História Internato SEVENTEEN (Interativa) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Exibições 82
Palavras 3.898
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oii oii meu povo brasileiro, como vai vocês? nesse belo sábado vocês acabam de ver o nosso belíssimo segundo capítulo da fanfic, então espero que vocês gostem bastante. no capítulo passado somente uma pessoa não comentou, e espero que continue assim, cheio de comentários, e cada vez mais comentários. saibam que se nesse, essa pessoa que não comentar terá a personagem fora da fanfic, e abrirei novas vagas. então fiquem ligadas tá?
BJOS E BOA LEITURA<3

Capítulo 3 - Capítulo 2-First Day in the Hell


Fanfic / Fanfiction Internato SEVENTEEN (Interativa) - Capítulo 3 - Capítulo 2-First Day in the Hell

POV'S on Rin
~dormitório~

Acordo com o barulho agonizante do despertador entrando em meus ouvidos, me fazendo ficar muito desanimada, pois era o primeiro de aula e quem não "ama" o primeiro dia de aula do São Valentim né? O colégio mesmo com essa "vibe" de amor é essas coisas, o colégio é muito rígido, e temos a mesma rotina todos os dias. Acordamos às 5:30, as 6:00 temos que tomar café da manhã, as 6:50 o hino e depois a aula, que ia até as 12:50. O almoço era logo depois da aula, e depois ficamos livres até as 20:00 que é o horárias do jantar. 
Abro os olhos com um pouco de dificuldade por causa da luz forte que estava acesa em meu quarto, mas logo que abro vejo Pâmela sentada na ponta de sua cama, revirando sua mochila, procurando algo que pelo visto não achava. A menina não conversava muito comigo, pois ela era um pouco tímida, eu sempre tentava puxar assunto mas ela recuava, como não quisesse conversar. Seu lado do quarto era extremamente organizado, me fazendo ficar assustada às vezes, ela era muito queira. Mas tudo bem, eu vou ter que aturar ela por mais um ano. 

-Bom dia-digo olhando para ela, sentando em minha cama devagar. Olhei para janela que ficava do meu lado e vi o céu ainda escuro, mas no horizonte conseguia ver o céu mais claro. Olhando para baixo, vejo alguns alunos já indo para o prédio principal, ir comer e eu aqui, nem levantando direito. Pamela olha para mim e solta um "bom dia" de volta, fechando a mochila de volta. 
Dou um pulo da cama, fazendo a menina se assustar e rir para o lado, andando para fora do quarto, fechando a porta e me deixando sozinha no dormitório. Pego o meu uniforme que estava pendurado na maçaneta da porta do quarto e o visto correndo, escovo meus dentes e pego minhas coisas, ajeitando meu cabelo que estava uma verdadeira juba de leão. Estava tão silencioso o corredor que pensava que alguém havia morrido, mas estava bom aquele silêncio que reinava. Desconfiada por não saber a razão do silêncio, olho no relógio pendurado na parede do quarto e...

-FUDEU-berro correndo para fora do quarto, fechando a porta com tanta força me fazendo até se assustar. Eram 6:15 da manhã, o céu estava quase claro e eu devia estar terminando meu café da manhã. Por isso que não havia nenhum barulho, porque não havia ninguém aqui! Sem nenhuma maquiagem e nem nada, corro escada abaixo para chegar o mais rápido possível na cantina. 

Não havia nenhuma alma viva andando pelo campus, somente alguns seguranças e professores, os alunos estavam todos estavam ou dentro o refeitório ou já dentro do prédio de aula, para esperar o hino nacional, e eu aqui, correndo que nem uma louca para chegar na cantina.
Logo que cheguei na cantina, corri até a mesa dos meus amigos mais próximos e joguei minha mochila no banco, pegando uma maçã mordida em cima da mesa. Olhei para frente dando uma mordia violenta, vendo Min com a mão da boca, Tity com um pirulito na boca me olhando com a cabeça para o lado e uma menina que eu não reconhecia com a boca aberta, com uma cara meio surpresa. Olho pra os lados e mastigo rápido, para falar:

-Isso daqui era de alguém? Se sim, me desculpe mas eu já provei sua saliva!
As meninas que estavam na minha frente, deram um risinho por causa da minha pergunta, mas a novata não, somente ficou com uma cara séria e falou "Era minha" chateada comigo. Na mesma hora berro um "desculpa" levantando para pegar uma nova maçã a garota, mas quando eu ia levantar, S.Coups e Vivian chegam apoiando a mão deles na minha cadeira, me impedindo de levantar.

-Bom dia gente, só vim aqui dar um bom dia, porque SeungCheol me obrigou a fazer isso. Agora, tchau, temos que ir-disse a menina largando de minha cadeira virando de costas para ir para o prédio de aula, mas o menino puxa ela pelo braço de volta para o local, fazendo ela sorrir falsamente

-Vocês...vocês que me derrubaram ontem?-perguntou a novata, olhando para os dois com uma cara meio confusa, mas no fundo com uma certa confiança. Seus olhos estavam um pouco fechados e ela batia na mesa com suas unhas afiadas.
Tity olhando aquela situação, chupando seu pirulito calmamente e bem feliz, diz com um sorriso no rosto:

-Ui, TRETA!

-Cala a boca Tity, não é treta não, só sem querer ontem nós derrubamos ela no corredor, pois estávamos brincando de corrida de bêbado dupla. Me desculpe mais uma vez por isso...-disse SeungCheol olhando sorrindo para garota, achando que ela se derreter pelo seu sorriso, mas pelo ao contrario, a menina levantou da cadeira com uma cara de bunda e falou para todos "Tchau gente", saindo do local com uma certa marra. 

-Eu disse que a nossa clássica corrida de bêbados dupla não daria certo, mas vocês não acreditaram. Mas, que cara de bunda foi aquela? Eu hein, tá se metendo com o bonde errado!-disse Min batendo cabelo, olhando para a menina sair do refeitório. Mas logo olha para todos e cai na risada, pois estavam olhando surpresos para a garota-Mentira gente, sou do bem, gostei dela!

-Já ia dar dois tapas nessa sua cara para você ver quem é a briguenta daqui sou eu, meu amor-disse Vih com uma cara de "puta" dando três estalos perto do rosto da menina, fazendo a mesma rir-Tô planejando de fazer uma pegadinha com as "amadas" líderes de torcida hoje, quem topa?
Sem mesmo pensar, Min já abre a boca:

-Falou em pegadinha, to dentro!

-Jesus, vocês têm que aquietar o rabo, se não vão acabar matando alguma pessoa, né Tity?-falei olhando para a menina que mordia o palito do pirulito que já havia acabado, olhando a comida que SeungCheol segurava, mas logo ela desperta da transe e fala:

-Sim, mas pensei que você concordaria com essa pegadinha aí...tu tem mó recalque da loira oxigenada da Brittany.-disse Tity, tirando risadas de todos na mesa, menos de mim, pois:

-Eu não tenho recalque dela! Eu tenho raiva e você sabe o porque...
Todos me olham com pena e concordam, mas acho que todos não gostam na Brittany, que é uma das mais poderosas líderes de torcida, mas não é a capitã. Quando estava no 8º ano do ensino fundamental, era uma das líderes de torcida e era a co-capitã, mas a loira sempre quis pegar meu lugar, então um dia na nossa mais importante apresentação ela me deu um remédio de sonolência, me fazendo no meio da apresentação, resultando em minha expulsão do grupo. Fui humilhada, só porque ela tinha um "recalque" por minha posição! 

-Tô dentro, só para ver a destruição dessa piranha!-disse apoiando as minhas mãos na mesa, como a pessoa mais vingativa desse mundo. 

-Vocês, meninas, são más demais-disse o menino, balançando a cabeça negativamente. 

POV'S on Moon 
~almoço (13:00)~

As flores de cerejeiras caiam em um ritmo único, decorando aquele chão branco que era o do pátio. De baixo das árvores, via as pessoas, através do vidro da cantina, comerem e conversarem. Via meninos jogando basquete na porta da ala masculina e meninas fofocando debaixo de outras árvores. Era a hora do almoço e eu estava sem fome, pois Joshua havia me dado um pacote inteiro de bala no meio da aula de ciências. O dia tinha sido bom, a gente não fez muita coisa na aula, nós literalmente só conversamos com os professores novos e falamos sobre nossas férias com os amigos. Bebia um café que havia comprado no carrinho de café que tem perto da sala dos professores, do lado de Mingyu e Jeonghan, que conversavam comigo sobre as coisas.

-Então, acho que se eu pentear todo dia essa coisa majestosa que eu chamo de cabelo, não irá ficar tão másculo...-disse Jeonghan passando a mão em seus longos cabelos, olhando para mim e para Mingyu que permanecíamos calados-O gato comeu a língua de vocês? Falem!

-Acho que a única coisa majestosa aqui sou eu, para começar e segundo, o poder concentrado de masculinidade sou eu, então se você não pentear os seus cabelos de mortal, ficará quase melhor do que eu!-disse Mingyu sorrindo de lado, olhando para Jeonghan, e eu lá, só observando a cena.

-Vocês estão se achando muito, ta? Nenhum é tão bonito quanto acha, então gente, cala a boquinha e toma esse café que tá esfriando, Jeonghan!-disse sorrindo para o menino, e ele sorrindo para mim, dando um gole em seu café. Mas o seu sorriso se transformou em uma careta estranha quando sentiu o café encostando em sua língua, o rejeitando de sua boca, cuspindo tudo para fora.

-Que nojo, cara. Se controla!-disse Mingyu dando um tapa na cabeça do garoto, me fazendo rir mais ainda daquela situação-Agora, seja MACHO e peça desculpas a mãe natureza, pois ela acabou de ser desrespeitada por um pirralho como você!

-Olha quem fala, você é mais novo do que eu, ou seja, EU EXIJO RESPEITO!-disse Jeonghan limpando o resto de café que havia em sua boca, com a manga de seu casaco vermelho. 
Mingyu revira os olhos e levanta com calma, olhando para nós dois, fala:

-Irei para o meu dormitório trocar de roupa, hoje tenho teste de basquete e não posso perder. Tchau, gente!
Damos um "tchau" baixo, vendo o menino altíssimo ir embora do local, em passos rápidos, segurando sua bolsa escolar em cima de seus ombros. Suas pernas eram tão longas que se estivesse escuro, pensaria que era o Slender Man no meio do bosque do colégio. Seus cabelos negros estavam sedosos naquele dia, mas é claro que o de Jeonghan vence de todos. As meninas do colégio inteiro são apaixonadas pelo Mingyu menos as do nosso grupo de amigos, não é que somos "populares" só que quase todos nós conhecem, eu acho isso...bom!

-Bom, sabe o...Hoshi?-perguntou Jeonghan voltando a falar comigo, por enquanto que prendia seus cabelos em um cabo de cavalo. Respondo a pergunta com um balanço de afirmação com a cabeça, fazendo ele continuar a falar-Ele queria te convidar para ir ao Baile do Dia dos namorados? Você aceita ir com ele?
Quando ele fala, aquele café que havia bebido sai todo da minha boca, fazendo eu cuspir ele todo:

-O QUE? Calma, é...quando vai ser isso? Ninguém disse nada para mim! E também, ele que tem que convidar, não você!

-Hey, calma Monnie! Ele disse assim para mim "Ah, queria tanto que a Dal fosse comigo para o baile" aí eu disse "que baile?" aí ele respondeu "o professor de inglês me falou que ia ter um baile de dia dos namorados daqui a duas semanas e eles iam anunciar essa semana, mesmo!" aí eu disse...

-PARA! Já entendi...bom, fala para ele que eu não sei se vou com ele e só irei (se eu quiser) se ele vir pedir pessoalmente.-disse olhando para o lado, com o braço cruzado, mas logo abro um sorriso grande-Mas, ELE GOSTA DE MIM?

-Acho que sim, né Moon?
Olho para frente e me calo, com um sorriso no rosto. Observo os passarinhos juntos em seus ninhos e penso...será que Hoshi gosta de mim? Porque se sim, eu ficaria MUITO feliz, uma explosão de felicidade. Os olhos dele são tão fofos e ele dança tão bem, mas...eu tenho que parar de pensar nisso! Porque pode ser só invenção do Jeonghan, que é mal! 

POV'S on Shay 
~lago (16:30)~

Hum...como era bom sentir aquele cheiro de torta de amoras passar pelo meu nariz, me fazendo derreter na doçura dela. Sentia aquilo por causa da corrente de vento que perambulava pelo campus, trazendo o magnífico cheiro de amora da sala de culinária do colégio, que ficava do lado da ala masculina. Sentada no deque do lago, composto de uma madeira velha, fazia meu dever de casa e sentia o vento bater em meus cabelos, me atrapalhando um pouco na efetuação do trabalho. O dia estava frio, mas não me afetava, pois o sol que brilhava no céu era maior do que a ventania. Mas também esperava por Kimi e Hannie que estavam indo ficar comigo no lago, pois as duas estavam muito entediadas dentro do dormitório. 
Sinto as placas de madeiras sendo balançadas, já me ligando que era Kimi ou Hannie, mas quando olho para trás me deparo com Dino, correndo em minha direção estilo "Naruto" e quando vou tentar impedir dele vir me jogar no lago, o que mais temia acontece: Ele me
empurra para dentro do lago, pulando junto a mim. Foi como um choque térmico, a água estava congelante e como o ato foi inesperado fico sem reação, vendo eu aos poucos ser afundada. O menino pega em minha cintura e me trás para a superfície de novo, com uma cara boba e um sorriso no rosto. Aquela água limpa percorrendo pelo meu corpo de deu uma sensação livre, e de purificação, mas...minha roupa estava encharcada e quando saísse do lago ia ficar colada e totalmente transparente! Subo no colo de Dino, entrelaçando minhas pernas em sua cintura, fazendo ele segurar elas, mas logo que percebo a minha situação, exclamo:

-DINO!
O menino cai na gargalhada, tentando me segurar para eu não me afundar de novo no lago. Tentava respirar calmamente, mas ela insistia em sair pesada e rápida, como estivesse morrendo. Meus cabelos loiros estavam para trás, do mesmo jeito de quando eu saio do meu banho e sentia uma das mãos do menino em minha nuca e a outra segurando minha perna. Aquilo estava sensual demais, então me desfaço da posição e forço meus braços contra o deque, me sentando nele de novo. Olho para trás, vendo Kimi correndo em minha direção com uma toalha seca na mão. Ela chega perto de mim e me cobre com a mesma, que estava cheirosa e branquinha, fofa como nuvens.

-Eu tava indo te ver, ai do meu dormitório te vejo cair no lago para uma maluca, me fazendo pegar a minha própria toalha limpa e seca, para você se secar-disse ela sacudindo a toalha contra o meu corpo, me olhando com preocupação, com com um sorriso irônico no rosto-Esse menino é maluco né?
Dino solta uma risada, e secando seus cabelos, sacudindo os mesmo como um cachorro, responde:

-Queria fazer uma..surpresa! 

-E conseguiu-disse me enrolando na toalha que a garota tinha me dado, e parecendo um tolinho primavera, levanto do deque, ficando em pé. Dino logo que me viu levantando, levantou também, mas seus olhos brilhavam como estivesse vendo algo mágico.
Mas quando ia abrir a boca para falar uma coisa, vejo Mizzy e Hannie de longe, correndo em nossa direção, com dois sorrisos enormes estampávamos naquelas carinhas brancas.

-BA BA DO!-solta Hannie quando chega em nossa frente. Ela estava elétrica, com os olhos atentos a tudo e só faltava ela pular de tanta alegria.-Primeiro, nosso pequeno Dino gosta da nossa fabulosa Shay...não negue, da para ver em seu olhar!

-SEGUNDO, tá tendo mó porradaria e discussão entre Rin e aquela piranha da Brittany, la no ginásio!-exclamou Mizzy sem nem mesmo me deixar responder o comentário inconveniente de Hannie. Quando ela fala isso, só vejo Kimi e Dino saindo correndo para o ginásio. Para não ficar de fora, seguro nos braços das meninas e saímos correndo atrás deles, em direção a treta.

Chegando lá, vimos uma cena um tanto inacreditável. A Brittany coberta de mel e farinha, parecendo um frango empanado, junto das outras líderes de torcida, que estavam do mesmo jeito. Rin estava limpa, não uma touca preta, jogava umas boas verdades na cara daquela loira, e Tity, Min e Vih estavam atras de Rin, com os braços cruzados e um sorriso de satisfação. Mas o melhor foi ver em volta, vários alunos sentados nas inúmeras fileiras, olhando para briga. Sento perto da briga e todos focam o olhar para mim e Dino, mas logo voltam a prestar atenção na discussão das meninas.
Sinto uma mão cutucar meus ombros, me fazendo virar com delicadeza. Vejo uma menina loira platinada, um pouco gordinha e com olhos castanhos, ela usava unhas rosas pasteis e pergunta para mim com insegurança:

-Porque você está de toalha e...molhada?

-Cai no lago!

-Entendi-disse a menina voltando ao seu lugar, meio despreocupada e solitária.
E a briga só ficava melhor, elas se aproximavam cada vez mais e na medida que se xingavam, o ódio entre as duas crescia mais e mais ainda, indo ao um ponto que sabia que elas iam começar a se estapear. A loira dos olhos verdes, limpava e jogava os cabelos para trás o tempo inteiro por estar toda suja de mel e a morena, falava com mais carinho mas com um certo ódio nos olhos, e uma sede insaciável de vingança. Quando a briga ia começar a rolar porradaria, o diretor chega berrando:

-HEY, QUE PALHAÇADA É ESSA?
Todos se calam, as meninas wue estavam prestes a se matar ali mesmo, se afastam olhando com a mão para trás, para o severo diretor. Até eu senti calafrios quando ele entrou no ginasio, com aquela expressão séria, exclamando palavras. Na verdade, todos tem medo do diretor, daquele homem baixinho com a altira de 1,68 m metros, cabelos grisalhos e olhos castanhos. Ele era bravo, que quando brigava, geralmente deixava alguém de castigo e esse castigo não era nada legal.

-TODOS PARA FORA DAQUI, MENOS AS DUAS MOCINHAS!
Literalmente, todo mundo sai correndo do local e até mesmo de toalha eu sai desesperada, ninguem gostaria de ouvir os esporros do Sr.Watson. Corri para fora, seguindo os outros que estavam indo de volta para os dormitórios. Entrei dentro do meu prédio e fui direto para o meu quarto, pegar minhas coisas para tomar meu banho. 

POV'S on Tity
~sala de música (18:20)~

E eu sai correndo dali, sem nem mesmo me preocupar com os outros, pois como eu estava perto do diretor, estava com medo de ele me puxar pelo braço e me deixar lá, como fez com Vih, que quase deu um tapa na cara dele. Andava rápido, na verdade, indo para a sala de música pegar as minhas coisas que tinha deixado em um dos armários, para fazer aquela pegadinha que deu bem errado com as líderes de torcida. A noite estava realmente esfriando, e sentia cada vez meu nariz ficar mais irritado, já sabia que ele ia ficar vermelho. Minhas pernas magras não conseguiam se mover direito, por causa do frio assustador, mas eu fazia o meu máximo esforço para chegar a sala de música que nem era tão longe.
Quando cheguei lá, abri a porta de frio com o peso do meu corpo e taquei meu corpo no chão, para sentir aquele ar com aquecedor, mas...logo percebo que havia alguém me olhando, então sento no chão devagar. Um menino com os cabelos tingidos de loiro, alto, bem branquinho e com uma máscara na cara, ria de mim. Levanto em um pulo e fico de pé olhando para ele, e ele olhando para mim, logo eu abro a boca:

-Desculpa, é porque lá fora tá um frio nível Polo Norte!

Ele da uma risada fofa, e tira a máscara, me fazendo ver quem era. Vernon me olhava com uma cara bem confusa, com um sorrisinho na cara e seu nariz quase mais vermelho do que o meu. Seus olhos estavam claros por causa da luz que batia nos mesmos, e usava um casaco grande do colégio, com as mangas levantadas.

-Não precisa de desculpar, tenho a vontade de fazer o mesmo às vezes...-disse ele sentando no chão, aonde estavam vários giz, lápis de cor, papéis e moldes de letra. O menino parecia ocupado, como estivesse fazendo algo muito importante. Então peguei minhas coisas que estavam de meu lado, penduradas em um violão e levanto.-Você já vai?

-Não, vou me esconder mais um pouco, porque eu e as meninas fizemos uma pegadinha com as líderes de torcida e a estressadinha tá Brittany....-paro na hora que me lembro que Hansol namorava com a garota, e que me olhava com os olhos abertos-Me desculpa, esqueci!

-Sem problemas, muito gente não gosta de minha namorada-disse ele pintando algo com o giz vermelho, fazendo força contra a cartolina branco e grande, com um sorriso meio envergonhado no rosto-Mas, eu gosto dela, sei lá...
Me sinto culpada, como eu vou falar que é a namorado do que garoto que eu nem tenho intimidade é estressadinha? Tenho que ter demência mesmo! Sento no chão, para olhar o desenho do menino melhor. Ele pintava um coração enorme, com um "Venha para o Baile" em baixo do imenso coração. Ao ver o desenho abro a boca:

-Baile?

-Sim, Baile do dia dos namorados...Ninguém sabe, somente poucas pessoas, mas eles vão anunciar quinta-disse o menino botando os cabelos para trás, com os olhos ainda fixos na cartolina, seus olhos estavam um pouco brilhosos e vermelho, parecendo que estava lagrimejando-Acho que não vou ir.

-Porque? Você uma das únicas pessoas do colégio que tem namorados, o resto é um bando de solteiro, inclusive eu!-disse apoiando as minhas mãos no chão surpresa pela escolha do menino, que parecia muito feliz com o relacionamento. Ele permanece calado, olhando para o papel, mas seu sorriso havia desaparecido de seu rosto-Seria legal se você me respondesse...
Suspira e fala com muita calma:

-Porque eu ando tendo umas discussões com ela e melhor eu não ir.
Olhei para ele com pena, virando a cabeça para o lado e tiro o meu pirulito de framboesa do bolso, já sem plástico eu enfio ele na boca, olhando para o menino que estava meio olhando para o nada. Dou um estalo perto dos olhos dele, fazendo o mesmo acordar de uma certa transe ou algo do tipo.

-Bora parar de falar de desgraça e fazer esse trabalho, que eu vou te ajudar, como sou uma pessoa do bem-disse fazendo um coque fazendo o menino soltar uma gargalhada e me dar uma caneta rosa na mão.
Mas de repente a porta abre, fazendo o ar frio entrar na sala de música, me fazendo estremecer. Vejo duas garotas entrarem, Pâmela, uma garota meio quieta que o dormitório é do meu lado e a Roberta, a aluna nova que tem uma personalidade forte. As duas olham para gente, e sorriem, mas Pâmela da iniciativa:

-Oi Hansol, a professora de artes pediu para que ajudássemos você com as decorações, mas...já vi que tem outra pessoa ajudando.
A menina tinha os cabelos para trás da orelha, e segurava um estojo de couro marrom com uma das suas mãos. O menino ia começar a falar, mas eu entrei na frente dele:

-Não, estou não, sou um fantasma, podem ajudá-lo 

-Pela sua cor, parece um fantasma mesmo-disse aquela novata, com os braços cruzados me olhando de cima para baixo, com um olhar marrento. Viro a cabeça com um sorriso sarcástico e volto a fazer o meu papel: De fantasma. Pego um pano branco que cobria uma das baterias do local e me cubro com o mesmo, fazendo Pâmela dar um risinho junto à Hansol, mas a novata só fez uma cara de nervosa e sentou no chão para ajudar. -Por isso que os funcionários estão usando aqueles broches em formato de coração?

-Sim-Respondeu Pâmela já pintando um coraçãozão que já estava desenhado na cartolina, com uma cara concentrada.


Notas Finais


gostaram? espero que sim, porque vai ser assim que vou fazer o formato dos capítulos, mas no capitulo que vem começarei a acrescentar mistério e os romances foi ficar mais destacados também, mas nada tão na cara. aqui em baixo está no uniforme feminino e masculino:

FEMININO:
http://weheartit.com/entry/261635196
http://weheartit.com/entry/261575951

MASCULINO:
http://weheartit.com/entry/253681184

PS: Comentem mesmo que você não tenha um personagem na fanfic, também é muito importante para mim...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...