História Into My Eyes - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts Jungkook, Hoseok, Jimin, Moomie, Namjoon, Seokjin, Taehyung, Taeil, Takuya, Yoongi
Visualizações 17
Palavras 2.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HESLOWWWWWW
Vocês querem me matar? Certo? Tudo bem, mas antes, deixa eu explicar minha demora
Meus professores lançaram um monte de deveres e trabalhos para entregarmos em pouco tempo, ou seja, eu não tinha tempo para nada, nem tenho ainda, mas não podia deixar vocês esperando mais, me desculpem.
Bom, a fanfic está acabando TT, mas calma, esse não é o último.
Bom, vamos logo ao capítulo ^^, espero que gostem <3
Obrigado pelos 69 favoritos ^^

Capítulo 37 - Happy New Year: The Final


Fanfic / Fanfiction Into My Eyes - Capítulo 37 - Happy New Year: The Final

P.O.V Moomie

 

- Você não disse que seria rápido? – Perguntou Jungkook se sentando em um banco que tinha no meio da praça de alimentação do shopping

- Bem...Era o que eu tinha em mente. – Forcei um sorriso

- Você só atrapalha minha vida. – Bufou, revirando os olhos logo em seguida

- Ah...É? – Perguntei vendo Jungkook apenas assenti – Então... E se terminássemos o nosso querido namoro? –Sentei ao lado dele, cruzando os braços – Parece que você mentiu dizendo que me ama.

- Você só fala isso para me irritar, certo? Eu te conheço há um bom tempo...

- Nós nos conhecemos há um ano. –Interrompi a fala de Jungkook

- Não importa. É TEMPO O SUFICIENTE PARA SABERMOS MUITAS COISAS, NÓS SOMOS OBRIGADOS A NOS VER VINTE E QUATRO HORAS POR DIA. – Jungkook berrou me assustando e fazendo eu me encolher de medo – ATÉ MESMO SEU QUARTO É EM FRENTE DO MEU.

- Por que você está gritando? Você resolveu enlouquecer? – Perguntei cruzando os braços e colocando uma perna por cima da outra – Espera, como assim seu quarto é em frente ao meu? – Olhei para cima e forcei as vistas, tentando lembrar se já havia visto Jungkook em algum momento naquela janela.

- Eu não estou gritando. Desculpa. –Disse Jungkook tentando me abraçar e sendo impedido por um golpe que depositei no braço dele antes que chegasse em mim – AI! Machucou! Você sabia?

- Foi você quem pediu. –Olhei para Jungkook e percebi que o mesmo fazia uma expressão de dor – Meu amor...  – Foi necessário apenas essas duas palavras para ver um rosto que antes exibia uma expressão de dor, agora sorrindo como uma criança que acaba de ganhar um doce.

- Você... Me chamou de meu amor? – Senti um peso em cima do meu estômago e só depois percebi que Jungkook havia pulado em cima de mim.

- Aish... – Empurrei Jungkook na tentativa de tira –lo de cima de mim, falhando brevemente – Porra Jungkook! Sai de cima de mim, seu gordo.

- Chata. – Jungkook se levantou, fazendo cara emburrada e cruzando os braços em desaprovação. – Além de chata, ainda é pequena.

- PEQUENA É SEU PAU. – Gritei, percebendo tarde demais, que muitas pessoas nos olhavam assustados com as mãos nos ouvidos de algumas crianças. –Você que cresceu demais.

- Ah, é? – Jungkook se aproximou do meu rosto – Não é o que eu penso. – Se afastou rapidamente.

- Problema seu. – Me levantei – E-Eu estou indo embora. – Gaguejei assustada com a presença de uma pessoa do meu passado, parada bem em minha frente. Aliás, atrás de Jungkook.

- Eu vou com você. Já comprou tudo que precisava? – Jungkook pegou em meu braço, me assustando e me fazendo recolher. – O que foi isso?

- N-Nada. V-Vamos. – Ignorei a presença da pessoa em minha frente e me virei para sair de lá o mais rápido possível.

- Olá, Kim Mong Ha. – Disse a voz, me assustando e me arrepiando por completo.  – Não irá nem ao menos me cumprimentar? Rude. – Me virei para encarar a pessoa que não me deixava em paz.

- Olá, Jooheon. – Cruzei os braços, ficando séria para a figura em minha frente, eu realmente só queria ir embora.  – Satisfeito?

- Uau, você continua a mesma de sempre, só um pouco mais bonita. – Um sorriso maroto brotou no rosto do garoto, mostrando suas enormes covinhas. Realmente, ele não mudou em nada.

- Com licença. – Jungkook se colocou entre nós – Quem é você?

- Eu que quero saber. Quem é você? – Jooheon torceu o nariz – Na verdade, quem você pensa que é para se intrometer assim?

- Eu? Sou Jeon Jungkook, namorado dela. – Jungkook se deu como confiante e apontou um dedo para si mesmo – Quem é você?

- Ah, prazer, sou Lee Jooheon. – Estendeu uma mão para Jungkook, que recusou e apenas encarou o loiro em sua frente – Grosso. Só poderia ser namorado dela mesmo. – Revirou os olhos – Mas, me responda uma coisa. Como você consegue aguentar? Você também está apenas sendo usado? Meu amigo... – Se aproximou e colocou uma mão em um ombro de Jungkook – Você está bem com isso? - Jungkook apenas olhou furiosamente e puxou o ombro, tirando a mão de Jooheon do mesmo.

 - Jooheon...Chega. – Empurrei Jungkook para o lado – O que você está fazendo aqui?

- Ah... Nada, apenas vim visitar minha querida cidade natal e acabei te encontrando. É o destino, não acha? – Jooheon deu uma piscadela e abriu um sorriso de lado, esse garoto realmente não tem o que fazer.

- Não, ela não acha. – Jungkook se colocou em minha frente novamente – O que você quer dizer com “ você também está sendo usado” ?

- Jungkook, para de discutir com esse babaca. Vamos embora. – Tentei puxar Jungkook, falhando brevemente, pois o mesmo nem saía do lugar. – Vamos Jungkook.

- Pergunta pra ela que ela te responde. – Jooheon bufou exasperado.

- VAMOS JUNGKOOK. – Puxei dessa vez com toda a força que tinha, afastando Jungkook de um babaca como Jooheon.

- Não, eu quero saber. – Disse Jungkook se soltando, pronto para voltar para o garoto que não parava de nos encarar.

- EU TE CONTO. – Gritei exasperada – MAS POR FAVOR, VAMOS EMBORA.  – De início, Jungkook hesitou, parecendo desconfiado de algo, mas depois cedeu e fomos embora.

 

 

                          {...}

 

Me joguei em minha cama, abrindo os braços e pernas, suspirando alto. Eu não acredito que Jooheon trouxe essa história a tona, ainda mais com meu namorado por perto. Lee Jooheon seu fodido, você me paga.

- Tudo bem. O tempo de descanso acabou. –Disse Jungkook subindo em cima de mim e depois se jogando ao meu lado. – Eu realmente quero saber o que aconteceu hoje. Quem era aquele cara?

- Hum... – Me deitei de lado para encarar Jungkook, ele fez o mesmo em seguida – Lembra que te falei sobre algumas coisas que fiz quando terminei com Yoongi?

- Sim.

- Então... Aquelas loucuras tinham um nome, Lee Jooheon.

- Espera. – Jungkook apoiou o braço na cama e colocou uma mão na cabeça – Você perdeu sua...

- Sim. – Não o deixei terminar de falar, esfregando a testa com força.  – Eu sei que fiz burrada.

- Uau.

- Era só isso? Que você queria saber?

- Não. Eu quero saber de toda a história. Desde o início.

- Tudo bem, prometa que não irá julgar. – Estiquei o dedo mindinho da mão direita.

- Tudo bem. –Jungkook entrelaçou nossos dedos – Eu prometo.

- Bom, você sabe que eu e o Yoongi terminamos porque ele me traiu, certo? – Jungkook nada disse, apenas assentiu com a cabeça – Então, nesse mesmo dia, eu estava muito irritada e resolvi beber até não aguentar mais. Eu só me lembro de ter subido as escadas da casa de um amigo meu com ele. Esse amigo, por ironia, era Jooheon. Eu acordei no outro dia sem saber o que tinha acontecido, só percebi o que tinha acontecido depois que vi a situação do momento, que não vou descrever porque você sabe como é. Depois disso, eu e o Jooheon meio que “ficamos” por um tempo.

- Espera, você namorou com ele?

- Não, não. Foi só um caso idiota de menos de um mês. Continuando, eu percebi que aquilo só estava acontecendo porque eu estava magoada, então, ele estava certo, eu praticamente usei ele para esquecer o Yoongi. Ele descobriu, ficou irritado e procurou se aproveitar da situação.

- Como assim, se aproveitar da situação?

- Ele percebeu que eu estava magoada e ficou algum tempo dando em cima de mim, foi irritante. Mas aí ele foi para Incheon e eu nunca mais vi ele. – Dei de ombros – Agora, eu não me importo mais com ele. Ele foi apenas um passado, assim como o Yoongi.

- E eu? O que eu sou?

- Meu presente.

- Talvez futuro. –Jungkook sussurrou, mas foi alto o suficiente para que eu escutasse.

- O que você disse?

-  Ahn? Nada.

- Hum, tá.

- Ei.

- O que?

- Meu celular está tocando, pega para mim. Está do seu lado. – Disse Jungkook apontando para seu celular, que não parava de vibrar. Revirei os olhos e entreguei o celular, ele só vive dele mesmo. – Oi... Você está melhor? Graças a Deus... O que?... Alto falante?... Sim, estou...Tudo bem, espera. –Franzi o cenho confusa, eu não olhei quem estava ligando.

- Oi Moomie, aqui é o Jin.

-Olá, você está melhor? Está tudo bem com você?

-Sim para as duas perguntas. Então, eu não posso enrolar muito. Falarei de uma vez. Eu quero você e o Jungkook na casa do Namjoon, hoje á noite. Só chegue antes das 00h. Tudo bem? Se arrume. Tchau.

- Tudo bem, mas... – Não consegui terminar de falar, pois o som do beep já estava presente.

- Ele desligou. O que você queria?

- Eu queria perguntar se era pra levar algo.

- Não se preocupe, o Jin não liga para essas coisas. Tudo bem se irmos às 21?

- Sim. – Me espreguicei e virei para o lado oposto de Jungkook – Por enquanto, eu irei dormir.

- Então eu durmo com você. – Jungkook se mexeu na cama e me abraçou por trás.

- Jungkook.

- Hum?

- Por que você está tão próximo?

- Oras, porque você é minha namorada, não tem nada ficar assim, certo? – Disse Jungkook me apertando mais

- Não, não tem problema. Eu até gosto, me traz de alguma forma, proteção. É estranho, porque eu nunca senti isso. Apenas quando eu era criança, que minha mãe dormia me abraçando quando eu tinha pesadelos.

- É um sentimento bom ou ruim?

- Com toda certeza, é bom.

- É bom saber que causo um bom efeito em você.

- Jungkook.

- Oi.

- Eu te amo.

- Eu também te amo. – Disse Jungkook dando um beijo no meu pescoço.

Suspirei aliviada de ter escutado uma resposta, mil e um pensamentos começaram a passar pela minha mente, até o sono bater e eu acabar dormindo.

 

 

      

                           {...}

 

 

Chegamos na casa do Namjoon às 21h30, não havia apenas nosso pequeno grupo, estava repleto de pessoas que não conhecíamos. Mas todos que nos viram nos cumprimentaram, realmente eram pessoas educadas. Encontramos algumas pessoas que não queríamos, como Rachel, que por estranho que pareça, estava acompanhada de Jimin e os dois pareciam sorrir bastante...E um amigo idiota de Yoongi, Jungkook odeia ele. Mas, tudo bem, o resto eram boas pessoas, é até agradável ficar perto delas.

- Moomie, vamos lá para fora com o resto do pessoal. Faltam cinco minutos para 00h00. Vamos, estão nos chamando. – Disse Jungkook olhando o relógio e me puxando para a varanda

- Pessoal, eu quero um pouco de atenção. – Namjoon gritou com um holofote, recebendo a ajuda de Jin, que estava ao seu lado batendo palmas. Tão fofos. – É o seguinte, eu quero que vocês olhem para a pessoa, se estiver aqui, a que vocês mais amam e façam promessas ou confessem algo. Rápido. Mas antes, eu começo, bem aqui mesmo. Jin. – Namjoon estava nos deixando surdos e Seokjin envergonhado, o que ele está aprontando? – Eu tenho uma confissão a fazer.

- Para de enrolar e fala logo. – Disse Jungkook, fazendo um “beleza” com a mão.

- Cala a boca Jungkook. – Namjoon suspirou e se virou para Seokjin. – Jin, você sabe que eu gosto de você desde quando estávamos no ensino médio, certo? – Vários gritos foram ouvidos no ambiente, deixando Seokjin mais envergonhado do que antes.

- A-Acabei de descobrir. –Gaguejou Seokjin, Namjoon estava achando aquilo a coisa mais fofa do universo.

- Nunca teve uma ideia de nada? Tudo bem, eu passei todo esse tempo nutrindo meus sentimentos, mas eu achei que estava na hora de parar. Eu não namorei ninguém todo esse tempo porque eu simplesmente, só conseguia pensar em você. Kim Seokjin, eu estou apaixonado por você e eu quero de alguma forma, ter algo com você. Você poderia pensar em uma reposta, mais tarde?

- Eu tenho uma resposta. –Seokjin falou confiantemente, deixando todos esperançosos – Eu só percebi agora que, tem muito tempo que eu gosto de você, eu apenas me neguei a acreditar que isso poderia um dia acontecer, afinal, nós somos homens.

- Toda forma de amor é permitida. Então, o que acha que parar de nutrir seus sentimentos e confiar em mim? Eu prometo que nunca te magoarei ou algo do tipo. E então, você aceita namorar comigo? –Disse Namjoon sorrindo inseguro, pois o mesmo estava tremendo fortemente.

- O que você acha? – Perguntou Seokjin se inclinando e distribuindo um abraço apertado no amigo. Correção, namorado. Estou tão feliz por eles.

- FINALMENTE! ATÉ QUE ENFIM, JÁ ESTAVA ME ESTRESSANDO! –Gritou Jungkook, assustando quem estava perto.

- Eu já falei para você calar a boca.  - Namjoon mostrou um dedo - Pronto, agora é a hora de vocês. Jungkook, vê se faz algo decente. –Namjoon gritou no holofote antes de puxar Jin e sair de lá.

- Então... – Jungkook pegou em minhas mãos – Eu sei que temos apenas 17 anos na idade internacional e 18 na coreana, mas eu quero garantir uma coisa.

- Que seria?

- Eu quero garantir que você seja minha pelo resto da vida. – Jungkook se ajoelhou, chamando atenção das pessoas que estavam presentes, incluindo Jimin e Yoongi  – Eu quero que daqui a uns três, quatro anos, quando já tivermos terminado o colégio e provavelmente estivermos na faculdade, você vista um vestido de noiva e case comigo. Você me permitiria ter você como esposa? Então, o que acha de casar comigo? É claro, quando formos mais velhos, mais ainda assim, você aceita? – Jungkook tirou uma caixinha do bolso e a abriu, mostrando um anel dourado com um pequeno diamante na ponta. Eu paralisei, não sabia o que fazer, eu ainda estava extremamente em choque com a cena que estava acontecendo. – E então?

- Quando formos mais velhos, tivermos terminado essa fase da vida que parece que nunca passa, sim, eu caso com você. – O sentimento da emoção estava me dominando, queria chorar, porém, vou enviar de volta essas lágrimas, deixe elas para outra coisa.

- Pessoal, não estou querendo acabar com o momento de vocês, mas olhem para frente. –Namjoon gritou novamente no holofote, chamando a atenção de todos.

- FELIZ ANO NOVO! – Gritou Seokjin pegando uma caixa de fogos de artifício e lançando no céu, as cores eram cheias de vida e transbordavam alegria por todos os cantos, finalmente, um novo ano.

- Eu te amo. –Disse Jungkook antes de colar nossos lábios com um beijo rápido, mas que transbordava um sentimento que não sei explicar. – Feliz ano novo.

- Eu também te amo, muito. – Disse abraçando Jungkook com força, eu não quero nunca mais soltar ele. – Feliz ano novo.

Os fogos ainda eram soltados, todos com uma cor diferente. Jungkook me abraçou por trás e assim ficamos, assim estamos, nós dois, olhando os fogos serem enviados para o céu azul de Seul. 


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA FINALMENTE NAMJIN
É, esse foi o capítulo, espero que tenham gostado ^^
Agora vou correr para fazer o trabalho de geografia
NÃO ESQUEÇAM DE COMENTAR ANTES DE SAIR
ATÉ MAIS <3
PS: View em The Rose


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...