História Intrecciati - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Exibições 12
Palavras 1.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Boa leitura!
Perdão pela demora para atualizar, e os erros.

Capítulo 28 - Volta as aulas


 

 Acordou com um sorriso em sua mente, e um cabelo ruivo voando, logo se sacudiu, e pegou o papel que estava em seu criado mudo, novamente lendo aquelas palavras e tentando entender o que ela queria dizer com aquilo.

Nataly se levantou e foi em direção ao banheiro, pegou sua escova, colocou a pasta e enfiou em sua boca, enquanto encarava o espelho vendo sua expressão cansada e cabisbaixa, teria de mudar aquilo.

Hoje seria o retorno as aulas, e tudo que ela menos queria era conviver com aqueles dois sorrindo por todo o colégio, mas tratou de pensar em outras coisas, nunca iria se deixar levar por isso, ou se permitir ficar remoendo, era hora de esquecer, e procurar coisas para se ocupar, deixando sua mente livre, para que seu coração em breve ficasse também.

 

*****

“Quero ver a cara de todos quando eu entrar de mãos dadas com Thomas”

- Alex, desça aqui

Estava pensando na volta as aulas quando sua mão a chamou, provavelmente queria dar seu discurso motivador e dizer que escola estava quase acabando, e essas coisas que ela sempre fazia no primeiro dia de aula, já estava acostumada.

- Bom dia mãe, pai

- Bom dia filha _os dois responderam em dueto_

- O que houve

- Queremos desejar um bom dia, e que a escola já está acabando, em breve será uma mocinha livre, mas apenas por uns instantes até começar a faculdade

Sua mãe jogou em cima da mesa uns papeis com nomes de faculdades, e quais cursos tinham em casa, Alex ficou olhando, ela ainda não havia pensado muito bem quanto a isso, e ainda mais agora, estava aérea de mais para procurar faculdade.

- Obrigada mãe, pai, mas tarde eu vejo melhor, preciso ir, estou atrasada

Alex saiu porta a fora, fugindo, não estava atrasada, na verdade ainda era bem cedo, mas saiu e foi em direção a casa da frente, batendo na porta e torcendo muito para que não fosse Nataly que abrisse a porta, mas para sua surpresa foi a mãe dos irmãos.

- A... Oi... Bom dia

- Oi Alex, Thomas já ira descer pode entrar

“Que, como ela sabe que quero ver ele? ”

- Então, como vai sua mãe? E seu pai?

- Vão bem...

Thomas ia descendo as escadas, e arregalou os olhos quando viu que a menina já estava ali, conversando com sua mãe;

- Alex, oi

- Thomas, oi

- Oi filho, linda sua namorada viu

- MÃE

Alex corou, Thomas corou, mas a mãe soltou uma gargalhada, e continuou o que estava fazendo, vendo os dois tentando fugir, não podia perder a oportunidade de constranger mais seu filho;

- Cuida bem do meu pequeno

- MÃE

- Desculpa filho

- Meu deus!

Ela piscou pra Alex e completou;

- Mas cuida ouviu? Estou de olho

- Que saco

Thomas empurrou Alex porta a fora, e bateu forte a mesma assim que saiu;

- Desculpe por isso

- Relaxa, eu achei hilário

- Claro, porque não foi sua mãe que te chamou de “meu pequeno” na frente da sua namorada

- Namorada, ainda estou me acostumando  

- Acho bom começar, por que é o que você é

Alex sorriu, e encaixando sua mão na dele, seguiram em direção a escola.

 

*****

Nataly estava sem pressa de ir, e resolveu pegar o caminho mais longo mesmo, enquanto andava chutando pedras e tampas de garrafa, extremamente pensativa, e na dela, escutou chamarem seu nome, olhou para trás e não viu ninguém, olhou dos lados também ninguém, quando se virou levou um tremendo susto;

- Caralhooooo, quase me matou

- Me desculpe linda, bom dia

Marcos estava estonteante, seu cabelo loiro estava com um penteado mais playboy possível, e um jeitinho de galã de filme, encarando Nataly com uma sobrancelha arqueada e um meio sorriso;

- O que está fazendo aqui?

- Bom eu moro por aqui esqueceu, faço esse caminho para a escola sempre, mas porque você está aqui? Seria mais perto ir pela rua principal

- Não estou com pressa

- Entendo, não quer esbarrar seu irmão e Alex vomitando arco-íris e fogos no meio do caminho né?

- Como.. a.. tanto faz

- Eu sei de tudo linda, sempre sei

- De todo modo, vai ser divertido zoar os dois juntos, pode se juntar a mim

Marcos fez reverencia com o braço, para que ela encaixasse o seu ali e os dois seguissem juntos, mas Nataly esbarrou em seu braço e seguiu andando, e ele claro, foi atrás, falando besteiras como sempre.

 

*****

Alex, Thomas, Marcos, Nataly, Jhulia e Jasmine, chegaram juntos, como se fosse um encontro de turma, ao mesmo tempo, se esbarraram na entrada, todos despejaram seus “Bom dia”, Thomas não tirava o olho de Nataly com Marcos ao seu lado;

- O que vocês estão fazendo andando juntos?

- Ué, te devo explicação?

- Qual é Nat, não começa

- Nataly* parem de abreviar meu nome

A menina pegou no braço de Marcos e viu seu irmão bufar, entrou com ele e foram direto para a sala, onde se sentaram juntos.

Jhulia se despediu de Jasmine, dando-lhe o maior beijo, era a única ali que não estudava mais, se despediu de todos e seguiu para seu carro, deu a partida e se foi;

- Droga, agora vou ter que ficar segurando vela

Thomas e Alex riram, e acalmaram a menina;

- Não se preocupe, não vamos nos agarrar na sua frente

- A não?

- Não Thomas

- Porque não? Ave, vem aqui

Thomas começou a beijar ela, Jasmine bufou e entrou, foi logo se sentando, e percebeu que iria ter que sentar sozinha, bufou ainda mais, mas se tranquilizou;

- Como você é mau

- A, ela terá que acostumar, vai se sentar comigo certo?

- Sim meu pequeno

- A qual é!

Entraram na sala soltando gargalhadas, e recebendo olhares de surpresa de várias pessoas, seriam o assunto da semana na escola, até se cansarem ou até alguém pagar algum tipo de mico.

No meio da aula de Química, Alex começou a esfregar seu pé em Thomas, que logo achou estranho;

- O que está fazendo?

- Quero sair, vamos ao banheiro?

- Mas está aula é importante

- Dane-se Thomas, anda logo

A menina se levantou, e quando chegou a porta fez cara de brava para que o menino a segui-se, ele logo o fez.

Entrando no banheiro feminino que era mais “fácil” de se esconder, Alex o empurrou para o ultimo box, retirando a blusa do menino, ele se segurou e a olhou, mas logo não ligou, a prensou contra a porta de costas, e retirou a blusa dela, beijando seu pescoço e suas costas, logo abaixou as calças da menina, e abriu seu zíper, pegou a camisinha em seu bolso, colocou, e sem avisar, colocou seu membro entre as pernas de Alex, que deu um murro na porta, e gemeu o mais baixo que pode, para não levantar suspeitas, enquanto era prensada e sentia a firmeza de Thomas atrás de si, o calor, e a penetração quente, gemeu com pausas pois estava segurando, e a respiração estava fadigada.

 

*****

Nataly percebeu tudo, desde a perna, até o olhar da menina, sabia exatamente o que tinham ido fazer, afinal foi ela quem ensinou aquilo para Alex, e agora parece que a menina se viciou em locais impróprios, isso a incomodava profundamente, mas não pode fazer nada além de olhar com frieza os assentos vazios.

- O que houve?

- Nada

- Estou começando a perceber suas variações repentinas de humor

Ela encarou o menino de uma tal forma, que ele mesmo caiu na real e se virou, prestando atenção na aula, enquanto ela voltava a encarar os assentos vazios.

 

O restante da aula foi apenas isso, não prestou atenção um segundo no que o professor a sua frente estava dizendo, nem sequer abriu o caderno, criando várias paranoias diferentes em sua mente.


Notas Finais


<3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...