História Issues - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Scorpius Malfoy
Tags Albus, Romance, Scorpius
Exibições 33
Palavras 686
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Ansiedade


Odiava aquela sensação. Era um soco no estômago, um lábio rachado no inverno, uma meia molhada dentro do tênis, o som agoniante de um quadro-negro. Era suas pernas balançando há minutos, era os dedos sendo estalados, a língua sendo mordida, o gosto metálico em sua boca, devido ao filete de sangue que vinha de seus lábios; era a ansiedade.

 

A ansiedade tomava conta de si quando tinha aulas de magia, tomava conta quando precisava encontrar aquele tanto de gente gargalhando e lhe olhando torto nas mesas das casas, tomava conta quando Harry James Potter lhe encarava com olhos ardentes e lábios crispados, claramente lhe dizendo em palavras garrafais e silenciosas: Fique longe do meu filho.

 

Ah, sim, a ansiedade lhe consumia quando tratava-se de Albus Severus. Por Merlin, falar com aquele garoto foi um acréscimo em sua lista de “coisas mais difíceis que já fiz” e querer ser amigo dele foi um acréscimo em sua lista de “coisas mais difíceis que quero fazer”. Mas, felizmente, tornaram-se amigos rapidamente, combinaram como chocolate quente em uma manhã fria, como a fossa e o sorvete, como o café e o leite.

 

— O que há com você? — preocupadamente a voz lhe despertou de seus inúmeros pensamentos medrosos.

 

Scorpius o encarou. Os olhos de Albus pareciam encaixar perfeitamente naquele rosto, era como uma cama quente e aconchegante após um dia exaustivo, como… Oh, céus, pare com isso! Scorpius nem mesmo pensava em detalhes como estes, estava preso nos olhos atraentes.

 

— Preciso te contar algo! — claro que essa frase demorou minutos para ser dita, além de inúmeros gagarejos antes e profundas lufadas de ar, mas eu lhes pouparei desses detalhes.

 

Albus sorriu.

 

Scorpius Malfoy tinha sérios problemas e de todos eles Albus bem entendia quando se tratava da ansiedade. Infelizmente, ambos compartilhavam daquele problema, mas Albus aprendeu a lidar com ele, além de procurar ajuda especializada, o problema nunca sumiu, mas diminuiu drasticamente. Enquanto Scorpius sentia-se ansioso demais para pedir qualquer tipo de ajuda; medos como “será que estou atrapalhando?” e “não quero ser um peso” passavam diariamente por sua mente.

 

Albus nunca foi bom com palavras, mas era excelente com abraços e Scorpius os aprovava. Sentir o calor dos braços do sonserino e imaginar o sorriso no rosto dele eram seus eternos calmantes. Albus sempre o sentava no parapeito da janela, enquanto o vento gélido acariciava seu rosto e as pernas dormentes começavam a deixar o sangue quente fluir.

 

Os olhos fechavam-se, os cabelos louros eram acariciados e o braço fino lhe rodeava com carinho. Albus ainda sussurrava algum poema em seu ouvido, normalmente de algum autor trouxa; ele era um romântico clássico.

 

E todas aquelas palavras bonitas que de nada entendia, pareciam como uma colher de café na água; mudava o gosto, a forma, a cor. Mudava o jeito que se sentia, o seu físico alterado e até mesmo a cor em suas bochechas.

 

O problema de ansiedade, obviamente, continuava, mas ficava fraco, sem muitas forças. E, aos poucos, Scorpius acalmava-se, até que tinha forças suficientes para encarar os olhos de Albus e não gaguejar.

 

— Quer ir ao baile de inverno comigo? — apesar de parecer um sussurro distante, a coragem que tinha se destacava mais.

 

Albus sorriu novamente. Abraçou-o novamente e beijou a ponta de seu nariz, pois sabia que o deixava vermelho feito sangue.

 

— Pensei que você não fosse — retrucou Albus, lhe deixando um pouco mais ansioso por não saber sua resposta.

 

— Lily me convenceu o contrário.

 

— Eu imaginei… Você tem sempre essas crises de ansiedade quando Lily te sugere algo.— havia um sorriso pequenino no rosto do Potter.

 

— E você não ajuda em nada! Aceita ou não? — levemente impaciente como o pai, Scorpius quase faiscava, já Albus era audacioso, um traço levemente familiar, e beijou os lábios crispados, arrancando um olhar surpreso do outro. Não precisou de palavras para identificar que aquele era um “aceito”.

 

Scorpius quase deixou-se levar por mais uma crise de pânico, mas as mãos leves acariciaram seu rosto de uma maneira que espantou rapidamente os traços de que algo ruim chegaria. Acalmar-se era difícil, mas tornava-se mais fácil quando tinha Albus ao seu lado.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...