História Inside - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baeksoo, Baekyeol, Chanbaek, Chansoo, Exo
Visualizações 223
Palavras 3.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, gente!

Em três horas EXO vai fazer comeback e eu to aqui atualizando fanfic KKKKKKGFK

Bom, primeiro de tudo eu tenho que agradecer por todos os comentários maravilhosos que vocês deixaram, eu sei que alguns não foram por vontade própria, né Aline? rs. Mas eu amei todos. Nunca recebi tanto apoio em algo como estou recebendo com essa historia, então muito obrigado mesmo <3
Ah, é claro que esse capítulo atrasou, era pra domingo, mas eu sempre atraso, desculpem :(
Enfim, espero que vocês gostem, ficou um pouco maior que o anterior e os próximos serão ainda maiores.
TALVEZ eu atualize mais uma vez essa semana, já que to com um tempinho.
De qualquer forma, aguardem e aproveitem a leitura, espero que gostem <3

ps: obg bebenzo

Capítulo 2 - Who is this person?


A sala de reuniões em que Baekhyun se encontrava era espaçosa, clara e tinha janelas enormes do lado direito, com a luz do sol iluminando todos que estavam presentes. Kim Miyun, uma das diretoras criativas da empresa, falava sem parar por pelo menos meia hora e Baekhyun não fazia a mínima ideia do que ela dizia, provavelmente algo importante, levando em conta que estavam discutindo o comeback de cinco anos. Mas, os pensamentos do moreno estavam voando para longe.

Como Chanyeol ainda estava na empresa? Ele tinha feito Jongdae tomar conta disso há anos, não pensou que ouviria isso novamente, não estava preparado para ouvir esse nome novamente, muito menos encarar a pessoa que o tem. Com um profundo suspiro Baekhyun interrompeu a diretora.

– Não. – A voz do idol saiu clara e firme. – Tudo que você falou até agora foi tão entediante que eu ao menos escutei.

A sala caiu em um silencio mortal – daqueles onde um alfinete caindo no chão seria um estrondo alarmante. – e todos olharam para o idol.

 – Na verdade... eu tive uma ideia ótima sobre o que devemos fazer, mas nunca deixam eu falar... – Baekhyun disse dramaticamente, ele tinha aprendido a muito tempo a como conseguir o que queria. Não era comum que idols decidissem coisas em suas careiras, muito menos participarem da produção de seus álbuns, mas Baekhyun não era qualquer idol, nunca foi.

 – B-baekhyun que história é essa? Suas ideias são ótimas, sempre foram...porque você não conta para gente o que pensou? –Disse HaeDohyun, outro dos cinco diretores presentes na reunião.

Baekhyun sorriu para o diretor, um sorrio especial, que ele deixava reservado para usar quando tinha fanmeetings, um sorriso que fazia qualquer um tremer e foi isso que ele viu o diretor fazer.

– Bom, minhas ideias realmente são ótimas, mas essa é ainda mais. – Ele sorriu divertido. Algumas pessoas que estavam na mesa se entreolharam, mas ninguém foi contra o moreno. – Eu pensei em fazer desse um verdadeiro ‘presente’ para os fãs, em três partes.

– Três partes? – Perguntou Miyun já fazendo anotações.

– Isso, três partes. – Baekhyun confirmou. – Primeiro um mini álbum. Eu sei que a empresa iria preferir um álbum completo, mas um mini álbum com músicas mais pessoais seria algo muito mais íntimo, entendem? Algo que vai me conectar com os fãs, elas vão amar!

Os diretores acenaram positivamente e algumas anotações foram feitas. Baekhyun viu Kris sorrir e chacoalhar a cabeça na outra ponta da mesa e então prosseguiu:

– O segundo ‘presente’ será o show comemorativo. – Baekhyun continuou. – Isso já está sendo planejado há algum tempo... vai ser realmente algo memorável, então não tem porque deixar de fora desse especial.

– Oh, sim! Está ficando tudo perfeito, você vai adorar. – Uma morena alta, que Baekhyun não lembrava quem era, disse. – Vai entrar para a história da Coreia.

Outros concordaram com ela de forma animada, Baekhyun sorriu de forma gentil. Não ligava muito para essa parte da produção, desde que tudo saísse de forma perfeita, os shows acabavam sendo todos iguais.

– E por último um álbum de compilação. – Baekhyun soltou a ideia, que era sua preferida. – Juntamos todos meus singles e lançamos um comemorativo junto, podemos fazer algo bem elaborado, aposto que o pessoal do design vai adorar.

As pessoas da mesa anotaram em seus blocos as ideias de Bekhyun e já aproveitaram para acrescentar mais detalhes. Realmente seria algo de grande destaque e sem dúvidas os fãs iriam amar. Miyun já imaginava o grande número de vendas que seriam feitas, mais um milhão de discos na cota do Príncipe da Ásia.

 

✕✕✕

 

Baekhyun saiu da sala de reunião sem dar muita atenção as conversas que se iniciavam após o fim da discussão e pediu para Kris o esperar no carro por alguns minutos. Ele iria se encontrar com um amigo para comer, mas antes ele precisava visitar um outro amigo, um antigo.

Baekhyun não sabia quantos andares haviam nesta unidade da N.A Entertainment, porém era comum os estúdios de gravações ficarem nos andares superiores, em salas totalmente fechadas e blindadas de qualquer tipo de som. Ele usou o elevador e logo estava em um dos últimos andares, andando de forma lenta e atenta, prestando atenção em todas as salas até encontrar quem procurava.

– Precisamos conversar. – Baekhyun abriu a porta do estúdio sem pensar duas vezes.

A menina magra que cantava do outro lado do vidro se assustou e desafinou. Jongdae parou a música instrumental e se virou para Baekhyun com uma cara furiosa.

– O que você acha que está fazendo? – Perguntou bravo. – Estamos trabalhando.

– Eu disso que preciso falar com você. – Baekhyun não cedeu. Levantou o queixo e deixou a voz firme. – Agora.

Jongdae suspirou e se virou para o vidro novamente, ele apertou um botão do painel e disse no microfone:

– Intervalo de 10 minutos, Seohyun.

A menina da cabine concordou e sentou em um sofá que ficava do outro lado. Jongdae passou pela porta ao lado de Baekhyun e o puxou para alguma outra sala.

– O que foi, Baek? – Jongdae passou a mão livre pela testa. – Aquilo era importante.

Eles estavam em uma pequena sala de espera. Tinha um sofá e uma pequena mesa de centro com uma televisão na parede. Baekhyun se desvencilhou do aperto de Jongdae e cruzou os braços.

– Eu especifiquei que queria Park Chanyeol fora daqui. – Bekhyun começou, a voz forte, não demonstrando nenhuma das emoções internas que imploravam para transbordar. – E agora descubro que ele logo irá debutar? Logo nessa empresa?

Jongdae suspiro alto e se jogou no sofá.

– Me desculpa... – Ele disse e era possível sentir a sinceridade pelo seu tom de voz. – Eu tentei mandar ele para outra empresa anos atrás, juro, até consegui um contrato para ele debutar, mas minha mãe se meteu no meio.

Baekhyun sentou do lado dele e cruzou as pernas.

– A sua mãe? – Questionou o moreno. – Como assim?

– Acho que ela não quis desperdiçar talento, ou alguma merda assim. – Disse dando os ombros. – Você sabe como ela é. Se fosse por mim eu teria feito o que você quisesse... Sempre fiz, sempre vou fazer.

Eles ficaram em silencio por alguns minutos enquanto Baekhyun encarava Jongdae, então ele desviou o olhar dando um pequeno sorriso para o mais velho. O moreno não se sentia culpado pelo que fez naquela época. Era algo que ele necessitou fazer e se precisasse faria novamente. Ele só não esperava que Jongdae ficasse tão apegado a si.

– Pelo menos você tentou. – O mais novo suspirou. – Obrigado de qualquer jeito.

– Baek, não se preocupe. – Jongdae segurou seu braço novamente. – Não acho que ele guarde algum ressentimento.

 

✕✕✕

 

– Um dia e eu já me arrependo ao máximo de voltar. – Baekhyun suspirou e então alcançou o copo de cima da mesa, bebendo o liquido vermelho pelo canudo transparente.

Sehun, do outro lado da mesa, desviou o olhar do celular e inclinou a cabeça.

– Ah, sim... É muito difícil ser você, hyung. – Falou irônico quase rindo do amigo que revirou os olhos. – Ter todo mundo beijando o chão que você suja e todo esse tipo de coisa...

Baekhyun riu e chutou o garoto de cabelos alaranjados por debaixo da mesa. Sehun era um dos melhores modelos do departamento da N.A Entertainment e também melhor amigo de Baekhyun. Não foi uma amizade premeditada ou produzida pela empresa para ganhar notoriedade, quando os dois ficaram presos até tarde da noite em um ensaio de uma estupida revista as coisas apenas se desenrolaram. Baekhyun gostava de Sehun porque não precisa fingir ser quem não era, não precisava sorrir vinte e quatro horas por dia. E não era julgado por isso.

– Você entendeu, idiota. – Baekhyun se recostou na cadeira novamente.

Eles estavam em um pequeno e não-tão-discreto restaurante que ficava a apenas há alguns quarteirões da sede da empresa. Era um lugar calmo com comida boa e as fãs ficavam loucas tirando fotos do lado de fora, ou seja, um lugar com publicidade grátis.

– Como está o Kai? – Baekhyun quis saber. – Vocês ainda estão juntos?

Sehun engoliu o macarrão que tinha acabado de colocar na boca e balançou a cabeça.

– Não, muito dramático. – Sehun tinha o costume de gesticular enquanto falava, suas mãos subiam e desciam pelo ar. – Fez uma cena toda por que demorei demais para responder uma mensagem, ou alguma coisa assim, não me lembro direito e nem me importo na verdade, não era algo que fosse durar.

Baekhyun inclinou a cabeça para a esquerda e fez um pequeno bico com os lábios.

– Bom, se você está bem... então, adeus Kai. – Baekhyun disse e então voltou a comer sua salada. – Mas... você já está com alguém novo, não é? Eu te conheço bem demais, Oh Sehun.

Sehun riu do amigo.

– Sim... eu andei saindo com uma idol na semana passada... – Sehun afirmou. – Mas, também não é nada sério, você mesmo disse que me conhece, então sabe como é.

Baekhyun levantou as sobrancelhas.

– Qual idol? Um nome conhecido? – Ele insistiu. – Nosso Sehunnie está indo atrás dos peixes grandes agora?

Mais uma vez Sehun riu das atitudes do moreno.

– O nome dela é Choerry, ou alguma coisa assim. – Respondeu.

– De qual empresa ela é? Acho que nunca ouvi esse nome antes. – Baekhyun franziu a testa e pensou por um momento.

Sehun revirou os olhos.

– Isso não importa, serio hyung. – Ele apoiou os cotovelos na mesa de madeira. – Como está o seu relacionamento com o grande Do Kyunsoo?

Baekhyun enfiou uma grande porção de salada na boca e levou um bom tempo para mastigar, assim conseguindo ponderar tempo o bastante em que resposta dar.

O relacionamento com Kyungsoo era... tranquilo. Eles gostavam da companhia um do outro, isso era mais que claro, mas não havia muitas interações românticas. Eles se conheciam nas sombras, para o público eles eram estranhos totais, mas Baekhyun gostava disso, ele não esperava um relacionamento aberto e exposto, isso era impossível, mudar as coisas era algo que nenhum dos dois queria no momento.

– Está... normal. – Baekhyun proferiu com testa franzida enquanto a mente tentava achar uma definição melhor. – Como sempre foi sabe? É como se eu não tivesse passado os últimos meses no Japão, eu gosto.

Sehun, que escutava atentamente, deu os ombros.

– É... parece vocês dois mesmo. – Disse com voz neutra.

– O que isso quer dizer? – Baekhyun perguntou incrédulo e jogou o guardanapo que usava no amigo. Sehun, mais uma vez, riu do moreno e desviou do ataque.

Do lado de fora o dia já começava a escurecer e as cinquenta garotas que estavam praticamente coladas na vidraça do pequeno restaurante apertavam sem parar os botões de suas câmeras profissionais, capturando os sorrisos e as caras bravas do idol perfeito.

 

✕✕✕

 

Kris dirigia ao seu lado de maneira despreocupada, o rádio estava sintonizado em algum programa qualquer e as luzes dos outros carros passavam rápido pelo lado de fora.

– Obrigado por me pegar. – Baekhyun iniciou a conversa.

– É o meu trabalho. – Kris respondeu com a testa enrugada. – Eu sempre te levo e te pego em todos os lugares que você vai. Eu viajo com você.

Baekhyun revirou os olhos e socou o ombro do mais alto.

– Só tentei ser gentil. – Disse virando o rosto. – Você sempre reclama do meu jeito, diz que preciso melhorar.

Kris riu do outro e estendeu a mão para apertar a bochecha do seu ‘patrão’. Após alguns minutos perguntou:

– Aconteceu alguma coisa? Aquele modelo encheu muito o teu saco? – Começou a questionar enquanto o carro seguia em linha reta. – Você começa a mudar de humor quando está nervoso.

– Está tudo bem. – Baekhyun respondeu. – Sehun é um doce, nada para se preocupar.

– Que bom. – Kris concordou. – E Kyungsoo? Precisa que eu acabe com a cara dele?

– É claro que não! – Baekhyun revirou os olhos. – Acho que quem precisa de uns tapas é você!

Kris soltou uma gargalhada e continuou dirigindo. O carro caiu em um silencio confortável enquanto o idol e seu manager ficam imersos em seus próprios pensamentos.

– A reunião foi boa, certo? – Kris perguntou de repente e lançou um olhar para o idol. – Você conseguiu o que queria, como sempre.

Baekhyun acenou e ficou quieto por um momento, então se virou para o manager. Seus pés estavam apoiados no banco e se queixo descansando nos joelhos, a figura da inocência. Kris percebeu o olhar do menor e no momento em que estacionaram o veículo no prédio do mesmo se virou para encara-lo.

– O que foi, Baekhyun? – Kris perguntou meio alarmado. – Alguém descobriu sobre...?

– Não. – O mais baixo tranquilizou o loiro e então sorriu de leve. – Não acho que vamos ter que se preocupar mais com isso.

Kris suspirou aliviado.

– Então o que foi? – Questionou o manager.

– Hm.... o que você sabe sobre Park Chanyeol?

 

✕✕✕

 

A conversa com Kris não tinha sido muito vantajosa, visto que o mais alto sabia tanto quando Baekhyun sobre o debut de Chanyeol, sequer tinha ouvi alguma coisa difetente. Irritado o idol subiu para seu apartamento e correu para o banheiro deixando a água quente levar suas preocupações embora, pelo menos por alguns minutos.

Kyungsoo não poderia vir hoje, estava no meio de alguma gravação de algo que Baekhyun fingiu escutar. Na verdade, o pequeno preferia ficar sozinho com silencio hoje, assim ele conseguia descansar completamente para os ensaios que sabia que estavam se aproximando e também ficar de olho nos artigos que saiam com seu nome.

Depois de atualizar o instagram com uma foto que sabia que seria considerada fofa pelas suas fanáticas fãs e deixar alguns comentários bobos nas antigas publicações, Baekhyun se jogou na grande cama que tinha no meio do seu quarto se aconchegando nos cobertores e abriu o navegador do celular nas notícias mais comentadas do momento.

Logo em primeiro lugar ele viu fotos de si mesmo tiradas enquanto ele entrava e saia da empresa. Em quarto lugar ele aparecia novamente, dessa vez comendo com Sehun. Porém, o que realmente chamou sua atenção foi a história que estava na oitava posição e subia cada vez mais.

 

A VERDADE SOBRE O PERFEITO ‘A’:

Olá.

Ultimamente eu venho contemplando se devo postar isso ou não, mas eu decidi escrever algumas coisas… durante um longo tempo treinei em uma empresa, essa empresa é tão conhecida que todos saberão qual é só de eu revelar sua sigla inicial. Eu era novato e bobo, então tudo era bem desconfortável naquela época. Eu sou muito tímido e era difícil me aproximar das outras pessoas que treinavam lá, principalmente de um rapaz mais baixo que eu. É por essas razões que eu sinto que acabei me tornando uma pária, mas mesmo assim não sai da empresa.

Sinto que ele deve ter se oposto veementemente à minha inclusão junto aos grupos que debutaram… eu fui tratado como invisível no dormitório. Mas quando as pessoas se aproximavam, ele aparecia de repente sorrindo ao meu lado e me abraçando. Mas quando estávamos praticando, eu sentia que ia morrer. Se eu fizesse qualquer pequeno erro, eu acabava sendo criticado com olhares e palavras secas, coisas como “você não consegue sequer fazer isso?”.

Foi difícil ver ele se tornar popular e receber amor de todo o país. Já fazem cinco anos e eu ainda sinto os olhares dele nas minhas costas. Eu pensava que tinha encontrado um amigo naquela época, mesmo sendo tratado daquela maneira, eu ainda era encantado pelo garoto. E no final fui apenas usado.

Até mesmo neste exato instante, eu ainda sinto o olhar dele sobre mim. Todas as vezes que ele me deixou para trás. Devido a algumas circunstancias recentes, sinto que podemos vir a se encontrar novamente, mas a vontade que eu tenho é abandonar minha carreira como cantor e sumir. Entretanto, este é o rumo que eu escolhi quando eu decidi começar a treinar, então é difícil largar.

Eu me sinto um pouco melhor após escrever isso.

Obrigado.

 

Baekhyun leu o texto atentamente e sentiu seu coração palpitar cada vez mais rápido a cada linha. Era um post anônimo feito por um homem, não havia como saber quem realmente era, mas Baekhyun não tinha dúvidas sobre a identidade do autor. Qualquer um que tivesse o mínimo conhecimento sobre sua carreira e soubesse fazer uma conta somatória poderia chegar à conclusão que ele era o tal ‘A’.

Com as mãos tremendo, os olhos lacrimejando de raiva e o coração a ponto de explodir, Baekhyun desceu até os comentários.

 

[+2,606 | -308] Quem é essa pessoa? ㅋㅋㅋㅋ

[+2,560 | -300] Isto está ficando cada vez maior e maior.

[+2,389 | -104] Por favor, revele a identidade ㅠㅠㅜㅜ

[+2,339 | -406] Já fazem cinco anos? Deveríamos investigar? ㅋㅋㅋ

[+2,242 | -107] Acho que é por isso que algumas fãs fazem de tudo para proteger seus oppas, escondendo a horrível verdade do público ㅋㅋㅋㅋㅋㅋ

[+2,118 | -208] Honestamente tenho dúvidas sobre o sucesso de vários cantores. Muitos apareceram do nada e conseguiram cultivar um fandom estável. É assustador ver algumas fãs... me pergunto o que elas realmente sabem.

[+2,105 | -509] Quem vem a sua cabeça quando falam ‘idol bem sucedido’? ㅋㅋ Minhas opções se reduzem a apenas uma pessoa.

[+1,998 | -708] Como alguém consegue ser desprezível a ponto de usar os outros dessa maneira ㅠㅠㅜㅜ

[+1,971 | -404] A primeira letra da empresa... é N? S? Y? Qual das grandes três? ㅋㅋ

[+1,885 | -209] Então hyung, eu ainda não entendi, você não vai contar quem é? Vamos ter que descobrir sozinhos? ㅋㅋㅋㅋ

 

Baekhyun fazia tanta força com os dentes que sua mandíbula já estava doendo. Seu rosto se contorcia em uma careta furiosa e lagrimas nervosas caiam desesperadamente de seus olhos. Ele tinha certeza que aquilo era obra de Park Chanyeol e não iria demorar para as pessoas fazerem os cálculos.

Mas, se Chanyeol achava que um post anônimo faria Baekhyun perder tudo que havia conseguido em sua vida, ele estava completamente enganado. Naquele momento, com toda a raiva que o pequeno corpo parecia conseguir suportar, o garoto moreno jurou que Chanyeol não ficaria impune de maneira nenhuma. Ninguém ameaça sua carreira - sua vida - e sai ileso.

Byun Baekhyun prometeu para si mesmo que iria destruir Park Chanyeol.


Notas Finais


Baekhyun odeia Chanyeol, no surprise @_@
No próximo capitulo finalmente vamos ver o Yeol pela primeira vez aaaaaa como o Baek vai reagir? hmmmm acho que vocês vão gostar. Enfim, o que acharam desse capítulo? Bom ou horrível? Me digam o que acharam e qualquer erro me avisem, por favor. Obrigado por lerem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...