História Invasão Cyberman - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Doctor Who
Personagens 11º Doctor, Personagens Originais
Tags Doctor Who
Visualizações 3
Palavras 701
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 14 - Cyberman


Fiquei um curto período sentada encarando o nada na tentativa de organizar e digerir tudo que estava acontecendo, escuto um barulho de metal batendo em outro será que a TARDIS esta enguiçada?

Meu levanto do chão é o barulho parece que está chegando mais perto


S/n:TARDIS?


Sim eu estou falando com uma máquina do tempo, esses barulhos não são normais pelo menos esse tempo que passei com doutor dizem isto, o barulho se repete dessas vezes mais alto e mais perto... me aproximo do console da TARDIS para ver onde estou, sinto um arrepio enorme passar pelo meu corpo, me viro e vejo um Cyberman parado me encarando.


S/n: o que você quer aqui?- digo com uma mistura de raiva e medo


Cyberman: já sei sua origem


S/n:Me deixe em paz


Cyberman: sabemos de tudo você deve ser deletada senão Doutor irá utilizar como uma arma


S/n:Como?


Cyberman: com seus poderes podem ser devastadores pode destruir galáxias,você esta com um assassino,e deve ser morta


S/n: assassino?


Cyberman: Doutor não disse mas eu direi, ele destruiu seu próprio planeta,não é bem-vindo em várias partes desta galáxia, planetas que eles salvou mas também que ele destruiu ele deve ser eliminado igual a você- após dito isso ele levanta sua mão e dispara um raio em minha direção, por sorte consegui desviar o raio atingiu o console da TARDIS assim bagunçando o sistema.


S/n: saia daqui- Digo me afastando dele lentamente.


Cyberman: pode fugir de mim mas saiba que a TARDIS está sendo invadida por nossa raça.


S/n:Saiam daqui


Cyberman: somente quando tivermos sua morte decretada- ele diz para outro raio em minha direção dessa vez aceitando a porta da TARDIS.


Não sei o que fazer ficar na sala principal no caso esta não ia me ajudar em nada, o único jeito é correr para dentro da TARDIS.


Como desesperadamente para dentro da TARDIS, eu sei posso me perder mas é um risco que devo correr e começou a correr sem rumo dentro dos corredores.


Cyberman:VOCÊ SERÁ DELETADA.- ouço sua voz pelos corredores da TARDIS, seus passos cada vez mais perto de mim continuo correndo desesperadamente sem saber para onde ir, apenas corro.



~quebra de tempo~



Não consigo mais correr, Minhas pernas doem muito meu peso natural parece que triplicou, minha respiração pesada, Estou suando frio, Tenho que encontrar um esconderijo eficaz.


Entro em uma sala no que parece a cozinha ou pelo menos uma das. Abro o armário e jogo tudo que havia dentro dele debaixo da pia, me escondo dentro do armário e tento normalizar minha respiração enquanto escuto passos chegando perto.

Abro uma pequena brecha do armário e vejo dois cybermans eles estão me procurando...


Cyberman 1: a garota não está aqui


Cyberman 2:a TARDIS é enorme temos que procurar ela.


Eles começam a me procurar, todas as portas estavam abertas menos a que eu estou e uma a minha frente...Eles irão me encontrar,não tem pra onde fugir.


Os cybermans ficam parados até um deles vir até o armário onde estou e colocar a mão na maçaneta.


Meu sangue ferveu,minha respiração fica pesada,começo a suar frio,vejo a porta sendo aberta lentamente,o que são segundos para mim,se tornaram horas,as horas mais agoniantes de minha vida,será que esse é o meu final?


A porta foi se abrindo,não sei como a TARDIS começa a girar e os cybermans caem,aproveito a distração e saio correndo de dentro do armário, mesmo não estando totalmente plano consegui fugir de dois cybermans.


Corro e encontro outro lugar no qual fico escondida escutando os passos dos cybermans se aproximando e indo embora.


S/n off


Doutor on


S/n está segura na TARDIS,a guerra esta sendo muito bruta,até mais que o normal...Os caçadores estão sendo impiedosos com todos,não sei bem ao certo mas o Rei irá vir lutar,irei ajudá-lo!



~quebra de tempo~



A guerra esta acabando,o Rei esta conversando com o líder dos caçadores,enquanto ajudo uma mulher a encontrar algo em meio aos restos de sua casa,escuto o barulho da TARDIS,estranho...era para ela chegar daqui a uma hora,tem algo de errado a porta está aberta quando s/n entrou eu a tranquei.

Entro na TARDIS e vejo que ela estava ferida,corro até o console e vejo que ele esta perfurado como se algum laser tivesse passado por ele,s/n não tem arma,alguém esta na TARDIS,ela foi invadida!

Olho para os lados e vejo outra perfuração desta vez na porta,me desespero e corro para os corredores na tentativa de,encontrar s/n.


Notas Finais


Desculpem os erros de ortografia, é isso
Comentem o que acharam!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...