História Invasion - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Super 8
Exibições 7
Palavras 2.910
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Imagem- Alice Grum
Enjoy

Capítulo 2 - Assalto a central de abastecimento


Fanfic / Fanfiction Invasion - Capítulo 2 - Assalto a central de abastecimento

Joe POVS
Depois que Alice surgiu do nada atrás de uma árvore, com certeza tudo ficou bem melhor, por que eu falei com ela a primeira vez na vida, além de linda ela é esperta e inteligente, eu diria que ela é uma filha de Atena na mitologia grega.
Depois de andar dois quilômetros ao sul , chegamos ao local , lá havia uma cratera, digamos que naquela cratera caberia a minha casa perfeitamente, os meus pensamentos foram interrompidos por Alice(a perfeita)

–Obviamente o que caiu aqui, não é algo muito grande , mais só tem a cratera aqui! Disse Alice assustada.

–Mais como assim, eu andei tanto pra ver um buraco! Disse Rayan=

Alice estava tão preocupada que não ligou para Rayan
–Mas, não pode ser! Deveria ter algo aqui, pelo menos um rochedo, alguma coisa !
Então eu resolvi dizer algo 
–Mas, o atrito, não deveria ser um corpo celeste bem pequeno e se despedaçou.
–Provavelmente não, se ele tivesse se despedaçado, algo deveria ter ficado aqui, e a única coisa que temos aqui é um grande buraco chamuscado!
E um minuto de silêncio se passou, todos estavam pensando, obviamente Rayan em seu filme , e Charles em seus projetos ambientais , eu estava tentando raciocinar quando avistei alguma coisa branca, resolvi ir pegar, para ver o que era, mais quando estava indo Alice disse
–Você realmente não vai querer pisar nessa cratera, ainda tem fogo por baixo da grama!
–Mas aquilo, talvez seja importante, aquela coisa branca!
Vi que ela teve um pouco de dificuldade para visualizar, mais quando viu percebi que teve muita curiosidade de saber do que se tratava 
–Eu vou lá, vou arrodear a cratera, colocar minhas luvas de jardineiro, e tentar pegar aquilo!
–Tem certeza que é seguro
–Não, mas eu tenho que tentar
Quando ela pegou aquilo parecia bem pequeno, então quando chegou perto de mim e dos garotos , ela disse=
–É um cubo, um cubo branco! Temos que analisa-lo, vamos tirar algumas amostras da grama
Charles disse =
–Tudo bem ,eu tiro, vou pegar uma vareta!
–Tudo bem , e eu pego o saco!
Depois de retirar a amostra da grama, e guarda-la em sua mochila Alice disse
–Acho, melhor irmos cada um para sua casa afinal são 11 e meia da noite , e amanhã teremos aula!
Rayan Disse-
–Nós temos que nos encontrar na escola, assim nós decidiremos quando vamos fazer nossa procura novamente....
Ele foi interrompido por Alice
–Não, nenhum de nós vai comprometer sua rotina por conta disso, nós devemos nos encontrar amanhã para examinar o material encontrado, mas eu só não sei como...
Eu a interrompi-
–Eu tenho um microscópio, se quiserem fazer o exame lá tudo bem!, o meu pai irá trabalhar o dia todo durante os três próximos dias!
Rayan Disse=
–Não vejo problema, afinal se eu disser a minha mãe que vou a sua casa ele deixa sem dúvidas. 
Charles disse=
–Por mim tudo bem. 
Alice, ficou calada me analisando, como se estivesse tentando saber se eu estava sendo sincero, tentando saber se eu era realmente confiável.
Até que ele cortou o silêncio=
–Tudo bem, amanhã, na casa do Joe a exatamente 4 horas da tarde, sejam pontuais.
–Você não manda em mim,-Disse Rayan- mais esse é um motivo especial, tudo bem as 4 horas.
–Por mim tudo bem= disse Charles. br/>–Então ,até amanhã! =Disse Alice 
–Até = Dissemos todos em Coro
Cada um seguiu para sua casa em silêncio.
A única coisa que eu sabia era que o dia a seguir seria cheio de surpresas!

--------------------------------------

Joel POVS
Tudo bem, vamos começar por quem eu sou-
Meu nome é Joel Gordat , moro com Jos malucos dos meus pais Chande Gordat e, Sabrina Luos Gordat, o meu pai é operador de máquinas e minha mãe diretora do centro de proteção aos animais. Minha vida é bem normal, eu tenho muitos amigos ,mais os mais próximos são o Rayan e o Joe , gosto muito de Biologia e amo a natureza .
Estudo no instituto Sanbray Clleshy (Quase todo mundo estuda lá), e sempre tiro notas boas.
Em relação a minha aparência física, sou do tamanho dos meus amigos, sou branco, loiro, tenho olhos azuis( se você olhar de perto dá para perceber isso) ,sou magro e (Sou muito bonito).Enfim vamos ao que interessa 
Nesses últimos dias muitas coisas mudaram na minha vida, no filme do Rayan , eu era o Zumbi, ele além de diretor era também o protagonista; o caça fantasmas, e o Joel era quem gravava.
Depois que encontramos aquela cratera, Alice, o cubo enfim depois de toda aquela história nos encontramos na casa do Joe, eu fui o segundo a chegar, Alice já estava lá-
–Bem , acho que cheguei atrasado –Disse eu-
–Não tanto quanto Rayan –Disse Alice-
–Vamos esperar por ele mais alguns minutos-Disse Joe-
Depois de alguns minutos Rayan chegou
–Eu me atrasei sim! Mas foi culpa da minha irmã, que deixou cair esmalte em cima do meu trabalho, então eu tive que fazer outra capa.-Disse Rayan-
–Tudo bem Rayan! Vamos logo com isso! –Disse Joe-
Joe nos convidou a entrar no seu quarto, a sua casa estava mais perfumada do que de costume, mas o quaro organizado como sempre (O que é estranho para um garoto)toda a minha descrição do perfeccionismo do Joe foi interrompida por ele-
–Você trouxe o cubo Alice-Perguntou Joe-
–Sim está aqui-Disse ela tirando o cubo da mochila-
Joe o pegou e o colocou em cima de sua estante ao lado do microscópio, e começou a retirar um pouco de pó que tinha no cubo, e dai começou a observar, ele diminuiu a ampliação da imagem em 72% e depois de um pouco de tempo disse-
–Parece ser feito de algum tipo de metal, e obviamente não tem nada de vivo!
–Então estamos perdendo tempo observando isso-Disse Alice-
–Mas como um cubo de metal foi parar dentro de uma cratera-Perguntou Rayan-
–Eu não faço a mínima ideia- Disse Alice-
–Então o que nós vamos fazer agora-Perguntei-
–Nada-Disse Alice-
–Como assim nada-Perguntou Rayan-
–Você não espera que tenhamos uma resposta vinda de um cubo branco não é mesmo !
–Nós vamos para casa esperar que as respostas venham em nossas mentes!
–Respostas-Perguntei-
–Sim,agora vou para casa meu pai deve estar me esperando!
Alice se despediu e foi para sua casa, e eu Rayan e Joe, ficamos em duvida se Alice não sabe a Resposta.

---------------------------------------

Joe POVS
Logo após Alice ter ido para sua casa, nenhum dos garotos viu motivos para permanecer na minha casa.
Fiquei um pouco intrigado com tudo aquilo, nós iríamos deixar tudo continuar do jeito que estava? Será que Alice estava nos escondendo algo?
Apesar de todas as dúvidas , não tinha como responde-las, talvez Alice esteja realmente certa, se não encontramos nada de importante naquele cubo talvez a única alternativa seja esperar, se for algo realmente importante alguma coisa tem de acontecer.
No outro dia na escola estava tudo bem normal,eu, Rayan e Charles resolvemos não falar sobre isso na escola, afinal alguém poderia ouvir. Nem um de nós viu Alice, mas não nos importamos muito com isso.
Na aula aprendemos a fazer mais cálculos, e a falar algumas palavras em Francês.
Quando cheguei em casa, não encontrei meu cachorro, Trovão não é muito de sair de casa ele costuma a brincar um pouco na grama, mas não chega a sair do portão para fora, procurei na vizinhança, em alguns quarteirões mas não o encontrei,já estava no fim do dia quando resolvi chegar em casa antes do meu pai, mas antes deixei uma foto dele com o número do telefone da minha casa, caso alguém encontrasse-o ligaria para mim.O estranho era que haviam muitos avisos de cachorros perdidos na cidade no mural, mas ignorei isso e fui para casa.
Chegando em casa encontrei o meu pai e alguns policiais sentados ao redor da mesa com um mapa, e estavam obviamente estressados, e preocupados. E o mais estranho de tudo era que eles nem ao menos repararam a minha presença até que eu os cumprimentei, e meu pai veio falar comigo:
–Joe, estamos todos aqui porque, as pessoas na cidade estão muito estressadas, por conta de tantos desaparecimentos de cachorros, e nós estamos juntando os pontos para resolver esse problema, então por favor vá até a geladeira o seu lanche está lá, e eu sei que o Trovão sumiu mas ele não é o único então por favor, agora nós vamos trabalhar.
–Tudo bem pai.
Assim meu pai voltou ao seu trabalho, e eu fui para o meu quarto tomei um banho e fui ler mais um capitulo do livro Ciências biológicas.

-------------------------------------------------------------

Joe POVS

Passei a noite inteira pensando nas coisas que vinham acontecendo, no cubo, em o que Alice me dissera , e simplesmente decidi que eu procuraria por respostas mesmo que Alice não quisesse me ajudar, afinal com certeza meus amigos iriam me ajudar .

Chegando na escola avistei várias pessoas comentando sobre o desaparecimento dos cachorros. Alguns diziam que havia uma gangue que roubava animais pela cidade, outros já diziam que os cachorros simplesmente escolheram um dia para fugir de seus donos que deixava-os na maior parte do dia presos e sem diversão. Estavam dizendo todas essas bobagens para se conformarem já que as autoridades da cidade não haviam se pronunciado ainda.

Resolvi entrar para minha sala já que não estava disposto a ouvir histórias bobas.

Quando estava entrando na sala , avistei Alice que estava vindo em minha direção:

–Fiquei sabendo que seu cachorro sumiu, afinal o de todo mundo sumiu, inclusive o meu.

–Você não acha que isso está relacionado com o que caiu na floresta?

Falei em um tom baixo para que ninguém pudesse ouvir.

–Bom, sim , e ao mesmo tempo não.

Disse confusa.

–Creio que havia algo a mais ali ,não acho que foi só um cubo que caiu talvez...

Ela me interrompeu dizendo:

–Bom não podemos dizer nada afinal não temos provas.

Disse me encarando.

–Mas também não podemos excluir essa possibilidade.

–Bom assegure-se de que seus amigos não soltaram nada, porque se soltarem faremos isso sozinhos. E isso vale para você também.

Disse em um tom ameaçador.

–Prometo que eles não dirão nada a ninguém.

–Você se compromete muito por eles, mas tudo bem. Diga a eles que iremos até a central de abastecimento as cinco da tarde.

Disse olhando para os alunos entrando nas salas.

–Tudo bem.Mas você descobriu algo?

–Você verá. Temos algo muito importante para resolver hoje.

Disse ela se distanciando

–Até mais então.

–Até mais.

Disse ela entrando na sala.

Também entrei na minha , resolvi não pensar no que Alice estava pretendendo fazer, mas infelizmente isso foi a única coisa que passou pela minha cabeça a aula inteira.

.....................................................................................................

Charles POVS

Bom gostos por filmes podem até ser extremamente parecido com o do Joe, mas nós somos literalmente diferentes em outros sentidos.

Primeiramente Joe é derretido pela Alice, eu realmente não sei o que ele vê nela, porque para mim ela é muito mandona, egoísta, e extremamente desconfiada.

Não duvido nem um pouco que ela esteja nos excluindo dessa investigação, realmente ela sabe muito bem como superar o Rayan em egoísmo.

Já consigo até imaginar as manchetes dos jornais apresentando notícias sobre ela como:

"Alice Grum a aventureira que salvou o mundo".

Ou até mesmo:

"Alice o gênio da investigação".

Depois desse breve devaneio o sinal tocou e todos estão indo para casa quando Joe me alcança e diz:

–Charles conversei com Alice e ela disse que tem algo para resolvermos na central de abastecimento.

Disse animado.

–O que ela descobriu lá?

–Bom ela não me disse, mas falou para nos encontramos lá as cinco da tarde.

–Tudo bem.

–Então até mais tarde.

Disse ele indo na outra direção.

–Até.

Realmente confesso que me surpreendi, não esperava que Alice daria continuidade disso tudo com todos nós.

Parei de pensar nisso e fui direto para minha casa fazer meu dever e descansar um pouco afinal provavelmente levaríamos um banho de descobertas mais tarde.

.................................................................................................

Rayan POVS

Para começo de história estou odiando os últimos dias, por causa desse tal cubo, paramos todas as gravações e os meninos sempre estão ocupados ou preocupados demais para gravar.

Realmente estou quase desistindo de participar do concurso, mas eu não posso porque eu sou o Rayan, eu sou persistente nunca desisto.

Estava jogando, quando Joe chegou na minha casa, pensei que iria pedir desculpas e que votaria a gravar meu filme mas a única coisa que saiu da boca dele foi:

–Alice falou comigo, vamos na central de abastecimento as cinco da tarde.

Disse esperando minha reação.

–Ok

Eu disse sem tirar os olhos do vídeo game.

–Rayan sei que está bravo comigo e com Charles por não estarmos mais gravando com você ,mas só se passaram dois dias desde a ultima gravação.

–Dois dias é muita coisa , o campeonato é daqui 18 dias é só gravamos o começo.

Disse tirando os olhos da tela.

–Desculpa Rayan, mas podemos pedir Alice para nos ajudar no filme, sei lá com mais alguém para gravar tenhamos mais chances de ganhar.

Disse me encarando.

–Não acredito na possibilidade dela aceitar.

–Mas se ela aceitar pode dar certo. Faremos seu filme e desvendaremos esse mistério ao mesmo tempo. O que você acha?

–Você sabe a minha opinião em relação a Alice, não sei se vai da certo.

–Precisamos tentar.

Disse sério.

–Tudo bem.

–Obrigado Rayan. Até as cinco.

–Até.

Com isso Joe foi embora e eu fiquei pensando que papel seria o de Alice Grum.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Alice POVS

Eu estava literalmente entediada e exausta, passara a noite inteira pesquisando sobre cubos brancos caídos do céu, e o único resultado que tive foi que cubos de papel não são difíceis de se fazer.

Cheguei a conclusão que deveria procurar pistas, já que que queria obter respostas, e não procura-las em livros ou na internet.

Logo após conversar com Joe, me senti um pouco mal por pensar em pesquisar sozinha, sem acreditar na capacidade dos garotos, principalmente do Rayan que consegue ser o garoto mais irritante que eu já conheci.

Bem, não posso esquecer que o fato do Joe ser filho do delegado me deixou preocupada, mas me obriguei a confiar nele.

Sobre Charles,só tenho a dizer que ele éextremamente engraçado.

Bom, passei um bom tempo da minha tarde observando aquele cubo, e realmente eu não parava de me perguntar o que ele significava, e de que modo fora parar naquela cratera, porque obviamente não fora ele que a fizera.

Após sair de meus pensamentos, reparei que faltavam apenas alguns minutos para as cinco horas, então peguei o cubo guardei em minha mochila e fui até a central de abastecimento da cidade, afinal algo suspeito acontecera lá.

.............................................................................................

Joe POVS

Quando cheguei a central, Alice e Rayan já estavam lá.

Alice estava escrevendo algo em uma caderneta e Rayan olhava para o nada , até quando me viu e disse:

–Até que enfim você chegou.

Disse ele meio estressado.

–Desculpa Rayan, meu pai precisou de ajuda.

Alice me fulminou com os olhos, e eu não entendi o porque mas ela disse apenas:

–Você não está atrasado, não precisa dar explicações.

Quando Alice terminou de falar Charles chegou e disse:

–Acho que já podemos começar.

Alice iniciou dizendo:

–Bom, chamei vocês aqui porque, quero que vejam aquilo.

Alice apontou para uma engenhoca aparentemente quebrada e literalmente amassada, atrás de umas grades.

–Você nos chamou aqui para ver uma engenhoca aparentemente quebrada e literalmente amassada?

–Claro que não, chamei vocês aqui porque nessa noite todas peças de ferro dessa máquina simplesmente desapareceram.

Disse mostrando a suposta extensão das peças desaparecidas.

–Como você ficou sabendo disso?

Perguntou Charles.

–Um amigo do meu pai que trabalha aqui disse a ele. Eles ainda não sabem porque alguém iria querer peças de ferro de uma engenhoca velha, e porque se daria o trabalho de utilizar um guincho para retira-las, porque nem mesmo vinte homens juntos conseguiriam retirar essas peças sem alguma máquina.

–Pode ter sido obra de uma gangue. Afirmou Rayan.

–Assim como a gangue dos cachorros? Vamos mesmo acreditar em tamanha insanidade?

Perguntou Alice nos encarando.

–Não sei se devemos acreditar em extraterrestres.

Disse Charles confuso.

–Bom, podem ser ets mas, nós não vimos nada e não temos nada a ver com isso.

Disse Rayan rapidamente.

–Apesar de não termos visto, sabemos que algo caiu do céu a dois dias atrás , e provavelmente somos os únicos a saber disso.

Disse olhando para todos.

–E o que vocês pretendem que façamos agora?

Perguntou Rayan.

–Vamos investigar, se algo caiu naquela noite e está relacionado com o cubo temos que descobrir onde está e o que realmente é.

Disse Alice.

–E se...procurássemos por pistas enquanto gravamos o filme do Rayan?

Propus.

–Que filme?

Perguntou Alice confusa.

–O filme para o campeonato, estávamos gravando naquela noite, precisamos termina-lo. Você poderia nos ajudar Alice, assim terminaríamos mais rápido.

Ela ficou pensativa por um tempo, como se estivesse se alto questionando sobre ajudar três garotos a fazerem u filme , que provavelmente não venceria o campeonato.

–Qual câmera vocês usam?

Perguntou.

–Uma super 8. Era do meu pai, mas ainda é bem útil.

–O que querem que eu faça?

Perguntou nos encarando.

–Você consegue chorar?

Perguntou Rayan sério.

–Não.

Respondeu Alice como se fosse obvio que não.

–Então você serve.

Disse Rayan encarando-a.

–Você será a esposa do detetive.


Notas Finais


Comentem, please....
Capítulo novo semana que vem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...