História "Intense" - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias IKON
Personagens Bobby, Jinhwan, Junhoe
Tags Ikon, Jinhwan, Junhoe, Junhwan, Junjin
Exibições 121
Palavras 1.754
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorou mais saiu hsshausahus espero que gostem ^^

Capítulo 3 - "Finale"


Bobby já suspirava pela quarta vez.

Ver o baixinho indo e vindo de seu quarto vestindo vários modelos de saias não estava fazendo bem ao seu juízo.

Faziam três semanas desde o ocorrido, desde que Jinhwan começara a namorar Junhoe, e desde lá Bobby vem sendo cobaia do baixinho que pedia constantemente sua opinião sobre o que vestir.

“Vou colocar a vermelha pra você ver”. Falou indo para o quarto novamente.

E lá se vai o quinto suspiro.

“Jinhwannie, por que você não arranja uma amiga pra ver essas coisas? Eu não entendo nada de roupas, e não sou de ferro tá bom!”. Bobby gritou a última frase para Jinhwan ouvir.

“Mulheres são falsas, e eu quero sua opinião como homem mesmo, quero saber se Junhoe vai gostar”. Falou o baixinho voltando do quarto.

Agora estava com uma saia cor vinho colada de cintura alta e uma blusa social por baixo.

“E agora?”. Bobby o olhou.

“Vai se vestir só pra ele não é?”

“Sim”.

“Vem cá então”. O chamou pra perto do sofá onde estava sentado.

Jinhwan se aproximou ficando em sua frente, Bobby então espalmou suas mãos no quadril do menor e ergueu sua saia um pouco, mostrando mais de suas coxas branquinhas.

“Pronto, agora ele vai adorar”. Falou com um sorriso sacana fazendo com que Jinhwan lhe desse um tapa na cabeça.

“Aproveitador”.

“Sou mesmo, quem manda desfilar assim na minha frente”. Falou e apertou a bunda do menor, Jinhwan o ameaçou a dar mais tapas mas Bobby correu, o baixinho foi atrás tentar pega-lo, ficaram uns cinco minutos nessa perseguição até ouvirem a campainha tocar.

“Acho que a empacotadora chegou”. Jinhwan disse ofegante se recompondo da corrida, correu até a porta e sem pensar duas vezes a abriu, levou alguns segundos para raciocinar quem estava ali, gelou ao perceber o ser alto e impecável a sua frente.

Junhoe o observou duvidoso.

“Eles chegaram Jinhwannie?”. Bobby apareceu passando o braço ao redor do menor, mas tirou rapidamente quando viu quem estava ali.

Junhoe olhou para os dois, sua expressão estava dura, como se estivesse guardando uma bomba dentro si, a situação dos dois também não estava muito favorável, estavam suados e ofegantes, Bobby ficou tenso, com certeza o grandão ali pensaria coisa errada e não estava a fim de ficar ali, encarou Junhoe e o maior lançou uma olhar de “se não sair agora está no olho da rua”, um arrepio percorreu sua espinha.

“E-entao, Jinhwannie, espero que minha opinião tenha ajudado, tchau”. Falou rápido e saiu quase que correndo dali.

Jinhwan ainda estava congelado no lugar, como se o olhar de Junhoe tivesse o petrificado, voltou a realidade e se afastou da porta para o maior entrar, ficou a uma distância que achou segura, com os ombros encolhidos, sabia que o maior estava irritado, Junhoe fechou a porta, tirou seu patiló e o jogou no sofá e sentou no mesmo esticando os braços e afrouxando a gravata, Jinhwan ainda o olhava apreensivo, passaram-se alguns segundos, Junhoe o olhou com seus olhos negros.

“Sente aqui, Jinhwan”. Falou, calmo mas com a expressão dura ainda estampada no rosto.

Jinhwan foi caminhando lentamente até o sofá e sentou um pouco distante do maior, puxou um pouco a saia para baixo para cobrir mais pele.

Junhoe então se inclinou passando o braço pela cintura do menor e o puxou com um pouco de rudez para seu lado, Jinhwan se assustou com o ato repentino do maior, feito isso Junhoe passou o braço pelo ombro do baixinho o apoiando, Jinhwan o olhou aflito.

“Está tenso, cheguei numa hora inapropriada?”.

“N-não, eu só não esperava que você viesse”.

“Resolvi vir, já que você nunca me convida, diferente do seu amigo”. Falou em um tom amargo, Jinhwan engoliu em seco. “Ele sempre vem aqui, Jinhwan?”.

“N-nem sempre”

“Se veste assim sempre que ele vem?”.

“J-junnie”.

“Parecia que estavam se divertindo, não encontrei vocês em boa situação”. Falou, Jinhwan suava frio.

“N-nós não estávamos fazendo nada de mais”. Falou balançando as mãos aflito.

“Seu estado diz o contrário”.

“A-a gente estava correndo só, ele me irritou e fui atrás dele”. Falou e viu o maior levantar uma sobrancelha.

“O que fez te irritar?”. Perguntou, Jinhwan engoliu em seco, deveria ter falado outra coisa, mas já era tarde, é um péssimo mentiroso, principalmente com aqueles olhos negros o encarando.

“E-ele.. ele”. Gaguejava, não sabia como falar, sabia que o maior ia ficar irritado.

“Me responda, Jinhwan”. Falou duro, uma veia saltou em sua testa.

“E-ele... ele m-me tocou”. Assim que terminou a sentença viu Junhoe trincar o maxilar, foi questão de milésimos de segundos, sentiu ser puxado pelo braço, caindo de barriga para baixo no colo do maior sobre suas coxas, deu um gemido de surpresa.

“J-junhoe”. Tentou o olhar sobre o ombro mas com a posição ficava difícil.

“Onde?”. Falou.

“O-o que?”. Virou o rosto de lado o olhando de baixo.

“Onde ele te tocou?”.

“J-junnie...”. Sussurrou baixinho, sentiu a mão pesada do maior lhe apertar a cintura.

“Aqui?”. O menor só o olhava com as sobrancelhas levemente levantadas, abriu a boca pra falar algo mas nada saia. Junhoe estreitou os olhos, desceu a mão até o quadril do baixinho ainda pressionando.

“Aqui?”. Jinhwan virou o rosto pra frente novamente, seu corpo tremia de ansiedade, novamente ficou mudo, por fim, Junhoe desceu suas mãos até a bunda do menor, agarrando-a.

“Ele tocou aqui também?”.

“J-junnie...”. falou baixinho, Junhoe apertou suas nádegas com força, descontando ali sua raiva.

“A-ah”. Jinhwan gemeu com o aperto dolorido.

“O que eu falei, Jinhwan? Sobre essas roupas? Não tinha dito que só eu poderia o ver com elas?”. Perguntou, Jinhwan ainda não falava nada o que fez o maior dar um tapa estalado em sua bunda.

“T-tinha”.

“Você é um garoto muito mau, Jinhwan, me desobedecendo assim”. Jinhwan ouviu a fivela do cinto do maior ser solta, tentou levantar deu tronco mas Junhoe empurrou suas costas.

“Não acha que merece uma punição?”. Falou com a voz rouca.

“Junhoe...”. O olhou por cima do ombro novamente, já estava atordoado, sentiu a cinta do maior deslizar por suas coxas expostas.

“Você foi travesso, deixando outro homem te tocar”. O menor sentiu a ardência da cinta em sua nádega direita, gemeu, sentiu outra na esquerda, respirou fundo, Junhoe acariciou sua bunda para logo depois dar outra cintada em suas coxas. Jinhwan se empinou inconscientemente, estava com os olhos fechados sentido a cinta lhe marcar, estava ficando excitado, Junhoe sentiu a ereção do menor em sua coxa.

“Você é mesmo um garotinho mau Jinhwan, está ficando excitado com sua punição?”. Falou com um sorriso travesso nos lábios.

“N-não...”. Falou em um gemido.

Junhoe deixou a cinta de lado e ergueu a saia do menor que estava com uma boxer que logo foi tirada também, o maior observou a tez de suas nádegas já avermelhada, acariciou com sua mão áspera o local, levou seu dedo até a entrada do baixinho e sem delongas penetrou por inteiro, ouvindo o gemido alto de Jinhwan.

“A-ah Junnie, seu dedo é grande”. Falou apertando o tecido do sofá.

Junhoe movia seu dedo no interior do menor, acrescentou o segundo mas logo tirou.

“Não vou te preparar muito, quero que sinta bem meu pau entrar em você”.

Tirou o menor de seu colo o posicionando de quatro no sofá, abaixou sua calça junto com a boxer deixando seu membro já duro amostra.

Roçou a cabecinha na entrada contraída de Jinhwan e enfiou de uma só vez fazendo o menor gritar por ser alargado. Sorriu sacana sentindo seu pau ser esmagado.

“T-tão apertado”.

A-ah Junnie, e-espera”. Gemeu cortado, tentando ir para frente se afastando mas Junhoe enlaçou sua cintura o puxando fazendo com que seu membro fosse mais fundo atingindo seu ponto, o menor gemeu em delírio.

“Gosta de sentir meu pau te rasgando?”. Falou aumentando as estocadas.

“S-sim, Ah Junnie, mais fundo”. Junhoe apertou a cintura do baixinho com força, investindo cada vez mais fundo fazendo Jinhwan revirar os olhos, gemia alto sentindo a ardência de ser invadido cada vez mais rápido, levou a mão até seu membro latejante o acariciando.

“Quer se aliviar bebê?”. Falou levando a mão até os cabelos do menor os puxando.

“Sim, q-quero muito, me faz gozar Junnie”.

“Vou fazer você gozar bem gostoso”. Levou sua mão grande até o membro do menor o pegando por inteiro e começou o vai e vem ritmado com suas estocadas, Jinhwan já não raciocinava direito, apenas gemia alto com os olhos fechados, Junhoe ofegava e gemia rouco, sentia seu membro já adormecendo chegando ao clímax.

“Ah porra, vou gozar”. Rosnou.

“A-ah, goza em mim Junnie”. Não aguentou e preencheu o interior do baixinho com seu liquido quentinho, sentiu o menor gozando em sua mão também, ficaram assim alguns segundos até recuperar a respiração, Junhoe se retirou de vagar de seu interior vendo o gozo escorrer de sua entrada, sorriu satisfeito, deu um último tapa em sua bunda fazendo o menor gemer manhoso escorregando no sofá cansado.

“Ai Junnie, você pegou pesado, estou todo ardido”. Falou com um bico nos lábios fazendo Junhoe rir, o maior o puxou devagar e o aninhou em seu colo ganhado um gemido dolorido do outro, deixou um selinho em sua boca.

“Desculpa bebê, fiquei um pouco irritado”.

“Um pouco? Junnie você é muito ciumento”. Falou e inflou as bochechas.

“Não posso fazer nada se você é irresistível, tenho medo de te perder”. Falou e Jinhwan sorriu.

“Você não vai me perder bobinho, sou só seu, pra sempre”.

“Não vejo a hora de se mudar pro meu apartamento, não aguento ficar um minuto sem te ver, te abraçar, te beijar”. Falou e o menor corou.

“Não exagera Junnie”.

“Não estou exagerando, quando falei que te amo e que estava apaixonado por você não era brincadeira, eu realmente estou loucamente apaixonado, Jinhwan, você se tornou minha vida nesse pouco tempo, eu te amo”. Jinhwan o olhou com os olhos brilhando.

“Ah Junhoe, você não sabe o quanto eu estava com medo de me apegar a você e me arrepender depois, com medo de você não querer algo sério comigo, eu me apaixonei por você e fiquei tão feliz quanto se declarou, pensei que até era um sonho”.

“Pois é a realidade, estou aqui e quero que fique ao meu lado pra sempre”. Sorriu acariciando o rosto do menor se aproximou iniciando um beijo lento e apaixonado, fazendo o coração de ambos acelerarem.

Estavam se amando, um amor intenso, que com certeza, se dependesse dos dois, duraria para sempre.

 

 


Notas Finais


Eh isso meu povo ^^ ate o proximo projeto <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...