História Interestelar - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Original
Exibições 8
Palavras 1.127
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Luta, Magia, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Novo capitulooooo!!
Espero que gostem ×3
Na imagem: Fairy Tail- Mavis Vermillion

Capítulo 5 - A resposta


Fanfic / Fanfiction Interestelar - Capítulo 5 - A resposta

  - Já? Ótimo, e qual é a sua resposta?

  - Eu te respondo...mas só se você me responder uma coisa antes.

  - Diga.

  - Você tinha dito que não podia revelar esse segredo mesmo que desse sua vida, não foi?

  - ...Sim.

  - Então por que você me contou isso?

  (Após alguns minutos...)

  - Isso não é importante agora, qualquer outra hora eu te conto. Agora me diga, qual é a sua resposta?

  - ... Eu... vou ficar com você...

  - He, muito bem, me encontre naquela sorveteria na quadra 7. Eu quero te contar uma coisa.

  - ... Tá.

  (Desligando o telefone...)

  - Ah~ Ótimo, pelo menos eu poupei minha vida assim, como que eles querem que eu acredite numa história absurda como essa?-

  (Trocando de roupa para ir à sorveteria...)

  - Eles acham que eu vou realmente acreditar nisso? Eles tão me fazendo de idiotas?-

  (Chegando à sorveteria...)

  - Yukioooo!!

  - O-oi...

  - Obrigada por ter escolhido ficar comigo ^^

  - D-de nada, mas o que você queria falar?

  - Espera, ele tem que chegar primeiro.

  - E-ele quem?

  - Hehe... Você vai ver...

  - T-tá...

  (Depois de alguns segundos...)

  - Yukio, você quer sorvete de quê?

  - Eu não quero sorvete...

  - Ah~ Sorveterias servem justamente para tomar sorvete... Que clima é esse? Se anima^^

  - A-ah... Tá.

  - ...

  (Chega um homem alto e vestindo um terno)

  - Hideeee!! Aquiiiii!!

  - Oi ^^

  - P-pai? O-o que você tá fazendo aqui?

  - Oi Yukki, não sabia que você tava namorando hahaha!!

  - E-ela não é minha namorada!! Ela é uma criança!!

  - Hahahahahahahaha, como você é engraçado!! Hahahahahaha!!!

  - P-pai!!

  - Ei, ei!! Agora não é hora de brigar!! Vamos pegar sorvete ×3 O Hide paga!!

  - Ei!!!!

  - Hahaha!

  (Depois de comprar muito sorvete)

  - Ei, ei, Yukio?

  - O-oi.

  - Lembra quando você me perguntou o porquê de eu ter te contado aquilo?

  - S-sim.

  - Então, eu vou te contar agora!!

  - Agora? Mas...

  - Não se preoucupe, a presença do seu pai aqui é essencial.

  - ...?

  (Após alguns segundos...)

  - Yukio, eu te contei aquilo porque você é um meio.

  - ...? O que é isso?

  - Meios são seres derivados de duas ou mais espécies diferentes, tipo: se você cruzar um cão com um gato você terá um meio cão meio gato.

  - ...? Ainda não entendi, o que você quis dizer quando disse que eu sou um meio?

  - O seu pai é um Guardião, e sua mãe uma humana.

  - ... Você realmente quer que...

  - Não. Eu não quero que você acredite nisso. Se você quiser, eu posso até apagar sua memória a partir do momento que você me conheceu e não terá que carregar esse fardo.

  - ...

  - Yukki, eu realmente era um Guardião junto com a Nana, ela é o número "9" e eu era o número "10". Há uns 20 anos, eu vim pra cá pra proteger a Terra de possíveis ataques, mas acabei me apaixonando por sua mãe. Mas se apaixonar é considerado um grande crime de onde a gente veio, por isso eu fui destituído do cargo de Guardião.

  - ...

  - Tudo bem Yukki, não precisa acreditar em mim, a Nana pode apagar sua memória, mas ela só pode apagá-la até amanhã.

  - Por que só até amanhã? Por que não pode ser depois?

  - ...Porque o Governo tá atrás dela, ela cometeu um grande crime.

  - Q-que crime?

  - Ei,ei!!! Não precisa dizer pro Yukio, eu não quero que ele tenha medo de mim ou deixe de ser meu amigo!!

  - Ah, desculpa então!! Hahahahaha!!

  - ...?

  - Então Yukio, você quer que eu apague suas memórias? É a sua última chance!!

  - E-eu ....Não faço a menor ideia de como eu vou acreditar nisso....

  - ...

  - Como vocês podem me provar de que vocês estão falando a verdade?

  - ...Nana você pode mostrar pra ele alguma coisa?

  - .............Tá, mas eu não posso fazer isso aqui no meio de todo mundo...

  - Então vamos pra casa do Yukki!! Hehe...

  - POR QUE TEM QUE SER NA MINHA CASA?

  - Hahahahahaha!!

  (Caminhando até casa de Yukio.. )

  - (Hide) Ei, Nana!!

  - Hm?

  - Tem certeza que você pode andar assim, deliberadamente pela rua?

   - ...Não tem problema, já estamos chegando   - (Yukio) ...Vocês não podem me contar que crime a Nana cometeu.

  - (Nana) ...Eu não quero que você fique com medo de mim ou algo do tipo, qualquer hora eu ou seu pai te contamos.

  - ...

  (Ao chegar na casa de Yukio...)

  - Chegamos, agora me diga alguma coisa.

  - Alguma coisa tipo o quê?

  - Algum objeto.

  - ... (olhando ao redor) Lâmpada?

  - Tá. 

  (Nana começa a desenhar uma lâmpada num pedaço de papel, e após desenhá-la, pinta a lâmpada de branco.)

  - ...

  (Uma lâmpada sai do papel)

  - ????

  - Pronto ^^

  - C-Como você fez isso????

  - Fazendo. Agora eu vou embora.

  - (Hide) Cuidado, quer que eu te acompanhe?

  - Você me acompanhar não vai mudar em nada, vá se divertir com o seu filho. Tchau!!

  - (Yukio) Por que você não me conta que crime foi esse?

  - Depois pede pro seu pai que ele te explica. Tchau!!

  - ...Tchau....

  (Ouve-se um tiro.)

  - (Yukio)Atiraram aqui!!!

  - (Nana)Hide, tira o Yukio daqui, não vai ser bom se acertarem ele.

  - Tá, vem Yukki, pela porta dos fundos!!

  (Um tiro atravessa a cabeça de Nana.)

  - (Yukio)Na-Nana!!!

  - Esquece, vamos embora!!

  - Mas e ela??

  - Não dá mais, já acertaram a cabeça dela!!

  - POR QUE VOCÊ NEM AO MENOS EXPRESSA ALGUMA EMOÇÃO??? ELA NÃO ERA SUA AMIGA???

  - ...Vamos logo, você vai ser acertado.

  - VOCÊ REALMENTE NEM SE IMPORTA??? ELA LEVOU UM TIRO NA CABEÇA!!!

  - ...Yukio, vamos.

  - PAI !!!

  - E O QUE VOCÊ VAI MUDAR?? ELA JÁ LEVOU O TIRO, NÃO TEM MAIS VOLTA!!

  - MAS POR QUE VOCÊ NÃO DEMONSTRA NEM UM PINGO DE TRISTEZA PELA MORTE DELA??

  - ...Yukki, vamos rápido.

  (Mais um tiro é disparado)

  - Tsc, então se eu morresse você também nem ao menos ficaria triste?

  - NÃO DIGA UMA COISA DESSAS!! A NANA... AQUILO NÃO FOI UM TIRO MORTAL, ERA SO UM TIRO NA MEMÓRIA DELA!!

  - ...?

  - Ah~ É um tiro que apaga todas as lembranças dela a partir do dia em que ela nasceu. Eliminando o corrompimento, que se encontra nas memórias, a pessoa não nasce corrompida!!

  - Mas...

  - Ela cometeu um crime muito grave, ela normalmente receberia pena de morte!

  - Morte?

  - Sim, agora ande logo antes que acertem outro tiro.

  (Saindo da casa...)

  - Pai, que crime ela cometeu?

  - ...Um crime muito grave.

  - Mas qual?


Notas Finais


Muito obrigada por terem lido até aqui ×3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...