História Inversetale - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Inversetale, Undertale
Exibições 4
Palavras 1.751
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu não gostei muito deste capítulo, o que acham? ;W; eu não estou muito determinada quanto antes ._. e parece que o blog vai esperar um pouquinho ... Mas é isso.

Capítulo 2 - Notando diferenças



Papyrus correu na frente de todos para fazer os puzzles como sempre. E Frisk foi se encontrando com monstros...

*Você anda alguns passos até se deparar com uma estação de vigia. Doggo estaria ali.

Doggy: ... Alguma coisa se mexeu? Eu só posso ver coisas que se mexem...

A luta contra Doggo/y começa. É até fácil. Depois de acariciar Doggy, Frisk segue em frente. Logo se depara com o dogão. Ou Dogona. Frisk estava esperando algo facil, mas...

Ela morre.

Logo ela reseta.

... Tudo parece normal.

Mas. A partir do momento do reset, a música de fundo começou a tocar de trás pra frente... Não era algo tão surpreendente mas, Frisk se sentiu desconfortável. Dogão, quando apareceu, estava com vários glitchs no corpo, seus balões de texto estavam com as letras embaralhadas, e seus ataques estavam travados e sem sentido. Logo Frisk morre de novo.

Ela reseta.

A música além de estar sendo tocada ao contrário, as vezes travava e se repetia várias vezes. O mundo estava cheio de glitchs e destorcido, além de estar com as cores negativas também. Dogão agora estava com suas cores invertidas, e pelos glitchs ele quase não era visível. Frisk estava ficando desesperada, mas dessa vez ela conseguiu vencer. Logo após poupar, a musica voltou a ser como era. O cenário continuava estranho, mas logo quando ela passou para outro, tudo voltou ao normal.

Foi um pequeno terror para ela.

Enquanto isso tudo, Sans ia para a grande porta onde se encontrava com Toriel antes para conversarem e fazerem piadas horríveis. Ela, ou ele, estaria lá ainda?...

Sans se aproxima da porta meio receosa...

Sans: ...... *Hesita...* ... To... Toc toc...?

Depois de alguns segundos...

Sans: ... Frisk... Não pode s-

Leirot: Quem é?

Uma voz grossa respondeu.

Sans: ...! ... *Sorri* tomate.

Leirot: tomate quem?

Sans: tomate vergonha de rir de uma piada dessa.

Leirot tentou se segurar, mas começou a rir. Apesar de não ter graça nenhuma.

Leirot: Hey... Quem é você?

Sans: eu que pergunto, quem é você?

Leirot: ora, eu sou prato.

Sans E Leirot: prato ver como essa piada é ruim!

Ambos riram.

Leirot: Eu sou Leirot, guardião das ruínas.

Sans: Isso é Toriel ao contrário?

Leirot: ? Mas isso o qu-

Sans: ah nada não. De qualquer forma eu sou Sans. Sans, a esqueleto.

Leirot: Sans... Eu te conheço... Bem talvez seja apenas impressão. O que eu estou dizendo...?

Sans: não..... Você não sabe mas... Eu já te conheço a um bom tempo...

Leirot: o que disse?...

Sans: ... Nada...

Você não entenderia...

Leirot: ... Não... Eu entendo sim.

Sans: ...

Leirot: eu realmente sinto que já te conheço. Mas algo está diferente... Só não sei o que... Eu mesmo me sinto diferente... Como se algo não estivesse no lugar... Eu sei quem você é mas... Ao mesmo tempo não é você ...? Haha que confuso. Eu nem mesmo te vi pessoalmente, mas digo isso pela sua voz.

Sans: ... Engraçado, eu penso o mesmo... *Sorri forçadamente*

Leirot: ... Sans... De qualquer forma... Você me promete uma coisa?

Sans: .... O que?...

Leirot: se você ver um humano... Protegeria ele pra mim?

Sans: ...

Sans foi tomada com angústia ao ouvir essas palavras. De novo. Ela não queria mentir, mas também não queria chatear Leirot...

Sans: O-olha eu... Me desculpe mas...

Leirot: ...

Sans estava indecisa. Ela sabia que o humano iria sempre resetar, nunca ia mudar, uma hora pouparia e outra mataria. Mas Frisk poderia ter mudado, também. Mas como confiar numa pessoa que resetou a rota pacifista para poder matar a todos?

Sans: ... Bem..... Certo. Eu vou tentar...

Leirot: obrigado.

Sans: mas será bem osso sabe heh. Aliás minha irmã Papyrus sempre quis capturar um humano... Mas fique tranquilo, ela não machucaria Frisk...

Leirot: ah, *sorri* certo. Isso é bom. Mas... Frisk?

Sans: bem... Chamamos ele assim.

Leirot: entendo. *Risos*

Sans: aliás que horas são?...

Leirot: ah, eu diria mas não tenho relógio...

Sans: calma, deixe me ver... *Olha para o pulso por alguns segundos* opa. Beleza.

Leirot: sabe quais são?

Sans: sei sim. Tá na hora de eu comprar um relógio.

Leirot: Eu não digo nada pois tenho que comprar um para mim também *risos*

Sans: Leirot, você está sendo muito senhora.

Leirot: como assim? *Sorri arqueando a sobrancelha*

Sans: senhora para ver que o tempo tá passando.

Leirot: ele não está passando. Sabe por que?

Sans: por que?

Leirot: Porque eu também tenho que comprar um ferro de passar roupa.

Sans: eu tinha quase certeza que você diria que ele não poderia passar pois não tem pernas para andar, mas você fez uma piada pior que esta no fim *ri*

Leirot: muito obrigado. *Ri*

Sans: de qualquer forma eu devo ir. Papyrus vai brigar comigo se me atrasar muito. Até mais.

Leirot: ah, certo. Você é bem-Vinda para vir falar comigo quantas vezes quiser.

O tom de voz de Leirot mudou um pouco. Sans corou levemente em azul claro, (mesmo não sendo possível já que ela não tem pele.) sorriu e seguiu em frente, deixando a grande porta.

Sans: me pergunto como ela... Ou aliás, ele seria agora...

De qualquer forma, tenho que ver Papyrus.

Sans usa seu "teletransporte", e sai de algumas árvores, dando de frente com a irmã. Ela estava preparando o labirinto chocante.

Papyrus: Sans! Onde você estava?!

Sans: Desculpa a demora maninha, eu acho que-

Papyrus: NÃO PISE AI!

Sans, acidentalmente, pisa no labirinto, e Papyrus leva um choque por estar segurando o orbe.

Sans: ops.... Desculpa Heh.

Papyrus: SAAAAAAAAAAAAAAANS!!!!! VOCÊ NÃO FAZ NADA DIREITO! PREGUIÇOSA!

Sans: Calma maninha, foi um acidente... Desculpa- *diz se aproximando*

Papyrus: Você é tão preguiçosa! Ontem mesmo estava cochilando, a noite inteira!

Sans: O nome disso não é dormir?...

Papyrus: desculpas, DESCULPAS E MAIS DESCULPAS!!!

Logo as irmãs percebem a presença de Frisk.

Papyrus: Haha! O humano chega! A fim de dete-lo...

Logo o de sempre acontece. Frisk pisa no labirinto, Papyrus leva um choque, Sans fala sobre o orbe, Papyrus leva o orbe até Frisk, Frisk faz o caminho certo pelo labirinto e todos se surpreendem por algo não tão surpreendente.

Papyrus: OH MEO DEOS! COMO VOCÊ CONSEGUIU?! Se prepare humano, pois ainda não acabou! Nyahihihi!!!

Papyrus sai correndo para preparar um novo puzzle.

Sans: ... Valeu pivete. Está sendo como os velhos tempos, huh?

*Você acena sim com a cabeça cheio de determinação

Sans: Eu estou confiando em você pirralha. Espero estar fazendo o certo.

Muitos puzzles depois Frisk finalmente vai lutar com a Papyrus! Como seriam seus ataques?

A luta começa. Frisk se confunde bastante, como o ocorrido com Leirot. Estranhamente, os outros monstrinhos na qual Frisk batalhou até agora (exceto dogão...) , não tinham nenhuma alteração tanto na aparência quanto nos ataques... O que realmente estava acontecendo? Depois de um bom tempo lutando Frisk finalmente termina a luta.

Papyrus: Pois bem humano! Sobre nosso encontro... Falaremos disto m-mais tarde! O que eu tenho que te falar agora é sobre nosso rei...

Papyrus parece se confundir ao mencionar Asgore.

Papyrus: rei... É um rei... Não é?... O-ora! O que estou dizendo? Haha! É nossa Rainha! .... Que além de ser péssima com nomes também tem um nome um tanto estranho... Erogsa!

*Você se pergunta como se pronuncia um nome ruim deste.

Papyrus: ouça humano,primeiro eu devo lhe capturar! Para então eu levar para o Undyne pegar sua alma e levar para a rainha! .... O que vem depois eu não tenho certeza. Mas sabe, seguindo em frente, você chegará no castelo, Erogsa é muito gentil, tenho certeza que ela lhe deixará passar se pedir com jeitinho "senhora Dreemur, eu poderia passar por favor?" Não custa tentar! Eu irei agora, mas fique à vontade para voltar e termos nosso encontro! Nyahihihi!

Andando mais um pouco Frisk encontra com Sans na entrada de Waterfall.

Sans: heya.

*Saber que Sans tem sua confiança de novo, isso te enche de determinação.

Sans: heh, você parece bem feliz. É eu também estou. Obrigada guri. *Acaricia a cabeça de Frisk* então, acho que você já sabe o que vem agora. Tá afim de um hambúrguer ou batata frita?

*Sim.

Sans: ok, como tu está insistindo, eu vou tirar um pouco do meu tempo pra ficar com você.

Sans logo está no Grillby. Apesar de Sans já notar o que estava acontecendo, ela não fazia ideia de como os seus colegas estariam.

Quando Sans bateu o olho em Grillby se surpreendeu. Grillby estava totalmente mudado, ou mudada.

Sans: w-wow, Grillby! Quanto tempo não é?...

*Você se senta no banco. Um som de pum invade o lugar.

Sans: ah sim pivete, pensei que já tivesse te falado antes que tem uns esquisitões que colocam almofadas de pum por aí. Mas e ai, o que vai querer?

*Hambúrguer.

Sans: beleza. Grillby, dois hambúrgueres.

Grillby se aproxima de Sans antes disto é sussura algumas coisas...

Sans: Grillby...?-

Grillby: notou algo diferente?

Sans: ... Do que está falando...?

Grillby: humano fez isso. Não é?

Sans: ...

Grillby: As coisas mudaram. Estão piorando. Pensei que soubesse.

Sans: ... Eu...

*Você pergunta se tem algo errado.

Grillby: ........

Sans: não é nada guri, apenas ignore. É uma conta que eu tô devendo pra Grill *sussurra

Grillby cruza os braços. Pois Sans realmente estava devendo. Mas logo vai para a cozinha preparar os hambúrgueres.

Sans: E então pivete. Eu tenho um assunto mais sério pra tratar contigo agora.

*...

Sans: Eu quero que você explique o que aconteceu depois que me derrotou na rota genocida.

Frisk ficou um pouco seria com este pedido. Grillby parecia ignorar o assunto, e como mais ninguém tinha consciência sobre as timelines e rotas, a conversa dos dois não chamou atenção. Frisk então explicou.

Sans: Chara ...? Está dizendo que a falecida criança humana adotiva de Asgore e Toriel usou sua determinação para despertar...?

*Você diz que acha isso.

Sans: ... Confuso... E então ela te fez apagar o mundo, e que se você quisesse ele de volta, teria que dar sua alma pra ela?

*Sim.

Sans: ... Mas por que todo mundo está assim agora?...

*Você diz que não sabe.

Sans: ... Pois bem pivete. Era só isso o que eu precisava saber. Apesar de estar bem osso de achar uma conclusão pra tudo isso Heh.

*Você ri.

Sans: ok. Ah, o lanche esfriou, que pena. Heh, eu até me esqueci de te oferecer o katchup... De qualquer forma, está na hora de eu ir. sabe, os cavaleiros pagam a conta, mas agora eu sou a senhorita então eu espero que tenha o suficiente.

*... Você sente suas dívidas futuras rastejando em suas costas, com Grillby apertando seu pescoço.

Sans: calma, eu tô só brincando. Grillby, por minha conta. Boa sorte Frisk.

* Antes de Sans ir embora você corre até ela é pede para esperar, pois precisa contar algo.

Sans: ... O que foi?..

*Você conta sobre a luta com dogão. Explica ao máximo de detalhes possíveis, e da forma mais resumida que podia.

Sans: ... Eu... Mas... Como que ninguém percebeu isso?

*Você acha que o erro só acontecia em uma batalha ou cenário após um reset.

Sans: ... Olha pivete. Eu não sei como te ajudar mas... Vamos conseguir ok?... *Sans abraça Frisk antes de ir embora.

Sans: ... O que está ocorrendo...?

Continua...


Notas Finais


Obrigada por lerem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...