História Isso é amor? - Arkyos Angel - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anthony, Arkyos Angel, Arkyos Angel 2, Barion, Dalilah, Ian, Joker, Julian, Kailei, Katrina, Luka, Luther, Nayla, Noah, Oliver, Rosemarie, Suzumi, Yori, Yukine, Yunokami
Visualizações 54
Palavras 3.848
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiin :3
Como está seu dia, tarde, noite ou madrugada? Nesse capitulo teve hentaiii (não vou citar nomes...) e eu não sou boa em escrever hentai, eu sei, MAS, espero que gostem!
Bora começar a ler!!!

Capítulo 2 - Uma noite juntos...


- Lu... Lu...- as palavras não saíam da minha boca. O QUE DIABOS LUTHER FAZ AQUI?

Luther: Sim! Não está feliz em me ver? - ele se sentou ao meu lado sorrindo.

- Está brincando comigo?! - falei séria. - O que está fazendo aqui?

Luther: Claro que não estou brincando com você! É a minha amada namorada! - ele falou acariciando meu rosto.

- Não me toque! - dei um tapa em sua mão que me soltou. Olhei em volta tentando achar o imprestável do Yukine, QUE DESAPARECEU!!! - *suspiro* nunca fomos namorados! Só passávamos noites juntos... - falei encarando seus olhos.

Luther: Você era minha namorada, sim! - ele falou com raiva.

- Aham, com certeza... Nos seus sonhos eu era! - falei com um sorriso sarcástico e ele suspirou começando a se irritar.

Luther: E sobre o que estou fazendo aqui... Vim buscá-la! - ele, sem se importar que estamos em público, pegou meu pulso com força e nos levantou. - Você, querendo ou não, vai voltar para a nossa casa! - ele começou a me arrastar apertando mais o meu pulso.

- Me solta! Eu não vou ser torturada por você novamente! - falei me debatendo. (N/A: CADE A MERDA DO YUKINE QUANDO MAIS PRECISAMOS DELE???) - Eu não te amo! - ele não disse nada, apenas apertou mais o meu pulso que começou a sangrar. - E-está me machucando muito Luther. - comecei a chorar dando adeus ao meu braço. - LUTHER MOURET! - gritei seu nome quando chegamos na floresta, e ele me ignorou e apertou ainda mais o meu pulso. - Lu... Hã? - fiquei surpresa quando alguém chutou Luther para longe, fazendo ele me soltar.

Julian: Machucando a sua amada?! Esse é um jeito estranho de demonstrar amor, não acha S/N? - ele perguntou para mim com o mesmo sorriso sarcástico de quando nos vimos pela primeira vez.

- Sim... - Luther se levantou rindo de um jeito assustador.

Luther: E quem é você para me dizer ou não como devo tratar a MINHA namorada? 

Julian: Sua?! Haha, está enganado! - ele passou os braços ao redor de meus ombros. - A S/N e eu estamos namorando! 

Luther|S/N: Que?! - falamos ao mesmo tempo e Julian me olhou no canto dos olhos.

- Hmm...- assenti sorrindo maliciosamente. - Isso mesmo, Luther! Eu estou namorando! Você deveria me esquecer e tomar jeito, nunca vai arranjar alguém para passar a vida se tortura todo mundo que chega perto de você! 

Luther: Sua...! - sorri.

- "Sua" o quê?! Você nem tem o direito de me xingar! Já que é o pior do nosso "relacionamento". - falei com um sorriso sarcástico e Julian pareceu querer rir da expressão de Luther, e confesso, eu também.

Luther: Eu vou voltar S/N, e definitivamente, vou levar você comigo! - ele abriu suas asas de anjo e voou. Assim que ele saiu do meu campo de visão, desabei no chão segurando meu pulso que está doendo muito.

Julian: Tudo bem? - ele me olhou e se abaixou ao meu lado.

- Eu estou, mas o meu braço...- olhei meu braço e depois olhei seu rosto. - Por que me ajudou? - perguntei desconfiada.

Julian P.O.V

- Tudo bem? - me abaixei ao lado dela.

S/N: Eu estou, mas o meu braço...- ela olhou seu pulso sangrando e depois me olhou desconfiada. - Por que me ajudou? - ela perguntou com uma sombrancelha arqueada.

- Porque eu gostei de você! - tentei sorrir gentilmente, espero ter feito certo.

S/N: É...? - ela ficou um pouco vermelha. - Mas nem nos conhecemos direito...

- Não se trata de momentos... - me levantei e estendi o braço para ajudá-la a levantar. Uma ideia de joga-la no chão de novo, certamente, passou pela minha cabeça, isso seria engraçado, mas estragaria meu plano. - Apenas gostei de você. - ela sorriu e se levantou.

S/N: Obrigada! Você me acompanha até o castelo? - ela perguntou ainda segurando seu pulso, que por incrível que pareça, não está se curando.

- A rainha não vai gostar de me ver! - falei olhando para o lado. - Por que você não está se curando?

S/N: Huh?! - ela olhou seu pulso. - Meus poderes são tão lentos quanto a Katrina...- eu ri. - Mas é melhor eu ir então...

Yukine: Princesa?! Onde você está? - escutei uma voz próxima pouco familiar... Era daquele vampiro metido a mulherengo!

S/N: Estou aqui seu INÚTIL! - escutei passos rápidos então abri minhas asas e voei para um lugar mais afastado.

Aquela princesa que não serve pra nada pode ser bem útil para mim... 

- Aguarde pela minha vingança, Sabine...- falei para mim mesmo olhando o céu e apertando minhas mãos em punhos.

S/N P.O.V

- Inútil, inútil, INÚTIL! Mil vezes, INÚTIL! - gritei com Yukine que fechou os olhos com força enquanto eu gritava. - Eu poderia ter morrido se não fosse por causa do Ju...- me interrompi, se Julian "fugiu" deve ser porque Yukine e ele, não são amigos...

Yukine: Por causa do...? - ele abriu os olhos e me olhou com uma sombrancelha arqueada.

- Meu poder! - falei a única coisa que veio em minha mente, o que é totalmente mentira, se eu fosse depender do meu poder para algo, eu morreria, com certeza!

Yukine: Por causa do seu Ju-poder?! - ele falou cruzando os braços e com irônia perceptível. - Não minta pra mim, princesa! Eu não gosto de mentiras. (N/A: Não gosta, mas é um mentiroso daqueles...)

- Yukine, se não quiser acreditar, foda-se! Você me deixou sozinha naquela porra daquele bar, e foi fazer o que?! Se engraçar com aquelas vadias! Não chegue perto de mim. - falei começando a andar.

Yukine: Desculpa por aquilo...- ignorei. - Ei! Princesa...- ele começou a andar atrás de mim e eu bufei mas continuei ignorando ele. - Você disse "Ju", certo?! ... Não me diga que... Julian Daerier? - ele ficou na minha frente e agarrou meus ombros.

- Me solta! 

Yukine: Me responde que eu te solto! - ele apertou meus ombros, POR ACASO HOJE É DIA INTERNACIONAL DO "QUEBRA-OSSOS DA S/N" E EU NÃO ESTAVA SABENDO?!!! - Anda, me responda!

-  Eu nem sei quem é esse! Mas com certeza é alguém mais útil que você! - por algum milagre, consegui me soltar e continuei andando.

Yukine: Não está mentindo né?

- CALADO!!! - gritei e continuei andando mais rápido.

Yukine: Não quer que eu te carregue? Seu braço deve estar doendo...- ele falou ficando ao meu lado.

- Eu não sou uma inútil! E não quero absolutamente nada que venha de você! Ai...- gemi apertando de leve meu pulso.

Yukine: Tsc. Deixa de ser teimosa! - ele passou um braço ao redor de minha cintura e pernas, me levantando como uma noiva.

- Me solta agora! - falei me debatendo e ele lambeu meu pulso. - KYYYYYAH! Que diabo é isso Yukine? - falei segurando meu pulso.

Yukine: Seu sangue é realmente o melhor! 

- Me morde e eu...! - ele riu negando com a cabeça.

Yukine: Não vou te morder! Vou te levar para o castelo! Feche os olhos.

- Por...- ele me encarou. - NÃO ME MORDA, OUVIU BEM?! - gritei e fechei meus olhos. Pude sentir a velocidade e o vento em meu rosto.

Yukine: Chegamos! - ele me deitou em algo macio, abri meus olhos rapidamente, e vi que estamos no meu quarto.

-  Você é muito rápido! - falei me sentando e ele sorriu.

Yukine: Vantagens de ser um vampiro!

- Ok! Agora some da minha frente, seu mulherengo!

Yukine: Eu já pedi desculpas!

- E eu não aceitei! Agora...- fiz sinal, com o meu braço que não estava machucado, para ele sair.

Yukine: Não quer mesmo me contar quem estava te machucando?

- Caramba, como você é chato! Eu só quero que você DESAPAREÇA! - gritei e ele fez uma expressão que eu não consegui entender, mas parecia raiva ou tristeza.

Yukine: ...Você me odeia?

- Hm? N-não... Por que isso tão de repente? - ele se sentou ao meu lado me encarando.

Yukine: Tem interesse em alguém?

- E se tivesse? Qual seria o problema? - ele suspirou então agarrou meu pulso que estava machucado o apertando. Praticamente mastiguei minha língua para não dar nenhum berro, já que todos estão dormindo.

Yukine: O problema, é que eu te amo! 

- Fala isso para aquelas vadias que você estava! - falei tentando puxar meu pulso, mas isso só fez com que Yukine o apertasse mais. - Por acaso quer quebrar o meu pulso? 

Yukine: Só quero que me ame! - ele sorriu.

- Não é me machucando que vai conseguir isso, meu anjo! - falei com irônia. - Assim, só uma dica mesmo!

Yukine: Mesmo que demore, você vai me amar. - Credo, ele tá me lembrando o Luther agora!

- Nakamura Yukine, me solte, agora! - falei tentando não levantar o tom de voz, ele está me assustando...

Yukine: E por que eu faria isso? - eu não respondi. - Hoje a sua prima atrapalhou a gente, né?! Mas ela está no décimo quinto sono, então ela não vai nos atrapalhar! - ele sorriu.

- ME...- ele me beijou me calando. Yukine subiu em cima de mim e eu me debati, mas ele apenas riu... Espere... Ele.... ELE ESTÁ BÊBADO!!! DANOU-SE A VIDA! 

Julian P.O.V

Hm... Então o vampirinho pretende abusar dela?! Isso vai ser divertido! 

Fiquei olhando da janela e vi quando Yu... Qual era o nome dele mesmo? Yuvine! (N/A: Pfff....) Fiquei olhando da janela e vi Yuvine arrancando o vestido da S/N, enquanto a mesma chorava e se debatia mais e mais. (N/A: Eta povo sonolento! Até agora estão dormindo!) Eu me sinto um pouco desconfortável, mas por que? (N/A: Porque é o amooooor🎵🎶)

Yuvine mordeu violentamente o pescoço da S/N e a mesma chorou mais e eu pude ver os lábios dela se movendo e dizendo "Julian" mas por que ela chamou meu nome?!!

Não sei o porque, mas eu senti vontade de ir até lá e salva-lá mas me segurei, eu não estou afim de ouvir a voz irritante da Katrina dizendo: "Julian, seu monstro! Me deixe em paz!" ou algo do tipo! Ela me irrita! Foi aí que a S/N virou a cabeça e me viu... (N/A: Pica a mula, meu querido! Se não, ferrou pra ti!)

S/N P.O.V

Virei um pouco a cabeça e vi Julian parado na janela, POR QUE ELE ESTÁ LÁ? E POR QUE DIABOS ELE NÃO ME AJUDOU?

- Ju...- ele colocou o dedo indicador na frente dos lábios pedindo silêncio. Me debati mais e mais tentando fazer Yukine me soltar. 

Escutei a janela quebrando e fazendo um grande barulho, olhei para a janela e vi que Julian não estava mais lá. Olhei Yukine que me soltou e se levantou rápido vestindo sua camiseta. Coloquei meu vestido e dei um chute no Yukine.

Yukine: Pra quê isso?

- Imbecil! Sai da minha frente!

Katrina: Ian! Eu escutei um barulho! Não estou ficando louca! - escutei a voz da Katrina e passos rápidos pelo corredor.

Yukine: *sussurra* Eu acho melhor eu ir agora! - Yukine saiu pela janela, sem se importar com os vidros que estão em volta, e eu me sentei na cama, limpando as lágrimas e pensando em uma boa desculpa...

*Pof* (N/A: isso é a porta abrindo ha...ha.... :v)

A porta foi chutada violentamente, quase quebrando, e todos entraram e pareciam dispostos a matar alguém! Eu fiquei paralisada olhando eles e o olhar da Katrina se direcionou a meu pulso, que está inchado e com sangue. 

Katrina: O que aconteceu aqui?! - Katrina veio até mim e pegou meu pulso tentando não o apertar.

- Nada! - puxei meu braço gentilmente. - Só que alguns vidros foram quebrados quando Yukine os chutou para entrar!

Luka: O Yukine tem problemas?! Ele não sabe abrir a janela?! - Luka parece bem agitado, assim como todos que estão aqui.

Rose: Você está bem?

- Uh-huh, pode ir Rose, ficar perto de sangue não deve ser muito confortável para você, já que é uma vampira! - sorri e ela veio até mim apertando minhas bochechas. - Aiê....- gemi de dor. Ela está apertando forte demais!

Rose: Achamos! Achamos finalmente, uma pessoa mais fofa que a Katrina! Obrigada, já te amo! - ela aproximou mais o rosto do meu e praticamente encostou nossos lábios, depois ela saiu tentando não rir das expressões de todos.

- ....Ok.... - ainda estou processando isso...

Luka/Joker: O que aconteceu aqui?!

Ian/Oliver/Katrina: Desde quando ela gosta de mulheres? 

- Isso foi estranho...- Suzumi foi a única que pareceu calma. - Você não está surpresa, Suzumi?

Suzumi: Eu já sabia! - todos pareceram se engasgar com o ar e Ian resmungou um "e depois aquela vampirinha diz que me conta tudo sobre a vida dela!" - Rose é bi.

Katrina: Isso eu não esperava! Totalmente em choque...- Katrina olhou o chão e parecia realmente em choque. 

- Calma! Também não é o fim do mundo saber disso!

Suzumi: Eu fiquei surpresa também, mas não vermelha de raiva igual o ceifeiro inútil ali! (N/A: Suzumi odeia o Ian nessa fanfic! Assim, só pra avisar mesmo... Ou pode ser amor reprimido... Dúvidas, não é mesmo?!) - Ian olhou Suzumi.

Ian: Eu?

Suzumi: Magina! Minha avó!

Ian: Aquela que eu matei? - ele sorriu e Suzumi abaixou a cabeça xingando o Ian.

Katrina|S/N: IAN! - eu e Katrina falamos ao mesmo tempo.

Suzumi: Tudo bem já me acostumei com essa praga! - ela apontou Ian que bufou.

Joker: É uma praga, um inútil, um egoísta, um monstro, um problemático um...- Ian interrompeu ele.

Ian: Ok! Já entendemos...

Luka: Um sentimentalista, um narcicista, um tarado, um...- interrompi Luka.

- Um tarado?! Como assim?

Ian: Eu era um! Mas nem tanto assim...- ele riu meio sem graça. - Agora sou "tarado" apenas com a Katrina! Certo cupcake?

Katrina: Fala sobre o que nós fazemos e eu enfio sua foice bem no meio da sua garganta! 

Ian: *indignado e sem palavras*

Suzumi|Oliver|Joker|S/N: *gargalhando* apoio essa ideia!

Luka: Eu ajudo você! 

Ian: Você está muito agressiva, amor!

Katrina: O nome e motivo da minha agressividade é Yukine! Mais conhecido como; o que tem medo dos gatos!

- Medo dos gatos...? 

Luka: Ele tem medo de gatos! Hahahaha! Ele é realmente estúpido! Quem teria medo daquelas bolas de pelo?

- Eu tinha medo. - Luka me olhou e sorriu maliciosamente antes de abrir sua boca para implicar comigo, mas eu fui mais rápida e falei antes. - QUANDO tinha meus 2 anos de idade! - sorri e Luka resmungou.

Katrina: Mas o Yukine tem 120! Ele é velho!

Suzumi: Velho é o Ian! Com 300 anos de idade!

- Eu tenho 112, então to de boas! - eles me olharam surpresos, menos Katrina, que já sabia. - Que foi?

Luka: Você é mais velha que a Katrina?! (N/A: Altas revelações!)

- Em idade mística, eu sou sim! Mas como parei de envelhecer com meus 17 anos, sou considerada mais nova que ela! - pisquei um olho.

Oliver: Extra, extra! A princesa S/N, do reino de Iranuva, tem 112 anos de idade! Extra, extra! - eu ri.

- Haha, boa! *bocejo* estou com sono...- falei deitando minha cabeça no ombro da Katrina. - Mas, vamos voltar ao caso: Rosemarie! - levantei minha cabeça rapidamente com um sorriso no rosto.

Ian: Ela nunca me contou isso! Fiquei sabendo por uma fada inútil, que aliás, eu odeio!

Suzumi: O sentimento é mútuo, ceifeiro idiota!

Luka: Muito ódio pode ser amor reprimido! - ele piscou um olho e Suzumi bufou.

Suzumi: No meu caso é vontade de assassinar mesmo! 

Ian: Ela tem razões para me odiar! Se bem que tem razões para me amar também! - ele sorriu maliciosamente e Luka fez um olhar de "agora que a coisa fica boa!"

Suzumi: Oh! É mesmo?! E quais seriam esses motivos?

Ian: Eu sou bonito! - Luka, Joker e Oliver murmuraram: "narcisista" e Ian suspirou e ignorou eles. - Arrumo a casa! Faço exatamente TODAS as taréfas, e definitivamente sou bom de cama! Certo, Katrina? - ele olhou Katrina e o rosto dela acendeu em chamas.

- Mas para saber com tanta certeza que é bom de cama, teria que transar com você mesmo! Você fez isso? Como você conseguiu? - ele bufou.

Ian: CLARO QUE NÃO! E nem teria como! - eu e Luka rimos enquanto os outros pareciam um pouco incomodados. - É que com todas as mulheres que eu passei a noite, que por acaso não foram poucas e... OUCH! - Katrina atirou seu sapato de salto na testa do Ian. - Pra que isso? - ele falou massageando a testa.

Katrina: Eu fico jogando na sua cara o tanto de homens que eu já fiquei? Não né?! Então, CALE A BOCA!

Ian: É claro que você não faz isso! Até porque eu fui o primeiro homem que fiquei com você!

- Não é bem assim~ - ela cantarolou. - Por acaso esqueceu da Sa...

Ian: Ok! Você não fica jogando na minha cara...- Ian murmurou e Katrina riu. - Enfim, todas as mulheres que eu já fiquei, pareciam bem satisfeitas! Inclusive a Katrina!

- Tire essa imagem da minha cabeça! 

Luka|Ian: Pervertida!

- Tsc. Enfim, eu quero ir dormir agora....- falei esfregando o pulso (que não estava machucado) no meu olho.

Katrina: Sim! Me chame se precisar de algo! - ela beijou minha testa. 

- Não sou mais uma criança!

Katrina: É sim! - ela mostrou a língua. 

Todos saíram e eu fui me deitar. Hoje realmente foi um dia bem agitado! E eu quase fiquei sem braço!

Julian P.O.V

Eu estava na minha sala lendo um livro sobre magias.

"Me chamo S/N Iranuva, e você?" 

Fechei meu livro e suspirei. Essa pirralha está mexendo comigo?! Não! Eu nunca me interessaria por alguém próximo a aquela piranha da Sabine! Isso é totalmente impossível! (N/A: Aham ;U;) A S/N é, obviamente, uma "presa" fácil, então, acho que uma noite com ela a deixaria perdidamente apaixonada por mim. *sorriso malicioso* Abri minhas asas de anjo e fui até o castelo. Olhei pela janela (que estava quebrada) e a vi deitada dormindo e respirando calmamente, realmente, ela é uma moça muito bonita! 

 Entrei tentando não fazer nenhum barulho, e fui até ela. Me sentei ao seu lado e encarei seu rosto. Eu esperava que ela estivesse acordada...

S/N: Por quanto tempo vai ficar me olhando sem fazer nada? - ela falou depois de um tempo e abriu seus olhos em seguida.

- Estava acordada?!

S/N P.O.V

Eu não consigo dormir de jeito nenhum!!! Já virei, já revirei, já tentei até dormir voando! Mas não consigo dormir! Aaargh!!!

Me ajeitei na cama decidida a dormir. Tentei deixar minha respiração normal (pois ela estava ofegante por eu ter revirado minha cama INTEIRA!) e fechei os olhos, até que escutei passos se aproximando, abri meu olho direito com cuidado e vi Julian, meu coração, sabe-se lá o porque, começou a acelerar mas eu fingi que estava dormindo. Quero ver o que ele vai fazer!

Ele se sentou ao meu lado e senti ele encarar meu rosto fixamente, tentei não ficar vermelha com isso! Fiquei quieta até que a situação pareceu realmente estranha, então eu decidi falar;

- Por quanto tempo vai ficar me olhando sem fazer nada? - abri meus olhos e logo nosso olhar se encontrou.

Julian: Estava acordada?! - ele falou quase em um sussurro.

- Talvez~ - me levantei e sentei em seu colo com uma perna de cada lado das dele e minhas mãos em seus ombros. - O que faz aqui? - ele passou os braços ao redor de minha cintura e me puxou para mais perto, assim, colando nossos corpos.

Julian: Vim te ver. (N/A: Alerta de hentai! Alerta de hentai!)

Ele me beijou intensamente. Eu acho que não tenho do que reclamar dos beijos dele! Mas algo me diz que o que estou fazendo não é certo... Ele me deitou e ficou cima de mim, ainda me beijando. Deslizei meus braços até sua gravata e a retirei, jogando a mesma longe. Retirei seu palitó e camisa e os atirei na parede. (N/A: E é aí que você percebe o ódio que a S/N tem por roupas :v...) Depois nos afastamos, pois já estávamos com falta de ar. Ficamos nos encarando por um tempo, até que Julian retirou minha camisola lentamente, me deixando apenas de lingerie. Ele retirou meu sutiã e começou a chupar e mordiscar o bico de meu seio direito, enquanto massageia o esquerdo, me fazendo gemer, depois de uns anos,(N/A: cofcofexageradacofcof) ele trocou as posições, e aquilo me deixava ainda mais excitada. Ele parou de chupar e massagear meus seios e beijou minha barriga, descendo até minha parte íntima. Ele retirou minha calcinha lentamente, assim, me deixando completamente nua. Julian penetrou 3 dedos em minha intimidade, e os passou, lentamente, por toda a região de minha vagina, e eu comecei a gemer mais alto.

- Mais... Rápido...- pedi e ele almentou a velocidade, acabei gemendo um pouco cofcofmuitocofcof alto. Mas eu não queria parar, e Julian também pareceu querer continuar. Ele almentou mais um pouco a velocidade e eu tentei segurar outro grito de prazer. Ele retirou seus dedos de minha vagina e eu sorri maliciosamente. - Minha vez~ 

Cantarolei e então o puxei e logo ele estava abaixo de mim. Desabotoei sua calça e espalhei beijos pelo seu peitoral descendo até seu box, que retirei rapidamente pois eu não gosto de enrolações! Assim que retirei seu box, não pude deixar de ficar um pouco vermelha, mas não liguei muito para isso, e comecei a chupar seu pênis. Ele começou a gemer e isso só fez com que eu chupasse mais rápido. Depois de um tempo, ele gozou, e eu bebi todo aquele liquido salgado. 

- Aah, estou cansada...- me deitei ao lado de Julian, que subiu em cima de mim. - Eh?!

Julian: Acha que acabou?! - ele sorriu maliciosamente, em seguida, começou a chupar e lamber minha vagina e eu gemi mais alto. Logo, eu gozei, e ele bebeu todo meu liquido. Em seguida, (N/A: Quantas vezes eu já escrevi a frase "em seguida"?) Julian me beijou intensamente e com desejo.

- *cof* *cof* - comecei a tossir um pouco, pois estava com falta de ar. Ele me olhou um pouco, antes de um sorriso safado brotar em seu rosto. Ele me penetrou e eu dei um pequeno pulo, pois não estava esperando por isso. Eu comecei a gemer mais alto e acabei gritando de novo. Depois disso, acabei gozando novamente e senti um líquido em minha perna. Julian parou de me penetrar e lambeu minha coxa lentamente. - Aah... Acabou?! - perguntei quando ele se deitou ao meu lado. Ambos estamos ofegantes.

Julian: Quer mais?!

- Não, já é demais para uma vida inteira...- nós rimos. - *suspiro* - fechei meus olhos e senti os lábios de Julian em meu pescoço, em seguida, um chupão. Abri meus olhos rapidamente. - Hã?

Julian: Assim, quando todos te olharem, veram que já tem um dono. - ele piscou e vestiu suas roupas.

- Vai embora?!

Julian: Sim. - ele foi até a janela, mas parou e me olhou sobre o ombro. - Até logo! - ele pulou da janela e eu dormi logo depois. 

Quebra de tempo; na manhã seguinte ... ... ... 

Senti alguém chamar meu nome, mas eu peguei o travesseiro colocando o mesmo em minha cara.

Luka: Se não levantar logo, não pensarei duas vezes antes de abrir essa porta! - Luka deu um soco na porta.

- Aaargh! Deixe-me!

Luka: Eu avisei! - a porta foi aberta violtentamente e eu retirei o travesserio da munha cara e o encarei. - ... Você gosta de dormir assim?

- Eh?! Como assi...- olhei meu corpo e vi que estou nua, isso significa que... AAARGH EU QUERO MORRER!

 


Notas Finais


Oiiin (dnv) :3
Eai, gostaram do capitulo? Espero que sim! Bem, eu não sou muito criativa, então se quiser mandar algumas ideias para o próximo capitulo, tamo aí!

Ps: Querem hentai da S/N com o Luka?

Pss: Querem Yuri? Se sim, com Suzumi ou Rose? Ou com as duas? *sorriso pervertido*

Psss: Não tem psss, eu só queria escrever mesmo :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...