História Intoleranz - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk, Ken, Leo, N, Personagens Originais, Ravi
Tags Abo, Alfa Beta Ômega, Haken, Hakyeon, Hongbin, Hyuk, Hyukbin, Hyuk-seme, Jaehwan, Ken, Leo, Ravi, Taekwoon, Vixx, Wolf, Wonsik, Wontaek
Exibições 402
Palavras 1.531
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Antes de tudo...
M PERDÕES O ATRASO. Sei que duas semanas de atraso (ou mais) é muita sacanagem e eu devia ter feito o cap antes mais assim. Bateu bloqueio e outras coisas então não deu.
Mas agora ele está aqui.
Boa Leitura~

Capítulo 22 - Capítulo 21 - Marcas.


Fanfic / Fanfiction Intoleranz - Capítulo 22 - Capítulo 21 - Marcas.

Uma forte pontada me atinge no baixo ventre, o cheiro de Hongbin me ensandecia e eu sentia meu membro tão duro que era capaz de explodir. Cio. Eu havia entrado no cio.

 –Hongbin. Preciso de você.

 

 

Depois de pronunciar aquelas palavras Hongbin pula em cima de mim num beijo violento e eu retribuo da mesma forma o cheiro dele me tirava a sanidade. Eu queria mais eu queria seu corpo por completo. Esquecendo todas as pessoas que estavam presentes assistindo tal cena, rasgo a camisa que ele vestia. Eu o queria pra mim mesmo que fosse ali. Escuto um rosnado longe e aquela voz do meu irmão, nosso irmão, nos mandando ir para o quarto, mas esse estava longe demais, eu estava prestes a tirar o resto das roupas de Hongbin quando sinto alguém me segurar e rosno para quem me atrapalhava. Apenas vi Jaehwan apontando na direção do quarto então pego Hongbin no colo com suas pernas entrelaçadas em minha cintura e sigo com ele para o quarto sem nem pensar se eu havia fechado a porta ou não, essa não era a minha preocupação nem de longe no momento.

Jogo Hongbin na cama sem nem um pouco de delicadeza e tiro toda minha roupa para depois tirar a calça que ele vestia junto com a cueca de uma única vez. Por pouco não me esqueço da camisinha, tudo que eu queria tocar todo aquele corpo sem pudor algum. O beijava de forma desesperada e luxuriosa, beijos esses que desceram para seu pescoço e se transformaram em chupões e mordidas. Eu apertava cada linha e cada curva de seu corpo deixando as marcas dos meus dedos. Rosnados de desejo escapam da minha garganta sem controle e misturado aos gemidos do omega, do meu omega faziam uma sinfonia de pura luxuria.

–Hoje você é meu Binnie, apenas meu. – Falo em um rosnado o virando de bruços com brutalidade puxando aquela bunda para ficar empinada para mim. Dou uma tapa estalada nela, ela era uma delicia e era minha. Mordo com vontade ouvindo o gemido de Hongbin. Esses gemidos estavam me enlouquecendo. Separo as nádegas e encaro aquela entrada deliciosa que piscava por mim já escorrendo sua lubrificação natural e passo minha língua ali.

–Geme mais alto Binnie. Geme meu nome alto e gostoso para todos ouvirem que você é meu. – Passo a língua mais uma vem em sua entrada.

–Ah Hyukkie. – Aquele som era delicioso demais, eu já não controlava minhas ações quando voltei beijando suas costas vendo-o se arrepiar e empinar para mim.

Roço meu membro em sua entrada com o resto de autocontrole que eu tinha, eu queria ouvi-lo pedir, implorar por mim.

–Me diz Binnie. O que você quer huh? Eu te dou o que você me pedir. – Falo rente ao seu ouvido de um jeito sexy. Eu o queria, mas ao o sentir rebolar para tentar fazer com que meu membro entrasse nele me causava essa vontade louca de provoca-lo. – E então Hongbin. O que você quer?

–Quero você dentro de mim Hyukkie. Quero você me fodendo bem gostoso e AGORA Sanghyuk.

Um sorriso brota em meu rosto com tal pedido. Colocou meu membro com calma, usando o pouco de autocontrole que ainda havia em mim. Assim que vi que ele já estava acostumado o suficiente, não esperei mais, comecei a estocar com força, vendo-o agarrar os lençóis. Não importava quantas vezes eu fodesse ele eu ainda me impressionava com o quão apertado e gostoso ele era.

–Era assim que você queria Hongbin? Huh? Ta gostoso?

 –Sim... hmm... Hyuk. Tão bom... Hyuk-ah...

Era delicioso como ele gemia meu nome enquanto sua bunda rebolava para sentir meu pau ainda mais fundo em si.                        

Me retirei de seu interior gostoso por poucos minutos antes de o virar para mim e tomar seus lábios com fervor, desejo. Entrelacei nossos dedos e meti com força novamente, sentindo sua entrada me apertar e ele morder os lábios gemendo tão gostosamente.                        

–Seus gemidos são tão bons de ouvir Binnie. Quero ouvir mais alto huh.

Seus gemidos me deixavam insano e minhas estocadas ainda mais brutas, a cama que já bati na parede há algum tempo, começou a estalar por inteiro. No momento em que Hongbin trocou nossas posições e começou a cavalgar sobre mim a cama partiu ao meio, mas nem isso foi capaz de nos fazer parar de tanto desejo e paixão misturados na ânsia de um pelo outro.

Ele cavalgava e eu aproveitava para passar a mãos por todo seu corpo, sentindo sua pele quente e levemente suada. Ele era a minha visão do paraíso, seu beijo, seu toque, seu cheiro, tudo. Absolutamente tudo nele parecia perfeito para mim.

–Eu não vou aguentar mais Hyuk. Eu vou gozar. – Aquilo era tudo que eu queria ouvir. Naquele momento em que meu ápice estava tão próximo e a minha sanidade já havia desaparecido.

Assim que terminou de falar ele gozou entre nossos corpos esmagando meu membro dentro de si me levando ao ápice insano mesclado ao desejo de tê-lo para mim e naquele instante cravei meus dentes em seu pescoço os sentindo perfurarem a carne e uma corrente elétrica passar por mim, eu não pretendia, mas pareceu tão certo que não pude evitar. Agora sem sombra de duvidas.

–Hongbin, Eu te amo! – Falei ofegante antes de toma-lo num beijo doce e necessitado.

–Eu também te amo Hyuk. – Seus olhos brilhavam e lágrimas que eu desejava que fosse alegria corriam pelo seu rosto. Me pergunto o quanto eu fui idiota com ele sem motivo, por quanto tempo eu o negligenciei e o tratei mal. Mesmo que fosse pouco tempo já parecia uma vida, como diria N hyung, males da adolescência.

Ele sai de cima de mim fazendo com que eu saísse de dentro dele. Me desfaço da camisinha, que eu nem me lembro como tive cabeça de colocar aquilo, e ele senta ao meu lado apoiando a cabeça em meu peito.

Eu sentia que devia pedir desculpa a ele, por tudo, por minhas palavras, pela forma que o tratei, por ser uma criança infantil e idiota. Ele leva a mão ao pescoço e ele parecia tão confuso com aquilo. Eu também estava confuso. Ele provavelmente iria me odiar, os irmãos dele, que por sinal um também é meu irmão, iriam, com toda a certeza me matar.

–Hongbin eu...

–Eu te desculpo. – Ele fala sem olhar para mim com a mão ainda no pescoço. Eu sabia, ele não esperava e nem queria aquilo, mas, ali, nos meus braços era Hongbin e ele sempre me perdoava por mais que eu fizesse algo odiável.

Tiro sua mão de cima da marca de meus dentes em seu pescoço. Eu queria chorar. Eu tinha feito errado, muito errado. O aperto em meus braços, eu queria chorar como uma criança, eu me sentia uma criança que faz as coisas por capricho.

–Eu sei que você não queria isso Binnie. Me perdoa, eu não consegui me controlar.

–Está tudo bem Hyuk. Foi impulso, eu sei. Você é impulsivo. – Seu tom de voz era frio e seco, eu sentia que ele não queria estar ali comigo, mas era Hongbin, ele não sairia dali.

Eu não sabia o que fazer, eu não sabia o que sentir. Meus sentimentos mesclavam com os dele dentro de mim e eu estava perdido e confuso quando vejo ele se levantar e sem olhar pra mim me ajuda a fazer o mesmo me tirando da cama quebrada. Ele me entrega as minhas roupas e pega as dele vestindo de qualquer jeito e eu faço o mesmo.

Ainda sem olhar para mim e de cabeça baixa ele segura a minha mão e me puxa para fora do quarto. Quando passávamos pela sala ele apenas sussurra um “a cama quebrou” e me puxa para fora do apartamento. Antes de sair pude sentir os olhares em cima de mim, mas eu não saberia encara-los então simplesmente o segui enquanto ele atravessava o hall e entrava no próprio apartamento e me puxa ate o banheiro.

–Aqui você pode tomar um banho calmo. – Ele fala isso e segue para o quarto que era dos seus pais eu sabia que ele iria fazer o mesmo.

Tomo um banho rápido e vou apenas de toalha para o quarto de Hongbin onde havia algumas roupas minhas. Me sinto mais calmo por ele não estar lá então me visto e me deito naquela cama que tinha o cheiro dele, mas estava tão vazia.

–Seria bom você sorrindo aqui comigo. – Sussurro me deitando na cama.

Pouco tempo depois ele entra no quarto e se deita na cama me abraçando de uma forma que eu não pudesse ver seu rosto. O que ele tanto escondia de mim? Por que ele se escondia de mim?

–Hongbin o qu...

–Dorme.

–Mas...

–Dorme.

Suspirei pesado, eu não podia fazer mais nada mesmo. Beijo sua cabeça e o puxo para um abraço, para que ele pudesse dormir confortavelmente comigo.

–Obrigado... Por não me odiar.

Marcas, tudo que eu sabia dar a ele eram marcas que ele não queria e que eram impossíveis de se apagar.

 


Em um único momento, como uma fumaça
Você se espalha por todo meu corpo e eu inalo você


Notas Finais


Queria fazer uma agradecimento especial a essa pessoa linda e maravilhosa que é a @_Avallon que me ajudou muito a fazer esse capítulo mesmo achando que não. Obrigada minha linda. Também quero agradecer a minha girafa @Suiykious que é a pessoa que .e inspira o Hyuk (ela tem um couplo comigo no RPG muito eles dois) obrigada eu amor.
Bem... É isso. Espero que tenha valido a pena esperar amo vocês.

사랑해~💕
Chu~💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...