História Instagram G-Top - Capítulo 110


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags 2ne1, Big Bang, Blackpink, Bts, Comedia, Crack!fic, Daddy Kink, Drama, Exo, Gdtop, Gtop, Instagram, Jikook, Kaisoo, Kpop, Mommy Kink, Namjin, Snsd, Taeyang And Seugri, Taeyoonseok, Xiuchen
Visualizações 323
Palavras 1.506
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa laytura e me desculpem os erros <3

Capítulo 110 - Beyond the Pain


Fanfic / Fanfiction Instagram G-Top - Capítulo 110 - Beyond the Pain

Beyond the Pain (Além da dor)


O psicopata estava amarrado em correntes. Duas em cada um de seus pulsos e o mesmo com seus pés, o suspendendo no ar. Ele estava nú, mas não se importava nem um pouco com tal ato, ele estava a ponto de perder a sua sanidade, e, a minutos atrás, após mais uma traição, foi quando ele definitivamente a perdeu.

- Vocês realmente acham que o  que fizerem vai me afetar? OLHA PRA MIM! Vocês acham que alguém completamente sem sanidade SENTE DOR?! - e começou a rir, como o verdadeiro louco que é.

Ah Jiyong sabia... Ele sabia perfeitamente que alguém completamente louco nunca sentiria a dor de um ser humano comum. Mas...

- Dor? - os olhos frios e a expressão tão fria quanto o seu olhar de Jiyong o fitou, fazendo-o estremecer, aliás, quem não estremeceria diante um olhar que congelaria até o mais quente dos corações? - Você acha que vai sentir dor? - a voz sombria ao dizer cada palavra era assustador até mesmo para Juon - O que eu vou te fazer sentir... Será além da dor. 

Um trovão cortou os céus, o seu alto estrondo contracenou com a luz que iluminou o rosto completamente sombrio de Jiyong. Mas não era a cor branca que iluminou sua face. Não, foi a cor vermelha. 

O grito feminino chamou a atenção, SunHee olhava Jiyong horrorizada, como se ele fosse o próprio diabo. Logo, T.O.P jogou a maleta com 500 mil para a mulher e ela saiu correndo sem olhar para trás, sem ligar se o seu amor estava prestes a morrer. Ela corria como se à qualquer momento um deles fosse aparecer em sua frente e a matar

Loucos; Eles são loucos! - pensava enquanto corria e entrava em seu carro, saindo cantando pneu

Na sala de tortura:

- Ah é? Além da dor? - o sorriso em seu rosto era debochado, porém no fundo, beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem lá no fundo, ele sentiu um pouquinho de medo

Jiyong não falou nada, apenas disse que resolveria isso e que os outros apenas assistiriam. 

Ele se aproximou do balde de água e jogou a água que tinha no mesmo no tatuado com brutalidade 

Logo ele colocou fios por todo o corpo do moreno, que sorriu tranquilo

- O que pretende fazer? Me ligar a uma máquina vibratória? 

Jiyong apenas lhe olhou indiferente e foi até um painel, colocando a sua mão sob uma alavanca que marcava de dez até cem.

Eletricidade.

A pior de todas as torturas físicas.

O avermelhado calmamente colocou a sua  mão sob a alavanca, mirando no dez.

- Vamos começar com um pequeno inferno, vejamos o quanto você vai aguentar. - ele sussurrou monstruasamente e puxou a alavanca até o dez

- Pequeno infer-AAAAAAAAAAAA! - o grito estrondoso que o moreno fez assustou Sehun que gravava tudo em sua câmera

Mesmo em poucos 'volts', a dor de sentir a sua pele em contato com a eletricidade era horrível, Jiyong sabia disso, e agora, Juon também.

"- Entenda pequeno Kwon... O único jeito de fazer um louco sentir dor... É através da eletricidade. O contato com tamanha fonte de energia em sua pele é doloroso... Tão doloroso que a pessoa pediria a própria morte. Até aonde você aguenta, pequeno Kwon?"

Fragmentos de memórias com o seu pai invadiam a mente do avermelhado, que não se importou nem um pouco com os berros do moreno

Ele puxou a alavanca para cima novamente e então parou.

- Eu achei que você fosse mais resistente. - Jiyong fala com decepção 

- O quê? - o moreno que mantinha a sua cabeça baixa sorriu perverso - Esse é o seu máximo? Eletricidade? Pois saiba, antes de você chegar aos 30 volts eu já vou ter morrido. Nenhum ser humano é capaz de suportar.

Nenhum humano? - pensou Jiyong com deboche 

"Muito bem pequeno Kwon, estamos chegando nos cem volts, ok? Aguente mais um pouco. - e então o homem puxou a alavanca para o 90, fazendo o seu filho apenas ficar quieto, não tinha mais forças nem mesmo para gritar ou pedir misericórdia - Não pequeno, eu quero ouvir os seus gritos, não é divertido assim. Grite."

- Você terá que ser capaz então. - ele disse sorrindo cínico

Seu olhar parou em seu amor, que observava somente à sí, como se fosse a coisa mais bela já criada, e realmente, para Choi Seunghyun, Kwon Jiyong é o ser mais belo. 

O menor não pode evitar e cora, mesmo em seus momentos de frieza, o maior ainda meche consigo.

Logo ele voltou para o painel e aumentou para 20, e os gritos novamente foram escutados, dessa vez mais fortes.

Ele, sem estar satisfeito, aumentou para 40 e deixou assim por dez segundos, segundos estes suficientes para o único Kim da salar dar um dos maiores gritos que já dera em sua vida

- Parabéns. - disse ao puxar a alavanca para cima novamente - Você conseguiu superar os 30 volts, e sem desmaiar ou morrer, não é bom? 

- I-isso ainda n-não é o b-bastante para acabar c-comigo. - sua voz saiu fraca, tal como o seu corpo agora. Ele já não sentia as próprias pernas e isso era horrível.

As palavras do moreno fizeram o Kwon ter mais um flash de memória

"- Isso ainda não é o bastante, meu querido. Você é mais forte. Vamos. Ajude o papai a chegar aos 100 volts, você consegue."

Ele ignorou e colocou a mão na alavanca novamente, aumentando diretamente até o 80, sem se importar se mataria o moreno ou não, porque ele não deixaria, não sem antes o moreno sentir a dor que ele sentiu. Ele poderia ter poupado isso, se tivesse devolvido Gaho para si.

- AAAAAAAAAAAAAAA! - os seu grito contracenou com o trovão que cortou os céus, e novamente aquele clarão assustador 

Jiyong desligou e foi ver o estado do Kim. Estável. Bom, para ele, já que o tatuado ainda não deu sinais de desmaios, o que era perfeito para si. O moreno não podia desmaiar. E ele não deixaria.

- Está tudo bem? - perguntou cínico, segurando no queixo do Kim e o erguendo, vendo os seus olhos quase fechados

Jiyong desferiu um tapa no rosto branco e desprovido de defeitos do moreno, fazendo-o "acordar" de seu quase "desmaio" 

- Não lhe dei autorização para desmaiar. - diz friamente olhando o moreno, que o olha, pela primeira vez, assustado

- V-v-v-você é-é-é l-l-l-l-lou..co - sua voz quase não saía mais, de tão fraca

- E você não é?

- N-n-n-não a e-e-esse p-p-p-ponto... S-s-seu m-m-monstro! 

- Você despertou esse monstro. - ele diz friamente, encarando o moreno no fundo de seus olhos

E então, tira todos os fios de seu corpo para encaixar em um único lugar: Sua cabeça. Ele colocou todos os fios nesse local. O moreno entrou em pavor total, debatendo-se na tentativa inútil de se soltar, afinal, quem iria querer o seu cérebro destroçado? 

- Calma... Só vai doer... Muito. 


"- Ah... Eu esperei tanto por este momento... É agora pequeno, é agora que veremos se você realmente aguenta a pior das  torturas. Mas calma... Só vai doer o suficiente para você sentir todos os órgãos de seu corpo se destroçarem, todos os seus ossos se quebrarem... Ah meu pequeno... Vai doer como o inferno. Tente manter a sanidade, tente reconstruir a sua vida. Tente."


Quando Jiyong puxou a alavanca, todos viram os olhos de Juon se tornarem completamente brancos, como um fantasma. A dor de sentir o seu cérebro sendo destroçado, e junto à ele, tudo que o mesmo comanda, era tanta que o homem nem mesmo conseguia gritar. Apenas agonizar enquanto esperava ansiosamente a sua morte.

Essa que demorou a vir. 

Durante cinco minutos, o Kim ainda mantinha-se vivo, talvez ele sobrevivesse.

Não. Ele não daria tanta sorte como Jiyong deu. Ou será que foi sorte mesmo?

- Por que não morre? - seis minutos e o Kim ainda continuava agonizando

Até que, Jiyong, passando de seus próprios limites, jogou outro balde de água no moreno, esse que deu grito tão alto que poderia se escutar do outro lado do mundo e eu não estou brincando.

- M-m-m-m-m-mons...tro. - e então, sua fala morreu e seu corpo perdeu as forças

- Eu não sou um monstro. Pessoas como você são. - sussurrou, referindo-se ao seu pai, ou melhor, ao dono de seus pesadelos mais profundos - Acabou?

T.O.P foi até ele, o abraçando por trás e deixando um beijo casto em seus lábios.

- Acabou, babe. 

A lua contracenou com o vento que entrou pela janela, atingindo o casal, que fechou os olhos ouvindo o único som que precisavam agora. Aquele som que, mesmo não tendo notas ou uma voz, era a mais bela melodia. O silêncio é a única música que precisavam agora. 

O silêncio e, é claro, a lua. Essa que, ironicamente, estava vermelha.



Vermelha como o fundo dos olhos de Jiyong. Um vermelho que representava a fúria, mágoa, desejo, paixão, mas, acima de tudo, um vermelho que representava a sua vida. Pois toda ela foi pintada de apenas uma cor: Red. 

Mas, com a chegada de T.O.P, a sua vida foi pintada de outra cor...









































Branco. Pois branco representa o melhor sentimento que já sentira. Amor.






Notas Finais


Eletricidade é realmente s pior tortura física, pois ser humano nenhum aguenta uma descarga de energia direta em seu corpo, muitos que se eletrocutam com coisas como tomada, quando está muito forte, acabam morrendo ou tendo algum outro tipo de problema.

Juon morreu! *solta os fogos*

Siiim gente, isso é um pouco do passado do nosso nenê, vê-se que não foi dos melhores né? *revoltada*, pior pai esse °-°

Gostaram do Jiyong friuzão? Kkkk

E esse final? Adoro, percebe-se que eu sou mestra em finais (sqn)

Gente eu tô rindo mas é de nervosa, cês nem credita, minha fic (My Camellia) foi acusada de suposto plágio de "Meu adorável ômega" acho que é esse o nome, sorte que a autora era uma mulher de Yoongi e veio conversar civilizadamente comigo, e percebemos que tudo não passava de um mal entendido das leitoras porque o primeiro capítulo estava parecido na parte da floricultura, logicamente eu expliquei pra ela que sobre a parte da floricultura eu me baseie em "My Dear Ômega", modificando muitas coisas, é claro, da Clesweet, que infelizmente apagou a conta do Spirit junto de todas as outras fanfics maravilhosas, mas tá no coração 💜 Cara eu fiquei com um puta medo, porque porra, batalhar pelos meus +200 favs da minha PRIMEIRA fanfic pra ela ser acusada de suposto plágio é foda, então, peço carinhosamente que as leitoras analisem o enredo da história em si e não só os primeiros capítulos, porque se analisar direito vê-se claramente diversas diferenças, aliás, como eu disse antes, o único capítulo parecido era o um e era só um cena, e só isso quase levou há exclusão da minha fanfic, então, por favor, leitoras lindas do meu coração, melhorem 💛 Muito obrigada autora linda por vir conversar antes de fazer atos desnecessários 💛 ~desculpa o textaum~

Amanhã é aniversário do Utt caraaaaaaaiiiiii, só vem os 2.2 de Park Jimin 💜💜 (Gente eu tenho três utt's pq apesar de ser " o favorito entre todos os favoritos'' eu não consigo deixar esses três bolinhos só como bias, não que bias seja uma classificação ruim, eu amo o meu Jin, meu Hoseok, meu Jonghyun, meu Taemin nenê, meu poste orelhudo, meu MinMin Marshimellow, meu Kyungsoo corujinha, meu... Enfim, cês entenderam)

Amanhã vai ter o cap de aniver do Chim, esperem ansiosamente porque V A I T E R T I R O, já aviso!

Tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...