História I.s.k. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hashirama Senju, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Konan, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Maito Gai, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shisui Uchiha, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko, Yamato
Tags Ação, Gaara, Inosai, Itachi, Konoha, Naruhina, Naruto, Nejiten, Ninja, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Sexo, Shikatema
Visualizações 125
Palavras 2.562
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi oi oi
Meu Deus, a cada vez que eu posto um capítulo eu comemoro 100 visualizações a mais....
Já batemos 500!!!!!!!
Muito obrgd por essa aceitação e carinho.
Um capítulo com vários núcleos e longo para vocês ><

Capítulo 10 - Contratempos


Fanfic / Fanfiction I.s.k. - Capítulo 10 - Contratempos

     17hr02min

- Naruto... - Hinata sussurrou e abaixou a cabeça. - Naquela noite... você...

- Me diz... - Pediu mais uma vez ainda segurando os braços dá Hyuuga.

Hinata continuava olhando para baixo. Suspirou, e olhou nos olhos azuis do loiro a sua frente.

- Esse não é um bom momento, temos que nos concentrar na missão. - Hinata falava baixo, mas falava séria.

Naruto a olhou nos olhos. Ela estava certo, por mais que ele estivesse confuso, e bastante curioso, não devia falhar na missão as custas de saber do que aquela garota estava falando.

Desde sua breve e inocente paixão por Konan, Naruto nunca mais se interessou por outra garota dá mesma forma. Já havia ficado com algumas, algumas achará bonitas e bastante atraentes, mas que o balançasse; só mesmo aquela mulher mais velha de cabelos arroxeados que nunca olhou pra ele dá mesma forma.

- Tudo bem, Hinata. - Naruto suspirou se rendendo as razões dela. Soltou seu braço e a encarou. - Assim que está missão terminar, eu vou lhe procurar para saber o que você não quer me contar agora.

Hinata balançou a cabeça suavemente, concordando com o rapaz a sua frente.

- Vamos procurar logo os outros. Sei que perdi meu Clone das Sombras, eles devem estar preocupados. - Naruto virou-se de costas para ela dizendo enquanto pensava em resolver a situação.

A noite já estava vindo, teriam que descansar, teriam só mais um dia e aí seria fim de jogo, e fim dá carreira ninja.

Os dois começaram q caminhar devagar, um do lado do outro, Hinata ativou o Byakugan e Naruto fez dois clones para cobrir a retaguarda dos dois. Estavam bastante atentos.

°°°°

17hr54min

- Já se passaram horas desde que o Naruto Dois sumiu. - Neji começou a falar de repente enquanto Tenten e Lee subiam em uma árvore e olhava o Instituto. - Gritos, sons de destruição, bombas, e até um tremor aconteceu.

- Ainda não achamos o Hokage e nem obtivemos sinal de que a Hinata e o Naruto estão bem.

- Mesmo que tenham sido pegos, ainda temos o nosso pergaminho. Então ainda não fomos desclassificados. - Neji falou, era rude, mas era a verdade.

- A noite está vindo rápido, teremos que descansar e só nos encontrar com eles amanhã.- Lee disse enquanto se espreguiçava e se preparava para deitar.

Neji continuava a olhar tudo. Presta atenção em qualquer coisa, continuava a ouvir os barulhos das possíveis lutas que estariam ocorrendo e se perguntava em qual delas, Naruto e Hinata estariam envolvidos.

- Posso sentar nesse galho?- Tenten perguntou sorrindo. Neji deu os ombros. A Kunoichi sacou duas Kunais, pulou do tronco onde estava, se arremessou até o grosso tronco onde Neji estava sentado, cravou as Kunais, se balançou dando uma suave pirueta e se sentou ao lado do Hyuuga sério. - Neji? - Tenten chamou e o garoto com os longos cabelos balançando a olhou.

- O que foi? - Perguntou.

- Porque aceitou esperar a Hinata poder entrar, para você entrar também? - perguntou diretamente, sem rodeios ou enrolaçoes.

Tenten olhava o Hyuuga com atenção. Buscando qualquer falha ou erro, qualquer sinal de hesitação ou insegurança, mas não achava nada.

- Por que ela me pediu.

Tenten estreitou os olhos.

- Só por isso? Sempre pensei que a família secundária odiasse a principal, por que esse carinho pela Hinata? - Tenten o pressionou mais. Sabia que poderia estar errada, e que poderia o estar afastando dela, mas ela estava curiosa.

Curiosa na mente, e no sentimento.

- Isso foi a muito tempo, eu pensava diferente, hoje não é mais assim, eu e Hinata somos primos. E eu sempre vou ajuda-la por ser seu primo, e por ter de servi-la. - Neji falou despreocupado. Ha três anos, aqueles tipos de pergunta poderiam facilmente o tirar do sério. Mas hoje ele estava em paz com esses assuntos.

O ódio por sua prima, se transformou em carinho, e a raiva pela família principal se transformou em respeito.

Tenten continuava a olha-lo, a dúvida sempre esteve em sua mente e nunca saiu, desde que conhecerá os dois Hyuugas. Que sentimentos os dois realmente tinham um pelo outro?

Eram bem próximos. Mas agiam respeitosamente. Hinata sempre parecia segui-lo, e ele não se importava, na verdade a segurava.

- Mas porque a curiosidade? - O jovem Hyuuga agora a olhava nos olhos. Parecia ler sua mente e seus movimentos. Tenten se sentia exposta e arrepiada, mas não demonstraria isso.

- Por curiosidade... - Sorriu tímida. Neji viu aquele sorriso aparecer e desaparecer rapidamente. Um vento gelado soprou e seus cabelos balançaram junto. Os de Tenten, mesmo presos, pareciam dançar. E a morena ao seu lado se encolheu se abraçando.

- Está com frio? - perguntou.

-É por causa do vento... - Ela suspirou. - Fazer uma fogueira poderia mostrar nossa localização rapidamente. - Outro suspiro.

-Tenten? - O Hyuuga a chamou. Os olhos castanhos e trêmulos viraram-se para os dele. - Chegue mais perto de mim.

Ela tremeu mais, não por frio ou medo, mas porque ficaria nos braços dele.

Tenten sabia que não era feminina como Hinata, não era atraente como Ino, ou desafiadora como Sakura. Apesar delas esconderem isso, Tenten havia reparado, nunca seria como elas.

Sempre focou demais em lições e jutsus, que nunca aprendeu a fazer uma boa maquiagem ou a flertar com garotos. Tinha apenas sua pontaria perfeita, seus armas, e seu espírito aventureiro.

Relutante no corpo, mas não no coração, ela foi se aproximando devagar do jovem Hyuuga que ainda a olhava como se pudesse enxergar cada pensamento e insegurança que estava sentindo naquele breve momento.

Encolheu-se ao seu lado, e Neji sorriu. "Realmente ela não quer tocar em mim" pensou. Sorriu mais um vez, sem realmente perceber o porquê estava sorrindo tanto.

Puxou q morena para ele e fez questão que as compridas mangás de sua roupa, aquece mais o corpo dela. Um sorriso de leve surgiu no rosto de Tenten, que logo desapareceu.

Neji ficou imóvel, e ficou observando de relance os olhos dá morena fechando aos poucos. Quando ela enfim adormeceu. Ele a segurou com firmeza e se mexeu para se ajeitar mais confortavelmente.

Continuou observando tudo a sua volta. Mas as vezes se pegava olhando para o rosto dá jovem aos seus braços, que balançava devagar ao ritmo de sua respiração tranquila.

Quando notou que a estava olhando de novo, sorriu e fechou a cara em seguida. O que estava sentindo era errado, apressado, imaturo, incoerente e bastante precipitado.

Mal a conhecia... E o frenesi que sentia em seu corpo por causa dela era errado. Eram atuais parceiros de equipe. E Neji era um homem crescido. Não se submeteria a uma atração boba por sua colega de equipe.

Respirou fundo e voltou a encarar o resto a sua volta, sem ter nenhuma recaída e olhar para o rosto suave de Tenten que adormecia em seus braços. .

°°°°

18hr48min

- A noite chegou. - Sai disse sentando-se. - Onde será que aqueles dois estão? - São atravessou um corredor a procura de seus dois parceiros. Shikamaru, seu colega de quarto. E Temari, a temperamental Kunoichi dá Areia.

Depois de enfrentarem Karen, Suigetsu e Mayu, conseguiram sair ilesos dá batalha e ainda quase toparam com Naruto.

Sai não queria que o amigo saísse do Instituto, então ficou entretendo os parceiros, até que eles se desligassem e partissem para outro lugar. Shikamaru quase havia chegado perto de onde Sai sabia que Naruto e mais alguém estava, então teve que desviar atenção deles dizendo que viu uma equipe dizer que sabia que o Hokage estava na área onde eles correram em seguida e se separaram...

Sai se sentiu mal de ter mentido assim, mas sabia que Naruto ou Sakura fariam o mesmo.

Abriu seu pergaminho, entrou na sala que encontrou e começou a desenhar dois grandes tigres.

Ambos saltaram para fora do pergaminho e dois rugidos ecoaram. Sai pediu silêncio e os ordenou a ficarem de guarda na porta. Quase alguém a abrisse os tigres atacariam e daria o sinal para que Sai acordasse e lutasse.

O extremo pálido Sai sentou-se no chão, apoiou a cabeça na parede e fechou os olhos, exausto.

Seu último pensamento era saber a localização certa se Temari e Shikamaru.

Que estranhamente não se encontravam a uma distância muito longa, mas sim a uma distância complicada.

Um andar a acima, um pouco mais a direita dá sala onde Sai dormia. Shikamaru e Temari se encontravam presos dentro de uma caixa de madeira.

- Esse parece ser um Jutsu estilo madeira... Além do primeiro Hokage, só o Capitão Yamato é capaz de usa-lo. E a julgar pela força dessa madeira. - Shikamaru bateu fortemente com os ombros dá lateral dá madeira, mas não adiantou. - Com certeza é um jutsu específico dele, e não uma armadilha qualquer.

- Então isso significa que os senseis estão se envolvendo nessa competição. - Temari disse irritada.

- Talvez não se envolvendo completamente. Apenas interferindo um pouco para dificultar e aumentar os riscos. - Shikamaru deu os ombros enquanto estava curvado e espremido.

- Será que outras equipes caíram nessas armadilhas?

- Pode ser que sim. - Shikamaru olhou para um ponto específico dá pequena caixa. - Mas não devem ter reparado que se tratava de um jutsu de algum sensei. O que me preocupa são os jutsus específicos de alguns deles...

- Como o desse tal Yamato?

- Exatamente. Genjutsu, explosões, armadilhas muito bem elaboradas... Tudo isso contra nós. - Shikamaru arfou cansado. - Isso é complicado...

- Parece que os senseis querem que todos nós falhamos... - Temari bufou ainda mais irritada. - O foco nem é lutar um contra o outro e sim achar o Kage de vocês.

Shikamaru a olhou assustado.

- O que foi? - Temari perguntou confusa, puxou seu braço, mas acabou machucando o seu parceiro.

- Repete o que você falou!

- O que?

- Repete! - Shikamaru falou ríspido.

- O foco nem é lutar um contra o outro é

- Exatamente! - Shikamaru sorria como se aquilo fizesse o maior sentindo. Ficou tão excitado com a ideia de ter desvendado tudo que se esqueceu que tava preso em uma apertada caixa com uma garota que ficava facilmente irritada.

Desequilibrou e caiu em cima do corpo e no meio das pernas de Temari. Que agora o matava com os olhos.

-Me Desculpe. - ele puxou a perna perna para tentar se soltar, mas isso só parecia deixa-la mais vermelha.

Com violência e irritação. Ela se soltou dele e chegou o máximo possível para o canto.

- Diz logo o que pensou.

- Pensei nao, descobri... Acho que sei onde o Hokage está. E devemos tudo graças ao nosso Capitão Yamato e a você por ter dito aquelas palavras. - Shikamaru sorriu e se pôs deitado tentando achar alguma posição confortável, o que era bem difícil.

- Não vai me dizer? - Temari cruzou os braços.

-Vou, mas precisamos sair logo daqui e também descansar. Destruir por dentro não adianta. Terá que ser por fora. - Shikamaru concluindo analisando a caixa mais uma vez. - Vamos esperar clarear, assim meu Jutsu funcionará. Enquanto isso, descansaremos.

- Juntos? - Temari disse nervosa.

- Eu também não gosto dá ideia, mas estou cansado e com sono. Então... - Shikamaru deitou- se de lado, frente a frente com Temari, ambos encolhidos e desconfortáveis. Mas fecharam os olhos na esperança de descansar o suficiente para o último dia de missão.

°°°°

19hr42min

- Você demorou. - Gaara falou com sua voz rouca e baixa para Sasuke, que havia chegado por trás dele.

- Ela me deu trabalho. – Sasuke falou baixo e se sentou no chão. Choji não falou nada.

- Aquela Konoichi fraca te deu trabalho? – Gaara riu incrédulo com sua voz exibindo a diversão na suposta piada de Sasuke.

-Ela é bem mais forte do que você pensa. – Sasuke a defendeu sem nem saber o porquê. Mas sabia que era verdade, a rosada o surpreendeu bastante com o tamanho daquela força que possuía.

- Não me importa, destruiu o pergaminho deles?

-Não estava com ela, por isso demore, fui procurar os outros dois, mas não os encontrei e resolvi procurar vocês dois. –Sasuke mentiu descaradamente. Na verdade, algo bem mais sério havia acontecido, um contra tempo que o perturbou. Um contratempo chamado... Mei Uchiha.

-Bom, eu o outro ali achamos duas equipes e os liquidamos. – Gaara disse sem parecer convencido, apenas dizia como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.

Sasuke suspirou. Choji continuou a encara-los. Não tinha nada para dizer, os dois eram extremamente assustadores, juntos então era de colocar qualquer um, parceiro de equipe ou não, para tremer.

Logo, Choji dormiu, e Gaara mostrava sinais de cansaço, mas não fechava os olhos. Sasuke também estava exausto. Pensou no dia que teve, e pensou no corpo da rosada no chão. Quando isso tudo terminasse, não saberia o que dizer a ela caso ela o chamasse ou ultrapassasse seu caminho.

Dormiu olhando para as estrelas do céu atrás de uma minúscula janela em um sala abandonada onde os três se encontravam

°°°°

20hr19min

-A achei! – Kiba exclamou. – Eu falei que o nariz de um Inuzuka nunca falha.

-Tudo bem, tudo bem. – Ino apareceu e logo pegou Sakura no colo. – Ela deve ter lutado com tudo que podia para impedi-lo.

-Ela foi burra, e agora perdemos o pergaminho. – Kiba rosnou irritado.

-Não perdemos, não! – Ino disse feliz mostrando para o parceiro o pergaminho ainda dentro da bolsa de Sakura.

-Ue, agora eu não entendi. – Kiba disse confuso. – Tem certeza que é o verdadeiro?

-Sim. Ela deve ter enganado ele, ou lutado muito bem para ele não ter conseguido pega-lo. – Ino dizia sorrindo, ainda com Sakura inconsciente em seus braços.

-Nossa, essa garota ganhou meu respeito agora. – Kiba também pareceu feliz agora, em um movimento rápido tirou Sakura dos braços de Ino e a segurou firmemente nos braços.

-Vamos nos esconder e descansar. – Ino falou caminhando ao lado de Kiba.

~~Horas mais tarde~~

8hr23min

Sakura abriu os olhos e se deparou com um céu claro acima de si. Olhou para os lados e viu Ino E Kiba dormindo em galhos grossos de alguma árvore que ficava afastada do Instituto, mas ainda permanecia em seu território. Sakura também se encontrava em um galho.

Não estava morta, isso significava que Sasuke não a tinha matado, estava sem pergaminho, isso significava que Sasuke havia roubado ou destruído o dela, e ainda tinha Kiba e Ino ao seu lado, que significava que a missão ainda continuava e eles a haviam salvado e levado em segurança até ali. Sorriu e se forçou a lembrar de agradecê-los.

Poucos segundos foram o suficiente para toda a situação mudar.

Logo, explosões era escutadas, terra voava e tremia, eram muito mais fortes que papel bomba. A árvore onde estavam sacudiu e começou a tomba para o lado devido as bombas que se aproximavam.

Kiba e Ino acordaram assustados, mas já era tarde demais. A árvore saiu brutalmente e Ino foi arremessada para o chão.

-INO! – Sakura gritou e correu até seu corpo no chão.

Uma gargalhada cortou o céu quando as explosões cessaram. Um grande pássaro branco voava no céu carregando um homem loiro que gritava algo que Sakura não conseguia entender.

Olhou para cima e se pôs na frente de Ino em posição de ataque. Estava furiosa.

-Deidara... – Sussurrou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...