História Is The Destination? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 154
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoas! Eu não me contive e vou postar o próximo capitulo hoje mesmo heuheuehu!
Boa leitura!

Capítulo 4 - Contenha a vontade de chorar.


Fanfic / Fanfiction Is The Destination? - Capítulo 4 - Contenha a vontade de chorar.

Continuava a ver a cena de Haru e Aoi, se uma alguém os vissem, diria que é um casal feliz...Mas...Por que? Por que ele apenas não terminou comigo? Por que ele continuou comigo se amava outra?

“Não sei se lhe amo”

“Não sei se lhe amo”

“Não sei se lhe amo”

Eu apenas chorava baixinho, até que Haru percebeu minha presença e arregalou os olhos espantado e ao mesmo tempo surpreso, Aoi ao ver a expressão de Haru olhou na direção onde o mesmo estava olhando e me notou também, sorrindo, lágrimas e mais lágrimas sentia em minha bochecha, e pensamentos ruins começaram a vir.

“Haru nunca me amou.”

“Haru sempre amou Aoi.”

“Yue, não chore, como tia Aiya dizia ‘O amor sempre acaba machucando, mas ele se cura, seja com o tempo ou não’.”

“Yue por que continua a chorar?”

“Yue pare...Yue...Por favor Yue...” *soluços*

Flashback on

– Ei Haru para onde está me levando? - perguntei com os olhos vendados sendo guiada por Haru.

– Sur-pre-sa - soletrou ele dando uma risada.

– Ahh...Me fala vai. - pedi manhosa.

– Não.

– Aish...Por que? - fiz bico.

– Por que é uma surpresa Yue.

– Ta entendi. - ele continuou me guiando.

5 minutos depois

– Chegamos! – me desvendou.

Abri os olhos, o sol iluminava um campo verde e florido, e um pouco longe dali havia um tecido ao chão xadrez de vermelho e branco com cestas sobre ele.

– Piquenique!!!! - olhei para Haru que sorria gentilmente. – Haru!!!!Estou tão feliz! -praticamente pulei em cima dele o beijando e o mesmo retribuiu, nos separamos por falta de ar, ele sorriu e estendeu uma das suas mãos, eu a peguei e nos aproximamos do local onde seria o piquenique, sentamos sobre o tecido, Haru pegou uma das cestas e tirou lá de dentro vários tipos de doces, salgados, bebidas pegou a outra e pegou um livro que botou ao seu lado e em seguida me levantou por algum motivo, mexeu na cesta novamente procurando algo e pareceu aliviado ao encontrar, tentei olhar o que era mas ele escondeu, olhou para mim e riu.

– O que é isso Haru? - perguntei.

– Shh... - botou o dedo indicador nos meu lábios, depois o mesmo se ajoelhou em minha frente e eu fiquei confusa sem entender, ele pegou o objeto que queria ver, era uma caixinha branca e abriu a mesma e me deparei com duas alianças (aquelas de namorados, não de casamento) de platina.

– Yue...Mesmo que já estejamos namorando...Você aceita a namorar comigo...? - perguntou olhando em meus olhos.

– Deixa eu pensar... - ele me olhou confuso  – Claro que eu aceito seu bobo! - meus olhos já estavam cheios de lágrimas de felicidade, eu estava tão feliz. Ele sorriu e eu pulei nele novamente o beijando, um beijo dócil...Sentei em seu colo e abri um sorriso meigo e o mesmo pegou as alianças, notei que a que ele pôs em meu dedo tinha uma coroa de rainha, peguei sua mão para ver a dele, e tinha uma coroa de rei desenhada. Eu o abracei o mais forte possível, ficamos nos acariciando o tempo todo enquanto comiamos.

Flashback off

– Por que...Eu ainda fico lembrando...De tudo que você já esqueceu? - tentei forçar um sorriso, mas ainda sentia lágrimas em minha bochecha.

Eles não moveram um músculo, como daquela vez, Haru continuava espantado e Aoi sorrindo, meu coração estava quebrado por completo, a vontade de eu morrer antes, naquele momento, havia aumentado de um modo surpreendente. É difícil acreditar que algumas semanas atrás eu Haru vivíamos felizes, ele era só meu...E agora meu coração está tão derrotado...

– Sejam felizes. - sorri, o que fez Haru arregalar mais os olhos, e se mover, se aproximando ainda apavorado. –  Não me siga. - tirei a aliança que havia ganhado e joguei em seus pés . – Dê para Aoi...”Seu primeiro amor”.  - dito isso virei-me. – Haru. - olhei para trás. – Eu lhe amei. - ele me olhou como se fosse chorar e eu saí dali chorando e correndo sem rumo sem olhar para trás.

Eu ainda chorava correndo, queria morrer, desaparecer... Decidi ir para casa, estava com os olhos sem vida...Quando cheguei em casa, dei sorte de tia Aiya ainda estar no tal compromisso e não viu como estava, fui ao meu quarto e entrei no banheiro achando novamente aqueles cacos de vidro brilhantes, olhei para o Box que ainda tinha um pouco de sangue ao redor...Peguei um caco pontudo e entrei lá, cortando braços, pernas, não cortei tão fundo ao ponto de desmaiar, liguei o chuveiro e refleti sobre tudo...Tudo... Sentei-me no chão do Box e comecei a chorar e chorar, enquanto lembrava dos sorrisos de Haru...Saí do Box e me troquei, jogando o vestido fora, pois iria ficar manchado e não queria que tia Aiya visse aquilo, me deitei na cama, ainda chorando...

Começou a chover, ouvia atentamente o som dos pingos chegando ao chão...Até que adormeci.

~Na manha seguinte~

Acordei-me com o despertador, que bati com força logo em seguida, não estava com a mínima da mínima vontade de ir para a escola...Levantei-me sonolenta lembrando do dia anterior.

– Não chore Yue...Você não pode chorar. - falei pra mim mesma, me contendo.

Fui no banheiro que havia sangue e cacos de vidro, limpei aquele sangue, só para a tia Aiya não achar que fiz algo absurdo...Fiz minhas higienes matinais e fui vestir meu uniforme, botei-o, em seguida botando as meias e o sapato. Me encarei no espelho do quarto e vi o rosto muito, muito inchado, pior que antes, passei muita maquiagem para disfarçar, peguei meus materiais e desci na cozinha, como tia Aiya não acordava no mesmo horário que eu, eu iria ter de tomar café sozinha, mas não estava com vontade de comer nada,então saí de casa e fui ao caminho da escola a pé, dizendo para mim mesma para não chorar, mas meio que era impossível e lágrimas saíram e saíram, peguei um pequeno espelho e retoquei a maquiagem, a deixando impecável novamente, caminhei mais, até chegar ao portão da escola.

 


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui! Comentem o que acharam, aceito criticas. Até o próximo capitulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...