História It Happened ★ JiKook (ABO) - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook Jimin Jungkook
Visualizações 881
Palavras 1.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


MEU DEUUUUUSS, 619 FAVORITOS!

AAAAAAAAAA

EU AMO MUITO VOCÊS!

Então, eu quero fazer um especial, mas também estou optando por deixar vocês escolherem o que querem. Pode ser qualquer coisa, menos 50 fatos sobre mim, porque eu não sei muita coisa sobre mim mesma ;-;.

Enfim, boa leitura!

Capítulo 34 - Thirty three


P.o.v Jungkook

Jimin terminava de tomar seu banho, enquanto eu estava arrumando nossa mala para irmos viajar com o resto do pessoal para o Hawaii. O pequeno estava super animado com essa viagem e eu não poderia estar diferente.

O cheiro do ômega adentrou em minhas narinas assim que a porta do banheiro foi aberta. Olhei em sua direção e sorri ao ver meu pequeno apenas de toalha, vindo em minha direção. Então quando chegou em mim Jimin sorriu e tocou na pontinha de meu nariz.

— O que foi isso? — Perguntei risonho.

— Nada! — Riu.— Amor, cadê a minha roupa?

— Hu, você não deixou na cômoda?

Jimin foi até a cômoda e olhou lá. Aproveitei a situação em que ele estava - virado de costas para mim - e fui até seu corpo, abraçando-o por trás.

— Ainsh, deixa eu me arrumar, Jungkook! — Pediu irritado.

Essa bipolaridade da gravidez.

— Oushi, calma! Eu só vim te dar um abracinho. — Me defendi.

O ômega ficou em silêncio, provavelmente pensando em dezessete maneiras diferentes de me matar, mas logo se derreteu em meus braços e praticamente ronronou quando comecei a fazer carinho em sua cintura.

— Desculpa, Amor. Esses hormônios estão me deixando louco! — Falou baixo, aproveitando o carinho.

— Tudo bem, Bolinho. Eu lhe entendo.— Falei em tom normal, ainda acariciando sua cintura.— Mas vamos sempre pensar pelo lado bom disso tudo, ok?

— Uhum.

Jimin se virou de frente para mim e rodeou seus braços com meu pescoço, sorrindo de forma fofa para mim. Retribui seu sorriso e beijei sua testa, vendo o menor fechar os olhos e suspirar, corando levemente. Ele era adorável até nos pequenos atos.

— Amor, eu te amo, mas ainda tenho que me trocar ou se não iremos perder o vôo.— Disse.

— Ok.

Beijei sua testa novamente e então o pequeno se afastou e continuou a procurar suas roupas. Logo ele achou e se vestiu. Depois virou para mim novamente e sorriu mais uma vez, levando suas mãozinhas para seu ventre.

— Pequeno, você está animado para essa viagem? Hu? Está? — Perguntou para seu ventre, me levando a sorrir.

Peguei as bagagens que ainda faltavam e as lavei para a sala. Então Jimin me seguiu e logo saiu do apartamento, deixando a porta aberta para mim. Levei as malas até o elevador aonde o pequeno estava e as coloquei lá dentro, enquanto que o ômega segurava as portas da caixa de metal para mim. Por fim tranquei nosso apartamento e fui até ele.

O elevador desceu até o térreo e então o porteiro me ajudou a tirar as malas de lá. Logo nosso táxi chegou e eu coloquei as malas no porta malas com a ajuda de Jimin e do motorista. Então em pouco tempo nós já estávamos na estrada, indo em direção ao aeroporto.

[…]

— Então, você tem que depois passar isso nisso aqui e…— Taehyung explicava um joguinho para Jimin, que ouvia tudo concentrado, fazendo um biquinho adorável.

— Filho, me ajuda aqui? — Meu appa pediu, se referindo a bagagem do omma que ele carregava.

O ajudei e logo voltei a ficar em pé ao lado de Taehyung e Jimin, observando os dois que agora riam do desespero de meu ômega por não conseguir fazer a missão do jogo.

— Unf, desisto! — Jimin resmungou, colocando o celular no colo de Taehyung.— Mor! — Me chamou animado animado assim que percebeu que eu lhe observava.— O Minnie quer colinho! — Pediu, esticando seus bracinhos e abrindo e fechando suas mãozinhas, como uma verdadeira criança.

O obedeci e peguei o menor no colo, o segurando como um verdadeiro bebê. Ele fechou seus olhinhos e bocejou, deixando tudo mais fofo ainda. Quase vomitei arco íris quando Jimin começou a ronronar quando Taehyung começou a acariciar seus cabelos castanhos, sorrindo para mim.

— Jimin, você é mais velho que o Jungkook e age como um bebê. Credo! — Yoongi resmungou.

— Eu sou o ômega, cacete! E se você não percebeu eu quero dormir, açúcar ambulante. Então cala essa boca antes que eu cale com uma agulha e linha. Obrigado.— Jimin disse, bufando em seguida.

— Ok, ele consegue ser fofo e dar medo ao mesmo tempo.— Taehyung comentou, me fazendo rir.

— Você não ria! — O ômega em meus braços me repreendeu.

— Ok, ok.

[…]

Entramos no avião e fomos para nossos assentos; todos os casais haviam ficado, felizmente, juntos. Então logo ele começou a decolar, fazendo Jimin apertar meu braço nervoso. O ômega parecia tonto, mas acima de tudo estava com medo.

— Calma, Minnie. Quer que eu peça uma água? — Pergunte.

— N-Não. Só fica comigo! — Pediu.

Assenti e fiz ele soltar meu braço. Então Jimin deitou a cabeça em meu ombro e eu entrelacei nossas mãos. Ele aos poucos foi se acalmando e logo já estava quase dormindo em meu ombro, apenas murmurando algumas coisas em respostas a minhas perguntas.

— Taehyung, para! — Hoseok pediu risonho, batendo os pés na parte traseira de meu assento.

— O pessoal, vocês querem castanha? — Perguntei.

— Uhum, qual? — Taehyung perguntou.

— A castanha do vamo Pará.— Falei irônico, levando Yoongi, que eu nem sabia aonde estava sentado, a cair na gargalhada.

— Mor? — Jimin me chamou manhoso.

— Hu?

— O que você acha que nosso filho vai ser? Tipo, menino ou menina, alfa ou ômega…

— Eu realmente não me importo com o que ele vai ser, ômega, alfa, menino ou menina. Realmente eu vou o amar de qualquer jeito, não importa o seu gênero ou sexo.

— Eu sinto que o bebê já te ama.— Sussurou.

— E eu já o amo.— Falei, sorrindo.— Eu amo vocês.

— Eu também amo vocês...

Ficamos em silêncio por um tempo, apenas trocando leves carícias e aproveitando a sensação de estarmos juntos, por enquanto que ouvíamos os outros conversarem. Até que Jimin começou a chorar baixinho, apertando sua mão contra a minha.

— Jeongukk-ah…? — Me chamou choroso.

— Hu? — Murmurei, olhando-o pelo canto do olho preocupado.

— Você promete que não vai me deixar? Eu estou mais manhoso e grudento que o normal, estou mais necessitado de você e estou tomando mais partes do seu tempo. Além de que estou ficando gordo!

— Jimin, eu nunca vou te deixar. Eu te amo de qualquer jeito também, não importa se está mais manhoso ou necessitado, eu continuo a te amar.— Falei, acariciando sua mão.— E você está ficando com mais peso por causa do fruto do nosso amor. Não se esqueça disso.

— Obrigado...

— Eu sempre estarei aqui para o que for.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...