco? –Suspirei frustrado acenando sim com a cabeça. Mamãe me olhou com um sorriso malicioso e eu revirei os olhos.

-Ela me chantageou. –Tia Kushina que até então estava estranhamente calada gargalhou. –Disse que não sairíamos do Shopping até eu levar essa porcaria, parece até que vou me casar.

-Bem a cara dela mesmo. –Tia Kushina concordou.

-Não ri não tia, quando você vir à roupa dela vai chorar.

-O que ela comprou?

-Uma blusa.

-Uma blusa? –Minha mãe perguntou confusa.

-Sim, aquilo que ela chama de vestido é tão curto que para mim é uma blusa.

-A cara to na mesma. –Naruto suspirou. –O Decote do vestido da Hina é tão grande que eu achei que estivesse estragado.-Eu realmente não gostei de ouvir aquilo. Apesar de que consigo imaginar nitidamente a cena e ela me parece bem engraçada.

-Konan não me deixou ver. –Itachi deu de ombros, é trouxa mesmo. –Espero que eu não me arrependa. –Coçou o queixo e eu neguei com a cabeça.

-Bom eu preciso tomar um banho e resolver uns assuntos do colégio então com licença.

Tirei uma camiseta e uma calça do closet e vi minha mãe negar com a cabeça e entrar lá me trazendo uma bermuda de banho acompanhada de uma regata.

-Vamos todos passar o resto da tarde na piscina e a noite também dependendo, seu pai fará um churrasco e nós preparamos alguns doces. –Fiz careta. –Não faça essa cara mocinho.

-Não gosto de doces. –Meu celular vibrou e logo eu abri um sorriso. –Bom preciso tomar um banho.

-Posso saber o que colocou esse sorriso idiota na sua cara maninho?

-Não Itachi não pode. –Fui em direção ao banheiro e soltei um grunhido de frustração quando vi de quem era. –Mamãe pode por favor mandar aquela garota insuportável parar me mandar mensagem, ir até o colégio, me ligar e todas essas coisas chatas antes que eu mesmo faça e você perca sua preciosa amizade. –Disse voltando ao quarto e dando de cara com Sakura, Hinata e Konan ali também. Sakura me olhou de um jeito que eu soube que tava ferrado sem ter feito nada, mulher é mesmo frustrante. A única que me interessa faz questão de mostrar que se eu vacilar um pouco que seja ficarei sem ela e pelo jeito ela seguirá em frente sem olhar para trás.

-Tudo bem meu filho, me desculpe por isso! Eu só quis ajudar e achei que Rin era a mulher certa para você, mas me enganei e concordo com sua escolha. –Ela disse e tia Kushina me lançou um olhar malicioso e eu arqueei uma sobrancelha para minha mãe que deu de ombros enquanto Sakura estava meio vermelha. Sorri de canto e voltei para o banheiro...

Mensagem on...

*Acho que sua sogra gosta de você querida. Que garota de sorte.

*Filho da mãe não me faça corar na frente de todo mundo. –Sim eu tive que segurar uma gargalhada ou então todo mundo perceberia. Embora ali naquele quarto só mesmo a anta do Naruto não soubesse.

Esperei um pouco depois que eu já tinha tomado meu banho e me vestido, olhei pela janela do quarto mamãe já estava lá embaixo e vi Naruto puxar Hinata para o jardim, isso me deixou com muita raiva, como esse filho da mãe ousa tocar na minha irmã?

-Ta olhando o que? –Essa voz, ah essa voz que me faz esquecer de tudo e querer ouvi-la o dia todo. Me aproximei fechando a porta e a pressionei nela.

-Procurando você. –Sussurrei próximo ao ouvido dela e a senti estremecer, sorri de canto e a beijei com vontade, escutei ela gemer durante o beijo e um arrepio percorreu meu corpo.

-Sasuke aqui não, alguém pode nos ver. –Ela dizia, mas continuava me segurando perto de si e eu sorri com isso até ouvir batidas na porta...

-Sasuke cara abre isso preciso usar o banheiro. –Ela levantou o olhar assustada e eu apontei o closet com o queixo, ela correu lá para dentro e eu abri a porta, Naruto passou por mim a mais de mil por hora entrando no banheiro batendo a porta e Sakura saiu com cuidado do closet e do quarto me soprando um beijo, que eu obviamente irei cobrar mais tarde.

Não eu não desci pra piscina e nem saí do quarto, fiquei ali trabalhando até mais tarde e pelo que vi foi ótimo, pois umas duas amigas da minha mãe chegaram, sim eu vi tudo da mesa da sacada e também presenciei uma dr muda do meu irmão idiota com a Konan, pelo visto ciúmes e de família... Ouvi minha mãe pedir a Sakura para me trazer comida e ela atendeu prontamente, a vi entrar em casa com a bandeja nas mãos e minutos depois ela entrar no quarto sem bater, tsc que feio.

-Querido te trouxe algo para comer. –Me levantei e entrei no quarto e lá estava ela com uma blusinha mostrando a barriga e um maldito short curto que não cobria nada.

-Sorte sua não ter ninguém alem da família aqui. –Rosnei deixando a bandeja de lado e a puxando para mim. –Isso não pode ser chamado de roupa até se estivesse de biquine estaria mais coberta. –Ela rolou os olhos e cruzou os braços.-Você é minha e quando eu puder gritar isso para o mundo vou mandar tatuar um nome em você pra que todos saibam.

Ela me olhou mordendo o lábio e acho que ela gosta da minha leve possessividade, então ela sorriu de lado e balançou o dedo magro e longo com a unha grande pintada de rosa clarinho em minha direção.

-Não mesmo querido, se eu bem sei tatuagem é permanente e o que você acha que meu marido vai achar se eu tiver o nome de um homem tatuado em mim?

-Ele irá adora irritante. –Ela me olhou como se eu fosse um ET. –Acha mesmo que eu irei deixar outro homem te tocar? –Ela mordeu o lábio inferior e eu a beijei sem esperar resposta, tinha que arrumar um jeito de mostrar pra ela que ela é minha e para sempre sem assusta-la com um pedido de casamento por exemplo. Senti ela correr as unhas pela minha nuca.

-Digo a mesma coisa querido. –Ela sorriu e eu sorri de volta percebendo que ela era mesmo ciumenta embora eu não pudesse falar nada. –Se um dia eu ver uma mulher tocar em você e você permitir arranco isso que você tem no meio das pernas. –Engoli em seco e a beijei outra vez sentindo cada vez vontade de tocar cada pedaço dela. Parei antes que eu não conseguisse mais parar e sorri de lado vendo o lábio inchado dela. –Ainda bem que você não desceu. –ela disse se sentando na minha cama fitando as unhas.

-A é? –Perguntei já comendo um pouco da carne com molho de tomate.

-Sim e você sabe muito bem por que. –Eu levei um pedaço de carne até a boca dela. –Não obrigada já comi.

-Não me diga que esta com ciúmes de duas pobres mulheres. –Provoquei e quando ela me lançou aquele olhar irritadiço me arrependi na hora, Sakura era meio inconstante o que de fato deixava tudo mais interessante e instável, eu nunca saberia prever suas reações.

-Como é que é? –Dei de ombros tentando engolir o mais rápido possível para tentar concertar. –Pobre mulher o caralho, elas estavam se esfregando no Itachi, Konan está possessa e olha que ela é a mulher mais equilibrada que eu conheço, provocar ciúmes nela é coisa de profissional.

-E onde eu me encaixo nisso exatamente?

-Quer mesmo saber? –Ela arqueou uma sobrancelha e eu suspirei quando eu ia dizer para deixar pra lá... –Aquela velha ridícula lá, aquela loira aguada com os peitos caídos pergunta de você a cada minuto. –Ela inflou as bochechas vermelha de raiva e ela fica tão bonita assim que resolvi morrer mais cedo e provocar um pouquinho.

-Não vi ninguém de peito caído, só vi duas convidadas e achei os peitos delas bonitos até. –Ela me olhou fervendo de raiva e eu me arrepiei será que ela não fica feia de jeito nenhum?

-Então meu querido espero que goste mesmo de teta murcha porque no que depender de mim é só o que verá e terá. –Desceu da cama como um furacão e bateu a porta me deixando com maior cara de otário. Corri para fora do quarto assim que me recuperei do susto e procurei por ela, mas ela já deve ter descido, voltei para o quarto com o coração apertado espero que ela não esteja falando sério. Peguei o meu celular e liguei pra ela.

-Me deixa em paz...

-Onde você esta?

-Olha acho que você ligou pra pessoa errada...

-Sakura para com isso, ou eu irei procurar você e não me importa na frente de quem você esteja eu vou pegar você e te trazer para conversar comigo nem que seja arrastada.

-Eu realmente gostaria que você me respeitasse um pouco mais em todos os sentidos possíveis e esperasse até que eu tenha me acalmado um pouco para conversar. –Suspirei e engoli em seco, realmente eu não a respeitei e agora ela está me castigando será mesmo que posso obriga-la a me ouvir quando a culpa é totalmente minha e eu fiz tudo propositalmente? –Sabe acho que precisamos achar um meio termo ou nós não iremos dar certo. –Ela disse baixinho o meu maior medo no momento.

-Querida não pense isso ok? Vou te dar essa noite pra pensar, mas é tudo o que eu posso, não consigo mais que isso. –Olho no relógio e ainda não são nem Nove da noite, suspiro imaginando o inferno que seria dormir com ela chateada comigo e com o nosso relacionamento tão frágil assim.

-Tudo bem até amanhã e só para você saber estou no meu quarto, digo no da Hinata.

-Ok. Durma bem meu anjo.

-Você também. –E ela desligou com a voz triste e eu me amaldiçoei  e liguei pra minha mãe precisava urgente falar com ela, não demorou nem cinco minutos e eu já estava me descabelando, andando de um lado para o outro sem saber o que fazer.

-Sasuke meu filho o que houve? Achei que estivesse com a Sakura, ela na voltou achei que estavam aproveitando um tempinho juntos.

-E estávamos. –Suspirei. –Até eu estragar tudo mamãe, agora ela não quer falar comigo e eu estou desesperado, você tem que me ajudar. –Ela revirou os olhos.

-O que você e seu irmão têm heim? Konan também o colocou de molho. –Ela deu uma risadinha e eu suspirei.

-Ela estava com ciúmes da sua amiga que segundo ela estava perguntando demais sobre mim e falou que ela era uma velha ridícula com os peitos caídos e eu achei tão ela tão fofa com a cara de ciúmes e resolvi provocar um pouquinho e talvez eu tenha dito que eu achava bonitos os seios da mulher só pra ver ela brava sabe? Mas não tão brava assim, ela disse pra eu procurar ela então e saiu do quarto correndo, aí não sabia onde ela tinha ido e aí eu liguei pra ela e ela quer um tempo pra pensar. –Falei tudo de uma vez, despejando em cima da minha mãe e revirei os olhos quando acabei.

-Francamente Sasuke, você ficou louco? –Suspirei sabendo que merecia ouvir o sermão. –Se seu pai falasse algo assim para mim querido ia dormir no sofá por um bom tempo e eu realmente espero que ela te de um bom gelo.

-Mamãe eu to precisando de ajuda exatamente para isso não acontecer.

-O que você acharia e sentiria se ela disse que acha o amiguinho de outro cara gostoso? –Ela continuou ignorando clara e deliberadamente o que eu disse e nesse momento eu assimilei o que ela e Sakura queriam dizer e me veio uma raiva muito grande imaginando ela falando algo assim e uma raiva maior ainda de mim por não pensar em como ela se sentiria quando disse algo desse jeito.

-Eu odiaria. –Rosnei percebendo que minha mãe ainda esperava uma resposta minha.

-Exatamente e para ela e ainda pior meu filho, ela não tem a segurança de um casamento como eu tenho, nem mesmo você a pediu em namoro, na cabeça dela no momento só deve passar algo como “Ele só está brincando comigo” Ou “ Quando ele cansar vai procurar outra.”

- Eu entendi que não foi certo mamãe, mas eu claramente gosto muito dela e não quero que ela pense isso então me ajuda.

-Vou chamar Hinata, vocês vão sair você vai comprar o maior buque que achar, um bichinho de pelúcia sempre ajuda também e chocolates, vai escrever um lindo cartão de desculpas para ela ver que você não esta tentando compra-la, aliás, vou Chamar Itachi também acho que isso também o ajudara, e você será humilde e pedirá desculpas para ela. 

-Só tem uma coisa mamãe, como eu vou passar por todo mundo com isso?

-Simples querido eu vou chegar lá dizer que você gritou com ela, achando que era Rin visto que tinha amigas minhas aqui, ela ficou triste e você ficou mal por ter agido com ela assim, tentou pedir desculpa, mas ela ainda assim está triste e como eu pedi pra você levar Itachi para comprar algo para se desculpar com Konan que está no quarto fervendo de raiva você me perguntou se ficaria estranho comprar para ela também. –Sorri é perfeito.

-Obrigado mamãe. –Ela sorriu.

-Estarei sempre aqui meu filho só não faça algo estúpido assim outra vez e se posso te dar um conselho peça logo ela em namoro antes que outro peça e você sofra. –Ela se levantou e saiu provavelmente  para chamar Itachi e Hinata. Aproveitei a deixa e fui me vestir.

    

                                                    SAKURA POV...

 

Entrei no quarto de Konan assim que eu escutei o barulho da porta bater, eu estava decidida a não derramar uma lágrima  sequer por aquele desgraçado e mais decidida ainda a deixar ele esperando um bom tempo, uma noite? Querido vá achando, vou mostra a ele que não sou só mais uma dessas vadias que ele esta acostumado a tratar se ele quiser mesmo ficar comigo o que eu espero por que acho que já estou apaixonada por ele, não Sakura foco isso não é paixão foco. Ele terá que me respeitar e muito, como eu sou boba eu estava realmente pensando que poderíamos ir um pouco mais adiante com o que a gente tem e ele vem me falar que reparou os seios de outra mulher, isso é no mínimo sem noção.

-Como você está? –Perguntei de mansinho tirando short jeans apertado e ficando só com o blusão de Naruto que eu adorava dormir.

-Na mesma que você imagino já que esta vestindo a blusa do bakinha e aqui comigo e não com ele. –Suspirei.

-Bom é verdade, nós brigamos. Bom não acho que tenha sido uma briga ou algo assim eu só fiquei muito puta e saí, ele me ligou e eu disse que queria um tempo pra pensar.

-Claramente meus dois irmãos são idiotas. –Hinata entrou no quarto abrançando a nós duas. –Espero que nenhum deles tenham estragado a chance de vocês serem minhas cunhadas.

-Bom Hina, estou bem chateada com o Itachi sim, onde já se viu ficar de papinho com uma mulher que tem o dobro da idade dele e com quem ele já ficou na frente da namorada?

-Eu sei, vi ele correr atrás da mamãe desesperado assim que você saiu de lá, mas a mamãe disse que o Sasuke ligou pra ela desesperado e que tinha dito ir lá então eu percebi que burrice é de família. Procurei no nosso quarto e como não achei você sabia que estaria aqui. –Assenti.

-Ele falou para mim que acha os seios daquela loira aguada bonitos acreditam? Ele disse para mim como se estivesse dizendo nossa como à lua está linda hoje. –Sorri sarcástica recordando-me que foi a primeira coisa que ele disse quando estava chateada como hoje.

-É o que? –Konan disse incrédula.

-Sasuke é retardado e o que você fez?

-Disse que já que ele gostou era bom mesmo se acostumar com as tetas murchas dela por que no que dependesse de mim era só o que ele teria. –Cruzei os braços amuada.

-Certíssima maninha, cara mesmo que brincando é falta de respeito. E ele fez alguma coisa?

-Uhum, me ligou dizendo que queria falar comigo e eu disse que não aí ele disse que iria me procurar e me arrastar na frente de quem quer que fosse se eu não falasse aí eu pedi para que ele me respeitasse.

-Estou com vergonha deles isso sim. –Hinata riu sem humor.

-Não querida isso depois de um ataque de ciúmes que ele teve dizendo que eu não podia usar essas roupas sendo que não tem ninguém alem de nós aqui e o pior que iria tatuar o nome dele em mim pra ninguém chegar perto eu realmente não entendo ele.

-Ele está caidinho por você Saky assim como Itachi por você nunca os vi assim, o Ita-kun sempre foi mais sociável sabe? Teve um namoro aqui e ali, mas nada desse jeito agora o Sasu-kun  e que ele não me escute o chamando assim, sempre foi o nenhuma mulher é boa o suficiente para mim. –Sasu-kun é? Acho que adorei esse apelido.

-Hinaa querida. –Tia Mikoto me chamou da porta. –Sasuke quer sua ajuda, acho que alguém está bolando um pedido de desculpas. -                Ela piscou para mim.

-Ele se meteu nessa sozinho ele que se vire. –Ela cruzou os braços.

-Querida ele não está sozinho Itachi está com ele, porém Itachi já namorou e já tem uma ideia do que quer já ele está perdidinho queria minha ajuda, mas eu disse que deveria partir dele e disse que precisa de ajuda para escolher umas coisas e como tem visitas eu não posso ir, então vá que eu fico com elas um pouco ok? –Ela bufou e assentiu e eu corei ela sabe mesmo o que rola entre Sasuke e eu! E eu fiquei muito, mas muito curiosa pensando no que ele iria fazer.

-Eu já volto meninas vou ver o que posso fazer por eles.

-Como as duas estão?- Tia Mikoto pergunta embora tenha certeza de que ela sabe exatamente. –Sei que eles erraram com vocês, mas eles estão apaixonados e lindo de se ver, embora eu não ache que devam pegar leve com eles.

Eu me sinto extremamente desconfortável coversando com ela sobre o filho dela por que eu sei que minha idade pesa um pouco contra mim, tenho quase certeza que ela pensa igual a minha mãe, que sou imatura demais para lidar com ele.

-Tia Mikoto eu realmente acho que eles precisam de uma lição. –Minha Irma disse e ela riu. –Não sou vingativa nem algo do tipo, mas eu não sou trouxa para aguentar coisas assim não e olha que eu não sou ciumenta e nem nada disso.

-Eu sei querida Itachi comenta o quão segura de si você é principalmente com as mulheres na empresa o cercando o tempo todo. –Tia Mikoto comenta e eu encolho os ombros e isso é tudo o que eu não sou. –Querida não fique assim, não se cobre demais ok? –Ela levanta meu queixo e eu mordo meu lábio concordando. –Sabe eu me casei com Fugaku com a sua idade e tive Itachi com dezessete, não que eu queira netos do Sasuke com você tão nova. –Ela disse e eu corei. –Eu era independente e mesmo assim, mesmo sendo uma modelo mundialmente reconhecida era insegura em relação a outras mulheres que tinha qualquer tipo de relação com ele, ele é seis anos mais velho que eu então eu sei bem como é e me admira muito a sua maturidade querida em sair e exigir respeito se fosse eu com Fugaku tinha jogado ele da janela. –Nós rimos. –Por mais que eu concorde que eles mereçam uma lição, por favor, que a lição na seja permanente vocês são um sonho de nora, qualquer sogra as desejariam e eu não costumo abrir mão tão facilmente. –Ela piscou e saiu e eu fiquei ali paralisada ela me acha madura? Bom isso é novidade e ela apoia seja lá o que for que a gente tenha.

-O que você vai fazer? –Konan me pergunta e eu dou de ombro, não posso tomar uma decisão sem ver o que ele vai fazer, embora eu não queira ser tão boazinha com ele.

-Preciso ver o que ele vai fazer primeiro. –Dou de ombros pegando meu short e saindo do quarto, não antes de jogar um beijo para ela e ser retribuída por uma Konan sorridente.

[...]

Já estou deitada aqui na varanda a um bom tempo conversando com Ino e colocando ela a par da situação e rindo com ela dizendo que mesmo que seja expulsa se ele for um babaca comigo de novo ela da um jeito nele.

Já tomei banho e vesti novamente o blusão do Naruto e um shortinho de pijama, sinceramente não estou com vontade de usar qualquer outra coisa no momento e depois de quarenta longos minutos de mensagens trocadas com Ino eu decido dormir, claramente ele desistiu e eu é que não vou ficar esperando a boa vontade dele de vir aqui e me pedir desculpas. Pensando nisso adormeci com uns sonhos conturbados e estranhos, acordei assustada com alguém me tocando no ombro. Quando convenci meus olhos a se abrirem graças a claridade eu o vi segurando um enorme buque e um urso maior ainda. Ele tinha um sorriso lindo e tímido nos lábios e eu tive que me esforçar muito para não sorrir como uma idiota. Me virei para o outro lado indicando que eu não queria conversa, ele acha que é só chegar aqui e me trazer presentes lindo que fica tudo bem? Acho que sou bipolar só pode.

-Ei não faz assim. –Ele disse calmo, me beijando no ombro, não idiota não faz assim você não vê que eu estou brava?

-Vai embora. –Minha voz sai baixinha, mas firme e eu me abraço internamente por isso.

-Não eu não vou embora, enquanto você não me ouvir princesa pode ser agora ou podemos dormir e conversar de manhã, mas eu vou dormir aqui, com você. –Me arrepiei e me amaldiçoei por isso quando ouvi seu sorriso. Droga.

-Sasuke eu... –Suspirei e me virei e me arrependi logo em seguida ele é lindo demais para se ter uma conversa seria que não acabe em beijos e mais beijos.

-Shiii. –Ele me interrompeu colocando o dedo nos meus lábios. –Você só escuta agora ok? –Fiz que sim com a cabeça. –Me desculpe meu amor, eu fui infantil e tolo agindo daquele jeito com você é que céus! –Ele suspirou olhando para o teto da sacada. –Você fica tão linda quando está com ciúmes e brava que eu achei que se provocasse você um pouquinho só iria ficar mais linda ainda, não pensei em outra coisa. –Ela passou as costas das mãos no meu rosto e foi minha perdição, fechei os olhos apreciando o toque. –Me perdoe querida, eu respeito você mais que qualquer outra pessoa Sakura pode acreditar, só que isso é tão novo para mim eu nunca namorei ninguém, não sei como funciona isso e espero que você me ensine e tenha paciência quando eu errar. –Arregalei os olhos, namorar? Eu escutei certo? Não devo estar sonhando ainda é isso. –O que foi por que essa carinha assustada? –Balancei a cabeça negando e ele sorriu. –Foi por que eu disse namorar não foi? –Acho que corei escarlate. –Não foi engano não meu amor eu realmente espero que você aceite namorar comigo. –Eu sorri de orelha a orelha e o sorriso que ele me de em resposta foi o sorriso mais lindo que eu já vi na minha vida inteirinha. –Eu pensei em comprar uma aliança para nós, mas chamaria muita atenção então eu comprei isto. –Ele me deu uma caixinha de veludo preta e quando eu abri fiquei boquiaberta era um lindo relicário de platina em formato de coração com um camafeu de pedra preta como seus olhos com um S gravado.

-É lindo. –E quando abri tinha uma pequena foto dele. –Obrigada.

-Comprei isso para mim, sei que é meio antiquado, mas eu gosto. –Mostrou-me um relógio de bolso também de platina e com uma pedra verde como meus olhos gravado também um S. – Só falta uma foto sua aqui, para que eu possa olhar quando você não estiver comigo. –Ele sorri e eu concordo com a cabeça, fazendo uma nota mental de arrumar uma foto 3x4 bonitinha ou colocar uma que eu goste nesse tamanho. –Então namorado e namorada? –Pergunta com uma sobrancelha arqueada.

-Sim, sim, sim, sim. –Me levanto e beijo ele com força e ele franze a testa e fecha a cara. –O que foi?

-De quem é essa camisa Sakura? –Onnnw que bonitinho a carinha dele com ciúmes. Sorrio diabolicamente para ele. –Não vou perguntar de novo. –Suspiro.

-Do meu ex. –Ouço ele grunhi e passar a mão exasperado pela cabeça e decido dizer que é brincadeira antes que eu tenha que ser obrigada a me desculpar. –Ei é brincadeira é do Naruto, não notou algo laranja demais não? –Ele suspirou.

-Eu mereci essa. –Ele sorriu. –Vem comigo princesa. –Ela me puxou para fora do quarto entrando no seu e me levando para o seu closet e me dando uma camisa preta sua. –Pronto agora você tem uma camisa minha para dormir. –Ele sorriu de lado e eu levei a camisa ao nariz inspirando o cheiro dele e sorri o beijando, quando escutamos um barulho no quarto, saímos de fininho vendo Naruto e Hinata se beijando e quase se comendo, Sasuke rosnou baixinho quando Naruto colocou as mãos embaixo da blusa dela. Ele ia saindo e eu o segurei, não queria atrapalha-los então o beijei e ele me pressionou na parede.

-Nem pense nisso garotão, afinal você quer fazer a mesma coisa com a irmãzinha dele. –Ele apertou minhas pernas.

-Por isso Hinata me disse que eu poderia ficar com o quarto hoje. –Revirou os olhos.

-Tem algum outro jeito de sair daqui? –Perguntei baixinho. Ele fez que sim com a cabeça, me indicando o celular e eu logo entendi. Mandei uma mensagem rápida pra Hina dizendo que minha mãe estava entrando no quarto de Naruto pra ela se esconder no banheiro e Uma pro Naruto pra impedir a mamãe que ela estava na escada. E rapidinho eles correram e nós saímos de fininho até estarmos na segurança do quarto de Hina.

-E então não quer nem ver o que mais eu te comprei? –Ele perguntou me abraçando por trás e me beijando no pescoço e eu fiz que sim com a cabeça, ele sorriu e me puxou em direção a sacada me mostrando o lindo ursinho branco com um lacinho vermelho.

-Charlie. –Sorri pegando ele da mão de Sasuke e o apertando contra mim olhei para o lado e vi uma enorme caixa de chocolates, entreguei o Charlie para Sasuke e peguei os chocolates.

-Você não está nem aí para o buque não é mesmo? –Neguei com a cabeça provando aquela delicia.

-É lindo, mas isso aqui, isso é o céu. –Ele riu e se juntou a mim.

-Ainda bem que o buque já veio com vaso e água ou do contrario murcharia amanhã.

Ficamos ainda bem mais um tempo conversando até pegarmos no sono ali mesmo na sacada abraçadinhos e eu sonhei que isso acontecesse mais vezes para não dizer todos os dias.  

(...)

Acordei ainda abraçada ao meu mais novo namoradinho quando escutei um gritinho e vi minha sogra nos olhando, cutuquei Sasuke que acordou e deu de cara com a mãe com um sorrisinho nos lábios.

-Porra mãe, não podia ter vindo mais tarde? –Ela acenou não com a cabeça.

-A não ser que você queira ser acordada pela sua sogra que está subindo aqui daqui a pouco.

-É melhor não. –Soltei um pequeno resmungo involuntário quando ele me soltou e levantou e ele sorriu de lado, tsc convencido. Me deu um selinho e uma piscadela. –Nos vemos mais tarde amor. –Corei escarlate, será que ele não vê que a mãe Dele está aqui?

-Que fofos. –Tia Mikoto saiu cantarolando junto de Sasuke só espero que Naruto e Hina estejam vestidos penso comigo mesma enquanto toco meu lindo colar feliz da vida, tomo banho enquanto leio as muitasss mensagens de Konan hoje cedo avisando que  mamãe entrou no quarto dela pra tomar cuidado que ela entraria aqui já já.E ainda mostrando foto do lindo anel de noivado, que invejinha não do anel, mas sim de estar noiva e logo ele ser totalmente dela. Contei brevemente que estávamos namorando e mostrei meu camafeu e ela enlouqueceu e chegou no banheiro em dois minutos.

-Tia Mikoto pegou Naruto e Hinata nus no banheiro. –Ela me contou rindo maliciosa e eu me senti mal, Hina não merecia isso. –Não faz essa cara Tia Mikoto nem ligou quem ta arrancando os cabelos é meu cunhadinho, como se vocês não tivessem feito a mesma coisa.

-Nós só dormimos Konan, nada mais que isso, embora eu me sinta pronta não tenho coragem de falar com ele.

-Falar o que com quem Sakura? –Mamãe entrou no banheiro olhando os presentes e batendo os olhos no meu colar e sorriu. –Ai minha filha não me diga que perdeu o lacre finalmente. –Arregalei os olhos e corei escarlate.

-Não mamãe. –Konan sorriu. –Mas vai e logo. –Gargalharam as minhas custas enquanto eu mofava na água esperando a terra me engolir.

[...]

O dia passou tão rápido que eu olhei no relógio já se passavam das seis da tarde então corri pro banheiro e comecei a me arrumar Hina passou o dia sorrindo até pros passarinhos, duvido que se encontrasse um molestador não sorriria também e tenho uma leve impressão de por que. Coloco meu vestido e opto por um scarpin branco de bico fino e minha tornozeleira favorita para acompanhar, embora nossa cor fosse dourada não tirei meu lindo colar, Fiz cachos no cabelo e uma maquiagem simples, mas bem feita e iluminada com um delineado lindo e um batom vermelho, passei um pouco de perfume e pronto eu estava linda. Não demorou muito e Sasuke entrou no quarto e grunhiu.

-Vou ter que grudar você em mim a festa inteira e ainda aturar os olhos de todos eles em você. –Disse chegando perto de mim.

-Digo o mesmo querido sua bunda ficou linda nesse terno. –Apertei de leve e ele sorriu.

-Depois da festa conversamos sobre isso. –Ele sorriu de lado e piscou me puxando do quarto em direção ao andar de baixo que para minha surpresa estava maravilhoso e muito bem decorado nossa foi tudo rápido demais não estava nada assim na hora do almoço.

Descemos de vagar com todos os olhos na gente, inclusive o da macaca ruiva que estava fumegando de raiva enquanto se aproximava de nós.

-Sasuke-kun você está lindo.

-Obrigada Senhorita Uzumaki, mas ainda sou o Senhor Uchiha, vamos Sakura?

-Claro Sasu-kun. –Disse pra provoca-la e ele arqueou uma sobrancelha para mim sorrindo em descrença sorri de volta docemente.

-Você não existe meu amor. –Ele disse baixinho, mas ainda assim audível e eu me preocupei quando escutei um pigarro.

-Eu sabia que tinham algo. –Ela disse e atraiu um pouco de olhares para nós.

-O que está acontecendo aqui? –Papai disse bem humorado e eu estremeci.


Notas Finais


Minha pagina <3 https://www.facebook.com/DanceHitsFc/ corre lá pra ficar por dentro de tudo que acontece... Incluvsive tá rolando enquete lá é importante vão lá da sua opinião please...
Beijos de neon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...