História Ipseidade - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 59
Palavras 2.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ah, desculpem a demora mas finalmente postei. Agradeço a todos que favoritaram e comentaram, isso é um grande incentivo.
Aé, gostaria de avisar que essa é uma short fic, então provavelmente eu farei mais uns quatro capítulos e encerrarei ela.
Espero que apreciem.

Capítulo 3 - Aceite o amor ou pise em uma peça lego.


Terça-feira [12:47 a.m.]:

Jeon Jungkook diz: Oppa?

Jeon Jungkook diz: Oppa? Oppa?

Jeon Jungkook diz: Me nota, Oppa!

Quarta feira [9:00 a.m.]:

Jeon Jungkook diz: Quer tomar um café? Eu queria te ver!

Jeon Jungkook diz: Eu vou estar na cafeteria Caffe Primo hoje as duas da tarde com alguns amigos, se quiser aparecer...

Quinta-feira [16:00 p.M]:

Jeon Jungkook diz: Você não foi...

Jeon Jungkook diz: Bem, de toda a forma eu vou estar no Thursday Party em Gwangan-dong essa noite com alguns amigos!

Hobi diz: Vai para um bar em plena quinta-feira?

Jeon Jungkook diz: Finalmente me respondeu. Sim, eu vou. Você topa?

Hobi diz: É claro que não, se foda!

Jeon Jungkook diz: Pise num lego!

Hobi diz: Morra com sua cirrose hepática, seu bêbado!

Sexta-feira [1:00 a.m.]:

Jeon Jungkook diz: Quero te ver, Oppa!

Jeon Jungkook diz: Vamos fazer amor?

Hobi diz: Vai dormir, macumba!

Jeon Jungkook diz: Eu já bati punheta pensando em você.

Hobi diz: Mas o quê?

Jeon Jungkook diz: Eu quero fazer uma sessão de fotos sensual com você.

Hobi diz: Me procure pela manhã.

Jeon Jungkook diz: Esse ensaio pode ser na sua cama? Meus pais não iam gostar de ouvir nosso barulho em casa.

Hobi diz: Vá se foder, seu feto nojento!

Sexta-feira [13:12 p.m.]:

Jeon Jungkook diz: Eu estava bêbado, desculpa!

Hobi diz: Nossa, nem pude perceber...

Jeon Jungkook diz: Quero te ver...

Hobi diz: Abre as minhas fotos.

Jeon Jungkook diz: Morre, seu grosso!

Hobi diz: Me deixa em paz, por favor!

Jeon Jungkook diz: Eu quero aquela foto que tirou de mim.

Hobi anexou uma imagem.

Hobi diz: Me deixa em paz agora.

Jeon Jungkook diz: Eu definitivamente amo essa foto Oppa!

Hobi diz: Me deixe em paz feto, essa é a última vez que eu vou pedir!

Jeon Jungkook diz: Ei, você nunca vai querer sair comigo, não é?

Hobi diz: Você mora com os seus pais, acabou de chegar à maior idade. Não tem carro, provavelmente não trabalha e não deve ter nem pelo no saco. Se isso não foi o bastante para você então: Não, eu não vou sair com você!

Jeon Jungkook diz: O coração é jovem mas a experiência é vasta!

Hobi diz: Experiência em que? Em brincar com seu Play-Doh? Brincar com seu trem Choo Choo? Tomar suquinho de caixinha? Esquentar leite no fogão? Fazer cup noodles no microondas? Chupar chupeta? Jogar League of Legends? Se masturbar? Aliás, você sabe o que é se masturbar?

Jeon Jungkook diz: Pise em uma peça lego!

Hobi diz: Largou seus brinquedinhos espalhados pela casa de novo?

Jeon Jungkook diz: Eu realmente estou começando a te odiar! Eu já sou um homem!

Hobi diz: Nossa essa constatação é tão ridícula quanto dizer que o Homem de Ferro não é gênio, bilionário, playboy e filantropo.

Jeon Jungkook diz: Homem de ferro? Eu entendi sua referência e retiro o que eu disse, eu definitivamente gosto de você!

Hobi diz: Me observe te ignorar, feto!

 

Talvez o seu maior defeito fosse dar liberdade de mais às pessoas, de repente, se passasse a cortar um pouco a intimidade conseguisse alcançar a paz e pudesse parar de se preocupar com mensagens irritantes no Facebook ou as presenças indesejadas em sua casa às dez da manhã de um sábado, afinal, sábados eram sagrados.

O barulho em sua sala era descomunal, mais do que o normal, ainda mais quando sequer se lembrava de ter passado a noite com alguém, por isso tomou uma grande respiração, enrolou-se em seu roupão do Scooby Doo - que descanse em paz - e correu para a sala apenas para encontrar Jimin e Jin conversando em seu sofá.

-Mas que palhaçada é essa? - Questionou, com as mãos na cintura recebendo um olhar carinhoso e maternal de Jin, o que serviu para amolece-lo.

-Bom dia, Hobi! - Sorriu simpático. - Eu fiz o café da manhã! - Apontou para a cozinha, vendo uma carranca se formar no rosto do proprietário.

-Café da madrugada, só se for!

-São dez da manhã Hyung! - Jimin revirou os olhos, erguendo a cabeça brevemente revelando sua câmera fotográfica em mãos. - Bom dia, alias!

-Tire os dedos engordurados da minha cama, sua streaper barata!

-Dançarina sensual burlesca, com licença! - Resmungou lançando-lhe um beijo.

-Pois saiba que dançarina sensual e streaper é a mesma porcaria.

-Eu não tiro a roupa, eu apenas rebolo em roupas curtas, garantindo aos homens uma visão bonita da minha incrível, redondinha e empinada bunda.

-Fabuloso! - SeokJin disse rindo constrangido. - Se vocês já terminaram... Hobi, não sabia que estava namorando!

-Bem, pra ser sincero Hyung, nem eu... Do que, caralhos, está falando?

-Bem, o Jimin me disse que conheceu um cara em um bar e vem falando com ele desde então.

-Que? - Pareceu confuso, franzindo o cenho e repassando sua semana inteira, tentando lembrar de algum momento em que estivesse bêbado a ponto de fazer esse tipo de cagada.

A única pessoa com quem falou no decorrer da semana foi com sua irmã e com seus vizinho malucos e claro o feto. Espere, havia falado do tal Jeon Jungkook para Jimin? Sim, havia!

-Caramba Jimin, não consegue guardar a língua na boca? Então use ela para lamber a...

-Ei, menos! - O mais velho pediu. - Então é verdade?

-Deus meu, não! Eu não estou namorando aquele feto... Nem de criança eu gosto! - Gritou desesperado. - Se eu gostasse de criança eu iria para a creche! Cadê o meu gato?

-Bem, tudo bem então! Não a nada rolando entre você e esse tal de...

-Eu não estou saindo com ele. Eu nunca namoraria Jeon Jungkook.

-O que tem o Kookie? - A porta de abriu e Taehyung entrou com Warislan no colo e um sorriso traiçoeiro de cadela que somente ele possuía.

-Meu Deus, o que é isso? A conferência de League of Legends? Viados anônimos? O clube do rosa? - Questionou erguendo os braços. - Espera, Kookie? O que, no inferno, vem a ser um Kookie?

-Clube do rosa? - Jimin gritou rindo escandaloso.

-É o apelido do Jungkook, horas... - O mais novo falou como se fosse óbvio, soltando o gato no chão.

-Como você conhece esse demônio? De onde? Como surgiu tanta intimidade? Qual encruzilhada eu tenho que ir para me livrar disso?

Ei, não se exaspere. Warislan disse em um miado agudo, caminhando em direção a sacola rosa da Vitória Secrets, cortesia do tio Jimin, o seu tio favorito.

-Disse tudo, Warislan Kauê! - Jimin exclamou, agitado.

-Não se meta, bichano! Cale a boca, não fale com o meu gato, seu doente!

Tae piscou algumas vezes, indo se sentar no colo do namorado que acomodou-o, fazendo carinho em seu cabelo.

-Eu namorei o Jungkook por dois anos, ele é legal! Terminamos bem, continuamos amigos! - Hoseok paralisou por longos segundos, sentindo o ar ser roubado de si. - De onde você conhece ele?

O mais velho não respondeu, caminhou até a cozinha, apanhando uma xícara, enchendo-o de café. O que eu poderia esperar de alguém que namorou Kim Taehyung? Demência é a única resposta. Pensou com sigo, absorvendo o cheiro da cafeina quente e fresca, tentando ao máximo relaxar.

-Espera! - O Kim riu alto, jogando a cabeça para trás como se tudo, de repente, fizesse sentido. - Você é o "Oppa"? Agora tudo faz sentido. - Bingo!

-Ele falou de mim para você?

-Mas é claro, nós saímos na quinta e ele não calou a boca um minuto dizendo que queria ver o Oppa dele, mas que esse cara não notava ele! - Sorriu presunçoso. - Você é muito rude...

-Ele é louco. Um perseguidor! Um feto perseguidor! - Apontou irritado, vendo Jin levantar-se lentamente do sofá indo em direção a porta. -Hyung, você fica!

-Olha Hoseok, você tem muitos problemas e eu tenho que cuidar do Yoongi e... Arrancar os ouvidos, talvez! - Respondeu deixando o apartamento.

A porta bateu e cinco minutos depois foi aberta novamente, dessa vez por Namjoon e Dawon, sua irmã.

-Ah, não! Só pode estar de brincadeira! - O proprietário praguejou.

-Nossa, irmãozinho bom dia para... Jimin!! - Gritou animada, correndo em direção ao garoto que praticamente chutou o namorado de seu colo, substituindo pela garota.

-Dawon Noona, minha lida! Rainha! Deusa! -Exclamou, aninhando o rosto contra os cabelos longos e pesados, aspirando profundamente. - Só por você...

-Ah, para Minnie!! - Pediu, rindo graciosa.

-Só por ela o que? - Hoseok questionou pondo as mãos na cintura.

-Só por ela eu sou hétero!

-Mas o que? Dawon sai do colo dele agora! - Ordenou. - Alias, saia da minha casa agora. Eu sequer te convidei!

-Tão rude, deve ser por isso que seu namorado não te visita, não é Minnie?

-Para quem você não contou? - O mais velho questionou, apontando para o loiro que parecia ignora-lo totalmente, olhando para o decote de sua irmão. - Jimin?

-Eu não contei para os seus pais...

-Mas eu contei! - A menina exclamou, puxando a cabeça do amigo, deitando-o em seus seios. - O Jimin é tão gentil, só assim para eu saber da sua vida, você não me conta mais nada...

-Você? Ora, sua Noona maldita! - Rosnou, tapando o rosto. - É por isso que não te conto nada, você é louca! Louca! E sabe-se lá a quanto tempo transa com o Jimin...

-Nós não transamos ainda! - O mais novo tenta justificar direcionando o olhar para os namorados que pareciam estar alheios a toda situação.

-Informações de mais! - Apontou. - Tae, diga ao seu amigo que eu não quero ele em meu encalço!

-Ora, Hobi Hyung de uma chance para o garoto! - Pediu, tocando a própria testa. - Ele realmente está interessado e... Bem, se me permite dizer, ele é um animal na cama.

-Taehyun, não!

-A boca dele é divina e ele é bem dotado.

-Eu não quero saber!

-Sabe exatamente aonde tocar e quando tocar.

-Eu realmente não preciso saber.

-Ele é capaz de te fazer esquecer seu nome...

-Já chega! - Revirou os olhos, sentindo suas bochechas esquentarem. - Saiam de casa agora, vão se pegar no apartamento de vocês... Não voltem até serem convidados. Jimin solte minha irmã e devolva a cópia da chave de casa!

-Viu o que a falta de sexo faz, meu amor? - Namjoon perguntou, afundando a cabeça no pescoço de Tae. - Ele simplesmente surta e começa a expulsar todo mundo do apartamento dele. Vamos, isso pode ser contagioso.

-Ora, seus abusados. - Rosnou, jogando-se no sofá, vendo os meninos saírem, deixando apenas Warislan que reclamava em sua sacola Pink e Dawon que deitou sua cabeça no colo do irmão.

-Relaxa, Hobi! - Pediu gentil, mudando totalmente seu humor e tom, parecendo mais compreensiva. - Está tudo bem gostar de alguém!

-Mas eu não gosto dele Noona! - Choramingou. - Não gosto mesmo, eu juro.

A mulher assentiu, fechando os olhos levemente, sorrindo fofa para ele, mantendo o silêncio que havia estabelecido, algo doce e confortável que somente ela podia lhe causar.

Seu celular apitou, revelando uma nova notificação, desbloqueou o mesmo vendo o grande nome piscar em sua tela.

Jeon Jungkook parecia estar em tudo o que via, ouvia e sentia - geralmente no sentimento de raiva - mas foi inevitável, clicou na barrinha com o seu nome viu a pagina do mesmo abrir. Sua foto antiga havia sumido, dando lugar àquela que tirou na boate, clicou na imagem vendo que havia sido marcado na mesma, seguido de uma frase.

-"A natureza não reservou para o homem outra enfermidade tão mortal quanto a dos prazeres do corpo." Traventino. - A menina leu em voz alta. - Esse é o tal Jeon? - Hobi assentiu. - Amor, ele é lindo...

-Eu sei disso! - Murmurou irritadiço.

-Da uns pegas nele! - Avisou, voltando a deitar-se.

-Cale a boca, vou contar ao papai sobre você e o Jimin... - Reclamou, levando os dedos até a barra de comentários.

-Vá em frente, não há nada entre nós. Ele é gay! - Avisou. - Uma pena que ele ame aqueles garotos, vocês iam ficar lindos juntos.

Hoseok não respondeu-a de imediato, mordeu a língua e rapidamente digitou um comentário.

Olha só, um feto filósofo, que coisa rara!

Apertou o enter, publicando na imagem, sorrindo presunçoso, tornando a bloquear o celular.

-Eu tenho uma previsão... Isso tudo vai terminar na cama!

-Obrigado pela sua previsão. Quer fazer meu mapa astral agora? Ler minha mão? - Questionou.

-Pise em uma peça lego!

- Virou modinha dizer isso agora? - Resmungou levantando-se e indo até a grande janela, ficando lá por um longo tempo, apenas observando o movimento.

Qual era o problema de seus amigos, afinal? Qual era o problema daquele garoto? Qual era o seu problema? Por que o mundo parecia conspirar para foder com sua vida?


Notas Finais


Todos os locais citados nesse capítulo, na troca de mensagens são reais e ficam na parte perto da praia de Busan, aconselho vocês a procurar pois são locais muito bonitos, principalmente o Caffe Primo e Gwangan-dong.
Muito obrigada a todos que estão lendo, favoritando e incentivando, espero que tenham gostado.
Até mais.
~Bjoos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...