História Intrigas - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinatos, Misterios, Romance
Exibições 2
Palavras 736
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 25 - A Volta


Fanfic / Fanfiction Intrigas - Capítulo 25 - A Volta

Tamara - Filha volta aqui.

Cléo - Deixa que vou lá cunhada. 

Cléo sai correndo. Thays abraça a mãe. Logo depois Max e Arthur também abraça ela.

Tamara - Ai crianças, amo tanto vocês! Obrigada por esse abraço.

Na sala, Thayane passa correndo

Douglas - Gente o que houve com a Thayane?

Cléo chega correndo.

Cléo - Cadê a Thayane?

Douglas - Passou correndo chorando. O que houve?

Cléo - A Tamara contou as crianças o que ocorreu.

Douglas - Ai meu Deus! Eu vou lá.

Cléo - Eu vou com você!

Douglas - Não amor, fica aí. Eu vou lá... 

Douglas sai correndo. 

Eleonora - Ai tadinha da minha princesa.

No quarto de Thayane

Douglas - Meu amor. O tio quer falar com você!

Thayane - Não quelo falar titio.

Douglas - Awn meu amor. Vim dá um abraço. Sei que seu papai era um grande homem, um grande pai, fará muita falta. Mas agora ele tá lá com Deus e a mamãe do Max, e de lá de cima ele vai está cuidando de você, da sua irmã e de todos nós. 

Thayane chorando abraça Douglas

Douglas - Olha minha linda, eu, seus titios, sua vovó, seus priminhos, sua irmãzinha e sua mamãe e seu papai lá no céu amamos muito muito muito você. E sempre, todos nós cuidaremos muito bem de você! 

Thayane - Te amo titio! 

Tamara e Thays chegam

Tamara - Oi meu amor, podemos entrar?

Thayane - Sim.ta

Douglas - Vou deixar vocês sozinhas. Thayane lembra do que conversamos e se precisar é só chamar a gente. 

Thayane - Ta bom.

Douglas sai

Tamara - Minha filha, sei que dói muito, mas o nosso amor, de nós três vai fortalecer a gente. E também tem toda noss família que amam muito a gente.

Thayane - Eu sei mamãe. O titio dougas falou comigo. Te amo muito mamãe! 

Tamara - Ai Minha filha, tão linda, tão espera. Também amo vocês duas.

Thays - Te amo mamãe.

Tamara - Ai meu Deus ela falou. Awn minha filha que emoção ouvir sua voz, ouvir você falando mamãe.

Thayane - Mãe poque eu falo e ela não?

Tamara - Porque minha filha, ela tava com pessoas muito más que só machucavam ela e não ensinou ela falar direito.

Thayane - Ah tá. (Thayane abraça Thays) eu vou te ensinar a falar. 

Tamara olha emocionada.

Mais tarde. Quarto de Tamara.

Tamara - Ainda não estou acreditando em tudo que ocorreu, por amor as minhas filhas eu me rendi a eles e aceitei ficar do lado deles. Ai meu Deus.

Douglas bate na porta.

Douglas - Posso falar com você?

Tamara - O que você quer?

Douglas - Então irmã, queria pedir desculpas, eu não sou esse sangue frio que você viu hoje. Tá, posso até ser criminoso, mas sabe se mexer com meu filho e meus sobrinhos eu fico louco e sou capaz sim de matar. Eles são meu ponto fraco, isso que ocorreu hoje não era pra ter acontecido, mas o idiota do Mateus se assustou e acabou atirando ele, é tão doloroso ver essa dor que minha sobrinha está sentindo. Lembra quando perdemos o papai? Eu e Diogo tinhamos a mesma idade que ela, 3 aninhos e doeu tanto ver o rostinho dela foi tão doído. (Começa a chorar)

Tamara - Sim irmão eu lembro. Eu entendo e sei o que você é e também não culpo o Mateus por isso. Mas desculpas aceitas, afinal, somos aliados né? (Risos) 

Douglas - Sim (risos) mas relaxa não temos assassinatos todos os dias não. Zoa irmã.

Tamara - Idiota!

Eles se abraçam

Douglas - Pode não parecer, mas amo você maninha!

Tamara - Eu também amo você. 

Douglas - (sorri) Vou pro meu quarto agora. Qualquer coisa estou lá.

Tamara - Ok, vou lá pro quarto do Mateus.

Douglas - Vai sim, ele está péssimo!

No quarto de Mateus. Mateus está deitado chorando. Tamara bate na porta.

Tamara - Posso falar com você.

Mateus - (Limpando as lágrimas) Claro. Tamara, eu sei que pode parcer hipócrita da minha parte, mas estou tão péssimo com isso, a dor que causei a você e suas filhas.

Tamara - Calma primo. Eu não te culpo à isso. Foi no susto, ninguém imaginaria que Rafael chegaria bem na hora e abrisse a porta do seu quarto. Não se sinta culpado. É doloroso? É! Mas não foi culpa sua.

Mateus - Obrigado pelas palavras prima! Não sabe como me deixou um pouco mais tranquilo.

Tamara - Fique mesmo. Bom vou pro meu quarto. A noite vai ser longa hoje.

Mateus - Vai lá prima.

Um ano depois... Campanhia toca...

Conceição - Paloma?

Paloma - Oi conceição

 Joga seus cabelos loiros.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...