História Instantes - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 5
Palavras 734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então gente linda, sabe aquela vontade de escrever uma situação totalmente aleatória, mas não sabe como transformar em uma one decente e nem tem como fazer uma longfic, seja por tempo ou por criatividade? Poisé, sou cheia dessas situações, as vezes uns temas muito aleatórios, que eu vejo em uns vídeos dos meninos ou que simplesmente surge na minha cabeça. Aqui vai ser uma espécie de descarrego dessas ideias. Espero que gostem.

Capítulo 1 - Jin e Namjoon - Perfeição, Contradição



2011
Debutariam há um ano, mas absolutamente tudo deu errado. Às vezes Namjoon acreditava que Hoseok e Yoongi já teriam desistido de tudo e retornado ao cenário underground. Eles seriam rappers sem serem forjados pela maquiagem que usavam. Sem conceitos que mudariam todo comeback – caso isso realmente acontecesse algum dia. Ele retornaria também se assim quisesse, mas Namjoon se segurava na incerteza por uma razão. 
Era uma espécie de ética que fundamentava cada uma de suas decisões. Ela refletia no próprio sentido das suas composições, que eram arduamente tecidas até chegar no ponto da perfeição. Talvez por isso ele estivesse ali, lutando por uma banda que montava e se desmontava com uma frequência não saudável. Por que não conseguia improvisar como era necessário fazer lá fora. Ele desenhava cada um dos seus próprios movimentos em busca do sucesso. 
Isso lhe dava a certeza que um dia eles debutariam e o céu seria o limite.
E estava tudo tolerável até conhecê-lo. 
Kim Seok Jin. Chegou simples e simpático, apresentado pelo manager. Namjoon quis conhecê-lo antes de aceitá-lo no grupo por que estava farto de saídas voluntárias. Seria o visual da banda, e depois definiriam seu papel dependendo do desempenho. 
E desempenho não era uma preocupação para Jin. Ele fazia o mínimo necessário, se ajustava, se encaixava e simples assim: estava tudo certo. Jin improvisava dentro dos seus limites e Namjoon não o entendia de modo algum. Alguém controlador e perfeccionista como ele não seria capaz de entendê-lo. 
- Talvez por isso a gente não debuta. 
Jin soltou na primeira discussão. 
Namjoon desejou muito batê-lo. Acabavam de saber que esperariam mais seis meses até as circunstâncias “certas” surgirem. 
- Você tá insinuando que a culpa é minha? 
- Não estou insinuando nada Namjoon. Estou dizendo que você deveria tratar a vida com mais leveza, só isso. Talvez assim as coisas fluiriam melhor. 
Se segurou muito para não dizer umas boas verdades. Que ele não era suficientemente bom, não na dança ou para compor, e sequer se esforçava de verdade para isso. Entretanto, não tinha mais forças. Estava tão cansado de todo desempenho que sua vontade era só de cair e desistir de tudo. 
Dormiu dois dias seguidos, faltou três treinos e até fugiu da empresa para tomar uma cerveja. Ele estava fazendo o que de errado? Perguntou-se enquanto retornava ao apartamento.
- Nam? 
Deixou os sapatos na entrada e ao levantar o rosto viu Jin na entrada da cozinha – mesmo sem maquiagem e com rosto levemente inchado, seu hyung nunca ficava menos atraente.  
- Podemos conversar? 
Namjoon o fitou por um longo tempo até concordar com a cabeça. 
Conversaram por três horas, enquanto comiam bobagens e bebiscavam um refrigerante. Resmungaram, riram, recordaram. Ele se sentiu paulatinamente bem. 
- Desculpa se eu fui rude. – disse.
- Tá tudo bem Nam, alguém aqui tem que ser. 
Sem saber o que falar, Namjoon levou a língua até as laterais da boca enquanto fitava o chão. Segundos depois suspirou e levantou a cabeça para encará-lo – os olhos de Jin piscaram em um tique. Qualquer um diria que ele era de alguma forma emocionalmente agitado, mas Jin independente de tiques e excesso de compromissos, era sempre preenchido por sorrisos, risos e palavras calmas – além de péssimas piadas.  
- Somos muito diferentes. – Namjoon soltou repentinamente.
- Mas isso é bom, certo? Por que assim eu posso ser algo que você não pode ser. 
Sentiu suas mãos serem seguradas. Namjoon não era habituado a toques ou demonstração de afeto, e talvez por isso ele não tenha conseguido retribuir de imediato, mas Jin não se importou. Na realidade, Jin seria carinhoso independente de qualquer coisa e ali estava mais uma diferença entre eles dois. 
- Você não precisa se sentir ansioso, nem mudar nada que você está fazendo. 
Mas de alguma forma, quando ouviu aquelas palavras, Namjoon involuntariamente retribuiu o o carinho em sua mão. 
- Você está fazendo tudo que é necessário... 
Ele nunca conseguiria agir de maneira diferente. Ele faria exatamente tudo como estava fazendo agora. Seria um perfeccionista ansioso e Jin continuaria vivendo cada dia de uma vez.  
Notou, mais uma vez, o quão diferentes eles eram.
Ele só não percebeu que foi ali, no meio daquela cozinha, que começou a amá-lo. 
Pois Jin era seu ponto de desequilíbrio no meio de todo aquele perfeccionismo, mas acima disso tudo, ele dava a certeza de que, em algum momento, tudo daria certo. 
 


Notas Finais


Essa ideia surgiu quando fiquei sabendo que quando Namjoon e Jin se conheceram eles conversaram por horas, mas principalmente quando Namjoon admitiu que Jin é a pessoa que ele mais considera diferente de si, exatamente pela a educação deles serem totalmente diferentes - parece que os pais do Nam o cobra muito, ao contrário dos pais de Jin que levas as coisas com mais naturalidade. Isso reflete muito na personalidade dos dois e para mim é o que mais me encanta nesse casal.

Espero que tenham gostado :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...