História Irritante - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Konan, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Grableke, Irritante, Naruto, Nejiten, Romance, Saiino, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shikatema
Visualizações 387
Palavras 1.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Josei, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oe gente :D capítulo já tá betado hehe ;w;
queria dar um aviso chato já :c
vou postar só daqui duas semanas, tenho trabalhos e provas pra fazer, e agora eu pego meu irmão na creche também (eu moro no interior, mais ou menos :v e demora um pouco pra vir pra casa), eu fico bem cansada skkksks mas tá beleza u3u
MUITO OBRIGADAAAAA AOS 249 FAVORITOS, VOCÊS SÃO DE MAIXXXXX ;W; e obrigada por quem comentou o capítulo interior também :D

sem delongas, boa leitura!

Capítulo 16 - Atrapalhos


I R R I T A N T E 

Capítulo Dezasseis - Atrapalhos

Escrita por: Grableke 


Um mês depois...

Teme! Vamos, acorde — chamou o melhor amigo, pela décima vez.

O moreno tirou o travesseiro de cima da cabeça, e resmungou para o loiro:

— Vai tomar no cu.

Depois de falar aquilo, se levantou da cama, indo para o banheiro, começando a sentir a cabeça doer. Tomou um banho rápido, vestindo uma roupa qualquer. Foi para a cozinha, onde encontrou o melhor amigo colocando fogo nela.

— Sasuke! Ajude-me aqui — pediu desesperado, com uma colher grande em mãos, tentando se defender da panela que estava pegando fogo.

O Uchiha revirou os olhos, pensando que poderia estar dormindo em vez de ajudar o amigo na cozinha.

— Me dá essa colher aqui! — ralhou bravo, pegando a colher e abaixando o fogo em seguida.

Terminou a gororoba que Naruto preparava, colocando até um pouco de sal a mais — se sentindo vingado pelo loiro tê-lo acordado. Entregou para ele aquela coisa estranha — que se chamava comida aos olhos de Naruto —, pegando em seguida um remédio para dor de cabeça e um copo de água.

Sentou-se no sofá da sala, ficando pensativo. Quando que sua vida havia se tornado tão rosa? Arregalou os olhos – logo pela manhã já estava pensando nela. Balançou a cabeça, e levantou-se do sofá pensando na sua caminhada matinal.

— Sasuke, que pote é esse aqui?

Olhou para o que Naruto segurava, apertou os olhos com força — tudo girava em torno de Sakura!

— É da irritante.

— Quem?

— Da vizinha.

— A dona Chiyo? Mas ela é um amorzinho.

— A MALDITA SAKURA!

— Mas você não tava apaixonado por ela?

O Uchiha se perguntou por que ainda era amigo desse cara. Ele o deixou sem resposta e foi trocar de roupa para caminhar. Pegou seu telefone antes de sair, para escutar algumas músicas enquanto fazia a caminhada. Como era sábado, sabia que Sakura não caminhava hoje. Sorriu sozinho, agora a rosada tinha conseguido emprego no hospital.

Enquanto fazia sua caminhada matinal, relembrou-se dos últimos encontros que teve com ela. Claro que, o primeiro encontro foi o mais especial, e se sentia feliz por ter marcado tanto na vida dele como na dela também. O segundo encontro foi num show que Sakura o convidou para ir, acabou rolando até alguns beijos, e que beijos!

O terceiro encontro lhe dava um pouco de raiva, pois, havia planejado um piquenique junto com ela para um domingo à tarde. O tempo havia colaborado com um dia quente, e estavam no parque. O Uchiha não podia negar que era apaixonado pela comida da Haruno, como poderia cozinhar tão bem?

Em algum momento enquanto conversavam, apareceu um cara estranho com sobrancelhas estranhas.

— Sakura! Minha amada Sakura — murmurou ele, pegando a mão da mesma, beijando na palma. — Está mais linda do que nunca! Os raios de sol fazem contraste com os seus lindos olhos verdes, oh, como seu cabelo fica mais cheiroso com o vento — elogiou, pegando alguns fios e cheirou.

A Haruno engoliu em seco, corando com a aproximação. Apesar de ter deixado muito bem explicado para ele que não gostava da mesma forma, Lee ainda corria atrás de si, tentado conquistá-la com poemas e grandes buquês de flores.

— Lee, por favor — pediu envergonhada.

O Uchiha revirou os olhos. Quem era esse cara? Observou melhor o moreno, sabia que o conhecia de algum lugar. "Lee", era esse o seu nome? Tentou buscar em sua memória alguém com esse nome.

— És tu o homem que tem enganado o coração da minha amada?

— Hein? — o moreno arqueou uma sobrancelha.

Lee soltou as madeixas de Sakura, indo para perto de Sasuke.

— Tu não mereces o amor de Sakura! Eu sou o seu amor verdadeiro, aqui nessa vida e em outras reencarnações — falou alto, a rosada ficou ainda mais sem graça. As pessoas do parque olhavam para os três como se não fossem desse mundo. — Tenho o seu amor guardado no coração desde da escola, eu sei que ela me ama!

Caralho... — murmurou o Uchiha, erguendo as sobrancelhas. — Vamos embora, Sakura.

— C-Certo.

Arrumaram sua cesta e a toalha, sendo observados por Rock Lee. O casal saiu do parque calmamente já que o Uchiha ao perder a paciência acabou dando um soco no sobrancelha-vivas – apelido que recebera no tempo de escola. No final, acabou lembrando quem era Rock Lee e perdendo alguns momentos que poderia ter tido com a Haruno.

Depois daquilo, Sakura se desculpou por tudo e saiu do seu carro, dando-lhe um beijo no canto da boca. Deixou-o bem surpreso, ficando minutos perguntando-se se estava sonhando. Balançou a cabeça com as lembranças dos encontros com ela.

Não sabia se já não estava sendo confiante de mais em pensar em um namoro com ela, já que haviam ficado mais próximos nas últimas semanas. A música tear in my heart do twenty one pilots começou a tocar no seu telefone, prestou atenção na letra da música – apesar de que não era muito fluente no inglês – e entendeu a canção como se fosse a chave para os seus problemas.

***

A loira tentou engolir o choro, não poderia estar acontecendo aquilo com ela. Olhou para o namorado, que estava deitado ao seu lado, bagunçando os cabelos de nervoso. Suspirou mais uma vez.

— Você tem que ir mesmo? — perguntou com um fio de voz.

— Vai ser só por alguns meses, problemática... — contou, pegando o rosto dela com as duas mãos, e depositou um beijo em sua testa.

— Você vai pra Portugal, Shikamaru! Sabe o quão longe é do Japão?! — ralhou brava, se afastando dos carinhos do moreno.

Ele sorriu, sabia que a loira ia brigar até ele ter que desistir da ideia do intercâmbio. Puxou ela para um abraço, fazendo seus corpos nus se chocarem, passando uma eletricidade entre eles. Fez um cafuné na cabeça dela, esperando-a se acalmar com a notícia recém dada por ele.

Temari se aconchegou no peito do moreno, tentando guardar para si um pedaço dele quando fosse "embora". Sabia que mesmo com os seus encantos, ele não iria desistir, até porque Shikamaru sempre deu tudo de si para poder estar com as notas altas no colégio, e quando conseguiu a bolsa na faculdade, foi sua por inteligência.

— Quantos meses são? — quis saber depois de um tempo em silêncio.

— Três. Não é tanto, viu? E eu sei que vai sentir falta da minha maravilhosa companhia — brincou, sorrindo de canto.

A loira bufou.

— É o que você pensa, seu preguiçoso.

— Desse jeito, eu pego a viagem para cinco meses então, se não me quer por perto — comentou, olhando para ela nos olhos.

— Que engraçadinho você! — ironizou, sorrindo sem humor.

Shikamaru riu da namorada. Ele sabia que, o motivo para que ela não quisesse que ele fosse, era o ciúme.

— Como será que são as mulheres de Portugal? — perguntou brincando.

Arrependeu-se depois disso, pois, a loira deu um soco em seu peito, ficando sentada sobre si. Temari olhava para ele como se tivesse falado suas últimas palavras — se não seriam — e agora, ela daria um tiro certeiro em sua testa.

— Você nem pense nisso, Shikamaru!

— Eu sei, eu sei! Falei brincando — falou, bocejando.

O moreno pensou em ir dormir, já que noutro dia tinha aula e ainda o trabalho. Quando ia pedir educadamente para a loira sair de cima de si, ela começou a rebolar sobre si, e ainda sorriu sacana.

— Não! Eu tenho que dormir, mulher — falou, empurrando-a para o lado.

A loira suspirou frustrada com o moreno.

— Eu queria mais uma partida! — comentou manhosa.

Ele sorriu, puxando-a para si e beijando seu ombro.

— Você não tem limites, hein?

— Não mesmo — e riu.

Fechou os olhos, dormindo abraçada com o seu namorado.

***

Todas as suas amigas estavam na sua casa naquela noite, como todos os outros meses em que faziam uma noite para se divertir e conversar. Hinata já tinha olhado algumas lojas para escolher o seu vestido de casamento e também para as suas madrinhas — podia se notar o quão radiante estava com a ideia do casamento.

Ino não perdeu a chance de se exibir com o pedido de namoro do Sai, literalmente esfregava o anel na cara das amigas e soltava um gritinho de felicidade. A Mitsashi contou sobre a reação de Neji ao saber que ela estava grávida, todas acharam fofo da parte dele a sua "declaração", e já estavam pensando em nomes para o bebê.

— Que cara é essa, Temari? — perguntou Sakura, olhando para a loira.

— Meu preguiçoso vai embora! — respondeu, soltando um suspiro.

— Sério? Para onde?

— Eu também pensei que ele tava brincando com a minha cara, — contou, deu um gole na sua cerveja. — o Shika vai para Portugal. Vai ficar uns três meses lá.

— Três meses sem sexo! — falou Ino, triste pela amiga.

As amigas riram da fala da loira.

— Tu só pensa nisso, credo!

— Me poupe Temari! Todo mundo já sabia que você e o Shika se pegavam na sala do grêmio durante o ensino médio — falou, mostrando um sorriso maléfico nos lábios.

— Mas é uma cobra mesmo — afirmou TenTen, rindo.

E a noite foi repleta de fofocas sobre seus namorados, as lembranças do colégio, as maluquices de Ino e outras coisas entre si.

— Sakura! — chamou Ino bêbada. — Conte sobre seu encontro com o Uchiha.

— Foi legal — murmurou, meio dormindo.

Hinata se virou para ela.

— Rolou algo?

— O babaca do Lee apareceu e estragou tudo — contou tristonha.

Ino soltou uma gargalhada alta, e começou a fazer um barulho de porco pelo nariz, fazendo Hinata e Sakura rirem de si — já que Temari e TenTen dormiram primeiro que elas.

— PORCONA!

— Shi! Fica quieta ai, testuda.

— Vamos dormir, gente.

A loira negou com a cabeça.

— Vou beber até o dia clarear.

— Certo — a morena deu de ombros, se aconchegando no colchão.

Segundos depois, a Yamanaka foi ao chão.

— Ué! — Hinata riu, olhando para amiga que já estava dormindo.

— O dia nem clareou ainda — falou Sakura.

Hinata riu, pegou a amiga do chão e a colocou para dormir em seu colchão — que ficou entre a Sakura e a Temari, que dormia ao lado de TenTen.


Notas Finais


gostaram? KKKKKKKKKKK eu espero que tenham percebido um detalhe :v
música: https://www.youtube.com/watch?v=nky4me4NP70 alguém curte o tøp? :3

comentem para mim saber o que estão achando! a fanfic vai entrar na reta final agora ;u;

postei uma nova fanfic, e ela é sasusaku também!
caso quiserem, deem uma passadinha lá: https://spiritfanfics.com/historia/outra-dimensao-9937605

sayonaraaaaa! beijos de café ;3;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...