História Intense - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cristiano Ronaldo
Personagens Barbara Palvin, Cristiano Ronaldo
Tags Cr7, Cristiano Ronaldo, Drama, Morte, Romance, Sexo
Visualizações 131
Palavras 3.612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


📖

Capítulo 45 - Alliances


Fanfic / Fanfiction Intense - Capítulo 45 - Alliances

         Pov. Cristiano Ronaldo

Mal cheguei na cidade de Madri e já estou louco pra voltar pra casa, mas antes fui buscar o Júnior e a Clarice. Eu preciso comprar as alianças de casamento e adiantar as coisas, daqui a dois dias serei um homem casado. Quem diria que um dia eu fosse fazer juras de amor eterno para uma mulher e prometer fidelidade e respeito.  O importante é que nessa fase da minha vida, estou pronto para o matrimônio, encontrei o meu verdadeiro amor e não tenho que temer a nada. A Barbara é a mulher que escolhi pra viver eternamente ao meu lado, estou completamente apaixonado. Eu preciso ter pra sempre a minha Mon Petit, as crianças entram no carro e sigo em direção ao centro da cidade, Junior esta sentado no banco detrás acompanhado da Clarice que está meio tímida, porque o meu filho não para de beijar a sua mão. Creio que a amizade do Júnior com o Enzo estejam com os dias contados, eles estão disputando a atenção da mesma garota. Essa guerra está declarada, só um dos dois será o campeão.

__ Boa tarde! Como foi a aula de vocês? - Indago calmo dirigindo para a joalharia mais próxima.

__ Legal, muito dever de casa e pouca liberdade pra brincar. - Júnior fala debochado me fazendo rir.

__ Também muito dever. - Clarice bufa irritada.

__ Bom, eu vou precisar da ajuda de vocês para escolher as alianças de casamento. Alguém quer me ajudar nessa missão? - Pergunto animado.

__ Sim. - Responde em uníssono.

__ Ok! Depois levo os dois no McDonald’s. - Falo calmo e eles suspiram.

Dirigo por 20 minutos até chegar no meu destino, abro a porta para os pequenos sair do carro, seguro na mão de cada um deles e em seguida entro na joalheria, me aproximo da recepcionista educadamente e digo:

__ Boa tarde! Gostaria de ver as alianças de casamento.

__ Tire seus olhos dele, o Cristiano Ronaldo já tem dona e a minha irmã vai quebrar a sua cara se continuar se insinuando pra ele. Vadia! - Clarice disse furiosa. __ Também pare de fitar o Junior, não estou de brincadeira, eu vou jogar meu celular na sua cara.

Reprimo a vontade de rir, a recepcionista fica sem palavras, apenas se limita a trazer as jóias para mim escolher.

__ O senhor deseja as mais sofisticadas? - Indaga séria.

__ Sim.

__ Temos aliança da marca Tiffany que é a joalharia de alianças mais cara do mundo. - Fala em tom profissional.

__ Quero essa aliança com o diamante oval de 14,79 quilates. - Falo sorridente, vendo a aliança toda em prata e diamante na minha mão.

__ Sim, ela pode ser adquirida por apenas 1,113 mil euros. - Avisa.

__ O que acharam? - Indago calmo. 

__ Muito linda! - Os dois diz admirando a jóia. 

__ Vou levá-la, mas, quero que esteja escrito dentro da aliança essas duas palavras Mon Petit. - Digo calmo.

__ Vamos providenciar para o senhor, em meia hora estará pronta, dá tempo do senhor e essas adoráveis crianças almoçar. - Diz simpática. Clarice está com os olhos azuis grudados nas pulseiras.

Júnior se aproxima de mim e sussura no meu ouvido:

__ Papá! Será que você poderia me dá dinheiro para comprar aquela pulseira dourada que tem um pingente de fadinha no meio? Eu quero dá de presente a Clarice.

__ Sim. Vou deixar você comprar. - Respondo tranquilo.

__ Ótimo! Aproveite e mande colocar dentro da pulseira as palavras Ma petite Fée. - Fala animado. Dou risada, meu pequeno está me imitando. Tal pai, tal filho. 

                 [...]

Levo as crianças para lanchar no McDonald’s e os dois pediram Grand Cheddar McMelt, McFritas Cheddar Bacon e refrigerante. Meu Deus! Que alimentação nada saudável, mas por um dia não tem nenhum problema, também sair da minha dieta para experimentar com eles.

__ Quem vai entrar na igreja com minha irmã? - Clarice indaga curiosa.__ E as crianças pra levar as pétalas de flores e as alianças?

__ O John vai levar a Barbara no altar. - Digo calmo. __ O filho do Ramos e a filha do Nacho vão levar as alianças.  Vocês já estão grandinhos pra fazer isso. 

__ Ok! Eu vou ficar na primeira fileira da frente, pra me observar tudo. - Júnior responde empolgado. __ Quem serão os padrinhos ou testemunhas?

__ Marcelo e Clarice, Isa e Asensio, Ramos e Pilar e Zidane e a esposa. - Respondo calmo.

__ Vai ser na igreja? - A pequena indaga animada. __ A minha irmã vai ficar parecida com a Barbie do meu desenho e você será o príncipe dela.

__ Sim. - Respondo calmo.

__ E a lua de mel vai ser aonde? - Júnior indaga calmo.

__ Marcelo diz que é supresa, ele vai pagar as passagens da minha lua de mel com a Barbara. - Falo rindo. __ Espero que ele escolha um lugar muito especial e bonito.

Pov. Barbara Palvin

Após voltar do ultrassom e da prova do meu vestido de noiva, decido voltar para casa e descansar um pouco antes do Ronaldo retornar da viagem e as crianças da escola.

__ A costureira vai ajustar a cintura do vestido para não apertar muito a sua barriga. - Isa fala calma dirigindo o carro em direção a mansão do meu noivo.

__ Meu bebê está ótimo, cada dia mais saudável. - Digo tranquila. __ Ainda vai demorar para crescer, consigo disfarçar até o casamento.

__ Se você quiser posso te indicar o buffer, te ajudar na decoração da igreja e do salão de festa. - Diz solidária. __ Te ajudar a escolher o bolo, o maquiador ...

__ Sim, eu preciso resolver esses detalhes com certa urgência, tenho poucos dias pra acertar tudo. - Falo preocupada.

__ Vou ajudá-la não se estresse, sua sogra chegará amanhã de Portugal e vai nos ajudar bastante. - Fala animada. __ Vou te deixar na sua casa e em seguida vou resolver os seus compromissos de casamento, pelo menos os convites já foram enviados.

__ E o meu vestido já está pronto. - Suspiro aliviada.

__ A Nathália vai chorar horrores quando te ver na igreja casada com o Ronaldo. - Isa gargalha.

__ Tenho medo dessa louca fazer alguma coisa. - Digo séria.

__ Faz nada, a igreja vai estar cercada de seguranças. - Dá de ombros, estacionando o carro em frente ao portão de casa. __ Está entregue.

__ Obrigada! - Abraço a Isa fortemente.

__ Estarei sempre ao seu lado. Amiga. - Diz carinhosa, nos conhecemos desde menina. Ela é minha melhor amiga, quase como uma irmã.

                    [...]

Ao entrar no quarto vejo um buquê de flores à minha espera e um cartão ao lado como a caligrafia do Ronaldo. 

    " Bom dia, Mon Petit!!!

Infelizmente não cheguei a tempo de ir na sua consulta, meu vôo atrasou e eu tive que voltar no CT do Real Madrid pra pegar os documentos que esqueci na minha sala. As crianças estão comigo, daqui a pouco estarei em casa. Estou morrendo de saudades de você, fique linda pra mim, quero fazer amor contigo. Te amo.

Suspiro apaixonada e ansiosa para chegada do Ronaldo, corro para o banheiro tomar uma ducha bem demorado, fecho os olhos amando a minha vida ao lado do meu gajo, tudo está maravilhosamente bem. Assim que saio do banho, procuro uma lingerie bem ousada e curta para provocar o Cris quando ele chegar, seco meu cabelo com o secador deixando alguns cachos nas pontas do cabelo. Em seguida me jogo na cama com o celular em mão esperando o Ronaldo chegar em casa. Estava quase dormindo quando a porta do quarto é aberta e ele entra no quarto com um sorriso malicioso nos lábios ao me ver seminua, Cristiano fecha a porta, caminha calmamente na minha direção, seus olhos fitam meu corpo, enquanto suas mãos abrem os botões da sua camisa social azul, solto um gemido baixo diante do seu olhar sexy e da sua camisa sendo retirada e jogada no chão.

__ Está linda vestida nessa lingerie ousada, bem pequena. - Diz excitado abrindo o cinto da sua calça e retirando os sapatos. __ Está calcinha transparente a deita extremamente sexy.

__ Quero te ver pelado. - Digo calma fitando seu abdômen, vendo-o retirar o restante da sua roupa. Que homem gostoso!

__ Está bom assim? - Indaga calmo se aproximando de mim, fico sentada na beirada da cama.

__ Vai ficar melhor quando você gozar na minha boca. - Afirmo maliciosa apertando seu membro.

__ Adoro! - Fala excitado, quando encosto meus lábios no seu pau e começo a lamber o mesmo, Cris segura meu cabelo, enquanto chupo seu membro o deixando cada vez mais duro. __ Estava morrendo de saudades de você. Mon Petit! Tive sonhos eróticos dentro do avião.

Continuo chupando, aumentando o ritmo, sentindo a umidade da minha boca molhando seu pau grande, afasto só um pouquinho para chupar suas bolas com cuidado. Cris geme apertando meu cabelo com força, volto a lambe a base do seu membro até chegar na sua glande, recomeço a chupar novamente e ele começa a dizer palavras incoerentes, sinto a sua pré ejaculação na minha boca e o chupo mais rápido, com a mão livre toco seu corpo e assim ele goza na minha boca me deixando mais excitada.

__ Gostosa demais. Safada demais. - Diz malicioso, retirando meu sutiã e me deitando na cama. __ Não vivo sem te foder.

__ Estou com muito tesão. - Confesso, ele dá um sorriso de canto e em seguida me beija sofregamente.

Seus lábios se misturam com os meus, nossas línguas se encontram em perfeita sincronia, sua mão aperta a minha coxa, acaricio as suas costas desnuda sentindo seu membro na minha intimidade.

__ Me coma, Ronaldo. Por favor. - Sussurro seus lábios encostados no meu pescoço, ele dá uma mordidinha segurando minha pele com os dentes.

__ Eu quero te chupar. - Diz baixinho, rasgando minha calcinha e enfiando seus dedos dentro de mim, enquanto sua língua chupa meu seio, que está maiores devido a gravidez.

__ Awnn... Outro dia você me chupa, quero ser comida pelo seu pau. - Falo afoita, adentrando minhas mãos no seu cabelo macio e cheiroso. __ Para Cris! Quero gozar mais tarde.

Ele suspira fundo, retirando seus dedos da minha intimidade, em seguida me come com seu pau arrancando meu gemido que sai mais alto do que o normal.

__ Mais baixo, Júnior e Clarice pode escutar e depois vai nos encher de perguntas. - Diz rindo estocando forte na minha buceta, meu corpo fica quente, minha buceta sensível adorando sentir o seu pau me fodendo.

__ Mais eu estou com muito tesão. - Sussurro no seu ouvido arranhando as suas costas com minhas unhas e gemendo no seu ouvido. __ Quero fazer amor contigo, sexo quente com você, eu fico louca com sua boca chupando meu seio e seu pau me fodendo rápido deixando minha buceta molhadinha.

__ Oh! - Ele solta um grunhido rouco metendo mais fundo dentro de mim. __ Mon Petit!

__ Sim, sou sua Mon Petit! - Digo em um sussurro arqueando meu quadril na sua direção. __ Awnn....

Ouço batidas na porta e voz de criança dizendo:

__ Está tudo bem contigo? Papá! - Júnior indaga preocupado.

__ Droga! Falei pra não gemer alto. - Cris diz baixinho.

__ Abra essa porta! Eu ouvi grito meu irmãozinho nasceu? - Indaga animado.

__ Pare de me comer e responda logo. - Murmúrio baixinho e ele faz é aumentar o vaivém das penetrações mordo o lábio inferior para não gritar.

__ Nasceu não. Ainda vai demorar para nascer. - Cris responde com a voz rouca e a respiração ofegante.

__ Porque o senhor está com a voz mais rouca do que o normal e a respiração acelerada? - Pergunta confuso. __ Aliás! Por que a Barbara está assim? Aiiiiiií Awnnm. ...

Cris muda a posição e volta me comer de novo agora estamos de conchinha.

__ Estou fazendo flexões abdominais e a respiração fica ofegante. - Responde tentando não rir, me fodendo rápido, sua mão direta apertando minha bunda. __ A Barbara gemeu de dor, furou o dedo com a agulha ao tentar bordar um sapatinho de bebê. Vá brincar, Júnior! Você está atrapalhando.

__ Ok! Vou me exercitar também. - Diz inocente saindo correndo.

__ Pensei que não fosse ir embora. - Cris resmunga me fodendo mais forte apertando meus seios e mordiscando minha nuca.

__ Vou tentar não gemer, mas fica difícil. - Digo excitada, suspirando pesadamente.

__ Eu sei, meu pau é gostoso e você fica toda assanhadinha. - Fala convencido.

__ Awnnn.... - Gemir alto alcançando meu orgasmo, Cris continua me comendo e minutos depois ele goza dentro de mim.

__ Barbara! O Júnior disse que você se machucou. - Clarice fala apreensiva do lado de fora, ainda bem que essa porta está fechada, Cris me vira de frente, sua língua brinca com o meu seio, que fica enrijecido com as carícias da sua boca.

__ Estou perfeitamente bem. Awnn.... - Gemir quando ele chupa fortemente meu seio.

__ Abra essa porta! - Clarice diz assustada. __ Você está perdendo o bebê? Vou chamar o médico.

Cris rir, mas não para de me maltrata, agora ele ataca meu outro seio.

__ Estou bem, foi só um susto que tomei ao ver o Cris escorregar feio no piso do banheiro, ele machucou o cotovelo, mas não foi nada grave. - Digo séria beliscando o braço do Cris ao sentir sua boca chupando meu seio fortemente e o seu pau escorregando por cima da minha bucetinha que volta a ficar excitada e muito molhada.

___ Mas, você não quer um copo de água? É ruim para o bebê esses sustos. - Diz pensativa.

Mordo o ombro do Cristiano quando ele volta a me penetrar, evitando o meu gemido, seu pau entra e sai com movimentos rápidos, abrir minhas pernas para sentir seu membro me fodendo mais fundo e a sua boca não para de chupar meu seio.

__ Clarice! Eu estou ótima, pode voltar a fazer as suas coisas. - Falo apressada.

__ Tá bom, vou estudar para a apresentação do meu trabalho. - Diz calma, indo embora.

__ Essas crianças são muito curiosas. - Digo rindo. __ Me come mais forte.

__ Papá! O que é comer mais forte? - Júnior indaga curioso.

__ O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AI? JÚNIOR! - Cris fala furioso parando de me penetrar.

__ Não grita comigo, eu estou de saída só vim buscar a minha bola de futebol no quarto e escutei a Barbara falando. - Diz chateado. __ Vocês estão comendo algo gostoso e é chocolate importado que o senhor trouxe do jogo e não guardou nenhum pra mim e pra Clarice.

Suspiro aliviada pela ingenuidade do Júnior em relação a palavra comer.

__ Na mochila que está na sala tem uma caixa cheia de chocolates, bombons, cereais e outras guloseimas. - Cris responde sério. __ Divida com a Clarice, mas deixe um pouco pra Barbara, ela está grávida e tem desejos.

__ Ok! Você é o melhor pai do mundo. - Diz alegre e sai saltitante pelo corredor.

__ Aonde estávamos? - Cris me encara safado voltando a entrar na minha buceta.

__ Na parte que você ia me fazer gozar. - Respondo maliciosa, sussurrando no seu ouvido pra ninguém escutar.

__ Então vai gozar comigo. - Afirma excitado voltando a me foder com estocadas rápidas, minha musculatura interna se contraí apertando seu pau duro, fecho os olhos gemendo seu nome na hora do prazer, Cris diz algum palavrão e logo depois goza na minha buceta me comendo rápido prolongando o nosso orgasmo.

Pov. Cristiano Ronaldo Júnior

Corro para o quarto da Clarice com a mochila do meu pai e me deito na cama dela.

__ Estou estudando. Júnior! - Diz séria concentrada no livro.

__ Trouxe doces. - Digo calmo. __ Dá uma pausa nos estudos. Tem bombons.

__ Meu ponto fraco. - Fala frustada deixando o livro de lado e me fitando curiosa. __ Cadê?

Abro a mochila, retiro a caixa de chocolate entregando pra ela, abro outro zíper vejo a pulseira que comprei pra Clarice junto as alianças de casamento do meu pai. Melhor não mexer nessa parte, fecho o zíper e abro o próximo.

__ Tu não vai comer? - Clarice indaga intrigada.

__ Vou, é pra guardar um pouco pra sua irmã. - Aviso calmo pegando um pacotinho pequeno, pela validade está vencido. Papai deve ter esquecido na mochila, aperto o plástico e percebo ser algo mole tipo uma borracha. __ O que será isso?

__ Tu não abra esse pacotinho. Júnior! - Clarice reclama com a boca cheira de chocolate. __ Seu pai vai te bater se tu ficar mexendo nas coisas dele.

__ Papai me ama. - Digo tranquilo abrindo o pacotinho com os dentes.

__ Parece uma borracha. - Clarice diz intrigada.

Desenrolo o objeto mole com um formato estranho e digo pensativo:

__ Acho que é uma bexiga.

Assopro o objeto borrachudo enchendo de ar.

__ Tá escrito camisinha tamanho grande. - Clarice lê a embalagem.

__ É grande mesmo, olha o tamanho desse balão. - Gargalho alto e solto o mesmo no quarto.

__ Balão estranho! - Ela fala séria. __ Lave suas mãos antes de comer os doces. Isso estava vencido e não sabemos o que seja.

Reviro os olhos e entro no banheiro do seu quarto, lavo as mãos fazendo escumas devido ao sabonete líquido e em seguida lavo a boca. Quando volto para o quarto a porta se abre e a Barbara entra junto com meu pai. Merda! Tomara que eles não veja o balão.

__ Vim buscar a minha mochila. - Papai fala calmo. __ E a parte dos doces da Barbara.

Clarice entrega meio nervosa porque a Barbara acha o pacotinho rasgado na cama, seus olhos azuis se arregalam lendo o nome camisinha.

__ Onde encontraram isso? - Indaga séria.

__ Na mochila do papá. - Respondo baixinho.

__ Você usou isso? Júnior. - Ele indaga irritado.

__ Sim. - Afirmo.

__ Merda! - Resmunga nervoso encarando a Clarice que está com as bochechas vermelhas. Papai suspira pesadamente, pronto pra explodir e me dar um sermão. __ Vocês dois fizeram o que com essa camisinha?

__ Nada demais só fiz aquele balão engraçado. - Digo rindo e sua feição suaviza, Barbara solta o ar pelos pulmões.

__ Ainda bem. - Papai fala aliviado, e me fita sério. __ Mas, não quero você mexendo nas minhas coisas sem permissão.

__ Desculpa! Só fiquei curioso. - Falo baixinho me sentando na cama, ele pega o balão e estoura fazendo um barulho e guarda a camisinha estourada no bolso da calça.

__ Não quero você mexendo em coisas de adulto. - Diz irritado.

___ Tá. Cada seu machucado no cotovelo? - Indago curioso. 

__ Que machucado? - Indaga confuso.

__ A Barbara disse que você escorregou no banheiro. - Clarice responde calma.

__ O machucado foi na minha coxa, ela deve ter se confundido. - Diz sério.

__ Tchau! Agora nós vamos estudar. - Expulso os dois do quarto fechando a porta na cara deles. __ Nós também gostamos de ter privacidade, se quiser conversar podem falar ai do lado de fora. Essa é a educação que vocês estão me dando.

__ Moleque! Você está mal criado. - Papai diz sério.

Volto para a cama e me sento ao lado da Clarice, fito seus lábios melados de chocolate e ela fica tímida.

__ Para de me olhar. - Diz nervosa.

__ Está linda. - Digo sincero dando um selinho nos seus lábios que tem o sabor de chocolate, quando tento aprofundar o beijo ela se afasta.

__ Para! Eu preciso estudar. - Diz séria.

__ Vocês garotas são muito complicadas. - Digo entediado. __ Se não temos atitudes ficam reclamando e quando damos a iniciativa ficam amedrontadas.

__ Calado! - Clarice pega o bombom e enfia na minha boca. __ Preciso estudar meu trabalho.

Pov. Cristiano Ronaldo

Volto para o quarto carregando a minha mochila, Barbara caminha na frente meio empurrada, encosto a porta e a vejo se sentar no sofá me fitando com raiva. Guardo a mochila dentro do closet para ela não ver as alianças e volto a fitá-la.

___ O que houve? Por que esse bico? - Indago confuso.

__ Você está me traindo. - Diz irritada.

__ Não. - Digo sério. __ Que maluquice é essa? Eu não estou com outra mulher.

__ A camisinha estava na sua mochila, você está tranzando com alguma vadia oferecia. - Fala irritada. __ Tu não transa COMIGO de camisinha, então, essa fodendo essas vadias nas suas viagens com o time.

Se sento ao seu lado, ela se levanta, mas a puxo de volta sentando a Barbara no meu colo.

__ Devo ter esquecido essa camisinha na mochila, ela é antiga estourou com facilidade. - Digo calmo. __ Não estou te traindo, confia em mim, só estou contigo.

__ Sério? - Indaga intrigada.

__ Sim. Vamos nos casar quer mais prova de amor do que essa? - Digo calmo cheirando seu pescoço, afastando seu cabelo molhado.

__ Para! Eu fico excitada e tomamos banho não tem nem meia hora. - Diz séria.

__ Tá bom! - Digo rindo, beijo seus lábios e acaricio sua barriguinha. __ Vou fazer uma massagem nos seus pés, pra você relaxar e descansar um pouco. Nosso bebê está saudável?

__ Sim, ele está perfeitamente bem. - Responde mais calma.

A deito na cama e me sento próximo aos seus pés, ela encosta a cabeça no travesseiro e massageio seus pequenos pezinhos macios e bem cuidados.

___ Está maravilhoso. Amor! - Diz sorridente comendo chocolate.

__ Não abusa do doce, meu menino não vai nascer obeso. - Digo sério e ela gargalha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...