História Interessada por certo loiro - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Iris, Kentin, Kim, Li, Lynn, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Lynn, Nathaniel, Romance
Exibições 198
Palavras 1.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente! Já jogaram o novo episódio do Amor Doce?! Eu to pirando mto com ele haha. Bem vamos parar de enrolar. Bom capítulo!

Capítulo 9 - Capítulo Nove


Estou 1 semana no hospital. Fraturei duas costelas e levei 23 pontos no total. Fico o dia inteiro deitada e ninguém pode vir me visitar. Mas tenho falado com todos pelo celular inclusive com Nathaniel. Ele me liga toda noite antes de dormir. Nós não falamos nada sobre o beijo então eu estou meio com medo de ver ele pessoalmente.

Hoje finalmente eu vou voltar para casa! Meus pais vieram me levar até em casa. Depois disso voltaram a viajar. Chegando em casa fui deixada na minha cama. Me proibiram de levantar sem ninguém por perto. Eu estou me sentindo inútil!

-Cassy! –Castiel entra no quarto.

-Que foi gatinha? Quer ir ao banheiro de novo?

-Não eu só quero um pouco de água.

-Ok. Ah Ib. –Castiel parou antes de sair. –Ligue para Lynn. Eu vou ter que sair e volto só lá pelas 21 horas e não quero que você fique sozinha.

-Ok eu vou ligar.

Depois de Castiel sair liguei para Lynn, mas ela está doente e não poderia vir. Liguei para Rosa, mas ela está fazendo 4 anos de namoro. Alexy está de castigo. Eu fiquei sem opções.

-E a Rosa? –Alexy perguntou do outro lado da linha.

-Está fazendo aniversário de namoro...

-Ligue então para Nathaniel.

-O que?! –Alexy ri.

-Ligue para ele. Vai ver que rola alguma coisa... –eu fiquei vermelha ao me lembrar do beijo. Não contei ainda para ninguém. –Vamos lá Ib! Coragem garota. Se não eu posso falar para o Armin ir te ver. –eu suspirei. –Ib eu preciso ir minha mãe está vindo.

-Ok. Beijos.

-Beijinhos.

Suspirei deixando meu corpo cair na cama. Peguei o celular e coloquei no número do garoto. Depois de bastante tempo criei coragem e liguei.

-Alo? Ib Aconteceu alguma coisa? –ouvi a voz rouca e preocupada do loiro.

- Oi Nath. Não aconteceu nada demais. Você está ocupado?

-Só estou fazendo alguns trabalhos do Grêmio, mas pode falar.

-Desculpa. É que Castiel teve que sair e mandou eu ligar para alguém vir aqui ficar em casa. Mas Lynn está doente, Rosa ocupada e Alexy de castigo.

-Estou indo para aí. Só vou trocar de roupa. –ouvi ele se movimentando. –Castiel já saiu?

-Já faz um tempo. –ouvi mais alguns barulhos.

-Como ele é irresponsável! Ele nde levantar são deveria deixa você sozinha!

-Eu já estou melhor. Só fui proibida de levantar sozinha. Pode vir com calma. Tem uma chave embaixo do tapete da porta. Meu apartamento é o 81 e o porteiro já foi avisado.

-Ok. Estou indo.

Não esperei muito. Pouco tempo depois ouvi a porta abrir.

-Ib? –Nathaniel gritou lá da sala.

-Estou aqui. –gritei.

Vi Nathaniel abrir a porta do meu quarto. Ele usava uma simples camiseta branca meio colada dando para ver seu lindo corpo e uma calça jeans azul. Ele provavelmente correu para chegar aqui, pois sua respiração estava um pouco irregular.

-Você está bem? –o loiro diz com cara preocupada.

-Estou. Não fique preocupado. –ele continuou com a mesma cara. –Logo vou estar 100%. Sei que agora estou horrível com todos esses machucados e curativos, mas logo vou voltar a ser eu mesma.

-Não está nada horrível. –ele sorri e se aproxima sentando na cama. –Você consegue ficar linda de qualquer jeito. –ele tira uma mexa do meu cabelo do rosto.

-Claro. Eu vim aqui para isso certo?

-Eu quero muito sair do meu quarto. Você pode me levar para sala? –não queria ficar com ele naquele muquifo que eu chamo de quarto.

Ele fez que sim com a cabeça e me pegou no colo.

-Me sinto uma princesa sendo carregada assim! –rimos com meu comentário.

Ele me colocou com cuidado no sofá.

-Já almoçou princesa? –ele ri.

-Ainda não. Deve ter alguma coisa na geladeira. –ele se levantou e foi até a cozinha.

-Vocês só comem pizza?

-Não é só pizza... Comemos também miojo... –ele ri. –Não gosto de comer só isso, mas não sei cozinhar...

-Quer que eu cozinhe?

-Você pode?!- ele solta uma risada.

-Claro. Eu só vou ter que sair para comprar ingredientes.

-Ok! –disse feliz. –Tem um mercadinho aqui perto. É na esquina.

-Ok. Você vai ficar bem?

-Claro que vou. Ficarei assistindo tv. Prometo que não vou levantar.

-Já volto então. Qualquer coisa me liga.

Fiz que sim com a cabeça e liguei a tv. Passava Os Vingadores. Eu fiquei tão concentrada no gostoso do Capitão América que nem vi Nathaniel chegar.

-Pare de babar. –eu pulo ao ouvir o loiro.

-Que susto Nathaniel! –vi ele rir.

-Vou ir cozinhar ok?

Fiz que sim com a cabeça e vi o loiro ir para cozinha. Depois de um tempo ele chega segurando duas tigelas com arroz, carne, ovo e batata. Meu sorriso triplicou de tamanho ao ver o prato em minha mão.

-Obrigada! –vejo ele sorrir e sentar ao meu lado.

-Você vai precisar de ajuda para comer? –ele pergunta olhando para meu braço enfaixado.

-Não precisa. Eu como com a esquerda. Só não vai ser muito bonito então já peço desculpas.

-Sem problema. –ele ri. –Se precisar de ajuda me avisa.

Comemos calmamente. Algumas vezes Natheniel me ajudava. Voltei a assistir filmes na tv enquanto o garoto fazias alguns trabalhos do Grêmio na mesinha de centro. Eu acabei observando ele mais do que o filme.

-Que tanto trabalho você tem que fazer? –pergunto atraindo seus olhos.

-Algumas coisas como contas de quanto a escola gasta, do quanto de dinheiro que precisamos, documentação dos alunos, eventos que precisamos fazer... Coisas assim.

-Mas você precisa fazer tudo isso? Não tem ninguém para te ajudar?

-Na verdade tem dois alunos de cada sala no Grêmio, mas a maioria deles não faz seu trabalho então sobra para mim e para Melody.

-Então você e ela precisam ficar bastante tempo juntos não é? –pergunto claramente com ciúmes.

-Eu e quem? –ele pergunta se fazendo de desentendido, mas claramente provocando.

-Melody.

-Ah... –ele ri da minha cara de nojo. –Só passamos tempos juntos no Grêmio Ib. Já disse que não tenho nada com ela. Não precisa ficar com ciúmes.

-Eu não estou com ciúmes! –ele ri do meu rosto vermelho. –Posso te ajudar? –disse tentando mudar de assunto.

-Não precisa eu dou conta.

Eu ignoro o garoto e pego algumas folhas em cima da mesa. Faço alguns cálculos de gasto da escola e em pouco tempo tínhamos terminado tudo.

-Obrigado. –disse o garoto após juntar tudo.

-É o mínimo que eu podia fazer. Você está aqui cuidando de mim...

-Sabe você seria uma ótima representante.

Foi ai que veio na cabeça. Se eu for representante da minha sala manteria Melody longe de Nathaniel e levaria Nina junto para ocupar seu tempo. Dois coelhos com uma cajadada só.

-O que está armando? –Nathaniel olhava atento para o meu rosto.

-Eu? Armando? –me faço de desentendida. –Por que você acha uma coisa dessa?

-Para de sorrir como uma psicopata e eu paro de achar que você está armando algo. –ri com o comentário. –Agora que acabamos o que quer fazer?

Ele perguntou inocente enquanto levantava. Eu rapidamente o puxei fazendo cair sobre mim.

-Ib...

Interrompi o que ele ia disser com um beijo desesperado. Minhas pernas rodearam o garoto o trazendo mais para perto. Quando paramos para respirar ele já estava sem camisa e eu também. Eu o desejava mais do que tudo. Ele se aproximou do meu pescoço dando diversos chupões. Foi descendo em direção aos meus seios ainda cobertos pelo sutiã preto. Meu celular tocou nos interrompendo. Pensei em não atender, mas era Castiel. Nathaniel disse para eu ir em frente e atender.

-Alo? –digo tentando não parecer eufórica.

-Ib eu estou voltando para casa.

-Mas já?

-É eu consegui voltar um pouco mais cedo. Daqui uns 15 minutos estou ai.

Suspirei e desliguei o telefone.

-Castiel está voltando. –suspirei mais uma vez desanimada.

Nathaniel iniciou outro beijo. Quando nos separamos ele me pegou no colo e me levou de volta para o quarto. Colocamos nossas devidas roupas e tentei arrumar um pouco meu cabelo.

-Acho melhor eu ir. –disse o loiro desanimado.

-Nos vemos na escola... –vi ele abrir um sorriso e vir até mim e me dar um beijo.

-Te ligo mais tarde princesa.

Logo que o loiro vai embora dou gritinhos de felicidade pensando no que aconteceu. Acho que nunca fiquei tão feliz assim...


Notas Finais


Não se esqueçam de comentar! Beijos Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...