História Inuyasha; coração dividido. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inu no Taishou, Inuyasha, Izayoi, Jaken, Kaede, Kagome, Kagura, Kikyou, Kohaku, Kouga, Miroku, Myouga, Onigumo, Rin, Sango, Sesshoumaru, Shippou, Souta Higurashi, Youkai Satori
Visualizações 106
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Boas intenções


Fanfic / Fanfiction Inuyasha; coração dividido. - Capítulo 4 - Boas intenções

Inuyasha

Eu fiquei com Rin até seu choro atenuar e seu tremor diminuir. Ela não disse uma palavra, ficamos sentados na calçada até a assistente social chegar.

"Rin Yamada?" Perguntou a mulher em um terninho cinza e saltos pretos a nossa frente. Rin apenas ergueu os olhos inchados. "Sou Sabrina Inoue, assistente social. Preciso que me acompanhe."

"Porquê?" Disse Rin apertando minha mão.

"Senhorita Yamada eu preciso que venha comigo. Você é menor de idade e não pode ficar aqui sozinha." A mulher suspirou. " Tem algum parente que possamos contactar?"

Eu sabia que rin não tinha mais ninguém, mas ela não conseguia falar. Me levantei e fui até a mulher.

"Ela não tem mais ninguém além da tia." 

"Entendo... Você é o namorado?" 

" Não." Corrigi imediatamente. " Somos amigos. " Falei , embora não fosse verdade. Éramos apenas colegas. " Inuyasha no taisho." Disse estendendo a mão em um aperto firme como sesshoumaru costumava fazer.

Os olhos dela brilharam. Deve ter reconhecido o sobrenome.

"Eu lamento muito pela perda de sua amiga, mas por ser menor precisaremos levá-la."

"Sobre a tia... Qual foi a causa?" Perguntei um pouco sem jeito pela intromissão.

"Provavelmente foi enfarto, mas precisamos esperar o laudo. "

"Senhora Inoue, a Rin é uma aluna aplicada, se a retirar da escola agora ela poderá ser muito prejudicada. "

"Eu compreendo, mas ela não ficará fora da escola. Apenas precisamos encontrar uma instituição que a aceite. A levarei para o abrigo mais próximo, mas infelizmente não há nenhum na cidade."

"Ela poderia ficar na casa de algum amigo..."

" Na sua ?" Perguntou arqueando uma sobrancelha. " Isso não seria possível, pelo menos não nestes termos. Conheço seu irmão. " Ela me entregou um cartão. " Se conversarem e decidirem acolhe-la me ligue. Um bom advogado pode cuidar disso rapidamente."

Eu fiquei parado enquanto ela ia até Rin e a conduzia para o carro parado do outro lado da rua. Eu queria dizer alguma coisa, queria mesmo, mas não disse nada e ela também não.

Eu nunca poderia pedir um favor como esse a sesshoumaru. Eu nunca pediria nada a ele.

Kagome

"Fique firme kagome!" Gritou sango logo a baixo de mim na pirâmide humana que formamos no treino. Eu não conseguia me concentrar, meus pensamentos estavam em inuyasha desde a noite passada, foi aí que aconteceu... Minha perna tremeu e quando me dei conta estava indo de encontro ao chão da quadro. Assisti minha queda em câmera lenta enquanto o piso se tornava cada vez mais próximo, mas antes que pudesse me espatifar alguém me segurou. Suas mãos me apertaram tão forte que perdi o ar e quando o recuperei ele me colocou no chão. 

"Não deu pra segurar." Disse sango segurando meu ombro enquanto minha respiração voltava ao normal." Você tá legal?"

Olhei para o garoto, já tinha visto ele no colégio, mas nunca trocamos duas palavras.

"Eu tô bem... Graças ao..." Falei olhando pra ele.

"Kouga." Completou me lançando um sorriso torto. Modéstia não parecia fazer parte de sua personalidade.

"Obrigada." 

"Você está bem kagome?" Perguntou inuyasha ao atravessar a gigantesca quadra.

O que ele queria?

"Eu tô bem." 

"Uau... Eu vi quando o cara pulou a arquibancada e segurou a kagome. Você é muito rápido cara! Já pensou em jogar?" Disse Miroku com entusiasmo.

Antes que kouga pudesse responder inuyasha o queimou com um olhar mortal.

"O time está completo." Cuspiu já saindo.

Inuyasha

"Qual é cara?" Perguntou Miroku se sentando ao meu lado no banco. "O que foi aquilo?" Sorriu com a forma ironicamente irritante de sempre.

"O que foi o quê?"

"Você parecia querer matar o kouga."

"Kouga? Eu nem sei como aquele idiota se chama." Disse irritado. Toda a história com kagome e o que aconteceu com a Rin estava me tirando do meu eixo.

"Ele é bem rápido..."

"Você tem o número daquela garota, a Rin Yamada?"

"Não. Ela é bem novinha, mas é uma delícia mesmo. Se você conseguir me passa."

Esse era o Miroku. Eu não fazia ideia de como ele conseguia manter um namoro.

"Te passar o quê?" Perguntou sango.

Ela era o tipo de garota que todos os caras queriam. Eram alta e definida e devo admitir que suas pernas eram um pecado. O Miroku era louco por ela, mas isso nunca o impediu de olhar para outras garotas e esperta e ciumenta como a sango é, não era difícil notar as escapadas do namorado.

"As respostas de uma atividade..." Falou se levantando e passando o braço sobre o ombro da sango. 

"Ahh é..." Disse ela me olhando com aquele olhar inquisitivo.

Me levantei e saí, já tinha muitos problemas, não resolveria os do Miroku.

Sango

"Acha mesmo que eu sou tão idiota Miroku?"

"Do que você tá falando gata?" Respondeu chegando mais perto e segurando firme minha cintura.

Eu não deveria baixar a guarda para esse safado, mas o toque experiente do meu namorado me deixava fraca.

"Sabe gatinha? " Falou colando seus lábios nos meus. " Eu pensei em você ir para o meu apartamento hoje a noite. Agente podia ver um filme..." As mãos dele acariciaram meus quadris e apertaram levemente, causando uma pressão contra sua pélvis. Ele passou a língua no meu lábio inferior e mordeu em seguida. Isso me deixava louca, mas saber que ele aprendeu tudo isso em anos de noitadas e pegação me fazia cair na real. A ereção do tarado já era perceptível quando meu joelho alcançou suas partes baixas e ele caiu no chão.

"Você é louca sango...?" Gemeu com os olhos lacrimejantes e voz embargada.

"Apenas não sou idiota!" Disse saindo, na verdade fugindo.

Peguei minha bolsa e entrei no colégio já bastante vazio. Já fazia alguns meses que eu e Miroku estávamos juntos e ao em pensar de ficar sozinha com ele eu tremia na base. Eu o amava, mas não aguentaria se ele pisasse na bola depois de transamos. Até porque ele seria o primeiro.

Estava passando em frente a secretária quando vi o inuyasha conversando com a secretária...

"Isso. Rin Yamada." Disse ele.

Me escondi atrás da porta semi aberta.

"Aqui está o número dela. Mas seja discreto porque eu não posso fornecer esse tipo de informação."

"Obrigada Louise." Falou sem estender a conversa.

Me afastei rapidamente e fiquei atrás de um dos pilares de mármore enquanto ele se afastava. Peguei o celular e disquei o número de kagome.

"Oi. Você já foi pra casa? Eu vou dar uma passada aí. "



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...