História Internato do Zodíaco - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Jabu de Unicórnio, Marin de Águia, Mu de Áries, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaina de Cobra, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei
Tags Cavaleiros Do Zodiaco, Hot, Internato, Seiya, Sexo
Visualizações 244
Palavras 1.022
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - As Crônicas do Shiryu (Terceira Parte)


Fanfic / Fanfiction Internato do Zodíaco - Capítulo 20 - As Crônicas do Shiryu (Terceira Parte)

Shiryu e Shunrei fugiram pela floresta, depois de muito tempo correndo finalmente diminuíram o passo. Mesmo estando com apenas dois meses de gravidez, a garota começou a sentir indisposta, aquela correria não lhe tinha feito bem.

—Vamos descansar um pouco —Ela disse se encostando numa árvore.

—Parar no meio da floresta pode ser perigoso.

—Não vai me dizer que você acredita na lenda do Onko?

Havia uma lenda naquela região para afastar as crianças da floresta, diziam que lá habitava um tigre chamado Onko que adorava devorar carne jovem.

—Não é uma lenda, eu já o vi —Disse Shiryu e a garota se arrepiou, ela acreditava em tudo que ele dissesse.

—Então por que me trouxe para floresta tantas vezes?

—Sempre viemos de dia e o Onko costuma caçar a noite... Mas não se preocupe, essa é uma floresta grande, a chance de cruzarmos com ele são...

Eles ouviram um rosnado, Shiryu se abaixou e pegou um galho, sem falar nada indicou que Shunrei continuasse andando. Depois de se afastarem do rosnado começaram a correr, no entanto logo o barulho animalesco retornou cada vez mais próximo. Chegaram à cachoeira, correram pela área aberta e se viraram para floresta.

—Aqui pelo menos não seremos pegos de surpresa.

—Isso não é muito animador.

O rosnado cessou, eles estavam começando a se acalmar quando o tigre saiu correndo mata em sua direção. Shiryu agiu rápido e o atacou com o galho, mas Onko o quebrou com sua pata arranhando o braço do garoto o derrubando de lado.

—Shiryu!

O grito de Shunrei atraiu a atenção do tigre para si, Onko saltou contra ela com garras e presas apostas. Naquele momento Shiryu teve a certeza de que sua namorada morreria, mas ela se defendeu, a aura surgiu cobrindo seu corpo, Onko se chocou contra ela e foi lançado violentamente para trás.

Eles ficaram surpresa, a garota agradeceu aos deuses e intensificou aquilo que ela anda não sabia ser seu cosmo. Onko ficou furioso e se pôs a ataca-la violenta e repetidamente. Shiryu precisava fazer alguma coisa, ela não aguentaria muito tempo. Ele avistou uma pedra, mas no momento em que se abaixou para pega-la, Onko se jogou contra Shunrei mais uma vez, aos poucos a garota tinha sido empurrada para beirada, nessa última investida, os dois caíram da cachoeira.

—Shunrei! —Shiryu correu desesperado e viu a garota e o animal afundarem na queda d'água de uns dez metros de altura. Sem nem pensar duas vezes ele se jogou.

Quando Shiryu submergiu não sentiu o frio da água, seu corpo estava fervendo da adrenalina. Todos os seus sentidos estavam aguçados, ele avistou Shunrei, agarrou seu braços e a puxou para superfície, começaram a nadar pra margem, mas Onko surgiu em sua frente.

—Vá para margem! —Shiryu gritou afundando com o tigre.

Ele sabia que iria morrer, mas não sem lutar. Onko mordeu seu ombro, a dor e a adrenalina fizeram todo seu corpo estremecer, Shiryu se lembrou do sonho estranho que teve meses atrás, o pedadelo onde um tigre devorava seu filho e lhe dizia: “A armadura será minha! Você não é forte o suficiente para fazer a cachoeira correr o contrário! Nem se quer pode proteger sua família. Vou devorar tudo que você ama”. Lógico que aquelas palavras não faziam sentido, mas despertou a ira de Shiryu, seu corpo foi coberto por uma aura verde tão forte que fez a cachoeira bilhar.

—Onko, seu tigre maldito! Você não vai devorar mais ninguém!

Houve uma explosão d’água, a cachoeira começou a correr ao contrário, Shiryu saltou vários metros dando o soco mais poderoso de sua vida, seu cosmo explodira pela primeira vez, aquele golpe acertou o tigre no tórax quebrando suas costelas, estourando seu coração. O corpo do animal caiu entre as árvores. Shiryu caiu de pé na margem e observou a cachoeira voltar ao seu curso normal, depois viu aquela aura verde ao seu redor diminuir até desaparecer.

—Shiryu! —Shunrei a abraça assustada e feliz ao mesmo tempo —Os deuses também olham por você!

—Shunrei você esta machucada! Ele te morde?

A garota se deu conta de que estava coberta de sangue e foi como se um botão ligasse sua dor, ela se abaixou com as mãos na barriga.

—Não foi uma mordida... Aaaa! —Ela gritou sentido seu corpo expulsar seu feto —Estou abortando...

Shiryu parou o relato para observar a reação do Seiya.

—Sinto muito pelo que aconteceu, mas e depois?

—O senhor Kido nos achou, ele sentiu quando usamos nossos cosmos. Nos levou ao médico, lá nos contou tudo sobre o internato, e que nunca nos levaria a força, que a escolha era nossa. Shunrei aceitou na hora, depois de tudo ela queria sair daquele lugar. Eu a seguiria, e também o dinheiro podia ajudar minha família.

—No final tudo terminou bem, afinal vocês estão juntos —Seiya tentou demonstrar seu respeito.

—Quando chegamos aqui, Shunrei logo ficou muito amiga da Saori. Tivemos uma conversa, ela não queria mais transar, não queria ter que passar por tudo aquilo de novo. Eu vi o quanto ela sofreu, não tenho o direito de força-la a nada. Eu a amo, e por isso gasto meus desejos sexuais me acabando na punheta. Um dia ela vai estar pronta e sei que vai ser mágico como foi todas as vezes.

—Uau —Exclamou Seiya surpreso, ele um dia amaria alguém assim? —Então vocês não transam por medo de gravidez? Por que simplesmente não usam camisinha?

—Já pensei nisso claro, mas sei que não é só pelo medo de engravidar. Ela abortou, sei que isso meche muito mais com as garotas do que com nós, homens, não vou força-la. Quando ela estiver pronta eu saberei.

Seiya sorriu, pelo jeito todos naquele lugar eram mais intensos do ele imaginava, todos deviam ter histórias fantásticas de como tinham ido parar no Internato do Zodíaco. Por hora, chega de entrevista. Outra parte do relato do Shiryu o instigou, a parte da explosão do cosmo.

—Vamos voltar ao treinamento! Agora eu entendo, vou conseguir! Você vai ver, Shiryu, logo serei o mais forte!

—É o que veremos! —Sorriu o dragão.

Pelo jeito mais um elo foi formado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...