História "Irmãozinhos queridos!" (Yaoi) - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aleatórios, Lemon, Romance, Yaoi
Visualizações 234
Palavras 1.510
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OBS:o chang é esse da foto a baixo. Sz

Capítulo 19 - Festa.


Fanfic / Fanfiction "Irmãozinhos queridos!" (Yaoi) - Capítulo 19 - Festa.

*dong-sul* 

Respiro pesadamente antes de tocar na maçaneta, então a abri, o vendo no mesmo lugar, do mesmo jeito.

Andei em passos lentos até ele, sentei-me do seu lado e em seguida vejo ele apertar sua calça, enquanto olhava para baixo.

-peguei sua cabeça delicadamente e a pressionei contra o meu ombro.-desculpe se machuquei você, espero que você possa me perdoar. Ele não corresponde.-eu prometi que ia ser seu ombro amigo, e odeio quebrar minhas promessas. Então...mesmo não conseguindo...estou pelo menos tentando.

-eu só quero o seu bem.-ele disse com uma voz de choro.

-eu sei, eu sei.-viro o seu rosto de frente para o meu.- e sei que também agi muito errado. E você estava totalmente certo, e eu errado...-ele me interrompe.

-eu não me importo se você estava errado e eu certo, eu só me importo com você.-ele disse, limpando suas lagrimas.

-o puxo para o meu colo, e o mesmo se agarra em volta do meu pescoço.-obrigado por se preocupar comigo.

-você irá para, não é?

-olho para baixo.-vou.-o abraço também.

-deve ser estranho estar mudando por mim, e eu sei que você deve se sentir mal. Desculpe-me também.

-puxo sua cintura para trás, o fazendo olhar para mim.-o que você está fazendo...não está fazendo apenas o bem para você, como para a mim. Não percebe?

-hm..-ele olha para a minha camisa e em seguida para mim.-você tem razão.

-solto uma risadinha.-me desculpe, não vai se repetir. Se isso se repetir, me dê um tapa forte na cara, por favor.

-ele ri.-pode contar comigo.

-idiota.-o abraço.

-ah..o amor está no ar.-ouço a voz de chang vindo da porta.

-ah! Seu filho de uma puta, que susto, inferno!- digo o olhando.

-aí!-ele coloca uma mão no peito.-me senti ofendido.-ele se próxima.

-o que você quer?-o pergunto.

-ir no aniversário da minha amiga.-ele me entrega um convite.

-o pego com agressividade.-você topa, amor?-olho kwan. Ele assenti.-ah beleza então, agora vaza.- disse, apontando para a porta.

-as 20:00, não se esqueça, tá no envelope.-ele diz se afastando.

-se está envelope por que tá me falando?-ele faz uma cara surpresa.

-grosso!-ele bate a porta.

-grosso é meu...ah-respiro fundo.

Calma...

18:30 o kwan foi se arrumar. Por que tão cedo? Porque a "princesa" precisa arrumar seu cabelo, passar maquiagem, escolher um perfume, etc. 

As vezes acho que estou namorando uma garota.

~amor!

-ouço a voz triste de kwan.-agora começou a me chamar de "amor" é?-vou até o quarto e o olho em volta de todas suas roupas.

-eu não tenho roupa alguma!-ele faz um Bico.

-arregalo os olhos, vendo aquelas montanhas de roupas.-como assim!?

-você não vê!? Todas eu já usei.-ele joga algumas roupas em mim.

-para de bobagem, você tem várias.- fechei a porta do quarto e fui tomar meu banho.

19:58

-vai demorar aí ou tá difícil?-disse entrando no quarto.

-estou pronto.-o olho, vendo o mesmo com uma calça de coro preta, e uma camisa preta também.

-ah com certeza você vai assim.-digo irônico.

-claro que vou! Eu demorei um século para escolher, então fica quieto!-ele disse, me olhando.

-peguei um moletom azul fraco e largo, mais uma calça preta.

-vamos! Já é 20:05!-kwan fala, com o seu celular na mão.

-ah vai se catar! Eu te esperei todo esse tempo.-me sento na cama.-eu só vou colocar meus tênis.-disse, os pegando.

.....na festa......

-vocês vieram!-chang nos abraça com uma garrafa de whisk.-entrem, entrem! Sinta-se a vontade.

-meu Deus...-diz kwan.

-estava com os meus olhinhos brilhando. Tanto tempo que não vinha em uma.-que maravilha.

-olá.-arashi de a próxima.

-acabou a maravilha.-disse, fechando a cara.

-isso é passado, da para você esquecer?-ele estende sua mão.

-não.-passo reto.

-olá.-diz kwan.

-kwan!-volto e o puxo.-não se aproxima desse verme.

- ele solta um longo ar.-que festa maneira.

O puxei para pista de dança, comecei a dançar...mas o menor estava timido, segurando seu braço. Eu comecei a sacudir seus braços. Ele ia com calma, até chegar um momento que parecia que ele estava mais agitado do que eu.

-uau, como você se agitou.-disse entre risos.

-sim!-ele disse. 

Depois de tocar outra música, kwan começou a rebolar até o chão. O que me fez ficar chocado e de boca aberta. 

Chocado: não sabia que ele dançava tão bem.

Boca aberta: porque...jesus, que garoto gostoso.

-mordi meu lábio inferior e em seguida passei meu polegar no mesmo.-assim você me mata...-disse para mim mesmo. Um garoto começou a se aproximar e olhar kwan. Então chamei a atenção do garoto e puxei a cintura do kwan, o fazendo me dar um beijo. O que fez o garoto me olhar frio e sair andando.

-por que fez isso?- ele sorri, ainda em meus braços.

-você estava muito sexy, deixou o meu pequenino querendo atenção.-disse de um jeito malicioso, mas com uma cara sorridente.

-n-não vou fazer isto aqui...-kwan desvia o olhar.

-ah gatinho, mas isso é normal em uma festa.-o puxo para mais perto do meu corpo, o fazendo sentir o meu membro já areto.-você sentiu? Ele gosta tanto de você...

-mas...-ele já estava corado.

-você é um gatinho, precisa do seu leitinho diário.- Ele apenas me olha com aquele olhar inocente. Então peguei em sua mão e o levei até qualquer quarto.

-e se este quarto ser dos pais dela?-kwan fala enquanto adentrava ao quarto.

-foda-se.-o empurro na parede, em seguida comecei a desobotuar a minha calça. Sem ao menos um contato visual, o mesmo se ajoelhou.-vai com tudo, gatinho.-baixei minha box, e então peguei o cabelo negro do mesmo e tomei o controle. O ajudava a fazer movimentos para frente e para trás. Sua língua brincava com o meu membro, o que tirava mais gemidos de mim.

-ah daddy, quero meu leitinho...-disse kwan de um jeito manhoso, logo soltando um gemido de provocação.

-ah gatinho...quando chegarmos em casa.. aah..-gemido.-eu vou foder você com todas as minhas forças.

-assim espero, daddy...-ele diz sensual, logo voltando a chupar meu membro.

*chang* 

-tomo mais uma dose de cerveja.-sabe arashi, se eu fosse você...pegaria outros, viva a vida! vai ser feliz, cara.-o dou um soco no ombro.

-você não entende, chang.-ele me olha.-eu realmente estou apaixonado pelo kwan.

-então se apaixone por outro alguém!-bato a mão na mesa.-eu hein!

-Chang, você está bem?- ele me olha de canto.

-óbvio que sim!-o olho sorrindo.

-eu conheço você muito bem.-ele sorri de canto.

-então por que perguntou? -digo fazendo gestos com a mão.

-só para ter certeza.

-ah claro!-o garçom passa por nós, então o chamo.-pode me ver duas..big apple.-digo, com uma mão para cima.

-arashi baixa a minha mão.-não queremos nada, obrigado.-o garçom se retira.

-o olho.-qual é, arashi?

-isso é para o SEU bem, e um pouco para o meu. Não quero te cuidar vomitando.

-eu?-aponto para eu mesmo.-puf!-começo a rir.-ah claro!

-ele revira os olhos.-acho melhor você ir para casa. Eu te levo.-ele se lentava.

-ok, calma aí.-me levanto da cadeira, em seguida tropeçando no meu próprio pé.- opa!-começo a rir.

-você é tão idiota, que chega a me dar dó.-ele pega em meu pulso, e me guia para fora da festa.

-não podemos ficar mais um pouco?-falo manhoso.

-não.-ele me joga para dentro do carro, com certa indelicadeza.

-aí arashi!-disse com uma cara brava.

-você ainda reclama?-ele disse, fechando a porta do carro.-eu estou cuidando de você, então trate de calar esse vaso que você chama de boca.-ele liga o carro.

-por que vaso?-disse, pegando no meu lábio inferior.

-porque só entra merda, e só sai merda.- ele da partida.

-haha, que engraçado você.-irônico.

.....casa do chang....

-saio do carro.-eu!-aponto para eu mesmo.-eu aqui! Declaro que: arashi...está na friendzone.-começo a rir sem parar.

-fica quieto!-ele abre a porta da minha casa com calma.-se você fizer algum barulho, seus pais vão acordar!-ele diz baixo.

-shiiiii-digo, abaixado.-se você fizer barulho, meus pais vão acordar.- digo baixo.

-ele bate sua mão em sua testa.-foi o que eu acabei de falar. Agora levante-se.-ele puxa minha camisa para cima.

-NÃO FALOU NÃ...-o mesmo tapa a minha boca.

-cala essa boca, chang!-com a outra mão, ele me puxou para o meu quarto, nos fechando lá.

-eu sou mais velho! Me respeite.-me sento na cama.

-de mês! Abobado!-ele da um tapa na minha cabeça.-vá para o choveiro. E tome banho quente, se não você irá pegar resfriado.

-assenti, e saí cambaleando até o meu pequeno banheiro do quarto.

.......30 minutos depois......

Havia terminado de vomitar tudo, o que me fez ficar com a garganta ardente com a força. Me enrolei com a toalha e saí do mini banheiro.

-já escolhi sua roupa, é só colocar.-arashi se levanta da minha cama.

-joguei a toalha para qualquer canto, vendo arashi corar levemente e virar para trás.-parece que nunca viu um pau no vida.-soltei um riso e vesti aquela roupa.-estou pronto.

-ele se vira, ainda corado.-eu ouvi você vomitando. está bem?

-estou sim.-me deito na cama, em seguida me tapando.-só me deixou com uma dor de garganta.

-não sei onde está seus remédios, então..tente não falar muito. Coisa que é muito difícil para você.-ele revira seus olhos.

-você está certo.-disse, mexendo no celular.

-eu já vou indo, tchau cara.-ele estica o seu braço.

-tchau mano.-apertei sua mão e ao mesmo instante o puxei, o fazendo se deitar no meu lado.

-o que você está fazendo?-disse, arashi, com uma cara feia.

-é que já é 22:00... não é seguro você sair.-disse, segurando seu braço.

-estou de carro, seu bobão.-ele sorri.

-podem roubar seu carro.-disse sério.

-você sabe que os únicos trombadinhas dessa rua, somos nós.

-aaah!-já digo sem paciência.-Você não está entendo que eu quero ficar aqui com você!?-indignado.

-ow..-ele olha para baixo e logo para mim.-desculpe.

-como você é lerdo.-reviro os olhos.

-mas isto quer dizer você se preocupa comigo?-ele sorri de canto.

-bufo e o empurro, fazendo o mesmo cair no chão.-Boa noite arashi.-me viro para o outro lado.


Notas Finais


Perdão algum erro. Sz

Espero que tenham gostado.

Beijos com arco-irís. 💙🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...