História Insano - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justiça Jovem
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoas,
É com grande satisfação que venho postar o segundo capítulo de "Insano".! Compreendo que não é uma das melhores histórias mas grandes emoções certamente ainda está por vim..
Obg
💀❤

Capítulo 2 - Sozinha


Fanfic / Fanfiction Insano - Capítulo 2 - Sozinha

Havena estava bastante estressada(normal) com as coisas que estavam acontecendo naquela casa.Principalmente com a relação entre ela e Mutano que avia mudado bastante depois de alguns acontecimentos,mesmo ela ainda mantendo sua personalidade,seu jeito e sua moral o Mutano não ligava mais,ficou mais despojado,folgado e poucas vezes à levava à sério ou algo do tipo,e estranhamente ela dava umas má notas de vez em quando deixando seu lado mais folgado e despreocupado à mostra.Ela tinha uma queda por ele à um tempo e provavelmente ele também tinha pela mesma,mesmo antes de gostar da Terra e depois que percebeu quem a mesma realmente era.!
 Estava fazendo frio então ninguém havia saido de casa,por enquanto.Estelar estava em seu quarto conversando com a Terra,Ciborg estava jogando vídeo game com Mutano em seu quarto,Robin estava lendo no jardim e Havena estava em seu quarto.A mesma vestiu uma calça jeans,uma bota de cano médio roxo,uma blusa branca de manga,um casaco de frio preto e um cachecol roxo.
 Passou em frente o quarto do Ciborg olhando de relance e desceu até o jardim.

-Onde vai Havena? -perguntou Robin ainda lendo enfim.
-Não deve se preocupar com isso-respondeu-o dia esta lindo hoje.!-disse olhando para o céu nublado
 Ele colocou seu livro fechado em cima do banco e à olhou.:
-Havena...
-Eu vou andar por ai Robin,sei lá,talvez eu vá numa cafeteria-ela disse já sem paciência,ele à olhou desconfiado-fui -disse por fim e saiu.

                   Havena on

 Andava calmamente pelas ruas de Nova York,estava nublado e leves rajadas de vento balançava meus cabelos.Passei na frente de um parque onde tinha alguns pais com seus filhos,mesmo no tempo de frio eles tinham disposição para brincar,tinha também alguns sentados nas mesas de piquenique tomando,provavelmente chocolate quente ou algo do tipo apreciando as paisagens.Riam,brincavam,pulavam,choravam e depois iam para o colo dos pais que recebiam seus filhos de braços abertos e com grandes sorrisos.
 Continuei andando depois de ver aquela cena clichê e vi outras pessoas,dessa vez em casais,sentadas em mesas de cafeterias,conversando e rindo..alguns amigos reunidos em grupos e outros eram casais de namorados,tão românticos que me deu vontade de vomitar.Ignorei novamente e continuei andando mesmo que estava muito pensativa,todos felizes com seus amigos,namorados,com suas famílias e mais uma vez eu,a estranha,sempre sozinha.! Minha diversão é a realidade distorcida a ilusão que me distrai da vida,a solidão é minha amiga e a morte minha companheira.!
 Sou a esquisita de direita,diferentona do grupo que acima de tudo não se desfaz com a opinião alheia...é,psicodélica doce esquizofrênica ou como dizem.: "Psicodélia,minha doce esquizofrenia".
 Paro em frente uma cafeteria,o que mais tem nessa cidade é isso e lanchonetes já que a maioria das pessoas trabalham muito e vivem na correria sem ter tempo para almocarem ou algo do tipo,sempre fazendo lanches rápidos e nada saudáveis,coisa que não me importo mas gosto de observar tudo à minha volta.! Entro no local e vou para a última mesa,bem no canto que quase não dá para ver assim que entra no lugar.Sento e pego o tablet em cima da mesa olhando quais são os tipos de cappuccino,escolho e mando um alerta para o garçonete.Ele vem rapidamente e eu faço o meu pedido e logo após ele sai para preparar meu cappuccino.Essa cafeteria é diferente das que fui,o cardápio é no tablet e o pedido também é feito pelo tablet,embora o estilo do local é meio retrô tem suas tecnologias.
 Olho para a janela vendo as pessoas caminharem para todo lado embora hoje as ruas não estão muito movimentadas,esta bem calmo e talvez o tempo esteja colaborando para que isso aconteça.O garçom chega com meu pedido e sai,quando dou meu primeiro gole minha atenção focaliza na porta onde um ser verde,com cabelo verde e olheiras pontudas entra pela mesma.Quase engasgo mas me contendo para não chamar atenção das pessoas presentes ali,mesmo que sejam poucas.
 Aaahh que droga.Idiota,desgraçado,metido,idiota,idiota,idiota...não acredito que me seguiu até aqui.!


Notas Finais


O que posso dizer?!
Obg
💀❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...