História Isabela e a traição (Sex Fic) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens André Alencar, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Julia Vaz, Omar Ferraz, Téo Cavichioli
Tags Joabela, Jobela, Marbela, Omarbela, Sexo, Tebela, Teobela
Exibições 223
Palavras 824
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


esclarecendo sobre os casais, são jobela, teobela e omarbela.
A história é mais de sexo e safadices da minha cabeça, não é romancezinho leve, então tomem cuidado se não forem maiores de 18 anos kkkkkk

Capítulo 2 - Isa provocando


Fanfic / Fanfiction Isabela e a traição (Sex Fic) - Capítulo 2 - Isa provocando

 

Chegando ao Hotel, o dia estava perfeito, ensolarado. Aquele lugar parecia cenário de filme de tão lindo que era.

Havia cachoeiras, lagoas muitas árvores e uma bela e enorme piscina. Os quartos eram bem aconchegantes e, o melhor de tudo, bem afastados um do outro, permitindo a quem estava acompanhado, transar gostoso. O que não era o meu caso.

Nessa hora fiquei ainda mais puta pelo desgraçado do Joaquim não ter ido comigo.

Júlia e eu resolvemos então, deixar as malas nos nossos quartos, trocar de roupa e dar uma volta, aproveitando o sol e o ar puro. Eu vesti um short jeans curto, uma camiseta branca folgada e um par de óculos escuros. Júlia colocou um vestidinho branco e André vestiu uma bermuda cinza e uma regata vermelha.

 

Aquele meu short ficou um tanto quanto provocante. Não demorou nadinha para eu perceber os caras que estavam nas áreas comuns do hotel, me olhando.

Teve um, que estava jogando vôlei, que, ao me ver passar, tomou uma bolada na cabeça, por que ficou admirando o meu rebolado.

Também percebi que tinha um cara bem mais velho me seguindo discretamente. Acho que ele só não chegou junto porque eu estava com meus amigos, mas era só eu ficar um tempo parada que percebia o cara me comendo com os olhos. Primeiro eu me continha, afinal, eu era cantora famosa e comprometida, fora que nunca havia traído o Joaquim, mas bastava eu lembrar o quão irritada estava devido a ele ter me deixado viajar sozinha:

-Puta merda! Eu estou aqui, toda linda e gostosinha com toda essa carne para dar a ele e o desgraçado vai ficar ajudando a tia? Ah tô de boa, viu! – pensei.

 

Daí resolvi deixar o cara me observar e desejar cada milímetro do meu corpo. Fazia questão de me abaixar de frente para ele, fazendo com que meus seios marcassem na camiseta branca, me debruçava toda empinada em balcões para pedir alguma bebida, entre outras coisas.

 

Eu estava protegida graças à companhia da Júlia e do André, por isso eu me divertia com a situação e até ficava excitada na brincadeira de provocar aquele homem.

Pouco tempo depois, ele parou de nos seguir. Foi assim durante dez dias. Em todos os passeios, sempre tinha um, dois, três, enfim... Muitos rapazes me olhando com desejo e eu deixando, na intenção de me vingar do maldito do Joaquim, até porque, olhar não arranca pedaço.

 

No décimo primeiro dia de nossa estadia no Hotel, Júlia, André e eu estávamos em meu quarto jogando videogame e ouvindo música, até que um guia bateu a porta, convidando-nos para um passeio até uma outra fazenda há uma hora dali, que estava servindo de cenário para um filme.

Júlia e André toparam na hora, mas eu preferi ficar no hotel, descansando.

A verdade é que eu ainda estava triste pelo Joaquim não ter ido comigo... Deitei na cama e liguei a televisão. Peguei o controle e comecei a passar os canais, procurando algum filme ou programa interessante. Inesperadamente, me deparei com um canal de filmes pornôs.

 

Na hora me ajeitei na cama para assistir. O filme tinha dois rapazes másculos e uma moça muito linda em cenas muito quentes. Aquilo me excitou demais e me fez pensar novamente: -Por que aquele corno do Joaquim não está aqui, metendo comigo?

De repente, parei, sentei na cama e falei em voz alta: -CORNO?! Aquela palavra começou a alfinetar minha mente, me causando calafrios.

 

Eu estava excitada e assustada ao mesmo tempo, até que resolvi ir para a piscina provocar um pouco os homens, afinal, fazia onze dias que eu estava naquele Hotel paradisíaco e ainda não tinha tido a oportunidade de ficar sozinha e ir à piscina. Eu estava excitada com a ideia de aprontar algo, mas com muito medo, pois nunca tinha feito nada parecido antes, mas, olhando para a televisão, e vendo aquelas transas loucas e deliciosas, lembrei dos caras que me seguiram.

 

Senti que estava que nem naqueles desenhos animados sabe, quando um anjo e um diabinho estão ali, tentando te convencer qual decisão tomar. Decidi ouvir o Diabinho.

 

Abri minha mala e vesti o biquíni fio dental. Ao me olhar no espelho, caraca, me senti tão gostosa e acabei por ficar mais excitada. Conforme eu andava pelo quarto, via aquela minúscula calcinha desaparecendo na minha bunda. Eu dava altas risadas sacanas, imaginando mil e uma fantasias, até que parei na frente do espelho e puxei as laterais do fio dental, fazendo com que ele desaparecesse na minha bunda, enquanto isso, falava:

-Ah Joaquim! Você pediu para que eu não usasse esse biquíni se estivesse sozinha, mas você trocou esse meu corpo por uma desculpa barata de ajudar a tia. Eu vou usar sim, para que você aprenda a não me deixar na mão!

Amarrei a canga dourada na cintura, coloquei umas coisinhas básicas em uma bolsa roxa, meus óculos escuros e saí em direção às piscinas.


Notas Finais


Por favor digam o que estão achando.
Eu continuo rápido já escrevi quase todos capitulos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...