História INTRO: I Can Live With You? (YOONKOOK) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chanyeol, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Vhope, Yoonkook, Yoonmin
Exibições 53
Palavras 1.273
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Escolar, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Até as notas finais! <3

Capítulo 3 - Chap.3 - Choose Your Freedom...?


Fanfic / Fanfiction INTRO: I Can Live With You? (YOONKOOK) - Capítulo 3 - Chap.3 - Choose Your Freedom...?

 

Ontem, eu reclamei que estava com saudades de você, e aí me perguntaram o que significava saudades pra mim, na verdade, eu nem sabia responder a essa pergunta, saudades pra mim é algo que eu nunca senti, até o momento em que você se foi. Mas agora eu percebo, o estrago que essa palavra faz em mim. Saudades é algo ruim, porque a saudade significa que não podemos estar perto um do outro, então sentimos a saudades por causa da ausência de alguns, é pedir muito para que esteja aqui do meu lado? Pelo menos pra passar algumas horas aqui comigo?  Depois de pensar no que era a saudade, descobri que você estava mal, me senti um tanto culpado por não poder estar aqui as vezes pra cuidar de ti, passei horas me culpando, e pedi para que melhorasse logo, pedi para que não fosse nada de grave, pedi para que tudo voltasse ao normal, pra mim passar todos os meus dias, horas, minutos, segundos ao seu lado, porque eu estou com muitas saudades de você. Eu disse que quando estivesse melhor, estaria ao seu lado, certo? Bom, e eu vou, só não sei quando. Estarei lhe esperando, e quando me chamar, irei até seus braços, para que assim eu não lhe veja sofrer novamente.

 

Não importa o quão longe eu corra por você, eu sempre irei parar no mesmo lugar.

Estamos loucos pelo amor, e é por essa razão que estamos morrendo.

Se estamos morrendo, então por que estamos amando?

 

Sinto meu coração bater mais forte quando penso nele, me toquei que o meu objetivo era de compreender o amor, sabia que estava vivo quando tive meu primeiro tombo, e eu sei que tudo que tenho agora, foi porque eu acreditei nele, acreditei no que eu poderia sentir por alguém. embora meu objetivo seja de compreender o amor, eu ainda sofro por causa das pessoas a quem entrego meu coração.

 

Me deixe correr mais.

Por favor, me deixe correr mais.

Mesmo admitindo que meus pés estão cheios de cicatrizes, eu ainda sorrio sempre que vejo você.

 

Todos me dizem que acabou, mas eu não consigo parar.

Eu não consigo dizer se isso é suor e lágrimas, ou se o meu amor é resistente.

 

Não pense em nada.

Não diga nem uma palavra.

Apenas me dê um sorriso.

 

Você é a força que me faz andar, você é a esperança que me faz confiar, você é a vida pra minha alma, você é meu propósito, você é meu tudo. E como eu poderia ficar aqui com você e não me comover com você? Me diga, como isso poderia ficar melhor? Você acalma as tempestades e você me dá repouso, você me segura em suas mãos, você não vai me deixar cair, você roubou meu coração e me deixou sem fôlego.

 

Seoul, 17:34 PM.

Neste exato momento, Yoongi estava a caminho de uma floricultura, logo entrando em uma que já havia ido antes.

“Boa tarde senhor, em que posso ajudar?” Uma das funcionárias do local disse, chamando sua atenção.

“Eu queria um buquê, para uma pessoa muito especial.” Disse o Min. “De preferência com rosas brancas.”

 

~  Flashback On ~

 

“Hey, hyung!” Jungkook o chamou, com um grande sorriso no rosto. Estavam em uma floricultura, eles haviam virado os responsáveis pelas flores do casamento de seu amigo, Kim  Taehyung e  Jung Hoseok. Um casamento homossexual não era uma coisa comum no país, depois de muitas dificuldades e preconceito, finalmente puderam noivar. E Yoongi e Jungkook, como eram seus melhores amigos, foram convidados para serem os padrinhos, e já que Jungkook levava jeito com as flores, se ofereceu para escolher o melhor tipo para a data tão esperada. “Olhe para estas rosas brancas! Como são lindas!” O mais novo dizia com um grande sorriso no rosto, o puxando para outro canto da loja, lhe mostrando um grande buquê.

“Você gostou delas?” Yoongi perguntou, olhando de relance com um pequeno sorriso no rosto para o moreno, que logo assentiu ainda com um sorriso. “Você gosta de rosas brancas?” Perguntou, colocando seu braço sobre o ombro do mais novo, o encarando.

“Eu gosto muito. Elas me lembram a liberdade.” Disse Jungkook, ainda encarando as rosas a sua frente.

“Liberdade? Por que a liberdade, Kook?” Agora o sorriso de Yoongi se desmanchou, formando uma expressão curiosa.

“Porque branco me lembra a paz, paz é quando você está do jeito que quer, sem ninguém lhe incomodando. Você já se perguntou alguma vez o porquê de todas as rosas não serem exatamente  rosas? Elas são como querem, amarelas, violetas, vermelhas, pretas, azuis, e até brancas. É como na vida, queremos ser o que quisermos, sem ninguém julgando, queremos amar, e ser amados, por quem quisermos. Assim como eu, eu quero viver a vida, amar e ser amado, por quem mereça, assim como eu também mereço.” Jungkook disse aquelas palavras calmamente, o que fez o esverdeado pensar, ele quer ser amado... Por quem mereça, assim como ele também merece? Isso era confuso, mas Yoongi não deixou de soltar um curto riso, fazendo o mais novo lhe encarar.

“Podemos levar as rosas brancas, então.” Disse Yoongi, novamente com um sorriso no rosto.

“Sério hyung?!” Questionou Jungkook, com um sorriso aberto. “Obrigado!”

E ali ficaram se encarando, ambos com sorrisos no rosto, Yoongi amava aquele garoto.

Ou melhor, ama.

 

 

~  Flashback Off ~

 

*Quebra de tempo*

Após comprar o grande buquê, Yoongi foi para o endereço escrito no pequeno papel rasgado que estava em seu bolso.

Ele estava nervoso.

 

Após andar uma distância considerável, finalmente chegou, era um apartamento de cinco andares, Jungkook estava no primeiro, ou seja, Yoongi estava na frente de sua porta.

Ele, por mais que quisesse vê-lo já fazia tempo, não sabia como, então, pelo medo de estragar tudo, sem mais nem menos, deixou as flores em seu tapete, junto a um pequeno e delicado cartão branco.

Tocou a campainha, fazendo um suave barulho ecoar pelo apartamento, logo, Yoongi saiu de perto da grande porta branca, e seguindo caminho pra casa.

 

* * * * * * * * * *

 

Já na residência do pequeno Jeon, após alguns minutos depois da campainha ter tocado, o mesmo foi atender, já que antes estava no banho.

Abriu a grande porta branca, olhando para os lados, procurando a pessoa que havia lhe chamado. Como ninguém viu, logo dirigiu seu olhar para o chão, tendo a visão de um grande buquê de rosas brancas, e um cartão sobre. Colocou a mão sobre a boca, se abaixando e pegando o que havia ali.

Ele não esperava aquilo.

Após pegar o buquê e o cartão, cheirou as flores, sentindo um ótimo cheiro de... Liberdade.

Abriu um grande sorriso. Ah, ele sabia quem havia lhe dado as flores.

Imediatamente abriu o cartão e começou a ler.

 

“Hey! Hm... Bom, faz tempo não é? Eu espero que já esteja melhor, estou lhe dando estas rosas para que você se lembre que eu não me esqueci de você, mesmo tendo a ‘ liberdade’ de fazê-lo. Eu sinto saudades de você, Jungkook! Não se preocupe em me ver, ainda estarei lhe esperando, mesmo depois de tanto tempo! J

                                                                                                                   - Min Yoongi.”

 

Uma lágrima involuntária desceu pelo seu rosto, Jungkook estava surpreso.

Ele não sabia o que fazer, logo, entrou em casa, fechando a porta e se encostando na mesma. Encarando o grande buquê em suas mãos, o abraçou forte, como estava sozinho, não se preocupou em quem pudesse ouvir seus soluços. Estava chorando, mas, não de tristeza, e sim de arrependimento...?

“Por que eu não fui vê-lo?” Perguntou a si mesmo com a voz abafada entre as flores.


Notas Finais


Hooooooi, bom, explicando uma coisa pra quem leu o primeiro capítulo e não entendeu nada:
Yoongi estava sonhando o cap inteiro, até ele acordar, (avá) mas, os fatos antes citados nele são verdade. Era um sonho, mas era tudo verdade (tirando o fato de jungkook sumir do nada pq se não ele seria um drogado teleportador kkkkkkkjkjkjk) MAS NÃO ACONTECEU DE VERDADE, ERA UM SONHO, MAS OS FATOS ERAM VERDADE.

Deu pra entender? não? Ah, deixa pra lá então auehaueh

Só queria dizer isso mesmo pra quem ficou perdido.

Annyeong! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...