História Insinity Zayn - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Zayn Malik
Exibições 12
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello guys!

Capítulo 2 - Capitulo One


-"Não há Deus nenhum", afirmou Stephen Hawking para um jornal da Espanha" - Zayn escreveu no quadro negro. Olhou para seus alunos e esperou um deles argumentar, mas nada veio. - "A maioria das pessoas acredita que Deus existe..."

Zayn deu continuidade em sua aula, apesar da metade de seus alunos serem cristãos ninguém ousava em desafio-lo ou dizer algo ao contrário de suas palavras. Aos trinta anos Malik se via um homem realizado. Tinha tudo que sempre quis. 

Lecionava na Universidade de Londres, uma das melhores do país europeu. Se tornou professor aos vinte e cinco anos, e conquistou respeito e admiração por todos. 

Sua vida era calma e tranquila, dava aulas de segunda à sexta, e aos sábados quando um aluno precisava de reforço na sua matéria. Ser professor de filosofia não era seu plano na juventude, apesar da expressão seria e fechada, Malik amava música e arte. Porém, o destino lhe reservou outro caminho. Destino.

 Zayn não acreditava que algo além, ou força superior acima dele podesse lhe caminhar ou definir sua vida. 

 Não acreditava em Deus, para ele não passava de imaginação fértil das pessoas. Como podiam acreditar em algo que não podem ver? Ou sentir? Apesar de crescer em forte influência de seus pais na religião muçulmana, Zayn desacreditava ainda mais em Allah. 

 - ... "O trabalho final será para a próxima semana, vocês iram fazer uma redação detalhadamente de acordo com o tema; "Deus existe ou não?". - Zayn diz guardando suas coisas em uma mochila preta. - "Quero argumentos fortes. Alguma dúvida?"- Ninguém respondeu. 

O sinal bateu e todos se levantaram para o intervalo.

 Zayn suspirou cansado.

Sexta ele só tinha uma aula, já que a maioria dos alunos saíram em expedição em cidades história da Inglaterra. 

Ele aproveitaria o final da tarde para encontrar seu amigo Harry. 

Andando pelos corredores do prédio antigo, Zayn seria facilmente confundido com outros alunos se não fosse pela roupa que lhe diferenciava e a idade que se aproximava aos poucos, ele estava trajando uma calça preta lisa, camiseta social branca, e por cima um grande sobretudo preto pesado.

Os cabelos pretos caiam sobre os olhos âmbars, enquanto respondia uma das mil mensagens de Harry.

 "Você vai vim mesmo?" - De Styles 3:48 PM 

 "Sim, estarei aí em breve" - Para Styles 3:49 PM

 


-"O que aconteceu com "estarei aí em breve"?- Harry diz sorrindo e comprimentando Malik com um abraço. 

-"Você sabe como Londres é"- Diz se sentando ao lado de Styles no balcão.

Eles tinha hábito de se encontrar em bares pelos arredores de Londres.

-"Sim, sei perfeitamente."- Sorrir levemente.

Harry Styles era amigo de Zayn há anos, se conheceram ainda adolescentes. -"Como onda as coisas?" - Harry perguntou pedindo duas doses de uísque para eles.

-"Nada mudou desde sexta passada, H." - Falou calmamente puxando sua cartela de cigarro e acendendo um.

- "Você não imagina as coisas que podem acontecer em uma semana, Zayn" - O barman desposita dois copos com o líquido armago e gelos, na frente dos dois. 

 Harry pega um copo levando aos lábios, e saboreia o gosto da bebida forte. Zayn imita o gesto de Harry e bebe da sua bebida, o gosto se mistura com a do cigarro descendo pela sua garganta. 

-"Harry, eu te conheço desde quando tínhamos 16 anos, sei quando algo não está bem"- Zayn olha para ele que tem a expressão baixa e pensativa, seus dedos rodeiam a boca do copo. Harry solta um sorriso de lado, mas é sem vida.

-"É o Louis, ele anda me evitando de novo."- Desabafou.

-"Oh Harry, eu sinto muito, é o mesmo problema?" - Zayn pergunta baixinho.

Harry mantinha um caso com Louis há anos, porém o mesmo não tinha coragem de assumir publicamente o suposto namoro. E isso machucava o Homem de olhos verdes.

-"Eu não sei mais o que fazer, Zayn. Estou ficando velho, e quero construir uma família, e meus planos tem Louis como principal."- Fala tentando disfarça a dor nas palavras. - "Não poço obrigar alguém querer o mesmo que eu." 

Harry era a melhor pessoa que Zayn conhecia, e velo assim o deixava de coração partido. -"Harry, não fica assim, ele vai percebe o quanto te ama, e vai parar com esse medo bobo."- Zayn explica afagando suas costas. 

Ficaram ali conversando e bebendo, falando da vida e seus problemas. Por volta das 9PM Zayn e Harry se encontrava na frente do bar. 

Zayn tinha chamado um táxi para Harry, já que o mesmo tinha bebido além da conta afogando as amarguras por um certo alguém. 

Passou o endereço, e pagou o taxista antes de ir. Tinha certeza que Harry não pagaria, o mesmo nem saberia dizer o próprio nome naquele estado. 

Passou a caminha em direção a seu apartamento, ficava a duas quadras do bar. 

Aquela noite estava mais fria, o vento gélido castigava a pele do rosto de Zayn. Fechou os botões de seu sobretudo e se arrependeu por não ter vestido mais uma blusa de frio. 

Em outubro Londres ficava mais cinzenta com aproximação das chuvas nessa época. As pessoas evitavam sair de casa, já que o vento gélido e as chuvas causavam grande transtorno. 

Zayn se abraçou tentando se aquecer mais um pouco, o sobretudo não estava dando conta de esquentar seu corpo. Olhou para baixou aumentando os passos para casa. -"Senhor, pode me ajudar?"- Zayn lavantou a cabeça se deparando com uma menina/mulher com vestas brancas rasas. Ela olhava para as pessoas que atravessavam a rua.

- "Por favor, senhor"- Zayn repara que ela está abatida, sua voz sai fraca e baixa. Ela está próxima a uma parede, e chora baixinho.  Ele percebe que algo não estar certo com ela, e se aproxima devagar com reseio. Ela escorrega pela parede e Zayn corre a tempo antes dela cair no chão, ela tinha desmaiado. 

O que faria? Não poderia deixar-la ali sozinha desacordada, poderia ser abusada por algum maníaco, mas também não queria correr o cisco de levar lá para casa e ser denúnciado. 

Não sabia do que ela era capaz.

    


Notas Finais


Vocês viram o nude da Gigi?

Agora que eu conseguir chamar sua atenção, por favor se gostarem favpritem e comentem.

É importante para divulgação da FIC. Obrigada pela atenção.

Quero saber uma coisa; qual foi o melhor corte de cabelo que o Zayn já teve?

Me: o cabelo do Aladin.

Apesar dele ficar maravilhoso até careca.

Desculpem qualquer erro.   


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...