História InThe End - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Linkin Park
Personagens Brad Delson, Chester Bennington, Mike Shinoda, Rob Bourdon
Tags Bennoda, Linkin Park, Romance
Visualizações 20
Palavras 1.793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E agora?

Capítulo 14 - Sobrevivi


Fanfic / Fanfiction InThe End - Capítulo 14 - Sobrevivi

 

Estou vendo Meus filhos. Sim, são eles. Ou não? Está escuro. Eu devo estar morto. Sinto me sacudirem de um lado para outro, De fato sinto que posso abrir os olhos, vou tentar. Espere...posso ouvir gritos.

-Chester!! Chester! Pode me ouvir?

Posso só não sei se vou conseguir abrir meu olhos. Espere... estou abrindo.

-Chester! Ei cara. Acorda porra!

Pelo jeito delicado deve ser o Mike.

-Mike? –falo meio balbuciando as palavras, mas não tive resposta, apenas sentir um solavanco forte e vejo um teto branco. Uma mulher aparece em minha frente.

-Senhor Bennnigton, você pode me ouvir?

-Onde estou?

-Está indo pro hospital senhor Bennington. Você está sagrando. Precisa ir aos hospital.

-Cadê o Mike? - pergunto ainda sem saber onde estou.

-Está vindo com sua namorada, no carro atrás.

-Namorada?

-Senhor Bennington, você tentou se matar. Mas conseguiram tirar arma a tempo. Porem acertou sua perna. Você está sagrando mas preciso saber se você bebeu o que? Os remédios estão sendo impedidos de fazer efeito. Vc está muito alcoolizado.

-Estou vivo? Que droga!

Desmaiei de novo.

Acordei. A primeira que vejo é a Pri, que está segurando minha mão.

-Bem-vindo! – diz sorrindo.

-Eu sobrevivi a um tiro na cabeça?

- Não, você acertou a perna. Operaram, e você está se recuperando.

-Como veio parar aqui?

- Seus amigos foram me buscar em casa. Os dois que nos deram carona, e seu amigo Mike.

-Mike? Ele estava la em casa.

- Nós estávamos lá! Ele te viu com a arma na cabeça! Ele pulou em cima de você e tirou a arma da cabeça, mas você disparou a arma acertando sua perna.

-Mike? Filho da puta! Porque ele fez isso?

-Chaz...ele chorou todo tempo até agora…ele gosta muito de você.

- Eu também. Mas estou feliz pq vc está aqui. –Aliás não podia querer outra pessoa lá comigo.

-Ouvimos alguns gritos antes de entrarmos, Mike viu a bagunça que você deixou na cozinha.

-Quem abriu a porta? – perguntei meio sonolento

-Um dos rapazes que tem a chave da sua casa

Rob...preciso lembrar de trocar a fechadura. De repente ouço uma voz conhecida.

-Eu só quero ver ele um instante!

-Chaz, Mike quer ver você. –Diz Pri olhando pra fora do quarto.

-Ta deixa ele entrar, de escândalo deixa só a Talinda.

Mike entra agoniado. Vem em minha direção e se joga sobre mim. Meu Deus, doeu até meu juízo.

-Chazy cara, eu quase tive um troço de preocupação. Eu juro cara, eu nem sei o que pensei quando me joguei em cima de você pra tirar aquela arma. Porra cara, eu disse pra você se livrar daquele revolver, pois eu sabia que vc ia usar pra isso, mas você nunca me ouve. O que você pensou? Hein? Me diz...

-Mike!!! – grito pra fazer ele parar de chorar. - Acalme se! Eu to aqui ta bom? Fica calmo!

Ele num gesto brusco, puxou a escadinha que fica perto da cama, sentou-se e simplesmente debruçou sobre meu peito e chorou. Chorou soluçando como uma criança. Eu sem ter como reagir, olhei pra Pri que aproximou dele e começou a passar a mão em seu cabelo, como se dissesse – “Está tudo bem agora!”- Eu segurei em suas mãos. E fiquei apenas vendo aquele desabafo.

 

Passou dois dias e eu já estava recebendo alta do hospital, meus filhos mais velhos Jaime e Izaiah foram me visitar. Eles sempre foram muito apegados a mim.

-Pai, Draven vai visitar você quando estiver em casa.

-Que bom Jaime. E Tyler? Tem Notícias das gêmeas? – pergunto me sentando na cama.

-Pai, eles estão bem, Talinda pergunta por você. – Diz Izaiah coçando a cabeça

-Que foi filho? – digo olhando pra ele.

-Nada pai. - só que fiquei muito preocupado com você

Olhei para Jaime, como se perguntando se algo acontecia.

-Talinda perguntou se você quis se matar por causa dela.

-Jaime!!! Não, o pai está se recuperando!!!

-Deixa filho. Não liguem pro que ela disser. Precisam ir a hora da visita já acabou.

-Quem vai levar você pai?

Brad e Rob, eles vem me buscar mais tarde com a Pri.

Eles se olharam sorrindo.

-Pai...-Diz Jaime. -Estão namorando mesmo?

Olho para ele e sorrio também. – Sim meu filho, estamos sim, ela é incrível, eu me sinto muito bem com ela.

-Ah pai, que bom, isso mostra que você não vai tentar novamente, não é?

Olhei bem pra Jaime, ele sentiu que não teria resposta a essa pergunta.

-Meus filhos, eu digo com certeza que nada pode me afetar neste momento que estou passando por estar bem com essa moça.

Eles me abraçam forte, amo meus meninos, que já estão maiores que eu.

Izaiah estava na porta quando muda a expressão de seu rosto, vira –se pra mim diz em tom preocupado.

-Espero que nada mesmo te abale pai...

-O que quer dizer Izaiah? – falo desconfiado, mas descubro ao ver quem adentra meu quarto. Ela mesmo, Talinda . Entra e me olha de cima pra baixo, cruza os braços e sorri de forma debochada.

-Oi Chester. –Fala

-Oi Talinda. Cadê as meninas?

-Estão em casa. – fala olhando pros meninos.

Faço gesto pros dois saírem. Jaime chega perto de Talinda e Diz: - Pega leve Talinda!

-Relaxe...- diz ela andando em direção a janela do quarto

Quando eles saíram, ela virou se pra mim, ajeitou o cabelo e aproximou da cama onde estava minha perna com um curativo enorme.

-Então, você quis estourar seus miolos? Por que? Estava com saudades de mim Chester?

- Não importa o motivo. Eu estava bêbado...e...

-Claro que estava...você só vive bêbado de uns anos pra cá. Até shows você fez bêbado, e ninguém percebeu, só os seus “amigos” da banda que rezavam a cada bebedeira, pro show não ser um fiasco.

-Eu sempre fui profissional Talinda ._ Falo tentando me deixar confortável na cama.

-Não sei...- Diz ela pegando um travesseiro e colocando em minhas costas. – Você quase arruinou a banda por causa dos vícios, lembra? Samantha sempre te sustentou com as drogas e você consumia desesperadamente.

-Deixe Sam fora disso, éramos jovens demais.

-Claro ... Ela parou de usar o tempo que engravidou, mas você...teve que levar um ultimato de Mike para dar um tempo.

-Que interessante, e quando conheci você não sabia do meu passado negro? Agora vai joga-lo na minha cara?

-Não conhecia, mas a própria Sam me contou. Mas você nunca largou a bebida te dei três filhos, e você só quer saber de sair em turnês, eu sempre me virei Chester. Você sempre se importou com a banda, depois com Stone Temple Pilots, depois Dead By Sunrise, nunca ficava em casa o suficiente?

-Eu estava trabalhando, sou cantor, eu sou profissional...

-Não é!! – diz ela botando as mãos na cintura – Mike é. Você é um peso pra ele...Mike te aguenta, Mike te leva nas costas Chester, pq vc mesmo não se suporta, a ponto de nem pensar em seus filhos e querer explodir a própria cabeça.

-Sai daqui Talinda!! – Grito

- Você é tão inútil, tão desastrado com tudo, que nem conseguiu acertar a própria cabeça com uma bala. Seu idiota.

-TALINDA!! – Alguém grita da porta. Era Mike Acompanhado de Pri e Rob. – Chega, ta bom de tanto falar Talinda. Seu veneno já contaminou o quarto todo, dá um tempo!!!

Ela olha pros três na porta e vira o rosto pra mim – sabe Chester, você poderia ser uma pessoa boa de conviver, afinal é rodeado de pessoas que o amam, mas enquanto você continuar sendo egoísta, você nunca notará isso.

Fiquei confuso. Ela anda em direção a porta olha para Pri e diz: - Vai lá querida, tente o máximo que puder. - Depois aproximou de Mike e disse perto do rosto dele. – E você ,... nunca vai desisti dele, não é? Até quando vai sofrer por este inútil Mike? Anna ainda vai fazer o que ele não conseguiu. – Mike olha pra ela com olhar reprovador. Ela dá um selinho nele e sai do quarto.

-Você está bem, meu anjo? – Diz Pri se aproximando.

-Estou meu bem, nada mais que vem de Talinda , me afeta. – olhei para porta vi Rob e Mike. Rob acenou pra mim e Mike apenas me olhava.

-Viemos te buscar Chester. – Diz Rob

-Eu Já estou pronto. Falo tentando me levantar. Mas Mike corre pra me ajudar.

-Devagar seu besta!

-Sai daí, seu fresco! – Falo pra Mike

-Vocês dois hein? – Diz Rob revirando os olhos. – Vamos logo! Brad está esperando lá embaixo.

 Saímos do Hospital em direção a minha casa. Minha recuperação seria lá agora. Mike resolveu fazer gravações das reuniões no estúdio pra mim, os rapazes levavam seus acordes pra eu encaixar as letras e minha voz. Pri Resolveu passar esses meio tempo comigo, mesmo com a amiga dela indo visitar uma vez ou outra, acho que ela passou a me tolerar mais. Mas eu estava bem, Pri é muito atenciosa, e dedicada, sabe aquelas moças pra casar? Pois é. Mas ela não tocava em assunto de casamento, muito menos de morar comigo.

- Quando você melhorar e entrar em turnê, vou arrumar um emprego.

-Pq você não vem comigo?

-Não Meu anjo, você é o cantor famoso, você aguenta essa vida, eu não! Eu era uma caixa de doceria e olha onde estou. Quero ser apenas sua namorada, não a namorada do cantor famoso!

-Não acredito que pensa assim.

-Chaz, você é maravilhosos mas, nada é pra sempre e sabe disso, se você enjoar de mim, eu estarei com minha vidinha de sempre.

-Eu realmente não penso em enjoar de você. Mas fico feliz por ter esse pensamento. Você gosta de mim independente de fama. Você se importa comigo, eu sendo famoso ou não. Me ama do jeito que sou verdadeiramente.

- É, mas não sou eu que te ama tanto tempo como você é..

- Como Assim? Nenhuma das minha duas ex esposas me suportaram o suficiente. Esse é seu medo? Não me suportar?

-Não sei, eu o amo tanto mas não posso prever um futuro, eu vivo o presente. O futuro ainda é incerto para todos. Eu só quero ficar com você o tempo suficiente, até começar a turnê.

Puxo ela pra mim. Dou um beijo gostoso em sua linda boca, sentindo seu corpo com minhas mãos, pudemos sentir um desejo grande, um desejo simples mais intenso, que nos permitiu um momento tão íntimo quanto qualquer outro que tivemos até aquele dia. Nem a Perna baleada me impediu de dar um prazer desejável a ela, um prazer que a fazia delirar em meus braços, de forma que seus gemidos me enlouquecia. Fizemos um amor tão gostoso que ela olhava pra mim e dizia: - amo vc Chester! – repetia enquanto chegava ao clímax do orgasmo.

E desmaiamos nos braços um do outro e adormecemos.


Notas Finais


Mike salvou a vida de Chester ...mas mesmo vendo a reação de Mike, parece que Chester ainda não acredita muito. Parece que está bem envolvido com Priscila.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...