História Inside X-men - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias X-Men
Personagens Anna Marie (Vampira), Dr. Henry "Hank" McCoy (Fera), Erik Lehnsherr (Magneto), James "Logan" Howlett (Wolverine), Katherine "Kitty" Pride (Lince Negra), Kurt Wagner (Noturno), Pietro Maximoff (Mercúrio), Professor Charles Xavier, Raven Darkhölme (Mística), Robert "Bobby" Drake (Homem de Gelo)
Tags Charles, Evan Peters, James Mcavoy, Mercurio, Quicksilver, Xavier, X-men
Exibições 67
Palavras 2.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Ciúmes e Remorso


Fanfic / Fanfiction Inside X-men - Capítulo 33 - Ciúmes e Remorso

Nos últimos dias, que completaram 2 semanas após o acontecimento com meus poderes por causa das manchas solares, eu estive testando meus poderes todos os dias. O que tomou um tanto do meu tempo. Eu testava todos os dias, no dia que tinha treinamento, depois do treinamento, e quando não tinha eu treinava no horário do treinamento.

Charles esteve comigo todos esses dias, me ajudando no teste dos meus poderes, supervisionando.
Consegui fazer coisas bem legais no último teste, então involuntariamente abracei Charles, rindo empolgada. Ele também ria feliz com meus avanços nos poderes.

Foi então que Peter chegou na sala de treinamento, andando devagar, e tinha uma expressão meio diferente. Soltei do abraço de Charles na hora.
Eu sei que não tinha nada a ver.
Devo admitir que Charles e eu ficamos mais próximos outra vez nesses últimos dias, porque ele esteve me ajudando todos os dias. Mas nós não temos mais nada. Porém ver Peter assistindo eu abraçar Charles assim, me deu uma sensação estranha. Mesmo Peter não sabendo de nada. Olha só, mais uma vez isso começou a doer em mim.

Eu
- Peter? - acho que não pude disfarçar minha cara de meio preocupada nessa situação.

Peter
- Vim ver como estavam os testes.

Eu
- Bem. Eu tive vários avanços. As manchas solares foram ruins no começo. E embora elas ainda me causem sensações estranhas, que vão durar só até acabar as manchas solares, elas também me deram coisas boas.

Charles
- Paulline tem descoberto coisas novas nos poderes todos os dias.

Eu
- É, e o Ch..Professor tem me ajudado muito. - mais uma vez quase chamei ele de Charles, e na frente do Peter.

Peter
- Hum, fico feliz por você. - ele deu um sorriso que não parecia tão sincero. - Você.. Já acabou os testes de hoje?

Eu
- É..Já. - olhei para Charles, esperando uma confirmação. 

Charles
- Sim, por hoje já está bom.

Eu
- Ok. Então com licença professor. - peguei a mão de Peter, já indo em direção à porta pra sair da sala.

Charles
- Sim, toda. Até amanhã.

Eu
- Até, professor.

Saí andando junto com Peter pelo corredor, falando dos meus avanços para Peter, que parecia bem quieto demais pro meu gosto. Então parei, e questionei.

Eu
- O que foi Peter?

Peter
- O que foi o que? - ele estava com o olhar meio perdido.

Eu
- Você tá diferente, quieto demais.

Peter
- Eu? Não, não é nada. Impressão sua.

Eu
- Peter..

Peter
- O que?

Eu
- Eu te conheço. Estou com você todos os dias. Sei que tem alguma coisa errada. Me fala..

Peter respirou fundo.

Peter
- Ah não. Vai parecer idiota..

Eu
- Fala Peter!

Peter
- Vou parecer um babaca, se..

Eu
- Se o que? Pelo amor de Deus, fala Peter!

Peter
- Se eu disser que eu..que eu senti um ciuminho de você com o professor.

Eu ri, achando fofo o jeitinho que ele falou.

Eu
- Ciuminho?

Peter
- É, bem pouquinho assim. - ele gesticulou com a mão.

Eu ri.

Eu
- Bem pouquinho? - disse encostando ele na parede, me aproximando da boca dele pra falar.

Peter
- É, bem pouco.

Eu
- Pouquinho assim? - gesticulei com a mão também.

Peter
- É. - Peter riu, e eu também.

Eu
- Peter, sabe que não deve sentir ciumes de mim, seu bobo. Eu te amo, lembra? - olhei pra ele sorrindo, ele estava sorrindo também. - O professor é só..- de repente lembrei de tudo o que eu já tinha tido com o professor, e me senti mal, porque era segredo. Devo ter ficado com o olhar meio vago, mas balancei a cabeça tirando esse pensamento de mim, e voltando a falar. - é só, o professor. - eu olhei distante mais uma vez, suspirei sem que Peter percebesse, olhei pra ele de novo, sorri, meio preocupada, mas voltei a falar. - Eu te amo Peter. Nunca duvide disso, por favor. - eu acariciei o cabelo cinza dele.

Peter
- Eu não duvido. - ele sorriu de lado. E me beijou.

Nós nos beijamos, depois ele pegou na minha mão e saímos andando pelo corredor.
----

Fui pro meu quarto, ainda não era hora de dormir. Hoje Vampira ia dormir no quarto da Ororo e da Jubilee, levando o colchão da cama dela pra lá. Peter levou o colchão bem rápido, pra que ninguém percebesse. Vampira estava fazendo esse favor, pra que Peter pudesse dormir comigo essa noite.

Antes de tudo isso, eu fiquei no quarto, sentada na minha cama, um pouco pensativa. Eu me sentia um pouco mal, por ter esse segredo com Charles, por Peter não saber. Eu não sei se isso era honesto com ele. Não sei se Peter não precisa saber de quem eu era antes dele chegar, não sei se ele precisa saber ou não. Não sei o que ele pensa que eu era antes dele, não sei se isso mudaria o pensamento dele sobre mim. Não sei.
----

Peter chegou no meu quarto.

Peter
- Pronto. Agora podemos continuar depois do eu te amo. - ele disse fechando a porta, sorrindo malicioso.

Eu ri.

Ele veio se aproximando de mim, eu estava sentada na cama, ele tirou a jaqueta prata, e começou a me beijar.
Logo suas mãos desceram até minhas pernas, e mais acima.
Eu estava meio pensativa, mas esqueci de tudo, quando o beijo que Peter me deu começou a ficar mais intenso.
Tiramos nossas roupas, bem rápido.
E fizemos. Depois ele se sentou encostando na cabeceira da cama, olhou pra mim com aquele sorriso malicioso, então eu ri, e fui por cima dele, o beijando, colocando minha mão entre os cabelos dele. Ele colocou uma mão entre meus cabelos também.  Depois beijou meu pescoço, e foi descendo para os meus seios. Depois voltamos a nos beijar.

Quando acabamos, como de costume me deitei perto do peitoral dele, que me abraçou.

Eu
- A gente segue um roteiro né..

Peter
- Roteiro?

Eu
- Sim. Nós fazemos quase sempre as mesmas coisas..

Peter
- É. Mas eu nunca me canso, nunca enjôo. Você quer alguma coisa diferente?

Eu
- Não. A gente faz quase sempre as mesmas coisas, mas cada vez é sempre de um jeito diferente. Não tem como enjoar. - dei um beijo no peitoral dele, e olhei pra ele que sorriu, e me deu um beijo na testa.
Depois adormecemos.
----

No dia seguinte, não queria que acontecesse, mas Peter presenciou mais uma cena, que deve ter deixado ele com ciúme.

Eu estava na sala de aula, na última aula antes do almoço. Eu fui uma das últimas a sair da sala, que estava tendo aula do Charles. Estavamos eu e Vampira, estávamos conversando com Charles. Até que Charles falou alguma coisa e fez demonstração de carinho, passando a mão no meu cabelo, sorrindo olhando pra mim.
Não era nada além de uma demonstração de carinho. Mas quando me virei, vi que Peter estava na porta da sala, olhando, com uma cara não muito feliz. Eu que estava sorrindo, fui desmanchando a expressão na hora. Peter fez uma cara de que estava tudo bem, pra disfarçar. Disse um "até mais" para o professor, e fui até Peter.

Peter
- Estava demorando pra aparecer no corredor, então vim atrás de você.

Eu
- Eu tava conversando com o professor Xavier. Eu e Vampira.

Peter
- Hum.. algo de especial?

Eu
- Não. Nada demais.

Peter
- Ah sim.

Fomos andando no corredor, com vários segundos de silêncio. Até Peter falar de novo.

Peter
- Você e o professor, são bem próximos né..- ele tentava disfarçar aquela carinha fofa de ciúme.

Eu
- Bem, é - aquilo tinha me dado um certo remorso - o professor é um grande amigo. Me ajudou muito desde que cheguei aqui.

Peter
- Não,  mas digo, ele passa a mão no seu cabelo. Uma coisa que só eu poderia fazer, sabe. Mas ele faz, como se você fosse alguma coisa dele, digo, uma filha, sobrinha, ou alguém especial, sabe..

Eu
- Peter.. Você tá com esse ciúme bobo de novo?

Peter
- Não, não tô com ciúme - ele fingiu rir, sarcástico - ha, ciumes.. Não.

Eu
- Peter, eu e o professor, a gente não..- meu passado veio à tona na minha mente mais uma vez - não tem nada a ver ok?

Eu saí andando, com a cabeça nada calma.

Peter
- Ei, calma ai. Não tô com ciúme possessivo. Não fica assim.

Eu
- Não, não é isso Peter..- eu parei - Não é você. - eu acariciei seu rosto, olhando cada detalhe dele, e sorri de leve, tentando disfarçar. - Vamos almoçar logo. - eu segui andando até o refeitório, fugindo do assunto na minha cabeça.

Almocei. Tive as aulas de depois do almoço, depois fui pro quarto. Fiquei sentada na minha cama, pensativa.

O remorso parecia aumentar cada vez mais.
Eu não podia me afastar de Charles, porque afinal o que já tivemos já passou, não temos mais nada, além de carinho um pelo outro, mas, mesmo assim isso não me impedia de me sentir culpada. Culpada por ficar perto de Charles e ter um segredo com ele, que Peter não sabe. Culpada por Peter não saber. E eu não sei se isso é certo. Não sei se devo contar a Peter. E se eu contar, como ele vai reagir? Será que ele vai entender que isso foi passado, e que aconteceu antes dele chegar? Ou será que ele vai achar errado? Será que ele vai ficar magoado? Mas não é uma traição! Eu não fiquei com Charles de novo! O que fazer?

Vampira entrou no quarto, e me viu toda preocupada.

Vampira
- O que aconteceu amiga? Ta com uma cara de preocupada.

Eu
- Ai Vampira, tá ficando tudo tão complicado.

Vampira
- Aí, nem me fale, se tem alguém que sabe o que é complicado, esse alguém sou eu.

Eu
- Logan?

Vampira
- Sim.. Mas me conta, o que ta te acontecendo?

Eu
- Bem.. sabe que eu tive um caso com Charles né?

Vampira
- Sim..

Eu
- Mas já passou, já acabou..

Vampira
- Você ficou de novo com ele? - ela fez uma cara de assustada.

Eu
- Não Vampira! Eu estou com o Peter, e amo ele! Mas, Charles tem estado próximo esses dias por causa dos testes com meus poderes e..

Vampira
- Você ta confusa e acha que ta gostando dos dois?

Eu
- Não! Vampira! Quer parar de tentar ser adivinha e me deixar falar?

Vampira
- Ta bom!

Eu
- Charles ficou próximo esses dias. E Peter ficou com ciúme. Eu disse à ele que não tinha razão. Mas, o meu passado com Charles fica voltando à minha mente, e isso faz eu me sentir culpada. Parece que Peter tem realmente motivo pra sentir ciúme, e que eu tô errada em guardar esse segredo dele..

Vampira
- Entendo..

Eu
- E.. Não sei se devo contar para o Peter, ou não. O que você acha?

Vampira
- Olha amiga, é realmente difícil. Eu talvez não seja a melhor pessoa pra falar sobre isso. Olha pra mim - ela começou a sussurrar pra ninguém ouvir - tenho um caso com Logan, e continuo namorando o Bobby, mesmo que nossa relação seja uma bosta, e, Bobby vive de conversinha com Kitty Pride.. - ela fez uma pausa, com cara de pensativa - se bem que nem sei porque ainda continuamos juntos. Pura conveniência, não sei. Mas voltando ao seu assunto. Eu não sei se é bom você contar. Peter parece ser meio orgulhoso às vezes, como ele reagiria?

Eu
- Pois é, é disso que tenho medo..

Vampira
- Por outro lado, Peter chegou depois, e uma relação não tem nada a ver com a outra. Você não fala dos seus ex para seu atual.

Eu
- É, isso você tem razão.

Vampira
- Então..

Eu
- Sim, mas, Peter tem uma boa visão de mim, pelo que eu saiba. Eu sei que não tem nada a ver, mas sempre fico com remorso, de uma pessoa que eu gosto achar que eu sou um anjo quando na verdade tenho meus "pecados" - gesticulei fazendo aspas com as mãos - e eu amo Peter. Sinto necessidade de ser sincera com ele.

Vampira
- Olha, amiga, se você for pensar pela lógica, ele não tem que saber. O atual não precisa saber do "ex". - ela também gesticulou com as mãos. - Mas se for pensar pela razão, você conta, pra tirar a culpa de você. Bem, eu não posso te dizer o que fazer, só posso te dizer o que eu acho que faria. Nesse caso, nem eu sei ainda. Mas, pensa um pouco, e toma uma decisão. Eu também vou pensar, e te digo o que eu faria.

Eu
- Ta bem. Vou pensar. 


Notas Finais


Vampira melhor amiga conselheira ♡ hahaha
E vocês? Acham que Paulline deve contar para o Peter sobre o que teve com Charles? Ou não?
Deixem seus comentários hehe
Bjoss

Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...