História It hurts me, but it does me good.(yoonseok) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Babyboy, Bangtan Boys, Bts, Daddy, Sope, Yoonseok
Visualizações 58
Palavras 1.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a demora gente, essa semana foi osso mas espero que gostem de verdade

Capítulo 11 - 11° Capítulo


Fanfic / Fanfiction It hurts me, but it does me good.(yoonseok) - Capítulo 11 - 11° Capítulo

Prov.:Yoongi

Acordo e olho para Hoseok do meu lado. O que eu faço agora, por mais que eu queira desistir dele meu coração não quer, amanhã já começa as aulas, tive uma ideia, vou dar em cima de outro aluno provavelmente ele vai desistir de mim, assim eu não preciso desistir dele, bom mas eu vou precisar ajudar ele pois ontem me empolguei e ele hoje não vai conseguir andar, nem amanhã porque é impossível ficar do lado de um homem desses e não querer fode-lo. Ele acorda e me faz sair de meus devaneios.

"Bom dia Daddy" ele diz sorrindo, nem parece que ontem tomou uma pentada violenta.

"Bom dia Babyboy, dormiu bem?"

"Sim, mas acordei melhor ainda" ele diz e sorri, é inevitável eu sorrir também.

"Vamos tomar café?" digo, ele arqueia as sombrancelhas.

"Eu até queria levantar mas ambos sabemos o que vai acontecer se eu tentar" ele diz e da uma risada.

"Okay eu te ajudo" digo e rio com a situação. Por mais que eu esteja preocupado com ele é engraçado o fato de eu ter causado ele andar mancando. Ajudo ele a levantar, desço com ele, coloco ele no banco perto do balcão, frito ovos e bacon e dou para ele e me sento para comer junto a ele.

"Amanhã entra um novo aluno na sua tcredigo e ele me olha.

"Que legal, é nerd?" ele pergunta e come um pedaço do ovo.

"Mais ou menos, eu vi no histórico que ele fazia fama com as garotas por ser um badboy" digo e ele me olha.

"O nome dele é Jay Park?"

"Sim, como você sabe o nome dele" pergunto arqueando as sombrancelhas.

"É o meio irmão do Jimin um amigo meu"

"Hmmm" digo e ele ri.

"Isso é ciúmes" ele diz convencido.

"Sou um ser subdesenvolvido, não sei nem que palavra é essa, ela não existe no meu vocabulário" digo e disfarço comendo.

"Ah sei" ele diz e acaba de comer, ele anda mancando até a pia e põe sua louça lá.

"O que faremos hoje?" digo e ele me olha.

"Ir no parque, depois num restaurante, depois ir no cinema e por fim voltar para casa e... você sabe oque vem depois" ele da uma risada e quase cai.

"Você esta bem empolgado para alguem que esta todo dolorido" falo rindo.

"A culpa é sua, seu bruto" ambos rimos.

"Okay vamos fazer o que você falou" falo e sorrio.

[...]

Tomamos banho nos arrumamos e fomos para o restaurante. Hoseok que recomendou esse restaurante e eu realmente espero que seja bom. Pegamos o cardápio e escolhemos kimchi.

"Eu estou com você e não sei quase nada da sua vida, que tal nos conhecermos melhor" digo e ele se mexe desconfortável na cadeira acho que por minhas palavras.

"O que você quer saber?" ele diz e me encara.

"Onde você cresceu, se já teve outros relacionamentos, quais são seus hobbies sei lá qualquer coisa" digo e antes que ele me responda a garçonete trás nossos pratos.

"Eu...nasci aqui mesmo e cresci aqui, tive mas foram frustrados mas sou amigo de alguns de meus ex, gosto de dançar e cantar e é isso... e você?".

"Eu cresci aqui também, tive e não tenho ele como amigo, gosto de fazer rap e cantar e é isso"

"Ele quem?"

"Eu prefiro não falar sobre isso" digo e como o kimchi.

"Ah não agora você vai falar, começou termina" ele diz e olha para mim sério.

"Affs pra que eu fui falar né, a história é longa"

"Tenho todo o tempo do mundo, começa"

"Eu comecei a trabalhar na escola ano retrasado, eu fiquei super empolgado meu primeiro trabalho, eu comecei a me enturmar com os professores, o Jackson, o Hansol, a Jiwoo e a Somin, o Jin e o Rapmon já eram meus amigos, depois de umas semanas chegou um novo professor é que ele era lindo e se vestia muito bem, eu já tinha começado a me interessar nele, ele e o Jin começaram um amizade muito forte, ele começou a me seduzir de forma tão geniosa e eu fui caindo como um pato no papo dele, começamos a namorar e foi quando ele começou a me trair com deus e o mundo, o pior foi que o Jin que eu pensava ser meu melhor amigo acabertava tudo que ele fazia, quando eu descobri as únicas palavras que ele disse para mim foram que eu nunca iria amar alguém como eu amo ele, eu comecei a me afastar das pessoas a ficar mais rude mas ranzinza, e ele viajou para Daegu para ajudar uma outra escola que estava sem professores e foi isso" digo e mal percebo que estava chorando rios de lagrimas, ele olha bem no fundo de meus olhos.

"E você? Nunca mais amou ninguém? Você ainda o ama?"

"Eu vou ao toalete" digo e me levanto indo em direção ao banheiro, deixo um tempinho, paro de chorar e começo a lavar meu rosto, seco o rosto com toalhas de papel, respiro fundo me olhando no espelho e volto a mesa.

"Você não me respondeu as perguntas, você ainda o ama? Você já amou alguem depois dele" jogo o dinheiro da conta na mesa e me retiro andando bem rápido, ele vem correndo atrás de mim. "Qual é o seu problema?" ele grita para mim, paro de andar e me viro para ele.

"Eu não quero falar sobre isso" volto a andar rápido.

"E se eu te contar sobre algo que eu nunca contei para ninguém você me conta?" ele diz e me viro para ele e paro.

"Okay, vamos para a praça e você me conta"

"Okay" vamos para a praça e nos sentamos no banco.

"Fala!!!"

"Ta, quando eu tinha 11 anos eu fiquei na casa da minha tia pois meus pais foram viajar em suas bodas de casamento, eu gostava muito de ficar com a minha prima poque ela me maquiava e me emprestava suas roupas, um dia meu tio me viu vestido de menina e me puxou pelo braço com força até seu quarto e disse 'se você quer ser uma menina vai ser tratado como uma' ele segurou meus braços com a mão e fez aquilo comigo na frente da minha prima, eu nunca contei para ninguém porque eu senti nojo de mim e eu já sabia que se eu contasse para minha familia eles iriam dizer que a culpa é minha por estar vestido de menina, então eu implorei para minha prima não contar para ninguém" choro com a historia dele, é bem pior que a minha, acaricio seguro o rosto dele com as duas mãos e acaricio as bochechas dele que estão encharcadas de lágrimas.

"Ninguém nunca mais vai fazer isso com você, eu não vou deixar"

"Agora você conta?"

"Sim, bom... eu não sei se o amo ele foi embora e desde que te conheci não penso mais nele e sobre eu amar alguem depois dele eu...".



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...