História Is There Any Chance For Hapiness? - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas
Tags Cameron Dallas, Colegial, Drama, Nash Grier, Romance, Suspense
Visualizações 53
Palavras 878
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiie
Boa leitura
Espero q gostem☀❤

Capítulo 31 - I Can't believe That This Is Happening To Me


Elena narrando°°°

Depois da confusão com Cameron, sai de lá com Nash e encontramos seus pais no estacionamento.

- Gente... Ahn, se Elena quiser, eu adoraria passear um pouco antes de ir embora. Você topa? - Nash me pergunta

- Claro

E assim, seus pais foram embora e Nash me levou até um parque.

- Eu nunca tinha vindo nessa parte do parque. É bem mais bonita. - falei, admirada.

- Eu sei, eu sei. Aqui é quase segredo, então pouco gente vem e então não estraga a área. - ele explicou se sentando numa pedra perto de um Laguinho.

* Me sentei na pedra ao seu lado*

- Olha, eu amo essa flor. - falei apontando para o montinho atrás de Nash.

Ele se virou e pegou duas.

- Eu não conto que peguei flores se você não contar - ele disse rindo e me entregando a flor.

Eu adorava a flor dente-de-leao, pois desde pequena eu sempre assoprava e fazia um pedido, era bom para minha imaginação é além disso, também é uma flor muito bonita.

- Vamos assoprar juntos. - e então contei até três

Assoprando meu pedido foi:
"Que Cameron se recupere da morte de sua mãe e fique tudo bem"

Não podia pedir para nós voltarmos pois sei que ele nao quer isso, então...

Nash narrando°°°

Finalmente, eu estava sozinho com Elena, e ela quis fazer desejos, e o meu foi:
" Que Elena seja minha"

Bom, não custa tentar e esperar, pois não vou roubar outro beijo,sei que se fizer isso, vai dar merda.

- Bom, como todos perguntaram para Cameron, e não perguntaram para você, eu vou perguntar: Como você está? - perguntei

* Ela para de mexer com o cabinho da flor que ela havia assoprado, e foca seus olhos em mim. Vi que ela estava desconfortável*

- Eu estou aguentando sabe? Nao quero falar sobre isso - eu assenti com a cabeça - Por favor, vamos indo embora. Eu tenho que ver a Nic, ela faltou a semana toda na escola.

- Sim, vamos. Te levo na casa dela. - respondi e pedi um táxi.

[...]

Ja na casa da nicole, nos despedimos.

- Tchau. Hoje foi super legal, tirando Cameron e a parte do velório. - Elena disse descendo do carro.

- Também gostei, e espero repetir - falei, sorrindo, antes de ir com o táxi até minha casa.

Elena narrando°°°

Cheguei na casa de Nic e toquei na campainha, enquanto pensava em Nash.

Ele sabe que não sinto nada, mas ele não desisti. Se eu fosse ele estaria feliz, por ser meu amigo, pelo menos.

*Alguém abre a porta*

- Oi amiga - Nic disse com voz triste

- Oi. Qual é a emergência? Você está bem? - falei colocando minha mãe em sua testa - Nossa, você está fervendo.

- Esses dias eu estava fingindo estar doente. Mas agora estou mesmo com dor. E minha mãe só volta no sábado, daquia 2 dias.

- Calma amiga. O que você vem sentindo? - falo, colocando um cobertor sobre ela.

- Dor de cabeça e no estômago.

- Você já tomou remédio?

- Não, nem sai de casa. - ela disse

- Bom, você vai tomar um remédio, e depois de um tempo vamos andar um pouco para você tomar um ar.

- Amiga, eu vou morrer. O problema não é o que estou sentindo é o que fiz. - Nicole diz se ajustando no sofá.

- O que você fez, nicole?

- O Ezra terminou comigo, há uns dois dias, e fiquei em depressão então ate faltei na escola... E coko consequência de tudo tentei me matar.

- Nicole! - gritei- Como assim? Meu, você é louca? Ia me deixar por algum idiota que não te deu valor? Mano, eu ja sabia que você era otaria, mas não tanto assim né meu.

- Amiga, eu acabei de tomar vários remédios, por isso estou com essas dores, mas eu me arrependo muito e... - ela simplesmente para e começa a convulsionar.

- Nic? Nic. - pego meu celular é ligo para a emergência, enquanto tiro tudo que possa a machucar enquanto convulsiona.

[...]

Menos de 5 minutos depois, chegou a ambulância que levaria Nic, que graças a Deus, já havia parado de convulsionar, mas continuava meio "mole" e fraca.

Já no hospital, eu estava sentada no quarto de nic, esperando ela voltar da desinfecção e então ja avisei minha mãe o por que de eu não estar em casa.

Sms on

" Mãe, a nic ta no hospital Jannet McKinley , e a mae dela não está na cidade. Pode trazer roupas roupas e dinheiro por favor? Não sei quanto tempo ela vai ficar aqui."

Sms off

[...]

Eram 23:15, e eu não conseguia dormir. A nic ja estava no quarto e minha mãe ja tinha dado uma passada no hospital.

Logo quando me bateu um sono, ouço duas enfermeiras comentando, enquanto passam pelo quarto.

- Nas e aquele Cameron, acho que não vai sobreviver.

- Não seja tão pessimista. Ele é novo. Vai se recuperar sim. - a outra respondeu

E então elas continuam conversando, mas não ouvi o resto pois elas seguiram no corredor.

Não pode ser o Cameron, o "meu" Cameron. Quais são as probabilidades?


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e Sorry por acabar o capítulo assim, eu quis deixar vcs na expectativa até segunda que vem, ou até eu conseguir postar o próximo. Mas já ta escrito e sei que vocês vão adorar.
Bjss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...