História Insano Amor - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Incesto, Romance, Romance Proibido
Visualizações 1.011
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii amores *-* Tudo bem com vocês? Espero que sim <3
Espero que gostem do capítulo, pois o escrevi com muito amor para vocês.
Leiam as notas finais, por favor.
Desejo uma boa leitura a todos (a).

Capítulo 6 - Kiss.


Fanfic / Fanfiction Insano Amor - Capítulo 6 - Kiss.

PVO. Justin Bieber – Estados Unidos – Nova Iorque.

Passo o meu polegar de leve sobre o rosto de Sam sentindo a sua pele macia. Coloco-a sentada em meu colo em cima de meu membro que já é notável um grande volume no mesmo. Olho nos olhos inocentes dela e os mesmos estão com um semblante assustando.

– Calma princesa. – digo apertando o seu corpo contra o meu sentindo a sua pele se arrepiar e seu corpo ficar quente.

– Justin o que você vai fazer? – pergunta assim que nota uma de minhas mãos irem para a sua cintura.

– Eu vou fazer uma coisa que você vai gostar bastante. – cheiro o seu pescoço. – Nós vamos brincar.

– Brincar de que Jus?

– De uma brincadeira muito boa. – coloco a minha boca em seu ouvido e sussurro. – Mas, ninguém pode ficar sabendo disso, apenas eu e você.

– Você já beijou irmãzinha? – pergunto e ela nega com a cabeça me olhando com seu olhar inocente.

 – Não. – nega novamente com a cabeça e sorri de lado completamente envergonhada.

Roço os meus lábios em seu pescoço sentindo cada vez mais o seu corpo ficando quente em cima do meu. Passo o meu dedo indicador em seu lábio rosado e ela me olha rapidamente. Selo meus lábios nos seus e vou pedindo passagem com a minha língua e logo ela vai cedendo me deixando cada vez mais maluco ao sentir o gosto de seus doces lábios nos meus, seus lábios são realmente inegáveis e eu realmente não posso resistir.

Desço as minhas mãos até a sua cintura e pouso as minhas mãos ali deixando pequenos apertos.

 – Rebola. – sussurro em seu ouvido a vendo estremecer e me olhar com a sobrancelha franzida.

Seguro com mais firmeza em sua cintura e ela continua a me olhar confusa, porém, logo passa a rebolar sobre o meu membro que está completamente duro por tê-la sentada no mesmo por cima da roupa. Vejo-a colocar uma mecha de seus cabelos atrás da orelha e continua a rebolar fazendo uma carinha fofa. Eu posso notar que a excitação começa a dominar todas as veias de seu corpo assim como domina as minhas. Empurro o seu pequeno corpo deixando as suas costas encostadas no sofá. Beijo novamente os seus lábios, levo as minhas mãos até a alça de seu vestido e assim que começo abaixar, eu ouço um barulho na porta. Afasto-me rapidamente da Samantha tentando controlar a minha respiração que está descompassada e meu membro que se encontra duro.

 – Voltamos queridos. – minha avó entra na sala junto com o meu avô e em suas mãos estão umas sacolas.

Bufo de irritação internamente e me levanto do sofá dando um sorriso para minha avó que logo caminha até a cozinha. Entro no meu quarto sentindo cada vez mais o meu membro pulsar forte contra o tecido de minha boxer, por conta de minha ereção que a cada minuto que passa só aumenta, é capaz até mesmo de rasgar o tecido. Oh vovó por você teve que aparecer logo agora? Se minha avó não estivesse chegado à uma hora dessas a minha pequena estaria gemendo o meu nome para mim.

Empurro a porta do banheiro e retiro o meu short junto com a minha cueca. Seguro na base de meu membro e começo a fazer movimentos de vaivém sentindo as minhas veias ferver. Jogo a minha cabeça para trás sentindo cada vez mais o meu gozo perto, continuo trabalhando com os movimentos assim que noto a cabeça de meu membro cada vez mais roxa, urro jogando a minha cabeça para trás assim que um jato de porra para no fundo do vaso sanitário. Sinto o meu corpo ficar leve e passo a minha mão na testa tirando o excesso de meu suor que escorre da mesma.

– Até que ponto você chegou Justin Bieber. – sussurro para mim mesmo caminhando para o Box do banheiro.

PVO. Samantha Bieber

Eu beijei o meu irmão, isso foi completamente errado, mas eu gostei muito do beijo foi o meu primeiro beijo, sem ser o selinho que ele havia me dado dias atrás.

Estou sentada em minha cama sentindo a minha avó pentear os meus cabelos que vem até as minhas costas, minha avó passa o pente delicadamente em meus cabelos e eu olho atentamente para a janela de meu quarto que está aberta deixando uma visão perfeita da noite lá fora.

– Prontinha querida. – minha avó diz assim termina de fazer uma trança linda em meu cabelo. – Agora termine de se arrumar que precisamos ir à igreja hoje à noite.

Sorrio para a minha avó com doçura e me levanto caminhando até o meu closet onde pego um vestido. Visto o vestido rosa com um laço deixando a minha cintura marcada. Ele fica muito lindo, ele vem na altura de meus joelhos e suas mangas vêm até o meu pulso o deixando bem arrumado em meu corpo. Pego uma sapatilha preta e calço, coloco em meu cabelo uma tiara e em meu pescoço um colar com um pingente de folha folheado a ouro branco.

Olho no espelho e dou uma voltinha vendo o meu reflexo no mesmo. Caminho em direção do criado-mudo onde pego o meu livro e o cântico. É eu canto no coral da igreja, eu faço parte do coral desde pequena, aliás, eu cresci indo á igreja com a minha avó e meu avô.

 – Terminei vovó. – digo descendo as escadas e noto que o Justin está assistindo um jogo de futebol na enorme TV da sala.

Ao chegar à cozinha abro a geladeira retirando um jarro de água, pego um copo de vidro e bebo a minha água.

– Vamos Sam. – ouço a voz de minha avó me chamar já da porta da sala, apresso meus passos saindo da cozinha e assim que eu apareço ao lado do Justin no sofá deixo um beijo em seu rosto.

Chego com os meus avôs e posso ter visão da igreja completamente cheia hoje. Caminho até uns bancos da frente e me sento ao lado das pessoas que fazem parte do coral. Fico conversando com as meninas do coral que são legais, mas logo o irmão Joseph anuncia no microfone que o culto vai começar e todos nós silenciosamente ocupamos os nossos lugares.

[...]

Logo o culto acaba.

Estou na frente da igreja conversando com duas garotas que estão super animadas com a programação da igreja que vamos ter para o mês que vem e entre elas visita em comunidades carentes.

Boa noite senhoritas. – ouço uma voz atrás de me mim e me viro vendo o filho do irmão Joseph com um enorme sorriso no rosto o que me faz ficar completamente corada, pelo fato de seus olhos estarem fixos nos meus.

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo amores *-*
Rolou beijo de verdade \0/ Estou vomitando arco-íris de felicidade *-*
Awwwn amo esses dois *-*
Avôs do Justin e da Sam porque vocês chegaram em? #ChateadaComOsAvosDoBieberEDaSam. </3
Jamantha? Será esse o nome do nosso casal? Quem tem uma opinião para o nome do nosso casalzinho?
Hum... Filho do irmão Joseph a Sam já tem dono, Okay? Okay? Obrigada, de nada. rsrs
Amores é isso mesmo 103 favoritos? Aiwwwn muito obrigada mesmo, não sei nem como agradecer.
Muito obrigada por todos os favoritos e pelos comentários do capítulo anterior. <3
Postarei logo, logo para vocês <3
Obrigada por ler <3
Continuoooooo?
Beijinhos da Miih. Eu amo vocês amores <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...