História Is It Wrong To Love You? (Sonadow) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sonic Boom, Sonic The Hedgehog, Sonic X
Personagens Amy Rose, Mephiles the Dark, Miles "Tails" Prower, Rouge the Bat, Shadow the Hedgehog, Silver the Hedgehog, Sonic The Hedgehog
Tags Sexo, Shadow, Sonadow, Sonic, Sonic X Shadow, Yaoi
Exibições 78
Palavras 943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Sequestro


Não demorou muito até que Sonic adentrasse aquela feira noturna, onde um show de luzes vindo de várias tendas diferentes se fazia presente, cada uma chamando atenção de seus respectivos produtos. Algumas, anunciavam com orgulho suculentas frutas, fazendo com que as pessoas ao redor se banhassem pela saliva que escorria de suas bocas. Outras, exóticos petiscos de peixe, que, apesar do cheiro um tanto forte, atraía muita gente curiosa com a “novidade”. O ouriço, que agora já havia parado de correr, admirava cada detalhe daquele lugar. Não lembrava o quão grande era aquela vilarejo por dentro, já que, sua última visita, foi antes de sua coroação e não conseguia lembrar de grande coisa daquele dia. Conforme andava, observava atentamente cada pessoa na multidão ao seu redor. Homens e mulheres, compradores e vendedores, animais e humanos, ladrões e prostitutas. Uma grande diversidade localizada em um só local. As poucas pessoas que o perceberam ali, o olharam de olhos arregalados ou boquiabertos. Ou então, perguntavam a si mesmos o que o grande rei se encontrava ali. Mas ninguém fez nada contra sua presença ali, embora a maioria cultivasse algum ódio dele.

Foi então que algo o tirou de suas observações. Seduzindo suas sensíveis narinas, um cheiro agradável surgiu entre vários outros. Um cheiro de algo apimentado, quente e com algum tipo de molho especial. Ao mergulhar na multidão, em direção à aquele cheiro, acabou por chegar a uma tenda na qual vendia sua deliciosa e calórica comida favorita: chilli dog. Não hesitou em se aproximar e chamar pelo cozinheiro, que permanecia de costas, olhando para um enorme caldeirão a sua frente, da qual apenas era possível se ver uma grande quantidade de vapor saindo da mesma. Ao ser chamado, o homem virou-se, mostrando sua face, visivelmente cansada, além de suas rugas e linhas de expressão, que se sobressaiam. Utilizava um grande avental a frente de alguns trapos que deviam ser suas roupas e um grande chapéu na cabeça, típico dessa profissão. Ao percebê-lo, seus olhos instantaneamente ficaram arregalados e ele começou a gaguejar. Era uma verdadeira surpresa ver seu rei ali, como seu cliente.

-Hey, podes me servir um “moda de la casa”? - perguntou o azulado, no seu sorriso cativante, da qual raramente chegava a mostrar a alguém que não lhe parecesse verdadeiramente interessante.

-C-claro, majestade… - respondeu o velho homem, ainda chocado e, agora, gaguejando, mais do que nunca. Para ele, era totalmente esquisito ver o rei ouriço com um sorriso como aquele, uma vez que nunca o vira assim. E particularmente, lhe parecia uma outra pessoa, diferentemente da imagem que toda população estava acostumada a espalhar. Sem demora, tratou de fazer rapidamente o prato pedido, separando cada ingrediente com cuidado e se preparando para se esforçar mais do que nunca. Queria impressionar o cliente especial e não podia perder tal oportunidade.

-Ah! A propósito, chame-me de Sonic, apenas. É um pouco brega a parte de “majestade”, ainda mais que vim como parte da comunidade. - indagou o ouriço, observando o cozinheiro montando seu pedido com a típica agilidade de anos de prática.

“Seria possível?” pensou consigo mesmo o cozinheiro, chocado com tal situação “Rei Sonic, o frio soberano, ignorante e arrogante ser na verdade tal figura da qual trato agora?”

Ao acabar, com o chilli dog ainda quente, espalhou um molho por cima do mesmo. E por fim, o entregou, com as mãos um pouco trêmulas pela ansiedade que lhe dominara. Após receber, o azulado segurou o lanche em uma das mãos, e com a outra, retirou um pequeno saco negro, com uma corda para fazê-lo permanecer fechado, de dentro de seu tênis avermelhado, fazendo um barulho bem peculiar, revelando o que tinha dentro: rings. Pegou a parte verdadeiramente cobrada pelo cozinheiro e o entregou, o deixando alegre instantemente. Aquela sensação de compartilhar a felicidade com alguém era tão boa, tão gratificante. Então, despedindo-se do alegre velho homem cozinheiro, saiu caminhando novamente, entre a grande multidão da feira.

Enquanto mordia pedaço por pedaço daquele delicioso lanche, não podia deixar de refletir sobre a situação que acabara de ocorrer. Ele nem sequer pagou a mais para o pobre cozinheiro e o mesmo pulou de alegria. Uma situação de total preocupação, na visão do ouriço. “Será que… a população está miserável?” perguntou a si mesmo, mentalmente, tentando chegar a uma conclusão imediata, algo que não fora possível, afinal, Sonic era um rei nem um pouco presente na história de seu próprio povo. Na maioria das vezes, era influenciado nas decisões por seus conselheiros e seu maléfico tio, que muitas vezes o deixava numa saia justa, o forçando a fazer determinadas coisas, e isso o afastara cada vez mais da realidade. Agora, ainda mais, devido ao indesejável casamento arranjado.

Mergulhado em suas reflexões, ele passou a não notar onde estava indo. E o perigo nasceu ali, quando começou a sair da segurança da feira, em direção a uma parte bem mais pobre do vilarejo. Não demorou muito até que a revoltada população miserável daquela região o percebesse ali. Por um momento, nada ocorreu, e o silêncio misterioso que se instalou no local, causou certo estranhamento no ouriço. Foi então que percebera o caminho errado que tomara. Porém, isso se deu muito tarde, e alguém acabou por surgir pelas sombras formadas pelo amontoado de casas ao seu redor e, se pondo nas costas dos ouriço, agiu, antes de ser possível algum contra ataque, aplicando o famoso golpe “mata leão”, o sufocando até apagar de vez.

-Shiii… está tudo bem, majestade… - estas foram as únicas palavras que ouviu antes de um breu dominar sua mente, numa voz fina e dócil, como uma garota.

To be continued...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...