História Irmãos? - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Chimchim, Drama(tragédia), Jimin, Kpop, Min, Min Yoongi, Park, Park Jimin, Shipp, Suga, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 203
Palavras 1.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLAR
BROTAE
N SEI SE O CAPÍTULO FICOU BAUM
MAS BLZ
JÁ VOTARAM NO BTS PRA BILLBOARD?
É SÓ COLOCAR A #BTSBBMAs NO TWITTER E PRONTO
RT TAMEM CONTA COMO VOTU
SJDJKRNFKENF
VAMO TORCER PROS NOSSUS MININUS GANHAREM
AAAAAAAAA
Mds
Leiam antes q eu acabe com a alegria d vcs ;-;
Boa leitura

Capítulo 32 - Um pouco sensível


Fanfic / Fanfiction Irmãos? - Capítulo 32 - Um pouco sensível

Narradora Onn


– Uma criança? Jimin vai ter uma criança? - Hyuk parou na ponta das escadas, colocando as mãos no roupão bege que usava, enquanto suspirava 

– Olha... Eu não sei se o Jimin vai me matar depois de eu falar mas... Sim, ele vai ter uma criança. E eu acho que você não ia agredir ele, sabendo que causaria danos no seu neto que não tem nada a ver com seus problemas mentais. - Yoongi imitou Hyuk, colocando as mãos nos bolsos, gangorrando o corpo para frente e para trás com um pequeno sorriso ladino.

– Eu não vou bater em ninguém. Descompensado. - Hyuk saiu das escadas, indo à cozinha e abrindo a geladeira, dali retirando uma lata de cerveja.

– Hyuk? Vai beber?

– Me deixa em paz, Yu Na. Estou com uma enxaqueca muito grande. Vê se não fique com seu mimimi agora.

– Por que você trai a minha mãe e faz questão de mostrar? - Yoongi franziu o cenho - Min Yu Na é boba, eu não.

– Yoongi, quero que suba por um instante. - Hyuk subiu as escadaa com a lata de cerveja e Min foi atrás, enquanto Jimin suspirava ansioso com medo do namorado receber tapas e mais tapas do pai.

Os dois subiram calmamente e o homem se deitou na cama ao adentrar no quarto, quando Yoongi somente escorou na parede ao lado da porta

– Algo a declarar? - Yoongi cruzou os braços

– Te odeio.

– Tô acostumado, Hyuk.

– Pra você, é Senhor Park.

– Hyuk.

– Você parece um carma, me acompanha sempre. Uau. Sabe que eu 'tô até impressionado com a sua persistência em continuar num relacionamento nojento e gay com meu filho?

– O relacionamento é seu? Você é o Jimin ou está no meu lugar? É você quem namora um homem? Não. Então vê se não me enche, Hyuk.

– Sobre a sua mãe, eu me casei com ela porque precisava. 

– Tá, então quer dizer que pode se divorciar dela se precisar. Nesse caso, vai embora. - Yoongi apontou para a porta ao seu lado - Aluga alguma garota de programa? Ou é funcionária do bar que você frequenta?

– Eu vou ter quantas amantes eu quiser. Posso alugar quantas pessoas eu quiser. E você nunca vai ter nada a ver com isso, não se intrometa.

– E você não tem nada a ver com a família e tá aqui se intrometendo. Coincidência, nossos caminhos na vida são parecidos até.

– Olha só, espero que quando tiverem essa porra de filho vocês sumam da minha vida.

– Você sabe que eu vou te acompanhar. Até mesmo porque eu sou um carma, não é mesmo? - um longo suspiro foi liberado da boca de Hyuk, que colocou a lata em cima da mesa e fitou Yoongi da cabeça aos pés - É incrível como um pai pode ser tão... Desalmado com o filho, não é curel?

– Nem um pouco. -riu irônico

– Tudo bem então.

– Suma. - Hyuk tirou de cima do criado mudo uma carteira, a abrindo e entregando à Min Yoongi 343.360 Won's (N/A: Mil reais no Brasil)

– Puta que me pariu. - Yoongi contava as notas em suas mãos pálidas e gélidas enquanto sua boca estava aberta formando um perfeito "o" - Isso é muito dinheiro.

– Pegue um cigarro também. - Hyuk lhe jogou um cigarro, que Min pegou no ar, guardando no bolso, fingindo que fumaria logo logo

– E quer que eu vá pra onde, otário?

– Sei lá. Experimenta fazer o que eu faço. Já que nossos caminhos de vida são parecidos, não é mesmo?

– Eu não disse nesse sentido. Eu não trairia Jimin. Nem beberia como você bebe.

– Você não sabe aproveitar. Idiota. - Hyuk acendeu um cigarro, do mesmo maço que havia dado um dos que estavam ali dentro da caixa para Yoongi

– Eu vou descer. Antes que Jimin morra de ansiedade lá embaixo.

– Pare de se preocupar com ele. Jimin já está velho.

– Pare com isso! Ele não está velho, e mesmo se estivesse, eu me importaria de qualquer jeito. - E foi com essas últimas palavras que Min Yoongi saiu do quarto, voltando à sala de estar.

~~

Logo tarde, Jimin teria ido tomar banho, e Min estava deitado na cama, com certeza dormindo.

Sonhava com crianças correndo pela casa, e que ele estava se descabelando com aqueles bebês correndo tanto, enquanto Yu Na ria da situação do filho. Era um sonho bom, porém de pouca duração após ser acordado com os toques de Jimin em seu ombro.

– Que susto, Jimin. - Yoongi se sentou na cama, coçando os olhos, vendo o menor somente com sua boxer, caminhando até a cômoda e passando um creme nas mãos e no rosto.

Arregalou os olhos ao ver aquela cena, suas pupilas com certeza estavam maiores, e por esse fato ele desligou o interruptor ao seu lado, apagando a luz, e ligando o abajour, para que Jimin não visse o tamanho das pupilas de Yoon.

– Hyung, eu vou ficar mais gordo do que já sou quando minha barriga crescer... - Jimin se virou para Min, e fitou sua barriga, se é que podemos chamar aquilo de barriga

– Jimin, você é extremamente magro. Pare com isso.

– Hyung, você me amaria se eu fosse gordo? - Yoongi se levantou, entrelaçando seus braços um pouco abaixo da cintura de Jimin, o puxando para si, encostando seu nariz no do menor

– É claro, eu te amaria de qualquer jeito. Você é maravilhoso. Por dentro e por fora. - Min falou com um sorriso, pausadamente - e eu tenho certeza que o nosso bebezinho será lindo, saudável, fofo e carinhoso como você.

– Acha? 

– Claro, meio metro. - Yoongi riu e roubou um selinho de Jimin, que arregalou os olhos.

Encaminhou o pequeno Park até a ponta da cama, o fazendo sentar ali, e logo Min se sentou do outro lado.

– Durma. - Mandou o mais velho, preocupado com as olheiras nos olhinhos de Jimin.

– Posso te abraçar, Hyung? - Min riu

– Está sensível, é?

– Sim.

– Vai dormir somente de box?

– Algum problema? - Park puxou as cobertas, substituindo os travesseiros pelo peito de Yoon 

O mais velho passou seu braço pela lateral das costas de Jimin, acariciando a área e observando o mais novo rir com as pequenas cócegas causadas ali.

– Boa noite, Jimin.

– Boa noite, Yoon.



Notas Finais


LLALALALALSLALSLALALAL
🎩
(• - •)
/ \🍞 >toma um paum
Akejjefnks
Nunca sei oq escrever aq ;-;
Scrr


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...