História Isto é amor? - Imagine Jimin. - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Bts, Imagine Jimin, Is It Love, Jin, Jungkook, Suga, Taehyung
Visualizações 162
Palavras 1.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ESSE CAPITULO FOI EDITADO~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Te desejo uma boa leitura. E sei que terá!

LLLLLEEEEEEGGGGOOOOO!!!!

Capítulo 24 - No elevado com ele.


Fanfic / Fanfiction Isto é amor? - Imagine Jimin. - Capítulo 24 - No elevado com ele.

Habilmente ele pega os meus pulsos e coloca na parede, uma em cada lado da minha cabeça.

Quando toma posse dos meus lábios, eu tenho a impressão de que me toma por inteira. Sinto como o pertencesse, como se fosse parte dele... Como se estivesse reclamando por algo à mais.

Seu torso esmaga meu peito, sua língua se insinua ao redor da minha, sua mãos me seguram com firmeza.

Felizmente, toda a tensão que estava no meu corpo frágil de repente se vai e minhas pernas tremem.

Eu não tenho nenhuma intenção de lutar, pelo contrário, saboreio o momento. Seu a me envolve enquanto sua pele de bad boy pressiona a minha.

Ele coloca uma perna entra as minhas para me segurar melhor. Contenho um gemido de surpresa.

Eu acho que um botão da minha camisa soltou pela brutalidade do seu abraço.

Tento me soltar para tocá-lo. Mas ele me mantém firme enquanto emite um gruinho sexy do fundo de sua garganta, que atinge a borda dos meus lábios.

Ninguém nunca me abraçou com tanta paixão e nunca senti uma intensidade parecida nos braços de um homem. Nem na famosa noite com o JiHyun...

Ele tem o dom de fazer desaparecer tudo ao nosso redor, de me fazer mergulhar em um turbilhão de sensações onde apenas ele se apodera de mim.

Eu quero este homem. Eu o quero do fundo do meu ser. Eu o quero desde o primeiro dia. Meu corpo inteiro vibra por ele, como se estivesse feita para seus braços.

A carícia sensual e profunda de sua língua na minha, suas mãos que me dominam, seu corpo firme esmagando o meu. Impiedosamente...

Ao não poder mover os braços ou pernas, eu decido me inclinar ao máximo para não deixar qualquer espaço entre eu e ele. Quero mais. Eu reivindico.

O sinto mais próximo de mim, enquanto reforça seu abraço. Não se escuta mais que o som de nossas bocas se misturando uma com a outra e nossa respiração difícil.

O elevado pode se abrir a qualquer momento, isso não tem a menor importância. O tempo pára, estou em outro mundo, no do Jimin...

[...]

Depois do trabalho, Jimin foi direto, "resolver o assunto" com JiHyun... Estou preocupada, não sei o que vai acontecer.

Eles vão brigar? O relacionamento deles é tão raro que eu sinceramente me pergunto como eles vão resolver os seus problemas...

Tudo isto... Toda esta situação... Me sinto mal... Eu tenho a impressão de estar no centro de uma comédia dramática, onde a heroína é cortejada por dois irmãos.

Eu decidi aproveitar o final da tarde para correr no parque com o Mochi.

Quando volto a pensar no beijo do Jimin, as sensações percorrem meu corpo inteiro. É a primeira vez que eu vejo o Jimin tão entregue. Era como se reivindicasse o que lhe pertence.

Como se o bad boy que foi finalmente não estivesse muito longe. Foi... intenso. O que a Lisa vai falar disso tudo...

Eu fecho  meus olhos um instante para pensar em seu beijo. Essa forma de tornar posse de meus lábios deu a minha imaginação a oportunidade de fantasiar sobre uma noite com ele...

Balanço a cabeça violentamente e respiro fundo para tirar essas idéias na minha mente. Em meu IPOD passa de " Fallin in love " para algo mais sensual. Espero que isso ajude a me concentrar.

A música aleatória me faz pensar nos bandidos que agrediram o JiHyun...

Eu não sei o que realmente aconteceu, mas estou com medo de que isso acabe envolvendo o Jimin de uma forma ou de outra.

Que ele se deixe bater porque ele tem procurado é uma coisa, eles atacarem o Jimin é outra.

Penso na tatuagem que exibia um dos seus peitorais.

Me pergunto se o Jimin também tem uma tatuagem... Afinal de contas, ele também teve um passado áspero e viveu a dureza da rua. Não seria estranho, que tivesse uma em algum lugar...

Eu coro ao pensar nas partes que ainda não tive a oportunidade de contemplar com detalhe...

Eu tenho que admitir que eu gosto de tatuagens... Especialmente aquelas que têm uma história, um verdadeiro sentido. Eu não seria contra de o Jimin exibisse uma e eu poderia seguir com o dedo...

Estou surpresa por ter estes pensamentos, pela primeira vez desde a noite com o JiHyun.

Eu só espero que a briga entre os dois irmãos não seja muito dramática...

[...]

Depois do meu passeio com o Mochi, espero no sofá uma ligação, uma mensagem do Jimin. Não suporto a ideia de ser dependente.

No momento em que vou preparar algo para comer, o celular toca. Eu quase queimo os sanduíches torrados ao forno por atender a chamada.

- Alo?

Jimin:- Sou eu. -a voz dele é indecifrável.

- O que aconteceu?

Jimin deixa um silêncio perturbador se instalar ao outro lado do telefone. Parece durar uma eternidade. A ansiedade aumenta: tenho a impressão de perde-lo.

Jimin:- Eu vi o JiHyun... -ele mal consegue falar.

Esta história deve lhe fazer muito mal. Meu coração se encolhe.

Jimin:- Está resolvido.

- Vocês... conseguiram conversar tranquilamente?

Jimin:- ... Não brigamos, sabemos bem que isso não resolveria nada. Resolvemos isso como homens, S\N. -noto o senso de sarcasmo na sua voz e eu odeio isso porque eu sei que não é ele próprio.

Eu só espero que o JiHyun não tenha falado nada sobre mim... Do que aconteceu aquela noite.

Jimin:- Não há nada que você queira me dizer... sobre aquela noite...?

Aqui estamos. Meu cérebro se coloca em modo de perigo. O que é que o JiHyun foi capaz de dizer?

- Não Jimin... Eu... não estou entendendo...

Jimin:- Então foi sua a excelente ideia de ir até a casa dele, enquanto o gangster estava determinado a colocar a cabeça dele de baixo da terra...?

Eu estava tão obcecada pela história que me esqueci de lhe dizer completamente a história dos gangster.

- Eu queria...

Jimin:- Você se deu conta que esses caras poderiam ainda está lá...?

- Jimin, eu estava tão zangada com o JiHyun! No inicio que eu nem sequer pensei...

Jimin respira e lança uma maldição.

Jimin:- S/N... Se eles pegaram o JiHyun, o que acha que teriam feito com você, uma bela mulher sozinha?! Os seus chutes não serviriam de nada contra suas armas!! -ele se excedeu claramente.

- Não foi prudente... Eu sei!

Jimin:- Você não leva as coias a sério S/N... Você pensava que ele não iria me falar sobre isso também?

- Eu queria te protege Jimin! Eu não queria que JiHyun te envolvesse.

Jimin:- ... Sim... E... você o ajudou a chegar ao seu quarto, em vez de chamar os serviços de emergência...?

- Eu queria chamar os serviços de emergência... Mas ele se recusou. Então eu o ajudei a subir para o seu quarto e depois me fui...

Ouço o Jimin respirar profundamente.

- Jimin... Eu deveria ter feito o que exatamente? Deixá-lo morrer no chão, como um cão?!

Me coloco na defensiva. Estou começando a ficar cansada de seus protestos por ter levantado o JiHyun quando somente o ajudei!

Jimin:- Claro que não! Só que eu teria gostado que me dissesse toda a verdade!

Deixo escapar um suspiro. Eu tenho a impressão de que eu faço tudo errado...

- Está mal porque eu fui até a casa dele e poderia encontrar com os caras, ou você está com raiva de mim porque o levei para o seu quarto?

Jimin:- S/N...

- Responda-me! Eu tento entender se você pensa que eu esperava que acontecesse algo no quarto do JiHyun! Isso por si só, eu entendo que tipo de garota que você está me julgando...

Jimin:-... Se você não entende a gravidade... Escuta... Eu tenho que ir....

- Eu vejo você hoje à noite?

Jimin:- Não. Eu estou na academia... Eu tenho que treinar um pequeno grupo...

- Está bem...

Um silêncio cai sobre nós por alguns longos segundos.

Jimin:- Tenho que ir.

Quando desligo me sinto frustada. Não há dúvida de que Jimin me excluiu dessa maneira! Eu vou para a academia e vamos ter uma conversa!


Notas Finais


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ESSE CAPITULO FOI EDITADO~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Eu quero sabe o que você achou. Comente aqui.

Então... até o próximo...

Chu~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...