História Insane ( Em Revisão ) - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford
Tags Novela, Romance
Exibições 17
Palavras 1.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 35 - Rude Boy


"Você conferiu se está tudo certo" Ryan me pergunta pela milionésima vez, concordo com a cabeça "Katy nós não podemos falhar e..."

"É muito importante que esteja tudo aqui, eu sei" coloco a última caixa no carro e entro.

"Você está sendo ótima" segura minha mão antes de acelerar


Fico em silêncio boa parte de caminho, essa era a primeira vez que eu ficaria cara a cara com os BlackWidow, eu deveria estar com medo, mas nos últimos dias parecia que os meus sentimentos estavam congelados


"Quer parar pra comer ?" Ryan me perguntou, pensei em negar mas quanto mais tarde chegássemos lá, melhor pra mim

"Quero" ele sorri e estaciona em um restaurante de junk food qualquer, assim que cruzamos a porta ele agarrou minha mão, minha primeira reação foi puxar a mão, mas só iria deixá-lo com mais raiva 

"Vão querer o menu cantado ou normal ?" uma mulher baixinha de cabelos pretos e olhos da mesma cor perguntou, fiquei um tempo olhando para ela, aquele rosto me lembrava algo ou alguém, só não conseguia lembrar

"Menu normal, por favor" Ryan pediu, abri a boca para contrariar mas ele me olhou torto

"Tenham uma ótima refeição" ela se retira

"Mas... não pedimos ainda" tarde demais, ela já havia se retirado "que estranho"

"Não viu nada ainda" ele sorri e levanta. Assim que ele saí, a mesma mulher retornar


"Você parece aquela modelo" não me consegui controlar o riso, concordo com a cabeça, ela tira o celular do bolso de seu uniforme "podemos ?"

"Claro" sorrio, em segundos o click da câmera chama minha atenção

"Meu irmão vai adorar, ele tem uma coleção da Playboy dessa modelo, você é a cara dela" minha mente logo começa a imaginar um adolescente virgem e cheio de espinhas

"Legal" respondi a primeira coisa que me veio na cabeça para não deixar a moça no vácuo. Ela concordou com a cabeça e se despediu

Fico um tempo olhando o movimento, havia um casal de adolescentes dividindo um sundae em um clima romântico, os dois trocavam carícias e beijos, é nesses momentos que eu percebo que minha vida é um porre

"Podemos fazer igual se quiser" eu nem havia notado que Ryan já tinha retornado com os nossos pedidos, que dizer os dele, já que o mesmo não me deu a chance de escolher

"Dispenso" continuo a olhar para o casal sem disfarçar

"Você poderia facilitar Redbird" Ele segura minha mão

"Nós não vamos transar Ryan, esquece" dou um meio sorriso antes de retirar minha mão

"Sempre fazendo a difícil" ele ri e nega com a cabeça

"A gente não tinha que ir ?" desvio o olhar para um canto qualquer, ele para por um segundo antes de responder

"Não gosto de dirigir enquanto como" ele da uma piscadela me fazendo revirar os olhos

"Que bom moço, deviam te dar um prêmio de melhor pessoa, claro, fora do horário de trabalho, assassinos não costumam receber prêmios" sorrio falsa, ele começa a rir sem humor

"Prostitutas também não minha querida, estava tentando ser engraçada ?" a primeira coisa que pensei em fazer foi jogar minha fatia de torta inteira no rosto dele antes de levantar e sair "volta aqui amor, foi só uma brincadeira"


Ele grita de dentro do restaurante e vem atrás de mim, Ryan segurou meu braço com tanta força que juro ter sentido o sangue parar de circular


"Você tem merda na cabeça ?" ele estava realmente irritado, abriu a porta traseira do carro e me jogou lá com força

"O quê que eu fiz?" me arrasto para longe dele o máximo que posso, até ficar presa entre a outra porta e ele

"Você não sabe ? então vou ser bonzinho e te dar bastante tempo para pensar" Ele sai do carro e bate a porta com força, tento fazer o mesmo mas ele aciona a trava nas portas "reflita"


Ele volta para restaurante e me deixa sozinha no escuro, trancada no carro.


Pov Luke


Solto o ar irritado, Calum não parava de me encher "a Katy sumiu por sua culpa", "você nunca faz nada que eu peço", "tem que aprender a ser responsável Luke"


"Olha Calum eu entendo sua preocupação com a ruiva, afinal já faz mais de uma semana que você não come ninguém e ela era a única que liberava, eu sei, mas ela vai aparecer, deve estar por ai com a Mariah provando da teoria que iguais não reproduzem"

"Você é um merda Luke" Ele me encara sério, reviro os olhos e concordo "podiamos estar com ela agora se você...

"Tchau Calum" levanto e vou em direção à saída, estava cansado de ouvir as lamentações dele, quando chego na porta  ele grita um "bastardo" antes que eu feche a porta atrás de mim


Naquele momento eu preferia estar sozinho, talvez comer alguma coisa. Optei por dirigir sozinho até um junk food que ficava quase no limite da cidade, não estava nenhum pouco afim de ser encontrado. Depois de quase duas horas dirigindo, chego a entrada, diferente do que estava acostumado, não coloco o carro no estacionamento normal, eram apenas A$ 5,00 a mais para colocar no VIP e era muito mais iluminado e seguro


Cruzo a porta meio sem interesse, parecia que cada passo pesava uma tonelada, olho ao redor estava tudo da mesma maneira, Juliet uma morena baixa e amigável não demorou a vir me atender


"Eai grandão" ela sorri tirando o bloco dos pedidos do bolso "o que vai querer ?"


"O de sempre, mas desta vez sem fritas" ela me sorri de canto antes de sair Julie era bastante bonita, a única coisa que impedia nossa relação era o fato dela ser garçonete e mesmo em pé, não passar da altura do meu umbigo

Rio comigo mesmo, que preconceito Luke, que preconceito ! Pouco tempo depois ela volta com meu pedido

"Quer me acompanhar ?" ela parecia estar realmente faminta, quem não estaria ? depois de um turno de 15 horas


"Seria um prazer, mas não posso me dar ao luxo agora, Derek está querendo minha cabeça há dias


"Vamos Julie, ele não vai dizer nada, Rick me adora" ela da um sorriso enquanto nega com a cabeça

"Só porque o cliente está sempre certo" ela senta ao meu lado e começa a comer, era tão engraçado ver um ser daquele tamanho comer tanto, eu mal toquei na comida, era mais divertido ver ela comendo "Hum... Hoje foi um dia muito louco, primeiro o Maison foi preso finalmente, depois apareceu uma moça que parecia com a Mary Jean"


Eu apenas concordei, não fazia idéia de quem era Mary Jean, muito menos esse Maison, Juliet pareceu notar minha confusão e começou a rir


"É uma modelo" ela tirou o celular do bolso e mostrou uma foto, Wow aquele com toda certeza eram os braços mais finos que eu já vi "da até pra vender, elas são iguais"

Ela mostra a foto da tal menina que quase me matou pela semelhança, não com a tal modelo, mas com a Katy.


Notas Finais


Oláaaaaa, como estão ? Bem eu espero ! Gostaram ? (Cap meio curto pq ainda sinto dor, e pra piorar estou resfriada :( )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...