História Into You - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 554
Palavras 1.613
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Advinha quem tava sem sonho as 23:48 tendo que acordar às 6 da manhã num frio de -1° e resolveu escrever um cap pra vocês? Isso mesmo, EEEEEEUUUU... Ainda tô em Toronto-CA, mas não tinha nada pra fazer, então postei, se der, posto outro, se não der, só no Brasil... Mas cês já deviam me amar só por esse mesmo ele tendo sido pequeno... Espero que gostem beijooooos enormes de luz

Capítulo 13 - You Play With The Wrong Guy


Bridgit POV

Justin estava com sangue nos olhos e Brandon olhava tudo sem entender. Só lembro de me curvar e vomitar, mas eu vomitei com tanta vontade, que minha garganta doeu. Os dois vieram pra cima de mim na mesma hora numa tentativa de me ajudar, mas assim que eu me senti melhor, Justin me puxou pra perto dele fazendo Brandon o olhar com raiva.

- Larga ela - disse Brandon fazendo Justin me prender mais a ele.

- Pra que? Pra você abusar dela como ia fazer? - disse Justin

- Tá doido? Eu nunca faria isso com ela. 

- Não foi bem isso o que eu vi.

- Você tava seguindo a gente? 

- Não te interessa o que eu faço ou deixei de fazer aqui. A Bridgit vai comigo pra casa e ponto. 

- Eu sou o namorado dela.

- Você é um babaca, isso sim. 

- Por favor, parem - eu falei tirando forças de onde não tinha. - eu não tô me sentindo bem.

- Para de drama Bridgit - disse Brandon fazendo Justin o olhar incrédulo.

- Você acha que ela tá mentindo?

- Tudo isso é charminho pra chamar atenção. - Justin riu.

- Se segura aqui um minutinho, piveta - ele me colocou encostada na parede - eu já volto. - ele saiu de perto de mim e foi na direção do Brandon - Sabe Brandon, tem uma coisa que eu tô louco pra te dar desde o dia em que a Bridgit me disse que tava namorando. Na verdade, eu já te dei, mas não foi do jeito que eu queria. Mas agora vai ser - Brandon o olhava sem entender nada e no segundo seguinte Justin deu um soco que fez o Brandon literalmente rodar - nossa, como eu queria fazer isso - ele estava rindo? - isso é pra você aprender a não mexer com a Bridgit, ou voce pensa que é só o Mateo que protege ela? 

- Eu vou acabar com você, Bieber. - disse Brandon sentado no chão com a mão no olho.

- Você não mata nem uma mosca.

- Justin... - eu falei baixo, mas ele ainda ouviu.

- Tá tudo bem? - ele veio até mim - você tá pálida - ele soprou meu rosto de leve - Bridgit? Fala comigo. 

Eu ainda tentei falar algo, mas tudo escureceu e eu só consigo lembrar de ser segurada pelos braços maravilhosos da pessoa que eu sempre amei em toda a minha vida. 

[...]

Justin POV 

Eu não preguei o olho em nenhum momento desde que a trouxe pro flat. Deixei o Brandon lá jogado no chão e trouxe a Bridgit comigo. Imagina se eu não tivesse os seguido. O que poderia ter acontecido? 

Ela está dormindo lindamente. Encolhida, como sempre dormiu. Eu me peguei sorrindo. Passei a mão no rosto dela e beijei a bochecha. Era hora de acordar, mas eu não queria acordá-la, ela é tão linda dormindo... Mas infelizmente eu preciso levá-lá pra casa. Peguei um remédio pra dor de cabeça e um copo dágua, pus na mesa de cabeceira, sentei ao lado dela da cama e comecei a tentar acordá-la, depois de umas tentativas ela finalmente acordou. 

- minha cabeça - ela disse abrindo e fechando os olhos

- shiu... Eu sei... Beba isto - ela sentou um pouco na cama e tomou o remédio. Assim que ela terminou, beijei a testa dela e levei o copo até a pia. 

- beijo na testa? - ela me olhou com uma sobrancelha arqueada e eu ri.

- Demonstra carinho e respeito.

- Você realmente é o Justin? Acho que te fizeram uma lavagem cerebral. - eu gargalhei. 

- O que quer? 

- um beijo.

- Já te dei um beijo

- na testa. 

- onde quer o beijo? - fui até a ponta da cama e ela fez biquinho - posso morder? - ela riu

- Pode! - ela voltou a fazer biquinho

Fui pra cima dela e quando pensei em fazer algo, meu celular começou a tocar. Eu e ela bufamos juntos. Sempre atrapalham. Saí da cama, peguei o celular na mesa e pedi que ela ficasse em silêncio quando vi que era o Mateo.

- Fala cara - eu disse assim que atendi.

- Onde está a minha irmã? 

- A Bridgit? 

- E eu lá tenho outra irmã? 

- Ela tá aqui comigo. 

- Brandon me disse. O que você fez com ela, Drew?

- O que eu fiz com ela? Você quis dizer o que o Brandon fez. 

- Ele me disse que voce foi lá onde eles estavam e fez o maior escândalo - me permiti rir da história - do que tá rindo? 

- E você realmente acreditou nessa história? 

- Por que eu não acreditaria? Você tem uma paixão platônica pela minha irmã desde o dia em que ela deixou de te dar bola. 

- Ah claro. Eu estava defendendo sua irmã. O Brandon ia estuprá-la se eu não tivesse aparecido. 

- Como é?

- Quer saber? Quando eu deixar a Bridgit em casa, você pergunta a ela j que prefere acreditar num babaca ao invés de acreditar em mim que sou seu melhor amigo. Ou era, não sei mais. - Bridgit sussurrou um "dramático" e eu segurei o riso.

- Espera Drew...

- Até logo - encerrei a chamada, olhei pra Bridgit e começamos a rir juntos. 

- Tadinho do Mateo - disse Bridgit 

- Esquece ele, depois a gente se resolve. - pus o celular encima da mesa e fui na direção da cama - você me chamou de dramático? - fui deitando por cima dela. 

- Você foi sim - ela disse sorrindo 

- Eu vou te mostrar o dramático. 

- Tô louca pra conhecê-lo. 

Quando eu tentei novamente dar ao menos um selinho na Bridgit o celular dela começou a tocar. Falei um porra e ela riu. Peguei o celular dela e vi que era o idiota do namorado. 

- Brandon

- Pode fazer o que quiser

Desliguei o celular dela e o joguei no sofá. Finalmente pude beijá-la. Ela pôs as mãos no meu cabelo e eu agarrei a cintura dela. Eu sou apaixonado por essa mulher. 

Uns minutos depois já estávamos sem roupas, ela já estava gemendo meu nome e eu estava indo ao paraíso e voltando. Me permiti chegar bem perto do ouvido dela e sussurrei uma pergunta que eu já deveria ter feito a muito tempo.

- Casa comigo? - ela travou. Literalmente.

- O que disse? - eu a olhei

- Casa comigo? Eu te quero pra sempre na minha vida. - ela sorriu

- Somos muito novos pra isso, Justin.

- Eu não me importo. Sei que é você que eu quero pro resto da minha vida. 

- Não podemos fazer isso agora.

- Sei que não. Mas ao menos me responde.

- Você sabe que a resposta vai ser sempre sim. - eu sorri - eu amo você, Justin. Sempre amei e isso nunca vai mudar. 

- Eu também amo você, piveta. 

[...]

Bridgit POV

Entrei em casa e o Mateo estava sentado no sofá olhando pro nada. Com cara de pensativo. Fechei a porta, pus meus sapatos num canto e fui andando na direção das escadas. 

- Parada aí - ele disse e eu parei onde estava.

- Aconteceu alguma coisa? - ele ainda estava olhando fixamente pro nada. 

- Não sei - ele me olhou - aconteceu? 

- Quer saber se o que o Justin falou é verdade? 

- Quero saber o que realmente aconteceu. 

- Quer a verdade?

- Ficaria muito agradecido em ouvir a verdade. 

- A verdade é que eu não consigo ir pra cama com o Brandon, porque eu ainda amo o Justin. Ontem Brandon me forçou a ter algo com ele, se o Justin não tivesse chegado, eu não sei nem o que poderia ter acontecido. Eu estava bêbada, ele ficou me oferecendo doses e mais doses, provavelmente pra tentar algo depois. Essa é a verdade. Satisfeito? 

- Então o Drew estava certo.

- E você foi um babaca de preferir acreditar no Brandon do que no seu melhor amigo. Agora eu vou subir. Preciso de um banho. 

Justin POV

Depois que eu deixei a Bridgit em casa, voltei pro flat pra deixar tudo arrumado antes de ir pra casa. Decidi estacionar o carro fora da garagem já que eu não demoraria tanto tempo.

Assim que saí do carro dei de cara com o namorado corno da Bridgit e mais dois caras. Lá vem chumbo grosso pra cima de mim. E eu achando que o dia ia ser bom.

- Drew! Era você mesmo que eu estava esperando. - disse o chifrudo

- Que seja breve. Não tenho o dia todo.

- O que eu vim fazer aqui é rápido. Mas é que ontem eu não estava devidamente preparado para a nossa conversa. - ele disse e foi quando eu entendi tudo o que estava acontecendo. 

- Então pra você estar preparado pra uma conversa, tem que ter dois caras com você? Tu é mais gay do que eu imaginava.

- Meus amigos só vieram pra me ajudar a acertar minhas contas com você. 

E daí os três vieram pra cima de mim. Esse Brandon além de corno é covarde. Eu tentei revidar, mas eram três contra um. Num minuto eu tava conseguindo, no outro eu tava jogado no chão apanhando feio. Até que tudo pareceu apagar e depois disso eu não lembro de mais nada. 

[...]

Tentei me mexer mas tudo doía, abri os olhos lentamente e eu estava dentro de um flat, mas não era o meu. Pisquei algumas vezes pra me adaptar as luzes e foi quando eu vi um rosto feminino que eu reconheceria na casa do caralho. 

- Não se mexe muito. Você tá bem machucado. - disse a pessoa chegando perto de mim.

- Helena? - eu a olhei incrédulo. Não pode ser. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...