História It Was Just a Dream... - Park Jimin (Jimin) - BTS - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin
Exibições 32
Palavras 1.398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Fantasia, Fluffy, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas, desculpa pela demora novamente.
(S/N): Seu Nome
(S/A): Nome da sua Amiga
Quando não esta especificando, o Ponto de Vista é da (S/N)
Boa Leitura!

R

Capítulo 2 - 2 Capítulo


Capítulo ~2~

— Jimin! — Eu disse e me levantando do sofá quando tomei consciência de que aquilo era real.

— O que, (S/N)? — Ele disse baixinho, soltando a maçaneta da porta já aberta e se virando para olhar em meus olhos.

Eu só consegui correr para seus braços, que me abraçaram logo pela cintura, não tínhamos forças para falar nada. Seus braços eram tão confortáveis, eu demorei a querer me livrar deles, queria aproveitar o momento, mas, eventualmente, eu acabei o fazendo.

Jimin segurou meu maxilar com a mão direita e selou nossos lábios lentamente, sua língua pediu passagem, eu cedi, brigávamos por espaço na boca um do outro. Tirou suas mãos do meu maxilar, passou pela minha nuca, chegando em minha cintura, pousou as mãos ali, apertando conforme nos beijávamos, assim como eu fazia em seu pescoço, bagunçando seus fios negros.

Separamos os rostos, nossas respirações descontroladas se misturaram, pude sentir seu hálito de hortelã, devido ao chiclete, ele colocou minhas pernas em volta de sua cintura e me levou no colo até o sofá, onde ficou por cima de mim.

Eu o beijei novamente, surpreendendo-o, sua mão direita percorreu o caminho entre a minha cintura e minha perna, entrando por debaixo do roupão e deixando leves apertadas no meu quadril, me fazendo arfar, enquanto a outra mão fazia carinho na minha nuca e tentava aproximar nossos corpos, se é que era possível ficarmos mais próximos que já estávamos. Minhas mãos foram em direção à sua calça, tentando abrir o botão, mas Jimin as tirou do local e separou nosso beijo.

— Não podemos, (S/N). — Jimin disse, com a respiração acelerada, se levantando do sofá e mexendo no cabelo.

— Eu sei, meus pais estão em casa, mas eu esperei tanto por isso, por você. — Eu me levantei e coloquei meus braços em volta de seu pescoço e olhei em seus lindos olhos negros.

— Esperou por mim? — Me olhou confuso, mesmo que sorrindo.                                   

— Sim, eu sempre pensei em você como mais que amigo, mas achei que não gostasse assim de mim. — Eu disse abaixando o olhar para seu peito pensando no quanto perdi nesse último ano.

— Eu também. — Ele levantou meu queixo com o dedo indicador e selou nossos lábios brevemente. — Como pudemos ser tão idiotas de perder tanto tempo? — Aqueles olhos que eu tanto amava analisavam meu rosto.

— Não sei, mas o que importa é que estamos aqui, agora, vamos subir? — Eu apontei para as escadas com a cabeça e ele me olhou com dúvida.

— E seus pais? Eles podem acordar, ou de manhã podem me ver.

— Eles têm sono pesado, eu nunca encontro com eles de manhã antes da escola, estamos seguros, mas você pode dormir aqui? E os seus pais?

— Eles acham que estou dormindo na casa do Hoseok, foi ele que me trouxe aqui, me encorajou a falar com você. — Um sorriso surgiu em seus lábios, aquele sorriso lindo que me deixou hipnotizada desde o primeiro dia.

— Ele deve ter percebido que eu gosto de você, me conhece muito bem.

Eu tirei meus braços de seu pescoço e fui em direção à porta para tranca-la, depois voltei para Jimin, peguei em sua pequena mão e fomos em direção ao meu quarto, andando silenciosamente para não acordar ninguém. No caminho, Jimin tira seu celular do bolso e me mostra que recebeu uma mensagem de Hoseok, perguntando como foi, ele guarda o celular no bolso e faz um sinal de silencio e depois aponta para meu quarto, querendo dizer que conversaríamos lá dentro. Eu abri a porta e dei passagem para ele, que entrou seguido de mim, eu acendi a luz e virei a chave. Jimin senta na cama, tira o celular do bolso e começa a digitar.

— Está respondendo Hoseok?

— Não mais, vamos dormir? — Colocou seu celular em cima do criado mudo.

Tirei o roupão e guardei no meu armário.

— Wow, nós não vamos fazer nada mesmo? — Jimin mordeu os lábios e sorriu malicioso.

— Hoje não, Jimin, meus pais estão aqui do lado, eles têm sono pesado, mas eu prefiro não arriscar tanto. — Me deitei na minha cama de casal.

— Tudo bem, eu entendo, é que ver você assim... — Ele deitou ao meu lado e colocou minha cabeça apoiada em seu peito, eu me virei e o encarei, seus lábios estavam machucados de tanto que ele os mordeu.

— Porque não tira essa calça? Não vai dormir assim. — Eu disse brincando com seus dedos que estavam apoiados na minha barriga.

— Tudo bem. — Ele colocou minha cabeça apoiada em um travesseiro e levantou da cama.

Retirou sua calça e colocou em baixo de seu celular, no criado mudo, assim como sua calça, foi até minha cama, e deitou novamente. Ele passou as mãos pela minha cintura envolvendo-a, e nos cobriu com um cobertor que estava jogado na cama.

— Boa Noite, Jimin. — Eu disse acariciando sua pequena mão que estava na minha cintura.

— Boa Noite, (S/N). — Ele disse depositando um beijo na minha cabeça.

Ficamos assim até pegarmos no sono, dessa vez, eu não sonhei nada, que eu me lembre, acho que minha mente estava ocupada aproveitando esse momento.

Nós já estávamos separados pela manhã, quando meu alarme tocou para avisar que deveria ir para a escola, mas logo Jimin envolveu minha cintura e beijou meu pescoço.

— Bom dia, (S/N). — Sussurrou entre os beijos com os lábios perto da minha orelha, mordendo o lóbulo da mesma em seguida.

— Bom dia, Jimin. — Eu me virei e o beijei suavemente por alguns segundos.

Me levantei, coloquei minhas pantufas e fui em direção ao banheiro da suíte cambaleando. Tranquei a porta, peguei minha escova, coloquei um pouco de pasta e escovei os dentes, me arrumei e tomei um banho rápido. Voltei para o quarto apenas de toalha e chinelos, Jimin estava ao lado da cômoda, que ficava de frente para a porta do banheiro, apenas de cueca box, me observando sair do banheiro, a cama já estava arrumada (na medida do possível para Park Jimin). Eu fui em direção à cômoda para pegar roupas intimas.

— Hoseok vai nos levar para a escola hoje, ok? Ele está com meu uniforme. — Jimin disse enquanto saía da minha frente para ir em direção ao banheiro.

— Tudo bem. — Eu disse enquanto vestia a blusa, sentada na beira da cama, já de roupas intimas.

Eu já estava de camisa, agora colocava a saia. Jimin entrou no banheiro e trancou a porta. Eu terminei de me vestir e logo ele saiu do banheiro com uma toalha na cintura. Eu estava indo de encontro com seus lábios, mas quando estávamos a centímetros de distância, meu celular começou a tocar, e eu atendi.

— Alô? (S/N)? É o Hoseok, eu estou na frente da sua casa com as coisas do Jimin.

— Aham, to indo — Eu disse desligando o telefone.

Jimin pegou o celular da minha mão e selou nossos lábios brevemente, segurando em meu rosto, enquanto minhas mãos estavam totalmente soltas. Logo eu fui embora do quarto. Desci as escadas e abri a porta da frente, Hoseok estava ali com a mala do Jimin nas mãos.

— Olá, (S/N), então você e o Jimin se divertiram?

— É, eu e o JIMIN nos divertimos. — Eu me esquivei da pergunta e dei passagem para ele que tirou os sapatos e entrou de chinelos. — Não tanto quanto desejávamos. — Eu disse tão baixo que Hoseok não ouviu, ou fingiu que não.

Hoseok me deu as coisas do Jimin e eu subi para entregar ao mesmo. Ao entrar no quarto vejo Jimin parado na mesma posição, sorrindo para mim, entrego suas coisas retribuindo seu sorriso.

— Se importa se eu me vestir aqui? — Jimin perguntou colocando sua cueca por baixo da toalha, colocando a última em cima da minha cômoda.

— Bom, eu devo descer, o Hoseok está sozinho. — Apontei para a porta com o polegar. — Infelizmente. — Analisei Jimin da cabeça aos pés, que sorriu malicioso.

— Certo, se quiser descer, desça. — Jimin chegou mais perto de mim e olhou nos meus olhos, me fazendo derreter.

— Não quero. — Eu disse me aproximando de seus lábios lentamente.


Notas Finais


Tomara que tenham gostado
Me contem nos comentários
Até o próximo capítulo

R


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...