História It has always been you (emison) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Ashley Marin, Bethany Young, Byron Montgomery, Caleb Rivers, Carla Grunwald, Cece Drake, Courtney DiLaurentis, Darren Wilden, Dean Stavros, Dianne Fitzgerald, Dr. Rollins, Ella Montgomery, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Garrett Reynolds, Hanna Marin, Holden Strauss, Ian Thomas, Isabel Randall Marin, Jackie Molina, Jason Dilaurentis, Jenna Marshall, Jessica DiLaurentis, Kate Randall, Lorenzo Calderon, Lucas Gottesman, Maya St. Germain, Melissa Hastings, Meredith Sorenson, Mike Montgomery, Mona Vardewaal, Noel Kahn, Paige McCullers, Pam Fields, Personagens Originais, Peter Hastings, Samara Cook, Sara Harvey, Shana Fring, Spencer Hastings, Sydney Driscoll, Toby Cavanaugh, Tom Marin, Veronica Hastings, Wayne Fields, Wesley Fitzgerald, Wren Kingston
Tags Aria, Bebê Emison, Buttahbenzo, Caleb, Emison, Ezra, Ezria, Haleb, Hanna, Pll, Prety Litlle Liars, Sasha Pieterse, Sashay, Shay Mitchell, Spaleb, Spencer, Toby
Exibições 531
Palavras 2.642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Just us two


Fanfic / Fanfiction It has always been you (emison) - Capítulo 8 - Just us two

...

   Já estava do lado de fora do bar com a Paige, demonstrando total irritação, enquanto ela tentava me acalmar.
  __ Em, eu te trouxe aqui fora, porque eu queria dizer que eu te amo e não vou deixar você desistir de nós duas... - ela comenta olhando para alguém na sua frente que eu não consigo ver porque eu estou virada de frente para ela.
  __ eu te amo Em, quer namorar comigo denovo, começar tudo do zero? - ela continua desviando o olhar para alguém, e tenta me agarrar e rouba um beijo, de imediato me afasto, então me viro e vejo Alison, sair correndo dali.
  __ desculpa Paige, mais eu não posso, tenho que ir tchau - respondo indo atrás da Alison, deixando Paige me olhar frustrada. A visto Alison estava indo para seu carro, que mau acabará de chegar no bar já estava indo embora, consigo alcança-la, ela já em frente ao seu carro, na esquina do bar, um pouco escuro mais pude notar sua irritação.
  __ oque você quer Emily? - pergunta, enquanto abre a porta do carro.
  __ quero você - digo por impulso e ela me olha sem jeito e me aproximo dela envolvendo nossos lábios, num beijo calmo, romântico, cheio de saudade, seu beijo tinha um pouco de gosto de álcool devido a bebida que tinha bebido então ela interrompe...
  __ que foi não gostou? - eu pergunto, porque ela abaixa a cabeça demonstrando tristeza.
  __ Emily você está namorando..
  __ claro que não, a Paige me pediu e eu não aceitei, eu não sinto mais do que amizade por ela, você sabe que eu sempre fui apaixonada por... - ela me interrompe colocando sua mão em minha boca fazendo a menção para me calar.
  __ não precisa dizer nada.
  __ vem vamos sair daqui, vamos voltar, antes que as meninas dêem falta de nós - digo me afastando um pouco dela, alisando meus  braços demonstrando o quanto estou com frio, ela concordou e fomos andando uma ao lado da outra quando sinto meu pé preso em um buraco no chão, automaticamente caio no mesmo, Alison se abaixa até mim fazendo suas pupilas dilatarem de preocupação.
  __ ai que merda! Quebrou meu salto - digo em tom rude, sentada ainda no chão, com a metade do pé no buraco.
  __ fica calma Em, eu vou tirar seu pé - Alison dizia enquanto puxava meu pé para fora, depois de minutos puxando ela que vai pela velocidade que tirou meu pé, me fazendo ir até ela e ficar por cima, ainda sobre o chão, sinto minha respiração falhar, o frio que estava eu já não sentia mais, ela rapidamente ela sai de baixo de mim, e levanta bruscamente.
  __ desculpa Em, é que eu... - suas palavras saiam falhadas, logo após ela estendeu sua mão e me levantando do chão, ao pegar em minha mão sinto uma onda de choque percorrer meu corpo, minhas mãos começam a soar, ao perceber meu nervosismo ela da um sorriso.
  __ vem vamos pra minha casa, eu coloco um gelo no seu pé antes que incha mais - ela diz enquanto segura em minha mão, me levando devagar até seu carro, olhando para meus pés.
  __ Ali não precisa sério - digo rindo da cara de preocupação dela.
  __ shhhh - ela abre, a porta e eu entro em seguida ela bate a porta, dando a volta e sentado no banco do motorista, arruma seu cintos e da partida no carro, passo a metade do caminho a encarando depois em meio silêncio resolvo pedir obrigado.
  __ Obrigada Ali - digo colocando minha mão sobre sua coxa, e ela olha para minha mão da apenas um sorrisinho.
  __ não precisa agradecer, eu sei que você faria o mesmo - ela responde depois de segundos.
  __ sem dúvidas - respondo no mesmo momento, depois de alguns minutos ela coloca sua mão sobre a minha que estava encima da sua coxa, me causando um conjunto de sensações.
  __ você sabe que eu sempre te amei não é? - ela me indaga enquanto não perde o foco na pista, sem me olhar.
__  eu também nunca deixei de te amar, por mais que eu quisesse - logo após eu aperto, minha mão no banco e ela segura minha mão, logo em seguida me olha, depois volta a atenção na pista.
  __ chegamos - ela diz freando o carro, que logo para em frente sua residência.
__ bem então vamos descer - digo sorrindo me virando para destravar a porta, mais sou surpreendida pela sua mão pegando em meu braço, imediatamente eu me viro, e ela vem até mim colando nossos lábios, o beijo começa apaixonado e logo após vai ganhando outras proporções, sinto suas mãos alisarem meus braços, em seguida levo as minhas mãos a sua nuca, o clima vai esquentando e sinto meu sexo pulsar violentamente, quando sem querer a mão dela toca meu íntimo sobre o vestido, eu já estava ofegante e ela também nos separando com vários selinhos e dei uma mordida no seu lábio inferior que ficou inchado e vermelho no mesmo minuto, ficamos alguns minutos em silêncio apenas com as testas coladas uma na outra.
  __ vem vamos entrar, preciso por gelo no seu pé ainda. - ela diz com a voz um pouco ofegante, logo abre a porta do carro, e da a volta pra me ajudar a descer, seguro em sua mão e a puxo para dentro do carro ainda de porta aberta, fazendo ela cair sobre mim.
  __ Em, para a gente precisa entrar -  Ali comenta sorrindo me dando um selinho e saindo de cima de mim, eu estava louca de desejo por ela que só sabia concorda com a cabeça.
   Ao abrir a porta, nos entramos eu sigo atrás dela que acende a luz, e percebe que sua tia já tinha ido dormir, ela olha em volta e a casa estava realmente vazia.
  __ Em, eu vou subir lá em cima pra ver como tá a Chloe, ok? - ela indaga me levando até o sofá, mais eu queria ver nossa filha também, então eu digo.
  __ não Ali, eu quero ver como minha princesa tá - digo rindo e ali também ri, ela sobe e eu subo atrás dela, seguimos até o quarto da pequena que é ao lado do de Alison, vejo um porta branca, ela abri , porta e vemos uma luz rosa um pouco fraca, com várias borboletas de luzes no teto do quarto, caminhamos até o berço e ela tá dormindo feito um anjo, fico à encarando, depois começo fazer carinho na suas pequenas mãos, pego no seu narizinho e ela da um espiro fazendo ali e eu dar risada.
__ Em, não meche no nariz que ela espira.. - Ali comenta falando baixinho.
  __ eu tenho essa mesma mania - respondo sorrindo.
  __ por isso ela é sua filha - ela fala, e logo olha em meus olhos e eu retribuo o mesmo olhar, ela vem se aproximando de mim, e sela nossos lábios com um selinho eu me afasto, pois eu não queria que fosse beijar por beijar eu preciso saber oque Alison sente por mim, ela faz cara de confusa.
  __ você não quer? - ela me pergunta se afastando um pouco mais, olhando para o chão.
  __ eu quero mais que tudo, mais oque eu não quero é ser seu brinquedo Ali, preciso saber oque você sente por mim.
__ nós podemos falar disso depois, vamos sair do quarto da neném - apenas confirmo com a cabeça a seguindo até seu quarto.
  Eu me sento na cama pois meu pé ainda doía, Ali tirou seus sapatos e disse que ia na cozinha buscar gelo.
  __ Ali não precisa, eu desço até lá e pego
  __ Fields, você ja andou demais, eu sei que sei pé tá doendo porque tá vermelho, bem espera aqui que eu já volto. - eu não respondo nada então ela some do meu campo de visão, então reparo em seu quarto que não mudou muita coisa, vejo seu criado mudo com uma foto, de todas nós no ensino médio, vejo sua torre Eiffel de decoração e passa um flashback na minha cabeça com a voz da Ali, dizendo que nós viveríamos lá pra sempre, depois observo sua cama e lembro do nosso primeiro beijo longo, repleto de amor, só não transamos porque alguns minutos depois o pai da Ali, passou em seu quarto.
  __ Em? Ta ai? - ouço sua voz, e logo viro e sou abandonada pelos meus pensamentos.
__ Tá pensando no que? - Ali me pergunta notando que eu não havia lhe respondido nada.
  __ a a .. é.. naquele noite em que você voltou.. - digo quase gaguenjando, fazendo ela sorrir, sinto minhas bochechas ficarem coradas.
  __ naquele noite nós quase transamos - ela comenta sorrindo, se aproximando de mim com uma bolsa de gelo, meu corpo estava esquentando, Alison adora me provocar mesmo sem querer ela consegue ser a pessoa mais sexy do mundo, ela se abaixa um pouco em frente à cama, enquanto eu estou sentada na mesma, e eu estendo meu pé pra ela e a mesma coloca a bolsa no meu pé, ao sentir o gelado da bolsa e a mão da Alison massageando meu pé, sinto uma excitação tomar conta do meu corpo, tento disfarçar.

POV ALISON

  Eu estava amando provocar a Em, sem que ela perceba que estou provocando, eu passava minhas unhas de leves em seu pé, e podia ver sua pele arrepiada que me causava um certo calor, olho para o rosto da Em, e ela estava mordendo o lábio inferior se balançando na cama.
  __ oque foi doce em? - indago num tom sensual, pois eu estou ficando excita ao vê-la com o assemblante de desejo que não dá pra esconder, percebo que depois de terminar de falar a Em começa se mecher mais na cama, então pego a bolsa de gelo, e vou subindo sobre suas pernas deixando rastro molhado por onde passava, até chegar em suas coxas por fim paro, e a olho com o rosto carregado de desejo.
  __ Ali, não me provoca - ela comenta com a voz totalmente carregada de desejo, fazendo meu íntimo se molhar por completo.
  __ eu não estou fazendo nada Fields - respondo me fazendo de boba rindo maliciosamente, me levanto pego a bolsa de gelo e me viro em menção de sair do quarto.
  Sinto suas mãos envolveram meu corpo e pegaram meus seios, me fazendo dar um leve gemido, enquanto sua boca veio para meu pescoço e ombro, beijando e dando mordidas de leve. Foi como se ela  estivesse esperando o momento certo para me agarrar, sigo com ela atrás de mim e fechamos a porta para que tivéssemos privacidade.        De repente, percebi que eu a estava atiçando sem querer, pelo mesmo tempo em que ela esteve me atiçando. Seguimos nos beijos quentes até a cama, ela estava por cima de mim, quando já sentia sua mão dentro da minha blusa ela me olhava com o rosto estampado de desejo.
  __ você quer? - ela me pergunta colocando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha.
  __ é oque eu mais, quero - é só oque eu consigo responder, pois o tesão já era tomado pelo meu corpo, ela não respondeu nada, apenas tirou a minha blusa e eu levantei um pouco pra ajudar a tirar, logo depois ela abriu o zíper da minha calça e a deslizou pelo meu quadril, e depois colocou a mão entre minhas pernas. Riu devagar.

  _Sua calcinha está encharcada - ela diz enquanto apalpa meu sexo sobre minha calcinha, me fazendo gemer alto, e inclinar meu tronco, em poucos segundos, eu estava sem ar . Não ouvir  nem um som familiar  de nada, apenas seus gemidos, sentir suas mãos abaixando minha calcinha, e sem aviso ela enfiou dois dedos dentro de mim. Eu estava tão excitada que entrou com facilidade, mas dei um grito de surpresa e cravei as unhas no travesseiro da cama quando ela começou a mexer os dedos dentro de mim enquanto mordia a boca.
  __  aí que delícia, vai mais forte Em! - digo quase gritando, ao ouvir minha voz ela atende meu pedido, aumentando a velocidade me estocando sem parar, eu precisava do contato da boca dela, então a pego pelo pescoço enquanto ela continua me estocando sem parar, sinto uma de suas mãos sobre meus seios, ainda sobre o sutiã, de repente sinto uma onda de calor tomar conta do meu corpo, minhas pernas estremeceram e começo um orgasmo sem parar.
  __ você ainda tá de vestido - digo deitada a olhando em seus olhos negros que ainda estavam em cima de mim.
  __ então tira
  __ você acabou comigo - digo soando excitada, ela me dá um beijo e ela mesma tira seu vestido pois minhas pernas estavam bambas, ao vê-la apenas de lingerie, meu íntimo pulsa fortemente meu levantando um pouco pra ir até seu beijo, estamos sentadas na cama, sinto suas mãos em minhas costas, em alguns segundo procuram o fecho do meu sutiã e o tira, me fazendo dar leves gemidos.
  __ você é tão linda Ali - sua voz estava totalmente embreagada, vendo meus seios totalmente à mostra, fazendo ela toca-los e aperta-los com força, levo a cabeça um pouco para trás e ela leva sua boca ao encontro dos meus seios enquanto chupava, mordia, levo minhas mãos até seu cabelo, de imediato ela me empurra e eu caí deitada na cama denovo, e solto um gemido grande, a observo tirando seu sutiã e o jogando longe, logo depois sua calcinha, ela vem ao meu encontro e eu apalpo seus seios e os chupos, enquanto nós gememos entre beijos, ela vai descendo sua língua sobre meu corpo, e dando leves mordidas, ela abre minhas pernas e eu mordo meus lábios com toda força, ela chega em meu sexo e da várias mordidas em meu clitóris ela   lambia e sugava. Senti seus dedos entre minhas pernas e depois ela enfiou dois dedos dentro de mim enquanto, lambia meu clitóris eu ergui meu quadril, me esfregando contra o rosto dela enquanto ela persistia no meu clitóris. Aumentou as estocadas indo mais rápido e me lambeu várias e várias vezes. Segurei seus cabelos e gemi muito alto. Estava perdida.
  __ eu vou gozar na sua boca Em... posso?— gemi. Eu sei. Não era uma coisa que eu costumava pedir se não recebesse uma ordem direta para isso, mas não ia arriscar uma interrupção por nada no mundo.
   Ela fez que sim e continuou chupando. Eu me curvei para cima de novo e continuei segurando seus cabelos. Senti como se a língua dela estivesse vibrando quando gozei, gritando de prazer até me encostar na cama de novo.
  __ eu vou gozar também - sua voz estava completamente falha, então, sinto meu corpo pesar e atingimos o ápice do prazer juntas.
  Ela afasto  a boca e tirou seus dedos de dentro de mim e os chupou antes de subir ao meu encontro se juntar a mim. Deitada com a cabeça no peito dela.
  __ você acabou comigo - digo a abraçando, logo depois sinto sua perna sobre e minha.
  __ você me provoca - ela responde beijando minha testa.
  __ se eu soubesse que transar com você fosse tão bom, eu já tinha transado faz tempo, eu te amo. - eu falo ainda sobre seu abraço.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...