História Internato - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Fantasma, Internato
Exibições 2
Palavras 649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Canibalismo, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Deve ta uma bosta

Capítulo 2 - O Sonho


Uma sensação de dor e medo me cobriu.Senti vontade de chorar mais fui forte e entrei pela imensa porta onde avistei uma recepcionista que aparentava ter uns 20 anos.Ela era bonita,tinha um cheiro bom,muito melhor do que o cheiro que vinha de dentro do internato.Era muito semelhante ao cheiro de mofo e...

-Senhorita??
-Ah, me desculpa,eu sou Cloe Holgh e eu vim para ficar aqui.
-Veio para ficar aqui?-Ela me olhou com uma cara meio confusa -veio se matricular.
-Éh eu..éh..-Fiquei sem palavras.
-Hahaa tudo bem,sou Bianca,prazer!-Ela sorriu e percebi que ela tinha brincado com a minha cara.-Bom..trouxe tudo para a matrícula?
-Prazer!Ahm..do que eu preciso para me matricular?
-RG,Certidão de Nascimento,Comprovante de Residência...
-Noossaaa!!!
-O que foi?
-Eu não trouxe nenhum documento.É que eu saí com tanta pressa e meu pai..-meus olhos começaram a se encher de lágrimas-Meu pai começou a me amaçar e..
-Calma menina!Por favor,me diga novamente o seu..-Ela franziu e colocou a mão sobre o queixo-Você disse Holgh?
-Sim-enxuguei as lágrimas com a manga da blusa-Cloe Holgh,vim para cá por que minha mãe cometeu suicídio e o meu pai,bem..-começei a soluçar de novo.
-Sinto muito por sua mãe e obviamente ouvi o seu pai chingando mais se acalme.-Ela tirou um lenço da gaveta(?)e me entregou.-limpe isso.
 -Mais como eu posso me acalmar se eu esqueci meus documentos?
 -Para sua sorte sua matrícula já foi concluída.
 -O que?
 -Desculpe-me senhorita Holgh,mais não sei muito bem a história.Pelo que me lembro sua tia veio aqui te matricular e até mandou alguns presentes,eu acho.E ela deixou várias malas para você no armazém.Falando nisso..THOOOOOMAS!!!
  -Como assim?-antes de entender o que estava acontecendo vi um garoto muito atraente,olhos negros e o cabelo bagunçado, mais parecia muito cansado como se estivesse trabalhando á dias..
   -Vá buscar as malas e quando voltar mostre a Cloe onde fica o quarto 28D,o mais rápido possível..vá vá.
   -Pode Deixar.-Ele sumiu pelos corredores e cerca de 5 minutos depois voltou com duas malas gigantes apoiadas nos ombros suando muito,não sei se foi impressão mais ele quase caiu.-Quer que eu leve a mochila também senhorita?
   -Apenas vamos logo por favor..-eu não aguentava vê-lo sofrendo daquele jeito-Muito Obrigada.

   Ele subiu as escadas e eu fui atrás.Aquele cheiro só piorava,não tinha noção do que poderia ser,será que Thomas também estava sentindo?Pelo visto ele só queria se livrar logo daquelas malas pesadas.
   Depois de passar em alguns corredores chegamos em um quarto com uma porta de madeira velha,onde tinha 28D esculpido na parte de cima.
   Thomas colocou as malas no chão,e fizeram um barulho muito alto.Ele tirou uma chave do bolso,seu suor escorria por todo seu corpo.De repente ele corou,não sei se foi por causa do esforço ou por que eu estava congelada observando ele fazer tudo.Com certeza alguma outra já fez isso....ou não?
     Quando ele abriu a porta o cheiro ficou muito mais forte,eu começei a ficar tonta.
      Enquanto ele se esforçava para colocar as malas dentro do cômodo eu tentava me estabilizar novamente.
   
      Cada vez que eu pensava do que podia ser aquele odor horrível mais eu ficava tonta,até que de repente tudo girou..e eu não vi mais nada.
     
        Escuridão total.


                                    *________________*

   -Filha!!
   -Mamãe?
  Eu estava no quarto do intenato,havia acabado de acordar
   -Abra a porta para sua mãe!!
  Isso era real?Eu tinha acabado de ouvir minha mãe que se matou me chamando.
  Me levantei e fui em direção a porta,mais de repente começou a entrar água dentro do quarto.Águas e mais águas estavam passando por debaixo da porta e encontrando meus pés.Então ouvi una batida,como se alguém tivesse batido com força em algum rio.E aí a água ficou vermelha,tinha sangue para todo lado,nas paredes,teto na cama e não parava.
    -Querida!!-A voz dela ficou estranha-Cloe abra essa porta AGORA!
    Eu não sabia o que estava acontecendo,ela parecia estar possuída por alguma coisa..mais ao mesmo tempo era uma voz familiar,uma voz demoníaca.
     Abri a porta..
     Eu vi..
 
   

   Lucy.

                                  *__________________*

 
 


Notas Finais


Oie..n sei se alguem vai ver isso mais neh ajdjas
Eu n sei se viu continuar..:c
Tipo achi que ta MTO CURTO,e o cap seguinte vai ser tipo mt maior..isso era quase uma demonstração doq ia vir sla..
Alem disso ta beem confusao mais os oroximos cap ia contando mais e ia esclarecendo os bagulho entao n sei
mais é isso ai n sei se cintinua.:V.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...