História Isto é amor? - Imagine Jimin. - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Bts, Imagine Jimin, Is It Love, Jin, Jungkook, Suga, Taehyung
Visualizações 144
Palavras 2.385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cheguei de novo com um capitulo que está bom demais \o/\o/\o/

Com quem esse titulo vai ser utilizado? Será com o Jimin, ou JungKook....ou.... JiHyun?

Bom, não vamos enrolar.

(P.S: PRESTE BEM ATENÇÃO NA LEITURA KKKKK..)

Te desejo uma ótima leitura.

Leggooooooo!!!!

Capítulo 20 - Fazer amor em público!!


Fanfic / Fanfiction Isto é amor? - Imagine Jimin. - Capítulo 20 - Fazer amor em público!!

 - Se você me disser que você está caído por uma garota ai de Busan, eu juro que pego um avião e te estrangulo ai mesmo! Ninguém além de mim tem o direito de te beijar... 
  
Ouço o Jimin rindo do outro lado do celular. 
  
Jimin:- Não... Nada de garota... Eu decidi voltar antes.... Busan é bom, mas... sinto muito a sua falta... Estou aqui no aeroporto... Chego esta tarde... 
  
Agora meu coração começa a bater apressadamente!! Esta tarde?! 
  
- Jimin! Mas isso é ótimo! Estou tão feliz em vê-la novamente! 
  
Estou tão surpresa, mas feliz demais para tentar entender, e certamente não muito generosa para convencê-lo a ficar com o Suga! Minha bondade tem seus limites. 
  
Jimin:- Nós podemos nos ver esta noite... 
  
- Bem... É claro! 
  
Jimin:- Ótimo! Nos encontramos no bar como de costume? 
  
- Sim, claro que sim! 
  
Jimin:- Ótimo! Eu tenho que ir princesa! Até a noite! 


Quando ele desliga eu estou em uma pequena nuvem! Acho que vou literalmente voar para até a direção da minha casa. Voltar a ver o Jimin me faz ficar completamente eufórica! 
  
                                                       * 
  
Oh... espelho, espelho meu, me diga quem é a mais bela! 
  
Essa noite é sem dúvida a grande noite. Arrumei todo o meu apartamento e coloquei pequenas velas aqui e ali. 
  
Eu sei que vamos vir aqui no momento em que ele me acompanhar até em minha casa. Ele vai ter que entra, por bem ou por mal... 
  
Agora eu tenho que ficar linda! O problema é que eu não vejo muito, com este tipo de véu permanente que perturba minha vista... 
  
Quando começo a aplicar um pouco de pó nas pálpebra meus olhos começam a lacrimejar... 
  
ÓTIMO... 
  
Irritada, me limpo rapidamente com meu removedor de maquiagem. Respiro e estou feliz por ter uma aparência impecável. Sim, eu tenho os olhos inchados, bem como chama a atenção para uma pele bonita! 
  
(E os meus lábios está bonito também!) 
  
Eu escolho o meu brilho damasco. Não gosto de batons muito vibrante... Para mim é muito vulgar. E eu sei que o Jimin vai gostar mais natural. 
  
Eu olho o Mochi que está quieto mastigando seu urso quebrado no tapete da minha cama. 
  
- E agora, a roupa! 
  
O.K. não entre em pânico. Eu procuro no meu armário, me dizendo pela milésima vez esta semana eu tenho que arrumá-lo. A força de vontade em minha casa é uma arte! 
  
Eu escolho um vestido vermelho de ligas. 
  
É lago diferente do meu estilo habitual, mas esta noite eu tenho que fazê-lo perder a cabeça! 
  
Finalmente o toque final, o penteado!  
  
Levanto o meu cabelo e faço um coque levemente solto. Algumas mechas cai sobre os ombros para dar um ar romântico. 
  
Eu olho a hora: são 19:15. Melhor eu ir! Pego minha bolsa, pronta para sair, mas dou meia volta. 
  
(Ops! Tinha me esquecido!) 
  
Corro para o banheiro para encontrar o meu perfume favorito! 
  
Borrifo uma pequena nuvem de perfume ao meu redor. Pela última vez eu dou um pequeno toque no meu cabelo. 
  
- OK! Vamos! 
  
O táxi me deixa em frente ao bar. Durante o trajeto meu coração bate apressadamente como de uma adolescente... Eu estou divida entre a emoção, impaciência e até mesmo angústia. 
  
É um sentimento muito estranho mas ao mesmo tempo delicioso. 
  
Eu olho para as pessoas que estão passando por aqui. Tento ver se a moto do Jimin está estacionada em algum lugar. Mas não vejo nada. 
Decido esperar aqui fora. Eu não quero perder o nosso reencontro ou deixar de pular em seu pescoço na rua... 
  
Após alguns segundo, eu sinto sua presença atrás de mim. Suas mãos descansam na minha cintura. E eu tenho arrepios quando ele fala algo em meu ouvido. 
  
Jimin:- Boa noite, minha linda... 
  
- Jimin! 
  
Eu me viro e literalmente me jogo em seus braços para me aconchegar. 
  
Ambas as mãos estão em volta da minha cintura, apoio a minha cabeça contra o seu peito enquanto ele me dá um beijo na minha testa. 
  
Ele me abraça mais apertado. Eu tenho a impressão de ser muito pequena quando estou em seus braços. Algo como quando estava em sua moto. 
  
Nós ficamos um momento assim, um contra o outro. O abraço como se minha vida dependesse disso. Me sinto tão feliz que um sorriso se desenha docemente em meus lábios. 
  
Eu tento me separar dele, mas seus braços me seguram e me forçam a ficar assim. Eu gosto da força dele. 
  
Eu rio por dentro. Meus preparativos tiveram efeito. Ele não quer me deixar ir. 
  
Depois de alguns minutos, ele suaviza seu braço e me olha fixamente. 
  
Jimin:- Está sempre tão bonita... 
  
- Oh? Você gostou...? 
  
Dou um passo para trás e dou uma volta sorrindo... Apesar da minha visão turva, eu vejo um sorriso em seus lábios. 
  
Eu me aconchego em seus braços fechando meus olhos, eu me sinto confortável. Eu sinto um perfume diferente, mas estou tão bem quando ele me abraça... 
  
- Você mudou de perfume? 
  
Jimin:- Oh... Sim. Você gostou? 
  
- Mmmm... Acho que prefiro o antigo... Mas me contento com esse para esta noite... 
  
Eu ainda estou aconchegada contra ele, enquanto ele me segura em seus braços e acaricia meu cabelo. 
  
Depois de alguns minutos abraçados, Jimin continua. 
  
Jimin:- Que tal se nós entramos? 
  
Noto vibrar meu celular na minha bolsa enquanto Jimin coloca um braço em volta da minha cintura, para me levar para dentro. 
  
O garçom nos leva para a nossa mesa e nos deixa o cardápio. Nos sentamos no banco, um ao lado do outro. 
  
Me viro automaticamente para ele e com uma sensualidade calculada, coloco uma perna sobre a dele. Ele deixa uma mão suavemente no meu quadril e outra atrás dos meus ombros. 
  
Antes que o garçom de a volta para dar tempo para escolher, o Jimin fala. 
  
Jimin:- Seu melhor champanhe, por favor. 
  
Garçom:- Sim, imediatamente! Irei trazê-lo agora mesmo! 
  
- Mas Jimin...? Tem certeza? 
  
Jimin:- Quero comemorar nosso reencontro como se merece, princesa. E depois... algo me diz que essa noite será especial.... 
  
Quando o garçom traz a garrafa e dois copos, estou quase no colo do Jimin. 
  
Garçom:- Aqui está, para os namorados.... 
  
Jimin pega um copo e me entrega. Depois pega o seu sem deixar de me olhar. 
  
Jimin:- Há nós. 
  
- Há nós. 
  
Nós bebemos enquanto nos observamos e sorrimos, muito felizes de estarmos juntos. Na meia-luz do bar, consigo apenas diferenciar os detalhes, mas todos os meus outros sentidos estão estimulados. 
  
Jimin pega meu copo vazio das minhas mãos para colocar sobre a mesa e me servir novamente. Molha um dedo levemente no líquido efervescente e o passa ao longo dos meus lábios. 
  
Tremo com esse contato e essa descarga irradia através do meu corpo. 
  
Passo minha língua com uma lentidão calculada sobre o meu lábio úmido sem deixar de olhar para ele. 
  
O sabor do champanhe junto com a doçura de sua boca é delicioso e acaba me fazendo perder o pouco do controle que eu tinha. 
  
Ele passa a mão pelo meu quadril e sobe ao longo das minhas costas, enquanto dá beijinhos no meu pescoço. 
  
A escuridão que reina neste canto do bar nos protege de olhares indiscretos. Aproximo meu quadril contra ele para incentivá-lo a continuar com suas caricias. 
  
Pela primeira vez o Jimin toma a iniciativa e não será eu quem irá detê-lo. 
  
Eu fico vermelha imaginando o que essas pessoas poderiam pensar se soubessem das coisas que gostaríamos de fazer de baixo dessa mesa... 
  
Jimin:- Senti a sua falta... 
  
- Então... 
  
Sentir as mãos firmes e suaves do Jimin me mim me deixa louca. Acho que se continuar, eu poderia perder a cabeça. 
  
Eu separo um pouco para beber um gole do meu copo de champanha. Este homem me deixa completamente perturbada... sedenta. 
  
Jimin:- Você é tão linda... 
  
- Obrigada, mas você precisa deixar eu me hidratar, se não quer que eu fique doente. 
  
Jimin:- Oh? Doente? Mas isso é só um aperitivo, minha linda.... 
  
Eu quase me engasgo, antes de deixar o copo em cima da mesa. Jimin parece realmente determinado a mudar para uma velocidade mais alta. 
  
Devo dizer que não me desagrada, mas me surpreende um pouco... De repente, me pergunto se alguma coisa aconteceu em Busan... 
  
- O que aconteceu em Busan? É o lado roqueiro que te deixou confiante ou...? 
  
Jimin:- Mmm... Em Busan, percebi o quanto eu desejava te ver. Você me enlouquece, S/N... 
  
Dada esta declaração, eu tenho a impressão de que meu sangue ferve como uma panela de pressão. Logo o vapor irá sair pelo meus ouvidos... 
  
Cruzo as pernas nervosamente para me dar segurança e recuperar um pouco de autocontrole. 
  
Jimin de repente se inclina para mim, o que faz balançar meu banco. 
  
- Jimin... 
  
Eu rio com beijos depositados me meu pescoço. Desta vez não estamos em casa, mas em público! 
  
???:- Hum hum... 
  
Quando nos endireitamos, o garçom está nos observando. 
  
Garçom:- Desculpe-me... Gostariam de algo para comer? 
  
Jimin:- Está com fome? 
  
- Sim! Estou faminta! 
  
Jimin:- Tem razão. Vai precisar de energia... 
  
Eu rio e eu me coro como uma adolescente. Sei muito bem ao que o Jimin se refere... 
  
Uma vez que o garçom se vai, quero me sentar e me corrigir graciosamente. Para passar um pouco de seriedade! 
  
Com o pretexto de ir retocar a maquiagem e recuperar um pouco da segurança eu vou ao banheiro. O champanhe começa a fazer efeito e me sinto mais e mais relaxada. Quando volto para a mesa, Jimin já atacou as tampas. 
  
- Comilão! 
  
Jimin:- O que? 
  
Eu sento suavemente ao seu lado e o observo enquanto come. 
  
- Você sabia que se pode saber muitas coisas sobre um homem apenas o observando enquanto ele come? 
  
Jimin:- É? E o que você vê? 
  
- Um comilão! 
  
Nós explodir de tanto rir. Me faz falta momentos como este! 
  
- Foram longos esses dias sem você, no escritório... DanHae tem implicado muito comigo... 
  
Jimin:- DanHae? 
  
- Sim, DanHae! O que? Não me diga que está surpreso, depois da cara que ela fez quando nos encontrou saindo do elevador... 
  
Jimin:- Mmm... Isso não foi ruim... O que ela te disse? 
  
- Que sem você, não faltaria tempo para me jogar nos braços de outro colega de trabalho... 
  
Jimin:- Hahaha! 
  
- Essa cadela... Eu a odeio... 
  
Jimin:- Por que não lhe disse umas verdades? 
  
- Para quem, para DanHae? 
  
Jimin:- Sim. 
  
- Espere...você sempre me disse para me manter calma e, agora quer eu eu enfrente ela? 
  
Jimin:- Eu sei, mas... Ela não tem o direito de ter tratar assim. 
  
Estou um pouco confusa, especialmente vindo do Jimin... Que sempre tenta acalmar a situação entre DanHae e eu, e agora me coloca contra ela. 
  
- Jimin... Ela é capaz de me jogar do 42° andar ser eu olhar feio para ela... 
  
Jimin sorri, ele limpa as mãos e gentilmente se aproxima de mim, acariciando a minha bochecha. Este gesto não me deixa indiferente. 
  
Jimin:- Não sou o tipo de pessoa que sofre em silêncio. Se eu pudesse resolveria o problema... Não gosto de bruxas desse tipo... Você não pode deixar que te machuque dessa forma, mesmo se você achar que pode ter razões para fazê-lo, porque um dia ou outro lamentará não ter deixado claro os limites. 
  
- Concordo. Vou enfrentá-la. O que eu devo fazer? 
  
Jimin se afasta, como se precisasse de tempo para pensar. 
  
Jimin:- Todo mundo esconde coisas. 
  
- A única coisa que todo mundo sabe é que ela usa seus encantos para subir em seu trabalho. Mas você sabe muito bem que eles são boatos... 
  
Jimin:- E quando a fumaça há fogo... Esse boatos podem ser o início para faze-la calar. 
  
Eu coloco uma mecha de cabelo atrás da minha orelha, visivelmente chateada com o assunto. Jimin olha para mim como se compreendesse. 
  
Jimin:- Sabe o que a faria ainda mais furiosa? 
  
- Não... 
  
Jimin:- Te beijar apaixonadamente aqui, e agora mesmo... 
  
Jimin não esperar pela minha permissão para colocar seus lábios quentes e salgados nos meus, toma posse da minha boca com uma paixão selvagem, brutal. Estou surpresa mas satisfeita. 
  
Nossos beijos tornar-se cada vez mais intensa, e nosso comportamento no bar é tudo menos correto... 
  
As mãos do Jimin se envolvem em torno de mim enquanto acaricio os volumosos músculos de sua barriga por de baixo da camisa. 
  
De repente Jimin desvia seus beijos no meu pescoço e eu tremo. Sinto sua respiração quente no meu ouvido. 
  
Passa a mão pelo meu pescoço para imobilizar e chamar a minha atenção para o que está prestes a me dizer. 
  
Jimin:- Você já fez em um lugar público? 
  
(Quê?!) 
  
Me sinto surpreendida e realmente certa do que eu acabei de ouvir!... A ideia de fazer com ele em um lugar público, me deixa acalorada. 
  
Jimin esboça um sorriso. 
  
Jimin:- Ok, ok... A resposta deve ser não. 
  
- Sim! Enfim quero dizer... Nunca fiz algo parecido! Tenho muito medo de alguém me surpreender! Porque, você... 
  
Jimin:- Estamos só conversando S/N, nada mais... 
  
Eu levanto uma sobrancelha e fixo em seus lábios gananciosos. 
  
- Oh, é verdade? Tenho a sensação de que não falamos muito desde que chegamos aqui... 
  
Jimin:- Eu apenas me informo... Quando chegar a hora, farei você descobrir prazeres que nunca imaginou... 
  
(Oh!!) 
  
Esta afirmação aumenta a temperatura do meu corpo instantaneamente, se transformando em uma ardente bola de desejo. 
  
- Até agora não teve mais avanços e muitas vezes eu estive com fome... 
  
Jimin:- Eu posso facilmente satisfaze a sua fome, princesa... 
  
Pelo tom de sua voz, eu sinto que ele não está brincando. Sua promessa parece anunciar algo muito próximo. Eu me separo um momento, com o coração batendo rapidamente. 
  
Eu acho que este é o momento ideal para propor ao Jimin que me acompanhe. Obviamente, ele está tão ansioso quanto eu para continuar isso... De qualquer maneira, estranhamente, sinto intimidada. 
  
- Jimin... me acompanha?... Até minha casa? 
  
Ele sorri e coloca as mãos sobre a mesa, pronto para levantar. 
  
Jimin:- Acho que é uma excelente ideia... 
  
Enquanto o Jimin paga a conta do bar, eu saio para esclarecer ideias. O ar fresco da noite me parece um presente. 
  
Meu coração bate com força. A noite parece irreal, como se as coisas tivessem tomado um rumo diferente. No entanto, eu quero só uma coisa e é ele. 


Notas Finais


Calma, calma que amanhã vai ter a continuação dessa história.

Eu queria sabe.... Você não notou algo de diferente nessa história? hummm

Comente nos comentários.

Até o próximo...

Chu~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...