História Irresistível Paixão - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Vegeta
Tags Bulma, Dragon Ball, Romance, Vegeta
Exibições 136
Palavras 1.508
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - Capítulo 20


Quando chegou ao Briefs Building, depois de um longo e silencioso trajeto pelo trânsito, Bulma parou para conversar com algumas pessoas no átrio enquanto Vegeta foi falar com o segurança de plantão.
              -- É ele o consultor? -- sussurrou um dos funcionários, apontando em direção a Vegeta.
              As notícias correm, pensou Bulma, balançando a cabeça respondendo que sim.
              -- Ele é um especialista -- rebateu Bulma, querendo encerrar o assunto.
              -- Aposto que ele é sim -- uma outra mulher entrou na conversa ao medir Vegeta da cabeça aos pés.
              Bulma estava de mau humor quando entrou no elevador com ele.
              Assim que ficaram sozinhos no elevador, Vegeta perguntou:
              -- Por que você está com essa cara?
              -- Que cara?
              -- Como se no pensamento você estivesse com as mãos ao redor do pescoço de alguém.
              -- Não sei do que você está falando.
              -- Claro que sabe.
              As portas do elevador se abriram e ela lançou um olhar desafiador sobre ele.
              -- Você realmente quer continuar com isso? Por que, se bem me lembro, hoje de manhã era você quem estava com a boca fechada.
               Vegeta lançou um sorriso forçado enquanto os dois caminhavam pelo corredor.
               -- Touché -- disse ele em voz baixa quando chegaram até a mesa de Videl. A garota olhou para eles.
               -- A senadora ligou -- ela avisou Bulma e olhou receosa para Vegeta, esperando que ele a ignorasse mais uma vez -- Ela queria lembra-la do compromisso no Plaza na sexta-feira. Às dezenove. Traje formal.
               -- Obrigada. Estarei lá sem a menor dúvida.
               -- Bom dia, Videl -- Vegeta cumprimentou a moça. 
               -- Bom dia -- os olhos da secretária reluziram.
               -- Como foi com o cara do TI?
               -- Ele.... é um cara legal -- ela sorriu, hesitante -- Ele também gosta de beisebol e pode ser que a gente saia de novo.
               -- Certifique-se que ele vai pagar o jantar.
               Videl revirou ligeiramente os olhos, como se estivesse constrangida por toda a atenção.
               -- Você precisa de algo? Café?
               -- Café está ótimo, obrigado. Puro.
               Depois que Bulma e Vegeta entraram no escritório, ele foi até a mesa de reuniões, sentou-se e abriu uns arquivos que estava estudando atentamente. Quando começou a fazer anotações, Bulma sabia que ele estava deliberadamente evitando confrontar o olhar de aprovação dela.
                Ao entrar com o café, Videl fechou a porta.
                -- O que há de errado? -- perguntou Bulma.
                -- Tem um homem aí fora -- explicou a garota, entregando uma caneca fumegante a Vegeta -- Ele não tem nenhum horário marcado e está pedindo para ver você. O nome dele é Dodoria.
                Bulma fez uma careta.
                -- É sobre o baile. Ele fez o planejamento e o bufê no ano passado, mas eu não o contratei esse ano porque seus serviços custam uma pequena fortuna. Provavelmente ele só quer tentar me convencer sobre o negócio dele, sendo que já recusei.
                -- Parece que ele não vai se importar se tiver de esperar.
                -- Sério?
                -- Ele trouxe um cooler e um jornal.
                -- Então mande-o entrar -- solicitou Bulma, aborrecida -- Não faz o menor sentido transformar a sala de espera numa lanchonete.
                Ao entrar no escritório, Dodoria sorriu largamente. Vestido com o uniforme branco de um chef, o homem segurava em uma das mãos algo parecido com uma pequena cesta de piquenique. Aparentemente, ele tinha ganhado certo peso, pensou ela, embora essa aparência pudesse estar relacionada ao caimento de algodão sobre o seu corpo pequeno e bojudo.
               Quando ele se aproximou para beijá-la, Bulma aceitou o gesto com receio.
               -- Por favor, sente-se -- disse ela, apontando a cadeira à frente de sua mesa.
               Ao sentar-se, o homem espreitou Vegeta.
               -- Quem é ele?
               -- Em que posso ajudá-lo? -- o tom de Bulma foi direto.
               Dodoria a encarou reluntantemente, como se tivesse apreciado uma apresentação.
               -- Trouxe algo para você provar. É da nova linha de hors d' ouevres que estou desenvolvendo com Lolly Rampar de Night Worx. você conhece a Lolly, não conhece? Nós nos conhecemos há muito tempo.
               Bulma estreitou o olhar, duvidando que ele estivesse realmente trabalhando com Lolly. Depois de ter feito várias entrevistas com diferentes empresas, Bulma decidiu contratar a Night Worx como fornecedora do bufê naquele ano porque a organização tinha uma boa reputação e um preço razoável, considerando a sua popularidade. Lolly havia perguntado se Dodoria trabalharia no evento e Bulma explicou seus motivos para não contratá-lo. Lolly uma pessoa sincera, porém não indelicada, já tinha informado que ela estava deixando de contratar os serviços dele por razões semelhantes.
               Dodoria colocou o cooler sobre a mesa de Bulma, separou as alças e tirou a tampa.
               -- Entendo que você tenha contratado Lolly para o baile este ano. Ela é muito talentosa, mais você vai reconsiderar quando experimentar isso.
               O homem pegou um prato branco com três pequenas porções de comida na or pêsse go decoradas com algum tipo de biscoito no topo.
                -- Chamo esse prato de torres de camarão -- e entregou o prato a ela como se estivesse oferecendo uma jóia preciosa -- Experimente e vai se apaixonar.
                -- Sinto muito, Dodoria. O prato parece maravilhoso, mas sou alérgica a frutos do mar.
                Ele franziu a testa, e retirou o prato. Olhou para vegeta e disse:
                -- Talvez você possa fazer as honras da casa?
                Vegeta, que tinha virado a cadeira e estava olhando para Dodoria, apenas balançou a cabeça recusando a oferta.
                O homem levou um tempo para se recompor.
                 -- Não tem problemas, vou trazer outro prato para você. Talvez lombo recheado com gergelim e pita chips. Ah! /eu tenho um prato maravilhoso! Cordeiro recheado com cogumelos e....
                 -- Gosto da ideia, mas permita-me lembrá-lo: não estamos interessados nos seus erviços.
                 Dodoria enrijeceu o corpo e colocou o prato de volta no cooler. Com movimentos precisos, colocou a tampa de volta e ergueu as alças do equipamento.
                 -- Será uma vergonha para esse baile não contar com as minhas contribuições. Mimi Lauer ficou encantada com o meu trabalho no evento de ballet.
                 /Bulma não concordava tanto com que o homem dizia, visto que Mimi tinha ligado para ela há pouco tempo para falar da frustração que sentiu com serviços prestados por Dodoria.
                  -- Não sei o que dizer, Dodoria. Não vamos contar com um organizador para o baile deste ano.
                  De repente, o homem sorriu.
                  -- Talvez não na Fundação, mas em algum evento particular? -- ele começou a ganhar força de novo -- Como você sabe, faço festas particulares maravilhosas. Embora a minha agenda  fique completa muito rapidamente, posso lhe assegurar uma data. Pretendo me reunir com Isadora Cunis esta semana para conversar com ela sobre as férias, mas posso assegurar que você será a primeira a escolher uma data no calendário. Contanto que você faça o depósito hoje.
                  -- Acho que não -- Bulma não queria dar mais corda para o cara e sabia que precisava ser clara. Ele era persistente e qualquer demonstração de educação só seria vista como uma abertura -- Mas agradeço a oferta.
                  Ela levantou-se, esperando que o homem se tocasse.
                  Dodoria a encarou e, em seguida, levantou-se devagar, ajeitando seu uniforme de chef com um movimento brusco. Bulma ofereceu um sorriso forçado emquanto ele pegava o cooler e o levava até o outro lado do escritório.
                   -- Obrigada por ter vindo -- disse ela, desejando apenas empurrá-lo para fora da porta. Seu dia estava recheado e a última coisa que ela precisava era acariciar o ego de alguém cuja comida era de segunda categoria e que no ano anterior tinha cobrado abusivamente o montante de 20 mil pelos serviços.
                   Contudo, Dodoria não estava com pressa. Com calma, olhou ao redor do escritório enquanto Bulma permanecia em pé, em frente à porta.
                    -- Que bela pintura -- murmurou ele, olhando para o quadro pendurado na parede bem acima da mesa de reuniões.
                    -- Obrigada. Agora, se você não se importar, tenho outro compromisso.
                    Ficou surpresa quando ele se aproximou dela.
                    -- Você tem certeza de que vai fazer isso?
                    Bulma fechou uma carranca, mas antes que ela pudesse responder, Vegeta colocou a mão sobre o ombro do homem.
                    -- Acho que você precisa dar uma volta lá fora, Dodoria -- o sorriso de Vegeta não foi nem um pouco caloroso.
                    O homem o olhou assustado e imediatamente se afastou de Bulma. Arqueando ligeiramente o corpo, ele murmurou ao sair.
                    -- Tenho certeza de que vou vê-la novamente, condessa.
                    Quando o homem se afastou, Bulma deu um suspiro de alívio e fechou a porta.
                     -- Obrigada por colocar  um pouco de espaço entre eu e ele -- ela agradeceu a Vegeta enquanto ele se sentava à mesa de reuniões.
                     -- Não posso ser tão cuidadoso assim na frente dos outros.
                     Bulma disfarçou um estremecimento.
                     -- Talvez eu deva avisar Isadora que ele está em busca de trabalho, ela deve ser a próxima na lista.
                     Além disso, ela e Isadora tinham outros assuntos para conversar, lembrou Bulma. As amigas que tinham perdido. O terrível artigo.

 


Notas Finais


Bem... É isso! Beijos e até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...