História Inverno - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Drama
Exibições 6
Palavras 665
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Poesias

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Inverno(capítulo único)


João tem um livro com razões para desistir, ele acorda frio e dorme congelando, a rotina é um tornado exaustivo e barulhento que o faz enjoar mais de uma vez.

Na escola, os problemas crescem tão rápido que se afoga num piscar de olhos, ele queria um pouco de companhia, uma real companhia, já que os seus amigos são apenas fantasmas que desaparecem quando o inverno é rigoroso.

Orgulho do tamanho de uma montanha, ele explora as inseguranças que nele vivem, as lágrimas secam conforme a música toca. Ele é um híbrido peculiar, é morto e vivo, azul e vermelho, inverno e inferno.

Deve ser confessado que as vezes ele reza na esperança que a primavera chegue, ele quer sentir o aroma das flores de novo, flores que nele costumavam brotar.

Seu corpo é uma poesia incompreendida, uma obra de arte complexa demais para os olhares acostumados com o modelo padrão. João é uma mina de diamantes, mas o inverno as vezes cobre isso com a neve.

Ele ama seus livros mais do que ama a si mesmo, João é estranhamente abençoado, é difícil de entende-lo, mas quando você consegue a admiração é constante,a alma dele brilha até nas noites mais frias e escuras. Mesmo sendo de pouca fé, ele ousa em ainda acreditar no amor.

Um fracasso no amor mas incrivelmente resistente, mesmo que o inverno insista em atrapalhar as vezes, o menino é bêbado de esperança.

João deseja que essa ditadura com o conceito do que é bonito e nao é, acabe. Ele fica triste quando precisa evitar espelhos porque não tem forças para olhar si mesmo, porque se acha feio, aberração em pele de adolescente.

Alma livre. Juventude colorida como um arco-íris. Esperando pela primavera.

O coração bate forte e soa como um solo de bateria quando ele precisa ficar debaixo de um holofote, timidez é uma de suas burcas, ficaria melhor sem ela.

A auto-estima morreu à tiros depois que a infância resolveu partir. Ela se foi, mas a imaginação ainda ferve quente como lava.

E ele chora baixinho na intenção de que os outros não consigam ouvir. Paranóico nas horas vagas, ele teme a morte e tem mais um surto interno. Seu coração não merece isso, é tão puro e belo.

João tem "parafusos a menos", como dizem os ignorantes. Sua saúde mental nao é estável e ele precisa viver sob tratamentos, ele é frágil como um painel de vidro. Fazer amigos ou outras situações sociais se tornam muito difíceis, e ele culpa si mesmo, sente vergonha de si mesmo. Mal sabe o quão  precioso é.

E na madrugada, um vazio interno,  solitário se torna seu sobrenome, abstinência transborda do espírito, a sensação de estar perdido cresce enquanto o relógio conta as horas. E para amenizar a dor, ele decide dormir e sonhar com fábulas que nunca tocarão os dedos da realidade. Voa e outro dia de neve acorda.

A cabeça gira e da inúmeras voltas. João vive andando em círculos, o inverno é muito forte e o faz hesitar em olhar para frente, o que faz perder a linha e viver em rotações.

Muito frio para sorrir, muito frio para tentar fazer amigos na rua, então ele apenas observa os outros brincando nela.

Aos olhos do pai, João peca demais. Aos olhos da mãe, João é fraco como a neve, ela o obriga a praticar esportes e fazer cursos irrelevantes demais para a cabeça selvagem do jovem, sua criatividade é transparente como gelo mas preciosa como ouro.

Ele sangra demais para tão pouca idade, o coração gelado deixa difícil se desfazer das infelizes raízes. É muito difícil caminhar sobre o gelo, mas ele tenta fazer com que tudo pareça melhor.

As vezes chora porque a vida não é um romance, então encara o horizonte e paralisa em pensamentos, congelado, de novo. Ele queria ser mais forte, ele queria ter fé, ele queria amar si mesmo, ele queria tentar, mas não consegue pois o inverno decidiu morar no seu coração.


Notas Finais


essa é minha primeira fic,então se você gostou me ajuda com o feedback e até a próxima vez <3 xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...