História Irresistible boss - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Exibições 1.488
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey garotas!

Finalmente voltei e nem sei mais o que dizer sobre o que está acontecendo. Sinto muito pelo capítulo curto, não queria deixar vocês esperando mais. Retorno logo com outro - dessa vez estou falando sério e como eu já tinha dito a vocês minhas férias serão destinadas a fic, por isso toda semana terá ao menos 3 capítulos.

Amo vocês ;)

Capítulo 26 - Capítulo 25


Camila POV’S

- Então esse é o seu quarto? – Lauren perguntou tentando soar séria, mas falhava miseravelmente em sua missão.

Tínhamos saído da Danger e por muita insistência da parte dela eu a trouxe para o meu apartamento. Por sorte as meninas ainda não tinham chegado do trabalho e eu agradecia fervorosamente a todos os santos por isso, sabia o quão desconfortável seria para mim se elas estivem aqui. Toda vez, não importava quem fosse, às meninas me envergonhavam contando os meus momentos mais constrangedores.

Nessas situações eu pensava se as duas eram realmente minhas amigas. A Mani era a que sempre me dizia “se ela quer ficar com você, tem que saber o que a aguarda”, ao menos pude me vigar quando o seu relacionamento com a Dinah começou.

- Sim e não ouse falar nada – Apontei o dedo em seu rosto, ameaçando-a.

- Jamais faria uma barbaridade dessas, amor – Garantiu andando pelo quarto lentamente, observando tudo com extrema atenção - Seu quarto é de uma organização inigualável, muitos se equivocariam em sua opinião, mas eu sendo uma conhecedora nata de ordem não cometerei esse erro – Ela piscou o olho, sorrindo por fim.

- Idiota – Murmurei, revirando os olhos e andando para fora do quarto, mas antes que eu pudesse realmente sair a Lauren me segurou pelo braço impedindo que eu o fizesse.

- Eu sou idiota sim – Sussurrou em meu ouvido, soltando o meu braço e passando o dela pela a minha cintura, ficando dessa forma atrás de mim - Completamente idiota...

- Que bom que você sabe disso – Falei baixo, inclinando o meu pescoço involuntariamente para os seus lábios que já se aproveitaram no mesmo instante da situação.

- O que mais você acha de mim Camila? – Ela perguntou entre pausas e como não obteve resposta prosseguiu - O que eu sou para você, hein?

Tentei fazer com que minha voz saísse, mas eu não conseguia nada a mais que meros sussurros inaudíveis. Só de pensar no que poderia e iria acontecer naquele quarto eu fervilhava por dentro. 

- Não vai me responder amor? – Continuou, me virando para ela e olhando nos meus olhos.

Como eu poderia?

Só de olhar para aquelas esmeraldas eu perdia tudo: o ar, o raciocínio, o meu ser...

- Vamos Camila, me diz meu amor – Ela pediu calma, ao mesmo tempo em que tirava uma mecha de cabelo do meu rosto, para logo após me observar com atenção.

- Você é tudo, tudo o que eu quis... Tudo o que eu quero - Confidenciei entres sussurros como se fosse um segredo a ser revelado e bom realmente era - Você é a minha chefe irresistível.

Nunca pensei que o tempo pudesse parar, mas naquele instante eu sabia que sim, ele podia – e como podia. Os segundos que se sucederam eram terrivelmente dolorosos pra mim, para a minha sanidade. E como se finalmente acordasse de um transe a Lauren falou algo e posso dizer que valeu mais que mil eu te amos que eu poderia escutar ela dizer.

- Droga Camila – Praguejou e enfim fez o que nós duas queríamos: me beijou. Primeiro com calma, depois com seu um jeito furioso e faminto – o qual eu amava cada vez mais por sinal. Consumindo-me, me levando para o seu mundo que eu não era mais capaz de viver sem.

Incrível como nós podemos ser tão cegos, a nossa felicidade muitas vezes está tão perto da gente e a deixamos passar, a ignoramos sem nem mesmo perceber. Mas eu, Camila, não cometerei esse erro nunca mais!

- Como eu pude viver tanto tempo sem você, hein? – Lauren questionou como se estivesse conectada aos meus pensamentos e para falar a verdade eu não duvidava nada disso. Eu não duvidava era demais nada.

Esforcei-me ao máximo para responder a sua pergunta, mas se tornava algo impossível graças aos seus lábios que não largavam os meus em momento algum e eu também não me importava nem um pouco com isso. Nós não precisávamos dizer nada, o modo como nos tocamos, nos amamos já diz tudo. Tudo o que cada uma sente, tudo o que cada uma de nós duas guarda.

Senti aos poucos o meu vestido ser retirado do meu corpo e em questão de míseros segundos eu já estava sobre a minha cama, com a mulher que eu amo.

- Ainda não consigo me acostumar com a sua beleza, na verdade acho que eu nunca realmente vou – Ela disse com o sorriso mirando meu rosto, o qual eu tinha completa certeza que estava mais que vermelho naquele momento.

Eu não disse nada apenas a beijei mais. Com desejo, com gana, com uma verdadeira fome que era impossível de ser saciada.

Tocávamos-nos sem receio, sabíamos o que eu queria... O que nós duas queríamos e ah como nós queríamos.

Sem mesmo que eu me desse conta já estávamos sem roupa alguma sobre os nossos corpos. Nada mais nos impedia e como se para acabar logo com a nossa agonia a Lauren entrou em mim. Tão impiedosamente lenta que me fazia repensar sobre o que ela queria me causar com aquele ato.

O meu quarto rapidamente se transformou em um ambiente de murmúrios, verdadeiras súplicas de minha parte. Ali eu não sentia medo, receio ou qualquer sentimento ruim que eu pudesse vier a sentir. Era tão fodidamente certo nós duas juntas que nada nem ninguém podia me provar o contrário.

- Deus Camila, você é tão perfeita! – Suas estocas passaram a um ritmo totalmente satisfatório pra mim, em uma intensidade que me enlouquecia cada vez mais.

Passei com a sua ajuda as minhas pernas em sua cintura a trazendo, a literalmente colando ao meu corpo que já dava fortes indícios do quão perto eu estava do meu mais profundo prazer. Os movimentos se tornavam a cada minuto mais urgente, descontrolados, intensos...

Sem suportar mais ela segurou uma de minhas pernas contra si e então começou a se mover com mais rapidez. Qualquer resquício de sanidade que ainda restava em mim se perdeu quando a mais bela e rouca voz gemeu o meu nome. Tão deliberada, tão confiante de que eu pertencia a ela. De que ela me pertencia.

Só de ouvi-la daquele jeito eu não suportei, uma explosão aconteceu dentro de mim e eu não pude mais conter o meu grito de alivio naquela situação. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...