História This love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT), VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk, Johnny, Ken, Leo, N, Personagens Originais, Ravi, Ten
Visualizações 44
Palavras 791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi bem eu tinha excluído minhas fics e parado de escrever pois me mudei de país e por falta de criatividade tbm mas agr voltei com essa história que eu realmente amo e espero que vcs tbm.

Bjos bolinhos

Capítulo 1 - Não pergunte o porque


Fanfic / Fanfiction This love - Capítulo 1 - Não pergunte o porque

Leo on

Mais um dia na empresa hoje esta mais calmo sem tantas coisas para fazer, mas eu tenho uma reunião com os patrocinadores da empresa daqui alguns minutos, pego minhas coisas e logo desço as escadas pois estava sem paciência para esperar o elevador. Passo por uma sala com vários funcionários e logo muitos se aproximam mas não dou atenção e vou logo para o carro e dou partida em direção ao local não tão longe.

(...)

Chego e logo sou recebido por um amigo.

- Bom dia Leo! -Diz Ravi todo animado.

Ravi e um dos meus amigos que sempre passo o tempo junto dentro e fora da empresa ele me ajuda sempre com seu bom humor e é isso que eu mais gosto nele.

- Bom dia. -Digo meio desanimado.

- Que tom de desânimo! - Diz N entrado na sala e se sentando.

- O que tem acontecido com você cara? - Ravi pergunta.

- Ah eu não sei dizer acho que e um pouco de cansaço. - Digo me sentando ao lado de N.

N também e meu amigo como Ravi e digamos que ele e mais da paz sempre sorrindo totalmente a contrário de mim.

- E como está minha menina? - N pergunta animado.

- Hani? Ela está bem, eu acho. -Respondo olhando o relógio.

- Você esta ignorando ela de novo não e Leo? - Ravi pergunta me encarando e o olho serio.

- Ela não tem culpa Leo por favor a trate pelo menos um pouco melhor. - Diz N.

- Eu não tenho culpa também ou tenho?! - grito.

- Não Leo você não tem. - N diz calmo como sempre. - Mas você evita-la e trata-la mal só vai piorar a situação.

- Verdade deixa de ser esse idiota frio que você é. - Meu amigo Ken entra na sala e nós o encaramos. - O que? Desculpa eu escutei a conversa.

- Ah cala a sua boca narigudo. - Digo fazendo Ravi rir.

Os outros patrocinadores entram na sala dando incio a reunião e todos nos sentamos.

(...)

Já saindo do local N me aborda com um semblante de desespero.

- O que foi? - Pergunto meio preocupado.

- Nada ue.

- Credo você e estranho. Quer uma carona?

- Mas e claro ne Leo.

Entramos no carro e dei partida em direção a casa de N, fomos conversando coisas aleatórias pelo caminho, chegando a casa de N ele sai do carro e me olha com malicia.

- Ei! Diz pra Hani pra me ligar depois. - Ele diz rindo.

- Vai se ferrar N! - Digo e ele vai na gargalhada.

O que esse doido ta pensando em?!

Hani e minha quase irmã mais nova ela e filha da esposa do meu pai, mas nós dois temos um grade problema desde que ela entrou na familia eu a tenho como minha paixão secreta soa meio estranho para um cara como eu não e mesmo? Meus amigos sabem e por isso fazem essas brincadeiras, eis a pergunta porque eu nunca me declarei? Porque ela me vê como irmão mesmo e eu não quero deixa-la desconfortável com cantadas ou coisas do tipo eu ainda sou um homem com muito repeito seja por qualquer uma.

E como eu posso explicar meu sentimento por ela? Hani e com a maior certeza a mulher mais linda que eu já conheci, no primeiro momento em que a vi minha vontade era de beijar seus lábios corados e carnudos, tudo nela e perfeito ate mesmo sua personalidade excêntrica eu realmente a amo mas e tudo unilateral. Eu tento ao maximo corta-la e ficar longe mesmo que seja terrível, mas se eu ficar muito perto não consigo responder por meus atos então tento ao maximo mante-la longe.

Masquanto mais eu tento mais ela se aproxima então por isso a trato mal para mante-la longe.

(...)

Chego em casa abro a garagem e estaciono anunciando minha chegada, entro e logo vejo Hani sentada no sofá com um pote de sorvete na mão e por instinto me apróximo dela.

- Como medica acho que deveria saber que isso nesse horário não é saudável. - Digo serio pendurando meu casaco.

- Ae mesmo? E desde quando você se importa? - pelo visto hoje ela estava irritada.

- Não desconte em mim raiva por suas coisas pessoais. - Digo dando ombros.

- E você faz isso sempre então porque esta se referindo a mim assim? - Ela se levanta e vem ate mim e me puxa pelo ombro me fazendo virar de frente para ela.

- O que foi? Tire a mão de mim!

- O que eu te fiz Leo? Porque age assim comigo?

- Me poupe Hani! - digo dando ombros e indo ate meu quarto.

Isso e tão idiota mas e para sua felicidade Hani...


Notas Finais


OK OK Hani ta puta


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...