História (INTERATIVA) X-Men: A Rainha Negra - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias X-Men
Personagens Dr. Henry "Hank" McCoy (Fera), Emma Frost (Rainha Branca), Erik Lehnsherr (Magneto), Jean Grey (Garota Marvel / Fênix), Katherine "Kitty" Pride (Lince Negra), Kurt Wagner (Noturno), Personagens Originais, Professor Charles Xavier, Raven Darkhölme (Mística), Rémy LeBeau (Gambit)
Tags Interativa
Visualizações 67
Palavras 607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - 0.1 - Prólogo


 Escola Charles Xavier para Jovens Super-dotados ━ Dezembro de 1998; 01:10 a.m

As gotas de chuva caiam fortemente no telhado da mansão, ecoando pelos corredores e pelas paredes dos quartos, enquanto a ventania fazia com que os pequenos pedaços de granizo se chocassem contra as janelas. As cabeças enxeridas faziam fila nas portas dos quartos, encarando atentamente os corredores, assustados com os tremores que tomavam conta da construção.

 Eles sabiam muito bem o que estava a acontecer, já haviam presenciado aquele tipo de situação antes, transmitindo-lhes uma estranha sensação de déjà vu. Os gritos femininos desesperados pecorriam os corredores, gerando cuxixos entre os alunos, que se perguntavam qual seria o motivo do medo na voz da telepata da escola, Jean Grey.

━ Crianças, voltem a dormir, não está acontecendo nada demais. ━ Pediu uma voz suave e gentil.

 Charles andava com sua cadeira de rodas pelo corredor, indo em direção ao quarto de Jean. Míngyuè, a mutante chinesa, amiga de infância de Charles, fechava todas as portas dos cômodos que passava, se certificando de que olhos intrigados não vissem mais do que o necessário. Mesmo a alguns metros de distância do quarto de Jean, o professor já conseguia sentir a pressão mental que estava consumindo a mente de sua aluna, fazendo com que soltasse um longo suspiro.

━ Isso já está fora de controle, Charles. Precisamos fazer algo sobre isso imediatamente. ━ Disse Míngyuè, encarando o telepata com as sobrancelhas franzidas.

━ Eu não posso impedir isso... pelo menos não mais.

━ Como assim "não mais"?! ━ Perguntou perplexa. ━ Essas crianças não conseguem dormir há dias, Charles! Tudo por causa do escândalo dessa garota! São três dias seguidos, três dias, Charles!

 O professor abaixou a cabeça ao ouvir a reclamação de Míngyuè. Entendia o lado da mulher, realmente o fazia. Mas, por mais que pudesse bloquear os pesadelos de Jean, concretizá-lo não lhe traria nenhum benefício, pelo o contrário. Após a ressurreição de Apocalipse, a garota havia se mostrado ser bastante eficiente e objetiva em suas premonições, não podia desperdiçar aquele dom.

 Charles e Míngyuè pararam em frente a porta fechada. De dentro do quarto, podiam ser ouvidos choramingos e uma respiração descompassada. Com a mão na maçaneta, a dupla adentrou o recinto, fechando rapidamente a porta atrás de si.

━ Míng, a luz.

 O telepata parou com suas cadeiras de rodas ao lado da cama de Jean, segurando as mãos trêmulas da ruiva. Ao seu lado, Míngyuè exalava uma luz azulada de seu corpo, iluminando  o cômodo com a mesma. Conforme os segundos passavam, a respiração de Jean começou a normalizar, assim como as lágrimas que antes desciam pelo seu rosto. O gentil sorriso que repousava sobre os lábios de Charles aparentavam estar acalmando a mente conturbada da garota, bloqueando o mal que assolava os seus "sonhos"

 Os olhos azulados de Jean abriram-se lentamente, se focando no rosto do professor ao seu lado. Ao notar o que estava acontecendo, Jean rapidamente se apoiou em sua cama com seus cotovelos suados, encarando-o. Antes que fosse capaz de abrir a boca e contar tudo o que viu em seu sonho, Charles a interrompeu, tentando tranquilizá-la da melhor forma possível.

━ Jean, foi só um sonho.

━ Mas...

━ Jean, foi só um sonho, está tudo bem, volte a dormir. ━ Pediu puxando as cobertas brancas.

━ Foi tudo tão real... eu tenho certeza de que era. ━ Confessou, deitando novamente a cabeça no travesseiro.

━ É para isso que servem os sonhos, para enganar nossas mentes... ━ disse em um suspiro, fitando Míngyuè com os cantos dos olhos, com uma expressão preocupada tomando conta de sua face.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...