História Irresistible Monster ( BTS - ABO - Jikook ) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo Jikook
Exibições 682
Palavras 1.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi amores, desculpe a demora, mas estava uma correria aqui em casa e eu vou me mudar então eu vou demorar a postar, mas não me abandone, irei tentar postar o mais rápido possível.

Obrigada pelos 100 favoritos !!!!!!!!! Vocês moram no meu coração <33333

Boa leitura !!!!!!!!!!

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Irresistible Monster ( BTS - ABO - Jikook ) - Capítulo 2 - Capítulo 2

 

Jimin Pov’s  On

 

A vida nunca foi muito justa comigo. Quando eu tinha 8 anos, meus pais foram assassinados na minha frente, eu lembro o desespero que eles tinham dentro dos seus olhos e ainda escuto os gritos de dor deles todas as noites quando vou dormir. O motivo até hoje eu não sei, mas ainda vou atrás da justiça pra colocar essa história a limpo. Com isso eu passei um bom tempo morando na rua, até que a senhora  Yang Mi me achou e me levou para casa dos Jeon e eles aceitaram ficar comigo como um empregado, mesmo eu sendo apenas uma criança. Assim o tempo foi passando e eu fui crescendo, tive que amadurecer muito cedo e aprender a ter responsabilidades ainda pequeno. Aqui dentro conheci Taehyung, filho de uma das empregadas, ficamos próximos muito rápido, além da senhora Yang mi ele é o único em quem confio, ele é um ótimo ômega. Agora sobre o príncipe Jeon Jungkook, esse garoto sem duvida era uma peste. Uma das condições que a família Jeon havia dado para que eu ficasse com eles, era que eu não chegasse perto  dele  para que não criássemos um laço ou algo mais, por eu ser um ômega. E assim foi, eu nunca havia visto ele, mas sempre escutava os gritos que a senhora Jeon e o senhor Jeon davam no menino. As empregadas viviam falando mal do garoto, que ele era sem limites e totalmente arrogante. Mesmo sem conhece-lo eu já não o suportava e quando cresci  isso apenas piorou. As coisas que todos falavam sobre ele me davam nojo, eu não o suportava e quando os Jeon pediram minha ajuda, minha primeira resposta foi não, ajudar ele seria a última coisa que eu faria na vida. Mas como ele insistiram e falaram que aumentariam meu salario por isso, eu acabei aceitando. Eu precisava de mais dinheiro para continuar as investigações sobre a morte dos meus pais, então meio que não tive escolha. Apesar de morar na mesma casa, e  sempre noticias sobre o príncipe em todos os lugares , eu nunca tinha visto seu rosto e quando  o vi hoje pela primeira vez, senti meu  corpo ficar quente e tenho certeza que foi de raiva. Seu jeito é totalmente arrogante com um ar de superior,  mas admito que ele é um alfa muito atraente e entendo o porque dos ômegas caírem aos seu pés, claro que eu não. Mas tenho certeza que as coisas mudariam se ele soubesse seu passado, que  descobri a um mês. Agora aqui estava eu e ele frente a frente pela segunda vez.

 

- Não vão responder ? – Pergunta cruzando os braços e dando um passo mais a frente.

- Não te interessa. – Falo sem medo nenhum e ele chega a ficar vermelho de raiva pela minha resposta.

- Como é ? Quem você pensa que é pra falar assim comigo hein ? – Pergunta e eu apenas bufo sorrindo. Esse garoto me da nos nervos, como alguém vai pra cama com uma pessoa assim.

- Olha aqui garoto eu não to nem ai se você é um príncipe, e já falei que o que eu e noona estávamos conversando não é da sua conta. – Falo e ele segura a gola da minha camisa e me puxa fazendo com que fiquemos com o rosto muito próximo um do outro, fazendo a noona arregalar os olhos.

- Se eu fosse você baixava sua bola, que eu posso acabar com a sua vida. – Sussurra e sinto meu corpo se esquentar de novo, mas que merda é essa.

- Me solta.- Sussurro sentido meu sangue quente e ele bufa e me solta me empurrando.

- Se eu fosse você tomava cuidado, eu não brinco. – Fala dando um sorriso de lado e vai saindo da cozinha.

- Não tenho medo de você Kookie. – Falo debochado e ele para na mesma hora e vem em minha direção me empurrando derrubando algumas coisas no chão que estavam na mesa e me prensa na parede.

- PAREM COM ISSO, PELO AMOR DE DEUS. – A senhora Yang Mi grita e os empregados entram na cozinha assustados com a cena.

- VOCÊ ME CHAMOU DE QUE ?- Grita usando sua voz de alfa e eu me encolho, mas não poderia sair por baixo.

- Kookie. – Falo e solto uma risada fraca e ele me aperta mais ainda na parede. Eu sentia que a qualquer hora iria atravessar ela pela força que ele fazia.

- Não me chame assim, você está me ouvindo? Ninguém me chama assim. – Fala agora com sua voz normal e eu apenas rio de novo.

- Tem certeza ? – Pergunto e vejo ele me olhar confuso.

- Jungkook solta ele agora, o que você está fazendo ? – A senhora Jeon entra na cozinha e puxa ele o afastando de mim e eu volto a respirar direito.

- Esse idiota me provocou. – Fala quase gritando de novo e me olhando como se fosse me matar na primeira oportunidade.

- Chega Jungkook, vai pro seu quarto . – A senhora Jeon fala e ele antes de sair me laça um olhar mortal e eu apenas dou um sorriso acenando.- Limpem isso, e você senhor Park, se controle com meu filho, você precisa do emprego. – Fala e eu assinto e ela sai da cozinha.

- Jimin você está louco? Ele podia ter te machucado meu filho. – A noona fala passando a mão pelo meu corpo preocupada.

- Está tudo bem, ele não faria isso. – Falo com receio e seguro suas mãos e dou um beijo em sua testa.

- Vá descansar, peça a Taehyung para ficar no seu lugar. – Fala e eu assinto saindo da cozinha. Meu corpo estava meio dolorido por conta do baque, mas não iria demonstrar isso. Entrei no quarto e Taehyung estava deitando lendo algo, mas desviou o olhar do livro assim que me viu.

- Já Park Jimin? – Pergunta debochado deixando o livro de lado.

- Como sabe? – Pergunto e ele ri. Uma coisa que o Tae é, é fofoqueiro esse garoto sabe de tudo que acontece aqui dentro.

- Algumas empregadas passaram comentando, e eu escutei os gritos também, você é um ômega abusado hein. – Fala divertido e eu reviro os olhos.

- Não sou abusado, apenas falo a verdade. – Falo dando de ombros e me sento na cama ficando de frente pra ele.

- Sei, sobre o que eu te contei o que vai fazer ? – Pergunta e eu passo a mão no cabelo. Sobre esse passado do Jungkook quem descobriu foi Tae, isso só prova o quanto ele é fofoqueiro.

- Não sei, mas parecia que ele sabia quando eu o chamei de Kookie. – Falo e ele apenas concorda com a cabeça.

- Talvez o apelido esteja guardado na memoria dele ou ele só não gosta mesmo. – Fala rindo e eu balanço a cabeça. - Bom eu vou indo, e não me espere pra dormir, vou sair com o Hoseok. – Fala e eu apenas assinto e me jogo deitando na cama. Tae tinha mais sorte que eu, a uma duas semanas ele conheceu um alfa que até que é legal e os dois estão namorando. Já eu não sei o que é gostar ou estar com alguém que goste dessa forma. Pra falar a verdade eu nunca acreditei muito nessa história de amor e acho que nunca irei saber como é ser amado por alguém.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, o capitulo saiu curto, mas os próximos não serão assim.

Até o próximo e desculpem os erros ;********


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...